Manaus sob ataque



Manaus segue sendo alvo de ataques de seleções que disputam a Copa de 2014.

Após o técnico inglês Roy Hodgson ter reclamado da cidade como sede do Mundial, fosse pelo clima ou pela distância em relação às outras regiões, e Ottmar Hitzfeld, que dirige a Suíça, ter dito que se trata quase de uma irresponsabilidade jogar no meio da selva amazônica, italianos e portugueses também lamentaram, embora reservadamente, para a Fifa os jogos na capital do Amazonas.

Até entendo que estejam descontentes pelo deslocamento, que acaba sendo maior, mas não é nada de outro mundo.

Na Liga dos Campeões, quem tem de jogar na Rússia também faz viagens mais longas. E dizer que no Amazonas tem jacaré, como chegou a lembrar a mídia inglesa, é demais. Como se a Inglaterra ou a Suíça, as que mais têm protestado, fossem jogar dentro da selva.

Talvez mais problemas possam ser causados pelos hooligans, não por jacarés. E para a torcida fica a oportunidade de conhecer uma das mais belas e importantes regiões do planeta. Já os técnicos perderam uma oportunidade de ficarem calados. Acabam jogando o público local contra suas seleções, o que é uma besteira, já que Manaus não deixará de ser sede nem eles deixarão de atuar lá.



MaisRecentes

Briga por Alan Kardec



Continue Lendo

São Paulo em parafuso



Continue Lendo

Conversas com um jovem…



Continue Lendo