A volta do Rio-SP



Dirigentes dos principais clubes paulistas e cariocas devem pedir a Marco Polo Del Nero, candidato da sucessão à eleição na CBF, que promova a volta do velho Rio-São Paulo a partir de 2016.

Um dos motivos é o baixíssimo público nos Estaduais e a falta de interesse nos mesmos, que mal servem como pré-temporada para os times se prepararem para Libertadores e Brasileiro. O sucesso da Copa do Nordeste, cuja média de público é quase o dobro da dos Campeonatos Paulista e do Rio somada, deve ser usada como argumento.

Não está claro, no entanto, como ficariam os Estaduais, já que a presença dos grandes em tais torneios teria de ser repensada com o retorno do Rio-SP, além do Sul-Minas, que também entraria em pauta.

As federações estaduais, caso a ideia siga mesmo adiante, tendem a se posicionar contra a volta dos regionais. Detentoras dos direitos de TV não se posicionaram sobre o assunto até aqui, já que as conversas entre dirigentes paulistas e cariocas estão apenas em estágio inicial.

O simples fato de terem começado, no entanto, já é um alento. Porque os Estaduais, do jeito que estão, seguem difíceis de engolir. Os regulamentos, um mais esdrúxulo que o outro, têm sido detonados inclusive pelos jogadores.

Vale lembrar, aliás, que a reformulação dos Estaduais e do calendário do futebol brasileiro era uma das pautas do Bom Senso F.C., movimento que perdeu força com a saída do zagueiro Paulo André, hoje atuando no futebol chinês.



MaisRecentes

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo

Zé Ricardo sob desconfiança



Continue Lendo