Taça das Bolinhas…



A Taça das Bolinhas continua dando o que falar, inclusive agora na eleição são-paulina.

O grupo de Carlos Miguel Aidar, que concorre com Kalil Rocha Abdalla, insiste que o dirigente, caso eleito presidente, não vai entrega-la ao Flamengo. Deve passar mesmo a decisão ao Conselho, onde acredita que prevalecerá a tese de que ela é do São Paulo por direito. Com isso, o clube lutará até as últimas instâncias para tentar ficar com o troféu.

Aidar foi um dos idealizadores do Clube dos 13 e da Copa União, que acabou vencida pelo Flamengo. Em 1987, no entanto, como não houve cruzamento com o outro módulo, o Sport foi reconhecido campeão brasileiro pela CBF. Com isso a Taça das Bolinhas, criada para ser entregue ao primeiro time a vencer o Brasileiro por cinco vezes, deveria ficar com o Tricolor, segundo a confederação.

O caso está na Justiça comum e acabou parando no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A oposição são-paulina tem explorado a confusão para atacar Aidar. Diz que o dirigente atua de uma maneira nos bastidores e de outra ao dar declarações públicas e que o caso da Taça das Bolinhas é emblemático.

Passando a decisão ao Conselho, o dirigente lavaria as mãos, pois a decisão deve ser mesmo a de lutar pelo troféu até as últimas instâncias, algo que, segundo os oposicionistas, Aidar quer fazer, embora estaria evitando confessar publicamente para não atacar um torneio que ele próprio ajudou a criar. E que não é reconhecido pela CBF como Campeonato Brasileiro, CBF, aliás, para a qual o escritório de Aidar tem advogado.

No Morumbi e fora dele essa disputa irá render por um tempo… Serve para mostrar o descrédito em que vive o futebol nacional.



MaisRecentes

O escândalo de Platini



Continue Lendo

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo

Deuses da Bola



Continue Lendo