Tricolor quer mais



As relações entre São Paulo e CBF não poderiam ser melhores no momento. Após ter conseguido levar o último amistoso da Seleção antes da Copa para o Morumbi, a direção do clube quer fazer o jogo de entrega das faixas, caso o Brasil ganhe o Mundial, também em seu estádio.

Quando Ricardo Teixeira presidia a confederação, era o Corinthians que tinha melhores relações com a entidade, tendo Andrés Sanchez, que acabara de deixar a presidência do Timão, sido indicado para diretor de seleções. E Mano Menezes para técnico…

Agora nas mãos de José Maria Marin, que é são-paulino e fã tanto de Juvenal Juvêncio quanto de Carlos Miguel Aidar, candidato da situação à presidência do São Paulo, as relações entre CBF e o tricolor paulista se estreitaram.

Aidar e seu escritório de advocacia passaram a trabalhar para a confederação em SP e o Morumbi, excluído da Copa na gestão Teixeira, começa a ser paparicado. Primeiro com Brasil x Sérvia, dia 6 de junho, uma sexta, às 16hs, horário acertado com a Globo. Depois com possível novo amistoso no estádio, que está longe do padrão Fifa, caso o time de Luiz Felipe Scolari vença o Mundial. O que não será nada, nada fácil. O caminho do Brasil, embora o time seja muito bom e o técnico, bastante competente, é difícil pacas.



MaisRecentes

Seleção magoada



Continue Lendo

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo