Os ataques de Cruyff



Dados os ataques de Cruyff a Neymar, publiquei ontem no diário LANCE! coluna que reproduzo abaixo:

“Já toquei no assunto algumas vezes, mas gostaria de retoma-lo aqui, porque com a aproximação da Copa no Brasil os ataques de Johan Cruyff ao nosso futebol e em especial a Neymar, principal estrela da Seleção, podem se tornar frequentes. Muitos gostam de criticar as declarações de Pelé e há quem defina o maior jogador da história como um poeta de boca fechada, mas quando se trata do holandês o tratamento é diferente. Como se ele tivesse mais autoridade para falar de futebol que Pelé, o que duvido.

Antes de Neymar ser contratado pelo Barcelona, Cruyff, craque da Laranja Mecânica e um dos grandes ídolos da história do time catalão, chegou a dizer que desconhecia o futebol do brasileiro, pois jamais o havia visto jogar. Algo que, convenhamos, diz mais respeito ao holandês que a Neymar… Agora voltou à ofensiva reclamando do salário do atacante, que estaria provocando problemas no Barça. Diz não entender como ele pode receber mais que Valdés e Xavi, que ganharam tudo e mais um pouquinho defendendo a equipe espanhola. Ao externar suas opiniões, coloca mais pressão sobre o ex-jogador do Santos, atirando-o às feras, e joga pimenta para tumultuar o ambiente em Barcelona.

Cruyff já afirmou que Neymar e Messi não poderiam atuar juntos, sugerindo que o primeiro ficasse na reserva. Vocês podem até perguntar “quem sou eu para discordar dele”, mas confesso que discordo e muito. Aqueles passes incríveis de Messi para Neymar, as tabelas entre os dois, a genialidade da dupla, enfim, são prova de que podem atuar lado a lado, sim. O argentino Tata Martino tem a felicidade de tê-los juntos numa equipe de craques, embora enfrente o desafio de acertar o posicionamento do meio para a frente, especialmente de Neymar, o que não deixa de ser uma tarefa interessante. O chamado bom problema.

Mas o ressentimento de Cruyff não é com Neymar. É com o futebol brasileiro, que ele já criticou várias vezes. Deve começar a buzinar em breve, provocando polêmicas inúteis. Não custa lembrar que ele detonou a Seleção de 1994, que ganhou o tetra nos Estados Unidos praticando um futebol que definiu como feio, fazendo coro com muitos brasileiros, é verdade. Só que esqueceu que aquele time teve o mérito de se defender muito bem, o que no futebol também pode ser considerado uma arte. E venceu a Holanda nas quartas de final, para irritação do próprio Cruyff, que não se conforma que sua equipe jamais tenha ganhado um Mundial, colecionando três vices, em 1974, 1978 e 2010, quando disputou uma final horrorosa, diga-se de passagem, contra a Espanha.

Cruyff também criticou o Brasil de 1998, quando a Seleção foi engolida pela França na decisão, mas eliminou a Holanda mais uma vez de um Mundial. Faz suas ressalvas também ao time de 1982, dirigido por Telê Santana, por descuidos cometidos no sistema defensivo. Como na Copa que começa logo mais em junho de novo brasileiros e holandeses poderão se enfrentar, agora já nas oitavas, Cruyff não deve deixar barato. Freud explica?”



  • Josué

    Bom dia Janca, deixa eu entender…. na BELISSIMA copa de 82 esse SUJEITO, diz que deveria ser defensivo, já na de 94 ele critica por ser defensivo…. não entendo….. realmente é um recalcado fica vomitando (perdão pelo vocabulário) mas é isso aí….

    quanto ao outro post referindo a esse sujeito, vc Janca há de lembrar que eu disse na ocasião que craque mesmo era o filho Jordi…. lembra-se? abraços

    • janca

      Lembro, Josué, já conversamos sobre isso. Voltei ao assunto porque o holandês mais uma vez deu um jeito de detonar o Neymar. Mas não dá para contestar que ele foi um tremendo de um jogador, um dos melhores, se não o melhor, da Laranja Mecânica, tem uma história linda no Barcelona, dentro de campo foi fantástico. E fora tem suas opiniões sobre o futebol brasileiro, que a meu ver revelam certo despeito, até por isso escrevi a coluna retomando um assunto que já abordamos tempos atrás. Abs. e boa quarta pra você, Janca

  • Fabricio

    Janca,

    permita-me discordar da sua análise sobre um dos maiores gênios da história do futebol, o Cruyff.

    Qualquer análise sobre o que ele fala sobre o assunto Neymar e Barcelona deve ser considerado segundo o contexto político do FC Barcelona. O holandês há muito tempo faz parte do clube, seja como jogador, técnico ou membro da diretoria, ou conselheiro, e há muito tempo é crítico ferrenho da gestão Sandro Rossel (que é amigo do Ricardo Teixeira, o que por si só já é motivo para não acreditar nele).

    Todo o falatório de Cruyff ao Neymar deve-se ao fato de que o Barcelona gastou realmente muita grana, inclusive com pagamentos ilícitos e que geraram a saída do Sandro Rossel da presidência do clube catalão.

    E de resto, acho que ele, sendo o gênio que foi, criticar o quanto quiser o nosso futebol sim!!! Não dá pra comparar o futebol holandês ao nosso…mas também não dá pra esquecer que o campeão de 1994 foi sim uma das seleções mais sem sal da história (Romário e Bebeto se salvaram só).

    De resto, deixa o cara falar!!! Acho muito pachequismo a gente ficar bravo com essas coisas, sendo que nosso futebol não vai muito bem…aliás…vai muito mal, apesar dos 5 títulos mundiais (vide STJD, CBF, brigas de torcidas, mortes de operários, desorganização da copa, etc…)

    • janca

      Caro Fabricio, concordo que temos que analisar o contexto das declarações do Cruyff e por isso mesmo temos que entender que, por trás de tudo, provavelmente está uma estratégia de prejudicar o ambiente do clube catalão. Agora o que você chama de pachequismo eu considero reverência exagerada pelo fato de ele ser estrangeiro (e europeu). Queria ver se fosse Pelé falando uma coisa dessas, o que não iam dizer dele (Pelé)… Sobre a seleção de 94, pode ter sido sem sal, mas passou pela Holanda. E a de 1982, que tinha muito sal e jogou bonito, também é alvo de críticas de Cruyff. Ou já foi. De fato nosso futebol não vai bem fora de campo há muito tempo, ai concordamos totalmente, mas continuo achando estranho o holandês achar que Neymar e Messi não podem jogar juntos e dizer que desconhecia o futebol do brasileiro até o ano passado.

      • Fabricio

        Sim Janca, em termos de futebol com certeza Neymar pode jogar com Messi (imagine então se pudesse ter o Cristiano Ronaldo, um ataque com os 3).

        Continuo achando que as declarações do Cruyff são muito mais direcionadas à direção do Barcelona do que ao Neymar ou ao futebol brasileiro.
        Veja como está o Barcelona agora, punido pela FIFA (não pode contratar jogadores por um ano); punido pelo fisco espanhol, com renúncia de presidente, com patrocinador esquisito….tudo completamente diferente de antes da Era Sandro Rossel….

        Agora, sobre pachequismo ou reverência exagerada…sinceramente eu prefiro, mesmo sendo brasileiro e bastante patriota, ser muito critico do cenário futebolístico atual. Sou totalmente contra a CBF e toda a sua corja, e todo o descaso com o futebol brasileiro…e acho sinceramente que quando um europeu ou alguém de outro país nos critica, temos de ouvir abertamente, e não ficar na defensiva como normalmente vemos por aí…

        • janca

          Mas a questão, Fabricio, é que em nenhum momento ele criticou a CBF, a desorganização do futebol brasileiro, o descaso com o qual os dirigentes tratam nosso esporte, nada disso. Atacou o Neymar e muito em função de seu posicionamento político (o do próprio Cruyff, digo) dentro do Barcelona. Mas não é de hoje que pega o ex-santista pra Cristo e a qualidade do futebol brasileiro. Agora em termos de futebol concordo com você. Se o Cristiano Ronaldo pudesse estar no mesmo time do Messi e do Neymar melhor ainda. Mas não sei se Cruyff concordaria… Abs.

    • cosme felix

      OLHA FABRICIO,SOBRE O FUTEBOL DO CRUYFF REALMENTE NÃO HÁ O QUE SE FALAR,UM DOS GRANDES DA HISTORIA,DE RESTO SE O REI DO FUTEBOL,O MELHOR DA HISTORIA E OS NUMEROS PROVAM ISTO A DESPEITO DE TODO DIA APONTAREM UM NOVO PELÉ,AINDA NÃO APARECEU UM IGUAL,A MESMA GENIALIDADE SÓ GARRINCHA,SE O REI PODE SER CRITICADO,COMO NÃO O CRUYFF,E NÃO TEM NADA A VER COM O MOMENTO DO BARÇA,ESTA HISTORIA DO CRUYFF CRITICAR “JOGADORES DO FUTEBOL BRASILEIROS” JÁ VEM HÁ MAIS DE 30 ANOS,DE ZICO,A SOCRATES,DE ROMARIO A RONALDO FENÔMENO,ELE SEMPRE CRITICOU “OS JOGADORES BRASILEIROS”,POR INCRÍVEL QUE PAREÇA O CORRUPTO E DESORGANIZADO FUTEBOL BRASILEIRO JAMAIS,É PURO DESPEITO MESMO,COISA DE ETERNO VICE,POIS ELE SÓ CONSEGUE VER DEFEITOS NO JOGADOR BRASILEIRO,POIS GRANDES JOGADORES O BRASIL VIVE PRODUZINDO,JÁ OS EUROPEUS,TIRANDO ALEMANHA E ITALIA,EMBORA COM MENOS FREQUÊNCIA QUE O BRASIL,TIRANDO ESTES 2,PRODUZ ALGUNS DEPOIS DE VARIAS GERAÇÕES,VEJA A PRÓPRIA HOLANDA,A FRANÇA,A HUNGRIA E HOJE A ESPANHA,QUERO VER A ESPANHA DAQUI A 10 ANOS,COMO FOI A FRANÇA DE 98… JÁ SELEÇÃO DE 94 ,O PROBLEMA NÃO FOI SÓ TER BEBETO E ROMARIO,O GRANDE PROBLEMA FOI O DE SEMPRE A FALTA DE TECNICO DE VERDADE NO FUTEBOL BRASILEIRO,NA ÉPOCA PARREIRA/ZAGALLO,A MANIA QUE O FUTEBOL BRASILEIRO PEGOU DEPOIS DE 74,COPIAR O FUTEBOL EUROPEU E MATAR O TALENTO DO JOGADOR BRASILEIRO,TIVESSE A DUPLA DE 94 ABANDONADO A COVARDIA E TIRADO O ROMARIO SUMIDO NA FINAL NO COMEÇO DO SEGUNDO TEMPO,COLOCADO O VIOLA OU RONALDINHO,O JOGO NÃO TERIA TERMINADO 0X0 E IDO P/ OS PENALTYS,A BOLA DO BRASIL NÃO CORRE MAIS,NÃO BUSCA MAIS O GOL,É SÓ MARCAÇÃO E PASSE,BOLA P/ TRÁS E BOLA DE LADO,OS TÉCNICOS DO BRASIL MATARAM NOSSO FUTEBOL,ENQTO. AS GRANDES SELEÇÕES E OS GRANDES TIMES DO MUNDO COPIAM NOSSO ANTIGO FUTEBOL… CRUYFF CHORA NA CAMA QUE É LUGAR QUENTE…

      • Lopes

        Só uma dica, desativa o “Caps Lock” antes de escrever.
        Abraços.

  • Cleibsom Carlos

    Concordo com o holandês…A culpa não é do Neymar, mas se ele encontrou um clube idiota para pagar a quantia que o Barcelona pagou por ele tem mais é de aceitar, mesmo!!! O valor que o clube catalão pagou por uma promessa, e o Neymar é uma por mais que a maioria o ache uma realidade, foi uma irresponsabilidade. Mas à julgar pelo sigilo que tanto o Barcelona quanto o staff do Neymar tentam impor sobre a negociação parece que tanto o Barça quanto o Santos foram lesados e o negócio não foi bom para nenhum dos dois clubes.

    • janca

      Divergências de opinião fazem parte da vida. Respeito sua opinião, mas não considero Neymar uma promessa, mas uma realidade. Sobre a transferência que culminou na queda de Sandro Rosell, essa é uma outra história e que foi parar na Justiça. Todas as partes devem explicações, o que não quer dizer que o brasileiro não mereça ganhar X ou Y.

    • daniel

      amigo cleibsom, só por curiosidade qual times torçes? sua resposta vai ser esclarecedora quanto a este sentimento sobre neymar…uma promessa? o histórico do neymar com 21 fala por si só…contra fatos não há argumentos..

      • Cleibsom Carlos

        Eu torço para o Palmeiras e isso não tem nada haver com minha opinião sobre o Neymar…É evidente que ele é um bom jogador, mas bons jogadores existem aos montes no time do Barcelona. E fora de série no time catalão existem dois: Messi e Iniesta! Querer colocar o Neymar no mesmo patamar deles para mim é caso de internação!!

    • Roger

      Para de falar bosta seu FDP

    • Roger

      Cleibsom FDP, para de falar bosta seu cuzão

  • cosme felix

    OLHA JANCA ESTE DESPEITO DO CRUYFF É COM O “JOGADOR BRASILEIRO” E NÃO COM O FUTEBOL CORRUPTO,DESORGANIZADO,DE VIRADAS DE MESA QUE A CBF PRATICA NO BRASIL,TEM QUASE 40 ANOS E É POR PURO DESPEITO MESMO,SE CRITICASSE A CBF,O FUTEBOL BRASILEIRO COMO UM TODO,MAS O PROBLEMA DELE NÃO É O MOMENTO DO BARÇA,SÃO OS 5 TITULOS DO FUTEBOL BRASILEIRO E A QUANTIDADE DE GRANDES JOGADORES EM NOSSA HISTORIA DESDE SEMPRE,O QUE NÃO É COMUM NO RESTO DO MUNDO,DE PELÉ A GARRINCHA,DE ZICO A SÓCRATES,DE ROMARIO AO FENÔMENO,DE RIVALDO A NEYMAR,O HOLANDÊS SEMPRE CRITICOU OS JOGADORES BRASILEIROS,TALVEZ QUISESSE QUE A HOLANDA FOSSE ASSIM,DESPEITO,INVEJA E PEQUENEZ DE ESPIRITO DE UM DOS GRANDES DE TODOS OS TEMPOS,QUE COMO PELÉ,MARADONA,ROMARIO E O FENOMENO DE BOCA FECHADA SÃO POETAS…

    • janca

      Na verdade, salvo engano, o Romário ele até elogiava e bastante. Mas concordo com você. Se criticasse o futebol brasileiro fora de campo, a desorganização, para não usar termos mais pesados, que é a CBF, a forma como são administrados (administrados?) os clubes brasileiros, seria uma coisa, mas contestar o talento de um Neymar, que ele dizia desconhecer há cerca de um ano, acho exagerado. Até porque usa de estratagemas no mínimo desagradáveis, acabando jogando o brasileiro contra o grupo, ou melhor o grupo contra ele. Ou pelo menos tenta faze-lo.

  • Mengo Tengo

    Eu concordo com o Cruyff em quase tudo que ele tem dito sobre o futebol brasileiro e sobre o Neymar.
    O Barcelona pagou um valor absurdo por um jogador que é apenas mais um no elenco.
    A última vez que o Brasil jogou bonito foi em 1982.
    Pelé, Cruyff, Maradona e outros gênios do futebol tem todo o direito de falar o que quiserem.
    Abraços.

    • janca

      O direito de falar claro que eles têm. E o de discordar deles (ou de um ou de outro) eu e outros internautas temos também. E discordo que a última vez que o Brasil jogou bonito foi em 1982. Naquele ano jogou bonito, sim, mas depois também tivemos belos momentos, belos jogos, dizer que depois de 1982 nada (em termos de beleza de futebol) virou um tremendo chavão. E não preciso concordar com ele. Abs. e boa quarta pra você, Janca

      • rafael

        O Brasil em 94 jogava de forma mais cadenciada, realmente não jogava bonito com um meio de campo formado por Dunga, Mauro Silva, Mazinho e Zinho enceradeira, os dois primeiros jogaram muito mas eram jogadores de contenção e não de talento. Raí não estava em boa fase. Mas essa seleção sabia se defender e tinha um certo baixinho lá na frente que fez a diferença, mas jogar bonito realmente não jogava, era uma seleção pragmática que deu super certo. Interessante que tanto em 94 como em 98 os jogos mais emocionantes foram contra a própria Holanda que o Brasil teve que suar pra eliminar, grandes jogos.

  • Jonny Santista

    O Cruyff já veio alguma vez ao Brasil? Virá agora na Copa?

  • marcelo

    Prezados,

    Alguns comentaristas afirmam que o Cruyff tem todo direito de falar. É óbvio que tem. Fala o que quer. E ouve o que não quer. Ora bolas. Foi um jogador excepcional. O maior do seu país e um dos grandes da história. Mas fala besteira demais. E vamos cornetar nos ouvidos dele. O bom de futebol é isso! Vou me divertir detonando este Cruyff na minha roda de bar,
    abs

  • maicon alessandro

    que não se conforma que sua equipe jamais tenha ganhado um Mundial, colecionando três vices, em 1974, 1978 e 2010, quando disputou uma final horrorosa, diga-se de passagem, contra a Espanha. Bem nao e bem assim, cruyff torceu e defendeu publicamente o futebol espanhol na final da copa de 2010 dizendo que o futebol burocratico e defensivo de sua selecao holandesa nao era digno da tradicao ofensiva do pais. como eu sei disso? tive a honra de trabalhar com o holandes na sua pasagem como manager do club deportivo guadalajara.

    • janca

      Não é verdade. Cruyff torceu pela Holanda na final da Copa de 2010 e ficou irritado com a péssima atuação de sua seleção na final. Não torceu pela Espanha, não, apesar de gostar muito do futebol espanhol, claro.

  • Kabrunco

    Temos que separar o quê foi falado de quem falou. Gostando ou não do Cruyff, temos que analisar o quê foi dito. Não acho que ele falou mal do Neymar, pelo que entendi, a contratação do Neymar pelo Barcelona, ganhando um salário muito superior à outros jogadores realmente muito bons, “pode” causar problemas no clube.
    Já tivemos o caso do Didi na Espanha, cuja contratação causou ciúmes nos outros astros. Agora, cá entre nós, quem gostou daquela “draga” de seleção de 1994. Ganhou, mas com um futebol que não representou o Brasil
    Foi uma Copa para nossos filhos e netos que ainda não tinham visto o Brasil campeão. Quem viu a Seleção de 70, com certeza viu a melhor seleção de todos os tempos.
    Então, vamos separar a fala do falador. O quê ele disse está errado? Vamos contestá-lo, ou deixar que o tempo se encarregue disso.
    O próprio Pelé, se fala alguma coisa que alguém não concorde, pode discordar, mas daí a dizer que o mesmo é um “poeta”, a distância é grande.
    Certamente não tem a lucidez e a genialidade que tinha como jogador, mas, gente, não é querer demais?
    A seleção de 82 tinha sim sérios problemas defensivos. O gol tomado contra a Argentina teve um “déja vu” contra a Itália. Ou seja, o time não aprendeu com o erro. A mesma bola atravessada com displicência, como se o outro time não estivesse em campo.
    Ótima seleção, ótimos jogadores, mas não temos que chorar, porque a Itália jogou melhor.
    E tão difícil assim nós enxergarmos isso? O jogo está disponível na internet para ser visto.
    Mais marcante que ela foi a seleção da Hungria, que goleou os alemães na primeira fase. E a seleção do Cruyff, que, essa sim, revolucionou o modo do futebol ser jogado (tanto que se chamava de futebol total).
    Deixem o home comentar e vamos discordar ou concordar ou tergiversar. Esqueçam o obreira e vejam a obra.

    • janca

      Muitas vezes o jogador tem mesmo que ser separado do comentarista. Ou a obra do artista, como você diz.

  • Tato I

    O ressentimento dele é com o Barcelona, clube com o qual está rompido. Saiu de lá muito criticado também pela própria torcida, que reconhece o que ele fez em campo mas não fecha os olhos para suas atitudes fora dele. Na época dos rumores da contratação de Neymar ele foi contra, alegava que não poderiam existir dois capitães num mesmo barco, ou dois galos num mesmo terreiro. A última que ele soltou, é que é absurdo um garoto de 21 anos que ainda não havia ganhado nada da europa (agora ele tem uma Copa do Rei) ganhar mais que ídolos do quilate de Xavi e Iniesta que já haviam ganhando tudo a nível de clubes e seleção, e que ninguém com essa idade poderia ser considerado um “gênio”. Não acho absurdo o que ele disse, os jogadores de um time como o Barcelona devem ter um EGO enorme e talvez possa sim haver algum tipo de mágoa dos outros com o Neymar pelos valores de sua contratação e destaque na mídia, porque não? Só que isso não é problema do Neymar, mas da diretoria que contrataram ele.

    • janca

      E alegava também, na época em que o jogador foi contratado, que não conhecia o futebol de Neymar.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo