A volta do Bom Senso



Depois de um período de silêncio por conta da saída de Paulo André, hostilizado por torcedores em redes sociais, o Bom Senso F.C. vai tornar públicas _e levar a debate_ suas propostas para reformular o calendário do futebol brasileiro e tentar introduzir o chamado fair play financeiro, requisito para os clubes poderem participar de campeonatos (ou seja, o dever de cumprir com suas obrigações financeiras, inclusive folha salarial).

O evento será segunda que vem, dia 17, numa faculdade em São Paulo.

A questão a saber é se CBF, clubes e presidentes de federações vão querer de fato discutir as ideias dos jogadores que formam o movimento ou vão continuar empurrando a questão com a barriga, como fizeram até agora. Apesar das ameaças de greve, nunca cumpridas, aliás.

A maior oportunidade _que acabou perdida e culminou na saída de Paulo André do Brasil_ foi a invasão do CT do Corinthians por torcedores do Timão, muitos deles ligados às principais organizadas do clube.

Mas o Corinthians está longe de ser o único problema quando se trata de uniformizadas, basta vermos o que aconteceu antes e depois do clássico entre São Paulo e Santos. E acompanhar o noticiário de Recife, onde a torcida do Sport promoveu cenas de vandalismo, arrastão e confronto com a polícia semana passada…

E isso sem falar no XV de Piracicaba, que teve torcedores de uma organizada acusados de atacar casa de um diretor do clube com pedras e rojões e no recente episódio de racismo no jogo entre Mogi e Santos, o que é absolutamente lamentável.

Episódios para serem esquecidos _ou melhor, lembrados para que não voltem a se repetir_ não faltam… E o pior é, do jeito que as coisas andam, que eles tendem a continuar aí. Rodada após rodada. Até quando não sei.



  • Fabiana

    Bom Senso perdeu o timing e vimos que não tem apoio dos jogadores de times pequenos.

  • Fabiana

    No começo Bom Senso tinha cinco pautas de reivindicação. Reduziu pra duas. Isso mostra que três já caíram antes mesmo de serem apresentadas. Nem vão ser apresentadas se entendi direito.

    • janca

      É que duas das três a que você se refere acabaram sendo englobadas na pauta de um novo calendário para o futebol brasileiro: a questão das férias dos jogadores e a de uma pré-temporada decente. A outra, participação dos atletas nas esferas decisórias, não deixa de estar representada pela própria ação do Bom Senso. Mas a prioridade é a questão do calendário e do fair play financeiro.

  • mario

    no Brasil para ser ouvido e fazer mudanças é preciso ter poder sendo q o unico poder q o BSFC teria seria o da greve , mas já mostrou que não tem esse poder de barganha .

    a realidade da classe de jogador de futebol no Brasil q só sabe reclamar e na hora de tomar uma atitude se omite , como os cartolas e etc .

    BSFC morreu , só falta enterrar .

    • janca

      Espero que não, espero que não, mas que ficou enfraquecido nesse início de ano não tenho dúvidas.

MaisRecentes

Galiotte cobrado



Continue Lendo

Palmeiras ferve



Continue Lendo

Cuca continua?



Continue Lendo