O tom da Copa



Reproduzo, abaixo, coluna que publiquei terça no LANCE! sobre a Copa de 2014:

“Muito se tem especulado sobre como será o Mundial no Brasil. O governo insiste em propagandear que faremos a Copa das Copas, enquanto a Fifa um dia repete o discurso oficial, lembrando que somos o país do futebol, e no seguinte reclama dos atrasos pra cumprir o cronograma, algo que Joseph Blatter diz que jamais viu nos 40 anos em que trabalha para a entidade.

Dentro dos estádios deveremos ter, se não a Copa das Copas, grandes jogos, pois por aqui estarão todos os campeões mundiais, craques de primeiríssima linha, um futebol que promete bem mais do que em 2010, na África do Sul, e nas arquibancadas um público animado que já deu verdadeiro show na Copa das Confederações. Copa das Confederações, aliás, que abrigamos e vencemos ano passado, final inesquecível contra os espanhóis, e que talvez tenha sido a melhor de todas as edições realizadas até aqui, algo que poucos falam, diga-se de passagem. Aconteceu em solo brasileiro, com uma torcida que proporcionou espetáculos incríveis, inclusive nos jogos do Taiti.

A principal questão, no entanto, está em saber o que nos espera fora dos estádios. Porque daí poderá sair o tom do Mundial, como aconteceu na própria Copa das Confederações. Dos vários legados prometidos para o povo brasileiro com a realização do Mundial, boa parte ficou mesmo no papel. E é curioso ver que o maior deles não foi programado pelas autoridades, mas ganhou corpo com os protestos que encheram as ruas do país em junho de 2013. As manifestações populares, muitas com pedidos difusos, contestando uma série de coisas, cresceram com os questionamentos sobre os gastos com a Copa.

Existe uma enorme interrogação sobre os protestos durante o evento, quando as atenções do mundo todo estarão voltadas pra cá. Não por acaso as manifestações do último dia 25, muitas das quais levando o já tradicional bordão “Não vai ter Copa”, deixaram as autoridades com uma tremenda dor de cabeça. Copa vamos ter, isso não está em pauta, mas em que condições? O que veremos fora dos estádios? Eis o “x” da questão. Os “rolezinhos” em shoppings e os protestos de sábado retrasado parece que começaram a dar o tom de 2014…

Fica complicado para as autoridades, incluindo membros do Comitê Organizador Local, presidido por José Maria Marin com participação de Ronaldo, Fenômeno, explicar o porquê de termos nos preparado tão mal para o evento. Arenas moderníssimas, ok, mas com custos muito maiores que os estipulados, repletas de verba pública, algumas das quais com sério risco de virar elefantes brancos. Fora investimentos em mobilidade urbana que não aconteceram como esperado, discussões urbanísticas que deixaram de ser realizadas, falta de política de turismo decente e com visão de médio e longo prazo…

Enfim, vemos o exemplo do Pan do Rio repetido agora. Orçamento e gastos na altura e legado minimizado. Só que há uma diferença, a ida de manifestantes às ruas, algo que não tivemos em 2007, o tal do legado indireto. Como lidar com ele talvez seja o maior desafio.”



  • Tri Mundial Doom

    Falam da Copa das Copas porque os brasileiros não estarão assistindo dentro dos estádios, a Copa é para os estrangeiros e na tv é fácil fazer um showzinho e dizer que tá tudo ótimo…Para os protestos eles devem estar planejando atitudes de ditadura militar, o que sempre acontece no país da falsa democracia…Só que vão ter vários protestos, não sei se as ações de ditadura irão resolver, mas com certeza é isso que o governo irá fazer.

    • Thiago

      E o governo esta certinho, tem que descer a lenha em baderneiro vagabundo que vai as ruas para roubar e destruir propriedade publico e privada.

      Infelizmente hoje podemos afirmar que a MINORIA sabe o real motivo do protesto e não quer briga, enquanto o resto só quer saber de quebrar tudo e causar tumulto.

      Engraçado é que quando ganhamos o direito de sediar a copa ninguém foi protestar, muito pelo contrario era festa no pais inteiro e agora vem com essa conversa. Eles são contra a Copa mas aposto que vão sair mais cedo do trabalho em dias de jogos no Brasil…é igual evangélico reclamando de feriado católico, fala mal mas não deixa de ir pra praia.

      Antes que fale alguma coisa não tenho nada contra os Evangélicos ou qq religião, estou apenas dando exemplos da hipocresia brasileira. Pq ninguem protesta contra o carnaval né que usa caminhões de dinheiro publico…

      abs

    • joe LHP

      A maioria que comprou ingressos para os jogos foram os próprios brasileiros.

      • Tri mundial Doom

        O governo está certinho? Realmente será a Copa das Copas, desse jeito vai ser a melhor copa da história, brasileiros apoiando o governo de mensalões… Pode roubar, não se deve protestar!

        Não apoio depredação, mas quem quer algo diferente chegou ao limite e não aceita gente morrendo em hospital e ronaldos dizendo que não se faz Copa com hospitais, Dilmas dizendo que protesto contra Copa é coisa de ” mente pequena”. quer fazer a Copa, faça?! Tem empresas aí que bancariam estádios ganhando em cima, não precisa de verba pública, se não tiver quem banque então não dá pra fazer.

  • Victor Dunstan

    E aeh Janca…Eu torço para ter muiitos protestos!!Tá na hora da Dilma,akela que apoia médico Cubano,mais não fala ao Médico quanto ele irá receber..é inadmissível uma pessoa trabalhar e + da metade do seu dinheiro,vai pro governo,alimentar Família Castro..pq o povo de cuba tá na mesma!!!

    COPA 2014 NO LIXOO!!!

  • Rodrigo

    A Copa sai, vai ser grandiosa, e o legado posterior serão exatamente os protestos.

  • joe LHP

    Espero que aqueles q vão as ruas protestar na copa não troquem o seu voto dia 5 de outubro por churrascos, cervejadas, fardamento para o time de futebol do bairro, patrocínio para festas de comunidades, empreguinho em comitê eleitoral e por ai vai.

  • Oscar de Melo

    Janca,acho que a Copa no Brasil não será nem a copa das copas,e nem o fracasso que os urubus pregam.Será uma simplesmente a Copa do Mundo,como todas as outras;com visões e opiniões diferentes. É certo que terá protestos,como também é certo que terá muita festa e muita alegria.O bom de uma Copa do Mundo ou Olimpíada,é que imagens estereotipadas sobre o país devem ser quebradas,outras confirmadas,e no fim tudo dá certo,pois o “Brazil” é um ótimo país pra se viver,visitar e se divertir.Só temos a ganhar com a copa.

  • ALEX

    O Brasil tem que ter ordemr , lugar de baderneiro , politico corrupto , ladrão, menor infrator , é na cadeia ,mas somos o pais da omissão e das Leis falhas .Enquanto nao colocarmos Ordem no dia dia e não apenas na bandeira .

  • CRAQUE NETO

    LUGAR DE LAMBARI E NA PANELA E FRITO COM LIMAO CHINA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Tri mundial Doom

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • André Luis

    Caro Janca, gostaria que você como parte da imprensa esportiva brasileira me tirasse uma dúvida: Por que a imprensa esportiva – lance! inclusive – anunciou na sexta feira, 06/12/2013 que o jogador André Santos, suspenso pelo stjd, não enfrentaria o Cruzeiro e, após o jogo, no dia 07/12/2013 não informou que o mesmo ao ser escalado e entrado em campo, poderia levar o flamengo a ser penalizado com a perda de quatro pontos e podendo inclusive ser rebaixado dependendo dos resultados dos jogos do dia 08/12/2013? Dando essa informação, a imprensa estaria cumprindo com seu dever ético perante ao público, ajudando para que outros clubes não cometessem o mesmo “erro” como aliás ocorreu com a portuguesa e, consequentemente evitando toda essa confusão gerada a partir disso tudo. Gostaria que você, o Lance! e toda a imprensa esportiva tivessem a dignidade de esclarecer isso ao invés de ignorar e censurar os posts com essa pergunta como se estivessem querendo abafar esse caso…

  • robert

    Janca, falando em legado para o rj, acho q daqui a alguns anos veremos que o maior legado deste ano de 2014 serão as atuações do jogador Dario conca
    Humilde, guerreiro, vencedor e craque…
    Transforma o Flu de time medíocre a candidato real a todos os título s q disputar no ano
    A sede de título s eh imensa
    Quem viver verá
    Abs

  • UBATUBARÃO

    JANCA, SINCERAMENTE TORÇO PARA QUE O BRASIL FAÇA A COPA DAS COPAS, DENTRO E FORA DE CAMPO COM NOSSA SELEÇÃO SENDO CAMPEÃ, POIS DAS GIGANTES DO FUTEBOL MUNDIAL, O BRASIL É A ÚNICA QUE NÃO CONQUISTOU EM CASA. FORA DE CAMPO, ESPERO ORGANIZAÇÃO E SEGURANÇA COM UM TURISMO DE QUALIDADE AGREGANDO AINDA MAIS VALOR AO BRASIL.
    QUERO DEIXAR BEM CLARO QUE NÃO SOU A FAVOR DE NENHUM GOVERNO E VOU ANULAR MEUS VOTOS, MAS SOU A FAVOR DO MEU PAÍS E ESSA ONDA DE MANIFESTAÇÕES NÃO COLABORA EM NADA COM A ORGANIZAÇÃO DA COPA E SÓ PIORA TUDO. TEMOS QUE SER PATRIOTAS E ESSA COPA É A OPORTUNIDADE DO BRASIL MOSTRAR AO MUNDO QUE PODE ORGANIZAR GRANDES EVENTOS E A POPULAÇÃO É PARTE IMPORTANTE DISSO DANDO BOA ACOLHIDA AOS VISITANTES.
    PRA TERMINAR, QUERO NOVAMENTE REBATER O DISCURSO PSEUDOSOCIALISTA DE SETORES DA SOCIEDADE E INCLUSIVE PARTE DA POPULAÇÃO QUE DIZEM QUE O BRASIL NÃO DEVERIA FAZER A COPA PORQUE FALTA HOSPITAIS, SAÚDE E EDUCAÇÃO DE QUALIDADE ALÉM DA SEGURANÇA, POIS AÍ ME RESPONDAM:
    SE O BRASIL ABRISSE MÃO DA COPA, SERÁ QUE O GOVERNO RESOLVERIA ESSES PROBLEMAS QUE SÃO SECULARES EM NOSSO PAÍS? E OS MESMOS QUE CRITICAM A REALIZAÇÃO DA COPA AQUI, COM CERTEZA CRITICARIAM O GOVERNO SE ESSE ABRISSE MÃO DA COPA CHAMANDO-O DE FROUXO E INCAPAZ ALÉM DE PERDER AS OPORTUNIDADES E OS LEGADOS PRINCIPALMENTE DO TURISMO QUE NOSSO PAÍS RECEBERÁ COM A COPA.
    PRA FINALIZAR, A CLASSE POLÍTICA QUE FEZ FARRA COM NOSSO DINHEIRO, VAI RECEBER O TROCO NAS URNAS E OS MANIFESTANTE, PRINCIPALMENTE OS VANDALOS MASCARADOS, QUERO QUE TODOS VÃO A MERDA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    O QUE IMPORTA É O SUCESSO DO BRASIL.

    • janca

      Com ou sem manifestações fora de campo o Brasil não fará a Copa das Copas, até porque boa parte das promessas de governantes e dirigentes esportivos não foi cumprida, seja em relação às obras e ao legado, seja em relação às fontes de financiamento. Dentro de campo, porém, a história pode ser diferente, mas teremos que aguardar. Ainda há uma grande interrogação sobre como será o Mundial.

  • SHAOLIN

    Seleção brasileira, Copa do Mundo só existiu até 1970. Hoje não existe Seleção Brasileira, e sim uma seleção de Brasilgeiros, todos ávidos e apaixonados por por dindin. Torço pelo fracasso da Seleção e também da Copa, a males q vem pr o bem, assim começam a pensar em investir melhor o dinheiro publico. Não adianta maquiar por fora, se por dentro estamos doentes.

  • Jailson

    Tenho dúvidas também sobre grandes jogos. Numa Copa onde as seleções serão expostas a viagens constantes e longas na terra do “caos aéreo”. Há grande chance dessa competição não agradar turistas, jogadores, mídia e até o público da televisão.

    • janca

      Durante a Copa haverá maior número de voos, quase 2 mil a mais do que no mesmo período do ano anterior, salvo engano, o que diminui risco de caos aéreo. O caos aéreo é o que vive o brasileiro que usa aeroportos no dia a dia. Na Copa imagino que não, haverá, como costumo dizer, uma espécie de “regime de exceção”.

      • Jailson

        Mesmo que tudo dê certo e não haja muitos atrasos nos voos, o tempo perdido nessas viagens, e o consequente desgaste, pode prejudicar o desempenho dos atletas.
        Se eu fosse estrangeiro, mesmo gostando muito de futebol, jamais cogitaria a hipótese de participar dessa Copa, pois o turista está sendo obrigado pela organização a ter deslocamentos excessivos, ser quiser acompanhar a sua seleção, e a gastos desnecessários. Isso sem falar da ganâncias de nossos comerciantes que já estão botando suas “manguinhas de fora” .

        • janca

          Temos opiniões divergentes. Os jogadores terão total mordomia e aguentam com facilidade os deslocamentos. Isso não é desculpa. E para os turistas é uma ótima oportunidade para conhecer diversas regiões do Brasil, muitas das quais muito bonitas, aliás. O problema, aí concordo contigo, é a questão do preço. O que tem de gente querendo aproveitar…

          • Jailson

            As últimas seleções a estrearem, se chegarem a final, jogarão 7 jogos em 26 dias. Isso depois do fim da temporada européia, onde atuam a maioria dos atletas que se apresentarão por aqui. Sem contar que muitas partidas ocorreram as 13:00 em cidades como as do nordeste (que praticamente, não há diferença entre verão e inverno) e o Rio de Janeiro, em que mesmo em junho pode ter temperaturas altas. Não tenho dúvida que os jogadores aguentarão. O problema é conseguir um ótimo nível técnico. O que deveria ser buscado numa Copa. Acho que mais uma vez a competição, também por isso, vai perder de lavada para o futebol apresentado na Champions.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo