Bom Senso falhou…



Concordo com o jornalista Juca Kfouri e acho que os jogadores do Corinthians perderam chance histórica domingo, quando acabaram convencidos pela diretoria do clube, com receio de retaliação por parte da federação e dos detentores dos direitos de TV do Paulistão e, mesmo sob ameaças e riscos de novas agressões, aceitaram pegar a Ponte.

Era uma boa oportunidade para o Bom Senso mostrar a que veio, mas o grupo não teve peito de tomar uma decisão que poderia mexer com as estruturas do futebol brasileiro e começa a perder espaço para sindicatos conhecidos por não fazer nada e agora querem se aproveitar do momento para aparecer.

Os atletas não deveriam ter jogado como forma de protesto contra a inacreditável invasão do CT corintiano por cerca de cem vândalos sábado. Que agrediram, usaram pedaços de bandeira e bambu, poderiam ter matado um Pato ou um Sheik da vida, os dois principais alvos da galera, roubaram equipamentos de treino, levaram celulares e nada aconteceu.

Duvido que o Corinthians seria excluído do Paulistão (ou Paulistinha, como seria melhor) ou boicotado por emissoras de TV, especialmente a Globo se não tivesse atuado domingo. Isso não aconteceria, por mais fortes que fossem os interesses que levaram o time a campo. Inclusive o receio de que, ao não entrar e perder por W.O., a reação da torcida poderia ser pior.

A dos vândalos, talvez, mas eles não respondem pelo todo, não falam pela massa corintiana e são caso de polícia.

Sem falar que cabe à diretoria corintiana garantir a segurança de quem trabalha no clube. O presidente Mário Gobbi tenta se eximir de responsabilidades, mas segue nas mãos de organizadas que usam o Timão e sua marca, uma das mais fortes do Brasil, para viver às custas deles.

Não é verdade, ao contrário do que diz Mano Menezes, que ninguém no Corinthians queria jogar. A diretoria tinha interesse em ver o time em campo, sim. Se todos fosse contra a participação no jogo em Campinas, a equipe não teria atuado. Atuou porque a direção assim quis.

Fora que Mano tem que parar de se reunir com representantes de uniformizadas para tentar explicar o fiasco que tem sido esse início de temporada. Não é hora de fazer média com vândalos que se acham donos do Timão.

Lamentável o que está acontecendo, inclusive as declarações de Gobbi, para quem o torcedor tem memória curta, afinal esse mesmo Corinthians foi campeão da Libertadores e Mundial em 2012. E ano passado levantou duas vezes troféu, no Estadual e na Recopa.

Só que memória curta tem ele também, já que afastou o vitorioso Tite para colocar em seu lugar Mano, que vem de seguidos vexames na Seleção e no Flamengo. Em cinco jogos já soma três derrotas. A defesa, que pelo menos funcionava, sofreu apagão, oito gols tomados nas últimas três pelejas e dois zagueiros expulsos domingo. Nada que justifique, porém, o que aconteceu sábado.

É o futebol, de novo, nas páginas policiais.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo