Apoio ao Bom Senso F.C.



Reproduzo, abaixo, coluna que publiquei ontem no diário LANCE! seguida de três observações sobre o movimento de jogadores para termos um futebol melhor no Brasil:

“Tenho conversado com muita gente que reclama que parte da mídia tem endeusado o Bom Senso F.C., movimento criado por jogadores de futebol para rediscutir o principal esporte do país, trazendo ao debate pontos importantíssimos como o calendário e o chamado fair play financeiro, entre tantos outros. Para alguns torcedores, porém, os atletas estariam preocupados em jogar menos, curtir mais férias, receber em dia seus salários polpudos, seria um movimento de elite, enfim.

Até acho que parte mesmo da elite, o que é legítimo, inclusive porque ela tem mais visibilidade e poder para reivindicar. E é o que tem feito. Reivindicando, inclusive, para os jogadores de clubes de menor expressão, muitos dos quais passam mais da metade do ano sem atividade profissional. Por essas e outras, aliás, o calendário tem que ser rediscutido. Agora que começam os Estaduais, muitos dos quais com regulamentos esdrúxulos e sem a importância que tiveram em décadas passadas, a hora é mesmo de rediscutir sua dimensão, já que não podem ocupar quase um terço do calendário do futebol brasileiro.

O que o Bom Senso quer é garantir um melhor produto para o torcedor, seja o que vai aos estádios, seja o que acompanha os jogos pela TV. Um produto com mais credibilidade, jogos interessantes, maior qualidade, enfim, deveria interessar a todos. Mas não sei se é o caso. A CBF, por exemplo, até agora tem fugido do debate, mais preocupada em contentar as federações estaduais, que definem a eleição para a presidência da entidade.

O que muitos não entendem é que o Bom Senso, ao querer debater uma série de pontos relevantes, entre eles o próprio papel da CBF, que deveria, a meu ver, cuidar apenas da Seleção, o que já é muito, por sinal, não irá, por si só, resolver todos os problemas do nosso futebol. Problemas que não são de hoje, são de décadas.

O que vejo de gente dizendo que Paulo André, um dos líderes do movimento, deveria se preocupar com jogadores lesionados da Série D que não tiveram ajuda de seus clubes na recuperação ou com o caso da Portuguesa, que abalou a credibilidade do Brasileirão, não está escrito. Mas Paulo André, sozinho, não tem condições de entrar em todos esses casos. Nem deve. Inclusive não cabe a ele nem ao Bom Senso definir se os torcedores da Lusa deveriam ou não ir à Justiça comum, se quem tem razão no caso é Portuguesa, Flamengo ou Fluminense, quem deveria ficar na Série A, quem deveria ser rebaixado.

A discussão é muito maior do que essa. E se há responsáveis pelo imbróglio que marcou o final do Brasileiro, inclusive com cenas de selvageria em Atlético-PR e Vasco, eles não estão no Bom Senso F.C., estão entre os dirigentes que comandam o futebol.

Os atletas pedem um esporte mais decente. Dentro e fora de campo. Para isso, porém, precisam de interlocutores, que até aqui não têm aparecido. O Bom Senso não é salvação para tudo, mas um bom começo. Merece nosso apoio.”

* Às traças: O zagueiro Paulo André tem razão quando diz que o futebol brasileiro está sendo tratado com desprezo e falta de consideração. Tem sido gerido na base do improviso, tanto que boa parte dos Estaduais que começam agora tiveram seu início adiado apenas depois que os jogadores começaram a protestar no Brasileirão. E alguns regulamentos de tão ridículos merecem mesmo alguns capítulos à parte;

* Nem na escola: Também está certo o atleta corintiano quando diz que até em campeonato de escola ou clube existe um mesário que não deixa o jogador que está proibido de atuar entrar em campo. Mas a CBF, pelo jeito, apesar de ser uma entidade milionária e que fatura muito graças à Seleção, um dos maiores produtos nacionais, vive no século passado e só consegue disponibilizar a informação sobre suspensões após a rodada;

* Hora da greve: Se os dirigentes continuarem evitando o debate, os jogadores têm de partir para o confronto mais pesado. É legítimo que discutam a possibilidade de greve, como já aconteceu em outras ocasiões em países da Europa. Melhor oportunidade do que agora, durante os Estaduais e em ano de Copa do Mundo no Brasil, não existe. Os olhos estão voltados pra cá e a CBF não está acima do bem e do mal, não.



  • Mario

    quem reclama do Bom Senso FC sofre de uma falta de visão e de pequenez sem limites , deveriam é se seguir o exemplo do BSFC e lutar p/melhor suas vidas e parar de reclamar de quem luta p/melhorar as coisas.

    sem falar que são os mesmos que depois ficam reclamando que esta tudo uma merda , é tudo roubado , são uns mal amados e amargurados.

    o BSFC atualmente é o unico movimento inteligente de mudanças e deve ser apoiado , mas tambem temos que estar cientes que eles não são a solução para tudo , temos é que cobrar os cartolas , juizes e tecnicos p/se envolverem as coisas mudarem e mão ficar quietinhos vendo o que vai dar.

    • janca

      Exatamente, não que estar cientes de que não sã a solução para tudo nem podem ser cobrados por coisas que acontecem à revelia do movimento. Os dirigentes, especialmente, deveriam se envolver mais nas discussões, o que não tem acontecido. Fora árbitros, técnicos e outros profissionais ligados direta ou indiretamente ao futebol.

  • Fred

    Sinceramente… o que deveria acabar são esses estaduais.. que não levam ngm a lugar nenhum..

    É uma pré-temporada cansativa para os jogadores, principalmente no RJ onde o Verão tá matando e os caras colocam os jogos as 17:00 da tarde… pois são mtos jogos e no final das contas ganha o que ? um título estadual ?? Grandes Merda.. Sou a favor de diminuir sim os 2(as vezes até 3 jogos por semana) esticando um pouco mais o calendário do Brasileiro.. ou até mesmo colocar no formato europeu.. deixar somente e Copa do Brasil, Libertadores e Sul-americana.

    Com certeza seria mto mais lucrativo para os jogadores e para as entidades de futebol, uma vez que os estaduais estão precários.

    • janca

      Não acho que deveriam acabar, mas passar por uma rediscussão. Inclusive sobre a participação dos grandes, que poderiam entrar apenas na fase decisiva. Do jeito que está, ocupando um terço do calendário do futebol nacional, não dá. Mesmo no Nordeste mais vale uma Copa do Nordeste do que alguns Estaduais de tão esvaziados que estão.

  • Flavia

    Janca: Dá uma lida nesses dois links:
    http://aqipossa.blogspot.com.br/2014/01/rebaixamento-2013-juca-kfouri-sabe.html
    http://blogcoronelpaul.blogspot.com.br/2014/01/aqipossa-motivos-para-acreditar-na.html

    Muitas coisas devem ser levadas a sério e investigadas para que a verdade apareça e o Futebol volte a ter credibilidade.

    • Gustavo

      Flávia, eu mesmo acompanho esses dois blogs. Como disseram num deles, já passou de teoria à linha de raciocínio faz tempo. Até quando vão ignorar os acontecimentos recentes do futebol e tentarem tampar o sol com uma peneira?

  • Jorge Henrique

    Já passou da hora desses ratos saírem do comando do futebol brasileiro…. Espero que o Bom Senso supere tudo e todos, por um futebol melhor!!!!!

  • Andre Luiz

    Realmente falta bom senso ao receber cifras milionárias, acompanhamento nutricional, fisioterapeuta, médico, hospedar em hotéis cinco estrelas e jogar futebol 2 vezes por semana e ainda ter o direito de fazer biquinho para treinador, chateadinho com torcedor que ganha salário mínimo e ainda ter a cara de pau de cobrar “bicho por jogo”.
    Não, não e não, jogador de futebol não merece tratamento melhor que um trabalhador comum, esse é cobrado diariamente para ganhar pouco, não pode faltar ao trabalho, não recebe 3000,00, que é salário de jogador de terceira divisão no Brasil. Jogador de terceira divisão recebe isso, porque um amigo de minha cidade joga no Avaí, Ricardinho nome dele, lateral direito e recebe R$ 7.000,00 para jogar a série B.
    É um absurdo esses salários que estão pagando para esses jogadores de futebol, pois um juiz de direito estuda a vida toda para ganhar 40 mil que é salário de um molequinho que acabou de subir para o profissional em um grande clube.
    Vão trabalhar vagabundos, estão cobrando algo que qualquer um dos 98% das população brasileira trocariam de olhos fechados.

    • Thiago

      Opinião completamente equivocada, jogadores de futebol são trabalhadores como qq outro cidadão e o que eles ganham não é “culpa” deles e sim de dirigentes irresponsáveis que aceitam pagar fortunas por jogadores comuns.
      Esse seu discurso é completamente hipócrita, não sei a sua profissão, mas se o seu chefe te oferecer R$ 100 mil por mês vc vai aceitar rápido e não vai pensar que um juiz ganha menos do que vc ou que 98% da população vive com muito menos do que isso.
      Acredito que o movimento do BSFC é valido, claro que precisa melhorar, mas estão brigando para melhorar um PRODUTO brasileiro que gera paixão, raiva, alegria, tristeza…mas que tbm gera milhares de empregos, receitas, turismo…
      No momento que tratarmos nosso principal esporte com seriedade podemos atrais os olhares do mundo para ca…

      • janca

        Sim, se alguns ganham mais do que merecem, digamos assim, é porque há quem pague ou se compromete a fazê-lo.

    • janca

      Se há alguns jogadores que ganham fortunas _e de fato há, se bem que são a minoria da minoria_, há quem pague. Ou se compromete a pagar. E o futebol gira mundo dinheiro, natural que algumas estrelas recebam muito bem mesmo. O que não significa que os clubes não possam repensar os salários que pagam, preocupando-se com sua saúde financeira. Até por isso o fair play financeiro é importante.

    • joe LHP

      Ué, tem advogado aí que consegue tirar mais que esses 40 mil por mês, qto vc acha q é um desses aí q defenderam os ” mensaleiros”?? Tem cirurgião plástico que ganha tantas vezes mais que um cardiologista ou um pediatra, tem prostituta aí que tira 5 mil por dia e por aí vai, é tudo questão de demanda e esses profissionais não tem culpa de estarem na ponta da pirâmide profissional , afinal estamos em um sistema capitalista onde quem tem pra vender ganha mais e quem tem menos a oferecer ganha menos.

    • Rodrigo

      Quer dizer que basta baixarmos os salários altos para automaticamente aumentar os salários baixos?

      Quer dizer que se seu trabalho fosse valorizado e você passasse a receber o triplo do salário você não ira aceitar? Aceitar faria de você um “vagabundo“?

      O que a gente se esquece é que, como em qualquer outra atividade, os futebolistas do alto escalão não nasceram lá, ascenderam. Claro que há muitos boleiros bons anônimos por aí, tantos que simplesmente não há vaga para todos na Série A (falando nisso, um juiz de direito não estuda a vida toda para ganhar 40 mil; estudantes de direito estudam, e nem todos chegam a juiz de direito).
      Quanto aos baixos salários e condições, realmente é necessário alguma iniciativa no meio futebolístico que no atraia atenções suficientes para que o assunto seja, no mínimo, considerado e discutido. Ei, o Bom Senso pode ser um bom começo, não?

  • Edson – Santo André

    Bom dia Janca,

    Perfeito, concordo plenamente!! Não deixe esse assunto cair no limbo como a CBF quer. Acredito que o torcedor seja o maior interessado no fim dessa esculhambação sem fim que nosso futebol atravessa.

    Abraço!

    • janca

      Exatamente. Abs. e boa semana pra você, Janca

  • gledson

    Acho que a frase mais importante dita pelo Paulo André sobre quem critica que o Bom Senso FC por não se posicionar em relação aos caso da Portuguesa é direta e deve ser sempre amplificada pelos meios de comunicação sério divulguem: “O Bom Senso FC existe a três meses e vcs querem que tomem partido de absolutamente tudo, já a CBF existe a 20 anos e dela vcs não exigem nada?”

    Parabéns por se posicionar por aqueles que se mexem, ao contrário dos críticos que torcem pelo pior.

    Abraços

    • janca

      É bem por aí mesmo. Não dá para tomar partido sobre absolutamente tudo. E a CBF existe há mais de 20 anos e está há mais de duas décadas nas mãos da mesma turma. É ela que tem de ser cobrada, não o Bom Senso F.C., que existe há pouco tempo mas tem feito um barulho legal. E às vezes precisamos do barulho, como às vezes é preciso o silêncio. Abs. e boa quarta pra você, Janca

  • Thiago

    Janca, boa tarde.

    Acredito que o BSFC é o primeiro passo para mudarmos muita coisa no futebol Brasileiro, mas acredito que para o movimento decolar será necessário que alguns dirigentes se juntem ao grupo e possa ajuda-los a pressionar ainda mais a CBF.

    Sabemos que a maioria dos dirigentes tem rabo preso com a CBF, mas vejo alguns com enorme capacidade de mudar este cenário. Andres Sanches apesar do seu jeito torcedor é um cara serio com forte influencia e que revolucionou o Corinthians, o Paulo Nobre com a sua nova política de contratação parece ser um ótimo profissional e com BOM SENSO para negociar o salário dos seus atletas, o Bandeira de Melo tbm parece ter os pés no chão e não se iludi com uma boa fase ou um titulo conquistado, o Presidente do Cruzeiro, não lembro seu nome, mas revolucionou o marketing do clube e em pouco tempo reconstruiu o que os irmão Perrela estavam destruindo…

    Enfim, são alguns nomes de uma “nova geração” que poderiam se unir e derrubar toda a quadrilha que esta na CBF enriquecendo as custas do futebol brasileiro.

    abs

    • janca

      O Andrés Sanchez é um nome controverso, inclusive pelas ligações políticas e com o próprio Ricardo Teixeira, além de ter ajudado a detonar o Clube dos 13, o que gera problemas com outros dirigentes. O Paulo Nobre não tem essa força toda no cenário nacional, embora esteja fazendo uma boa administração até aqui, o presidente do Flamengo, a meu ver, tem os pés no chão e, como o Nobre, faz uma boa gestão, nomes, enfim, existem uns e outros que poderiam muito bem peitar o “establishment”. Mas é difícil. Só que concordo que um ou outro poderia abrir a boca e se juntar ao Bom Senso. Porém, se lembrarmos bem, quando o Nobre pregou o fim das regalias às organizadas algum dirigente saiu em defesa dele? Não vi nenhum. Mas melhor uma voz gritando no deserto do que nenhuma… Enfim, aguardemos. Abs.

      • Thiago

        Janca,

        Claro que não acredito em Papai Noel e sei que o Sanches detonou o clube dos 13 defendendo questões pessoais e claro como presidente do Corinthians defendendo o interesse do clube, mas é graças a essa atitude que hoje os outros 19 clubes da seria A podem dizer que triplicaram as suas receitas, vejo muito torcedor criticando o que foi feito, mas em 2007 o Corinthians recebeu R$ 26 milhões de cotas de TV e em 2013 recebeu R$ 130 mi e a proporção de crescimento de todos os clubes foi enorme…

        Não acho que o Andres tenha que ser presidente da CBF, alem dos motivos que vc citou, tem a sua forte ligação com o Corinthians. Fato este que tornaria qq erro a favor do clube em uma verdadeira novela…vc como jornalista sabe do que estou falando.

        Neste momento tenho uma unica certeza…Qq um é melhor do que Marin/Del Nero, to pra te falar que esses dois conseguem ser pior que o Ricardo Teixeira…

        abs

        • janca

          Pior não diria, porque é difícil, mas que estão no mesmo nível, a meu ver, estão. Abs.

  • Algumas rejeições ao movimento Bom Senso devem-se ao comportamento de parte da mídia que aproveita-se disso para ter os seus interesses políticos e comerciais atendidos , e isso fica muito evidente. Uma outra questão que merece questionamentos diz respeito a forma como esse movimento iniciou as suas reivindicações . Ou seja , posicionando-se como “salvador da pátria” e sem preocupar-se com os efeitos de suas reivindicações sobre os demais “atores” que participam do futebol brasileiro , tais como : clubes , televisão , preparadores físicos , técnicos , sindicato dos atletas profissionais , federações e torcedores. É claro que muitos desses “atores” podem , em princípio , terem interesses opostos. Mas isso precisa ser debatido com a participação de todos. Se o proposito é o de melhorias , dentro do espírito do “todos ganham” , é perfeitamente compreensivel que , após todos externarem os seus pontos de vistas , dificuldades e necessidade , se chegue a um consenso. O que não dá para ser é fazer uma lista de reivindicações e querer ser atendido meio que na marra . Podemos ter as resistências de alguns que não sejam mudanças , mas isso precisa ser tentado. E não partir do princípio de que nem adianta promover um grupo de trabalho , sob a suposição de que as entidades A , B ou C não vão dar a mínima importância. Somente com a participação de todos é que podemos evoluir.

    • janca

      Mas não é culpa do Bom Senso que outros setores, como o de técnicos, árbitros de futebol, federações, dirigentes de clubes etc. etc. etc. não se manifestam. E o movimento prega o debate.

  • Cleibsom Carlos

    O Bom-Senso é primordial para a sobrevivência do futebol brasileiro, sinto apenas que o movimento deveria ser mais incisivo com a máfia que comanda o nosso futebol desde sua criação…Ou o Bom-Senso radicaliza ou se tornará alvo de chacota! Mudando de assunto, Janca, à julgar pelas últimas informações não foi somente a DIS que foi ludibriada na venda do Neymar, a instituição Santos também. Onde já se viu 70% do valor de uma transação ser pago para o atravessador, no caso o Neymar pai?! Pai e filho não falavam que morriam de amores pelo clube da baixada? Não se dá um calote desses em quem tanto se ama!!! E a Receita Federal não irá fazer nada?!

    • janca

      Mas não cabe à Receita Federal determinar a parte de cada um, Cleibsom. Sobre os valores envolvidos na negociação estão sendo investigados inclusive na Espanha, já que há suspeita de desvio de verba no caso envolvendo inclusive o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, aquele mesmo que é presidente do Barcelona e amigo de Ricardo Teixeira.

      • Cleibsom Carlos

        Mas o cidadão não paga imposto de renda, Janca? Se a pessoa recebeu tanto e diz que recebeu um valor bem menor e a diferença foi parar em um paraíso fiscal, esta pessoa burlou o fisco…Isso aí já é um caso para a polícia federal! Pelo menos quando é um zé mané que faz isso periga ele parar na cadeia…

  • Robert

    Caro Janca, palavras recentes de Juninho Pernambucano:
    “A Portuguesa vir em um campeonato inteiro para se suicidar na última rodada, isso precisa ser investigado”.
    Disponivel em: http://www.lancenet.com.br/vasco/Juninho-CBF-alfineta-politicagem-Vasco_0_1066693392.html

    Resumo: qualquer um que tenha 2 neuronios sabe que teve algo aí ($$) na parada, pra lusa botar o grande heverton faltando 15 min p/ o fim do ultimo jogo do certame.
    Como diz juninho: Isso precisa ser investigado!!!!!!!!!!!

    • janca

      Há muita coisa mal explicada. O Flamengo também escalou jogador que estaria irregular, a participação do advogado no Rio não está clara, ligou para comunicar, não ligou, o que disse na comunicação, ela é oral mesmo?, não há um e-mail dele dizendo quantos jogos o Héverton pegou? e tantos outros pontos mais. O ex-presidente da Lusa, o atual, o departamento de futebol e a comissão técnica da Portuguesa, que tinha a obrigação de saber quem estava sendo julgado ou não, ninguém teve ciência de nada? E a CBF, uma entidade milionária, não consegue publicar em seu site quem tem condições de jogo e quem não tem assim que termina o julgamento? Por que a própria CBF não respeita o Estatuto do Torcedor? Publicando a informação apenas na segunda, dava condição de jogo ao atleta. Está tudo muito mal contado. Não dá para a confederação atuar seu boletim de suspensões logo após o julgamento, a fim de informar ao delegado do jogo, árbitros e dois times quem pode ou não jogar? Enfim… A confusão está aí, o tapetão idem.

      • Alex Afonso

        Janca, vc como bom lusitano, tente falar com o senhor Valdir Rocha. Pq ele sumiu? pq só atacou no início e depois desapareceu?

  • Pulga

    Éééé Paulo André, só assim mesmo pra você ganhar notoriedade… pq não joga nada!!! Muita palavra pra pouco futebol… me lembra até o Roberto Brum, fala bonito, mas é um perna de pau.

    • janca

      Discordo. Acho um bom jogador, muito esforçado e que tentou se preparar fora de campo, sendo que tem todo o direito de opinar e querer participar da organização do futebol brasileiro. Só espero que não se perca pela vaidade como muitos por aí…

  • Caio Lima

    Janca,

    Também acredito muito no Bom Senso F.C. e não entendo quem não acredite no movimento. Essa minoria da minoria, como você disse em um comentário, pode ser milionária, mas ainda são um movimento da base, de baixo para cima. No Brasil, infelizmente, todos os movimentos da base são atacados – de maneira aberta, violenta ou não -, acusados ou, até mesmo, cooptados para continuar tudo na mesma. Então, partindo desse suposto temos que felicitá-los como agentes de transformação.

    Agora, temos dois processo perigosos em curso que eu acho que o BSFC tinha que atacar. O primeiro é a espanholização do futebol brasileiro. A discrepância entre os recursos da televisão e os patrocínios são enormes, claro que muito em função dos próprios clubes que não sabem gerir o próprio negócio! Seria muito importante que o BSFC colocasse essa discussão na mesa.

    O segundo problema, na minha opinião até mais importante, é o processo de elitização do futebol. Os estádios viraram arenas, ou melhor, estão mais parecidos com estúdios de televisão, já há algum tempo, os preços tiram os torcedores tradicionais dos estádios e essas novas arenas, geridas de forma privada, querem um outro tipo de torcedor/consumidor que infle seus lucros – sem dizer que todas as reformas foram bancadas ou subsidiadas pelo dinheiro público!

    Enfim, esses são dois pontos que o BSFC e jornalistas sérios como você deveriam tratar permanentemente! Não é o dia-a-dia do futebol, dos clubes, da bola rolando, mas são tão importantes quanto.

    O futebol que desembarcou no Brasil nas mãos da elite se tornou popular no início do século, quem sabe não seja nossa maior expressão popular, mas estamos correndo o sério risco de vermos um processo semelhante, mas contrário.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo