Organizadas no Carnaval



A polícia prepara esquema especial para o desfile do Grupo 1 do Carnaval paulistano, que acontece segunda à noite.

A maior preocupação é com a Independente, ligada ao São Paulo, e que estará no Sambódromo ao lado da Torcida Jovem, do Santos.

Domingo à noite, depois do clássico no Morumbi, relatos apontam que um integrante da Jovem foi morto após ter sido espancado por mais de dez são-paulinos na Radial Leste. Antes do jogo um ônibus de santistas já havia sido atacado na Rodovia Anchieta e um torcedor levado um tiro de raspão.

Para o desfile do Grupo Especial, que reúne as melhores escolas de SP e acontece amanhã e sábado no Anhembi, deverão estar a postos 300 policiais. Já na segunda-feira, quando ocorre o desfile do Grupo 1, o contingente deve ser um pouco maior, chegando a 350 policiais só na região do Sambódromo. Perto das sedes das organizadas também haverá patrulhamento.

Além da Independente e da Jovem, desfilam na segunda T.U.P. e Camisa 12, ligadas a Palmeiras e Corinthians, respectivamente.

Assim que a morte do torcedor santista foi anunciada no domingo, o Santos lamentou o ocorrido e condenou a violência, enquanto o São Paulo preferiu não se manifestar, o que gerou polêmica no Morumbi.

Conselheiros de oposição reclamam que a diretoria, comandada por Juvenal Juvêncio, tem fortes ligações com a Independente, sobre a qual recaíam suspeitas pelo assassinato do santista Márcio Barreto de Toledo, que tinha 34 anos de idade.

Mesmo quando o São Paulo teve sérios problemas no ano passado, enfrentou sequência de derrotas sem marcar gols e entrou na zona de rebaixamento do Brasileirão, a Independente não deixou de defender Juvenal, tentando até impedir os chamados “torcedores comuns” de criticar o presidente.

Juvenal foi dos que não apoiaram o palmeirense Paulo Nobre na decisão de cortar regalias a organizadas.

Em seu terceiro mandato como presidente do São Paulo, conseguido graças a uma mudança no estatuto do clube do Morumbi, Juvenal apoia Carlos Miguel Aidar, o candidato da situação, para sucedê-lo. Kalil Rocha Abdalla, que apesar de se dizer de oposição foi diretor jurídico e participou da gestão de Juvenal, é o outro candidato.



  • mario

    ue não vai falar que o torcedores do grande SPFW tambem espancaram um jovem de 15 anos e deficiente fisico que não morreu por sorte, vai dar só metade da noticia?

    temos que lembram que anos atras a mesma gang de spaulinos atacou e matou no carnaval de sp e depois vem dar uma de gente honesta.

    cade comentarios dos paladinos da justiça vestidos de spaulinos que não cobram em todos os blogs por justiça hj? agora se calam ou tiram o corpo fora , bando de hipocritas!!!!!

    questão é simples começa a prender esse povo de torcida organizada sendo que tem que colocar na mesma cela todas as torcidas juntas e só solta depois de um mes quem sobreviver.

    • janca

      A questão é simples? Em que mundo você vive? Pelo jeito não no Brasil… Se há uma coisa que não tem nada de simples é a criminalidade (e a violência) que impera no país. É uma questão complexa pacas.

      • mario

        complexo é o povo continuar votando nos mesmos politicos que não fazem nada e não se envolver com politica p/mudar as coisas.

        a inglaterra provou q é facil acabar com violencia no futebol , o plano esta ai qualquer um por em pratica , começou a prender em presidios tipo do maranhão e jogar a chave fora que eles param , esse papo de que complexo é p/boi dormir e p/quem acha q bandido é coitadinho.

        aproposito vivo no brasil , fui criado na liberdade no centro de sp e apreendi que bandido se trata sem dó com cadeia sem esses milhões de direitos que eles conseguiram com os nossos governantes.

        • janca

          Fácil, com todo respeito, não é. E os presídios do Maranhã são uma vergonha para o país. Que nossas leis são muito frouxas, acho que são, sim, mas que o regime carcerário é uma calamidade pública é e há tempos. E ninguém faz nada a respeito. Aliás recomendo a leitura de “Carcereiros”, do Dráuzio Varella.

          • mario

            todo mundo dizia que era dificil (para não dizer impossivel ) se pacificar as favelas no Rio de Janeiro?
            um dia o governador do rio mandou a policia subir o morro e prender todo mundo , não é tão dificil assim , é uma questão de querer fazer e trabalhar p/manter tudo limpo p/o povão honesto.

            as leis no Brasil não são frouxas ,frouxos são o executivo ,o legislativo e o judiciário na hora de aplicar as leis por interesses ……

            reformar a parte carceraria é uma das milhares de coisas que que acontecer no pais e a outra historia , só digo que atualmente temos q usa-lo da melhor maneira possivel p/acabar com a violencia , quero ver um desses marginais brigar de novo quando seus companheiros forem p/esses presídios .

    • Tiago

      amigo nseu comentário é totalmente tendencioso, na realidade a reportagem fala sobre as organizadas (todas elas não só a do São Paulo como vc cita), mortes todas elas já causaram e violência é lema de todas elas. não podemos criticar A ou B só pq a C é do nosso clube de coração.
      TODAS ELAS DEFERIAM SER REFORMULADAS .

    • Thiago Ferreira

      Será que a midia vai comemorar o aniversário de um ano dessa morte, como fez com Kevin?
      Prá pensar, aquele que tiver consciência.

  • Paulo

    Agora os clubes deveriam ir tumultuar essa porcaria de desfile da pouca vergonha, manda os jogadores invadirem o lugar onde ficam os marginais, (porque com certeza no meio dessa gente que irão desfilar tem marginais que tumultuam os jogos e ct do clube, presidentes de clubes joguem sinalizador, joguem copos, pedras, garrafas na hora que eles estiverem na avenida facão essas torcidas serem suspensas dos carnavais, façam eles sentirem na pele como e bom atrapalhar quem quer trabalhar.

  • Cleibsom Carlos

    Janca, a minha solução para esse problema é simples e nem um pouco humanista: já que os torcedores organizados querem guerrear, que tal fechá-los em um estádio vazio, colocar 5 mil de um lado e cinco mil de outro e deixá-los brigar até a morte! Nesse caso eles se exterminariam entre si, não incomodariam a sociedade e o poder público só entraria no local da “guerra” para recolher os mortos…

    • Robson Pacheco

      Concordo plenamente, inclusive, acho perfeito o nome de “arenas” para os novos estádios. Os caras não querem guerrear?? Pois então, dê-lhes armas e os ponha para guerrear, quem sobreviver que seja preso.

  • Carrasco do 5pfc

    Bem, Sou Corinthiano e apaixonado por futebol.
    Fora jogos do meu time, eu já assisti outros jogos, pela simples paixão pelo futebol.
    Minha filha optou por torcer para o Palmeiras. Comprei uniforme pra ela, levei ela no clube deles – fui muito bem recebido – contei a história do time.
    Quando os dois times se enfrentam, nos provocamos com o maior respeito.
    Qual o problema?
    Acho tudo isto uma mera questão de educação, de QI.
    Estes vândalos acham que torcedores dos outros times são inimigos e não adversários.

  • Guilherme

    Janca, bom dia!
    Tome cuidado com a informação.
    Na Anchieta, foram os santistas que fizeram emboscada. passaram o intervalo inteiro cantando “santos do capeta, TJ o terror da Anchieta” como forma de comemorar o ocorrido na estrada. Certamente o tiro foi dado pois o numero de spfc vindos de santos era menor.
    Sou absolutamente contra violência e por isso não sou de torcida. Agora vamos lá – o cara que morreu também era da mesma laia – tão criminoso quantos os assassinos. O animal sabe que a TJ fez uma emboscada na Anchieta antes do jogo, sabia que a TTI iria cobrar. Ah sem contar uma suposta confusão com TJ no dia do jogo SPFC em SBC. Resumindo – sou contra, absolutamente contra a violência, se você também é não use roupas de organizada. Quem é de torcida sabe como funciona e que esta sempre correndo o risco – principalmente em dia de clássico horas depois de um primeiro entrevero entre duas torcidas rivais.
    Vou a todos os jogos do SPFC uso roupas do SPFC quase todos os dias e nunca, eu disse, NUNCA entrei em confusão. Em tempo, não perco um clássico a mais de 10 anos!
    BRIGA QUEM QUER!

    • rafael

      para quem nao gosta de violencia vc esta bem informado hein ?

  • Victor

    Você é um jornalista extremamente tendencioso, fica até feio. Afinal, capacidade você tem para analisar friamente uma situação. Por que você não citou a gaviões, uma das mais violentas até hoje? Já esqueceu da invasão recente?
    Temos que parar de ser clubistas e nos mobilizar em anular todas as organizadas, cujos principais membros não passam de bandidos vivendo às custas de diretorias omissas e incompetentes. O que é mais engraçado é que eles não adquirem produtos do clube, somente da própria organizada. O torcedor comum, o verdadeiro consumidor, é afastado dos estádios por esses bandos.

    • janca

      Porque a Gaviões, assim como a Dragões, por exemplo, não disputam o Grupo 1 e a grande preocupação da polícia, por conta do que aconteceu com o torcedor santista, passou a ser a segunda, quando Independente e Força Jovem entram no Sambódromo.

  • Ana Beatriz

    A notícia está tendenciosa…ela está indo pro lado de culpar o clube e a gestão do JJ por causa do ato de poucos indivíduos. Não devemos julgar o todo e muito menos envolvê-lo nisso. A gestão do JJ foi a melhor que o São Paulo já teve até hoje, e que há grandes chances de ter continuidade através do candidato Aidar. O fato do JJ apoiar as organizadas não tem ligação nenhuma com os atos que os torcedores virão a ter, isso não está no controle dele.

    • janca

      Ele pode, sim, cortar as ligações do clube com as organizadas, como começaram a fazer Cruzeiro e Palmeiras. Mas como ficar atrelado a uniformizadas pode render apoio político, inclusive dentro dos estádios…

  • BRUNO

    Hoje em dia briga quem quer e apanha quem quem vacila ! existe os 100, 200 sócios de cada T.O que são os brigões de sempre… A justiça não haje por que não quer, basta ter iniciativa. Sou da Gaviões da Fiel e tenho muito orgulho da minha entidade em diversos seguimentos principalmente se tratando de festa em arquibancada que é o meu objetivo participar desde que entrei em 2009, não gosto de brigas e não participo, só reajeria se for preciso e ja precisei, tambem não gosto de carnaval onde só tem gente embolsando dinheiro e ficando rico nas costas de associados das torcidas.

MaisRecentes

Os erros do Verdão



Continue Lendo

Vencer ou vencer



Continue Lendo

Arena santista



Continue Lendo