Despreparo nacional



Reproduzo, abaixo, texto que publiquei terça no diário LANCE! com o título “O despreparo do Rio”, substituído agora pelo “Despreparo nacional”, já que, apesar de ser o Rio a sede dos Jogos-2016, a questão da falta de preparo, quando se trata do setor de turismo e serviços, pelo jeito é nacional, vide o caos no litoral paulista em dezembro/janeiro:

“Sei que o foco agora é a Copa, que começa logo mais em junho, mas não podemos esquecer que dois anos depois teremos a Olimpíada do Rio. E se o Mundial causa enorme preocupação, inclusive pelos longos deslocamentos e pela questão do transporte aéreo, um caos no Brasil, os Jogos de 2016 também deveriam inquietar, embora por outros motivos.

O Réveillon na chamada Cidade Maravilhosa é prova disso e deveria servir de alerta às autoridades. O aeroporto Santos Dumont, por exemplo, viveu dias complicadíssimos no final de 2013, início de 2014. Filas para check-in, inclusive para a ponte aérea Rio-São Paulo, chegaram a levar mais de duas horas no caso de uma das companhias que faz o trecho de 45 minutos. O que se ouvia de gente irritada repetindo o já tradicional bordão “Imagina na Copa” não estava escrito. Mas o problema não é na Copa, é no nosso dia a dia. No Mundial adotam uma espécie de regime de exceção nos aeroportos e reduzem o caos. Na Olimpíada, no entanto, há outros pontos a considerar, pois tudo fica concentrado numa cidade só.

E o Rio não anda fácil. Houve turista pegando táxi do Santos Dumont para Copacabana e pagando 70 reais a corrida, quase duas vezes o valor “normal”, porque o taxímetro andava acelerado demais. Se reclamasse do “sobrepreço” corria risco de ficar sem a mala colocada no bagageiro. Melhor pagar 70 pilas…

Já os preços, em geral, oscilavam muito e muitas vezes no mesmo dia. Meio litro de açaí com banana ou morango podia custar de 6 a 15 reais dependendo do humor do vendedor. Ou da cara do comprador. Para estrangeiro, então, chegou à casa dos 20 reais no dia da virada.

Já as cenas de pessoas furtadas ou roubadas procurando documentos e pertences jogados com descaso no chão de uma delegacia da Zona Sul rodaram o mundo, o que não contribui para a imagem do Brasil no exterior.

Há muita coisa a ser feita se quisermos incrementar o turismo e trazer mais estrangeiros para cá. O governo tem agido como se o problema fosse a grande quantidade de brasileiros que vão ao exterior, seja porque alguns roteiros internacionais são mesmo mais baratos, seja porque nossos produtos estão muito caros, quando não é essa exatamente a questão. Falta-nos uma política para atrair turistas. E estamos desperdiçando duas grandes oportunidades, Copa e Olimpíada, que poderiam ser cartões de visitas, mas correm o risco de produzir efeito contrário. Afastar novos turistas depois de realizadas em vez de atraí-los.

Um albergue em Copacabana chega a cobrar quase 2 mil reais por uma semana no Rio durante a Copa, dividindo o quarto com outros 15, dez vezes o valor habitual. É demais. Fora as horas de fila para subir o Corcovado, por exemplo, se bem que aí poderíamos lembrar que na Torre Eiffel a espera é parecida, o que não alivia muito, não. Turista que sofre, afinal, ao relatar suas experiências pode afugentar outros viajantes. E quem ganha com isso? O Brasil certamente não.”



  • Mario

    o problema é que nossos politicos vivem em outro mundo , se tivessem que pegar fila no aeroporto ou ir a uma delegacia fazer um B.O. as coisas iam mudar , mas eles querem é piorar as coisas .

    • Rodrigo

      É, mas como bem citou o texto, o próprio empreendedor carioca também colabora. Correndo o risco de ser mal interpretado (até com alguma razão), digo que a tal “malandragem carioca“, quase uma instituição do Rio, aliada à burocracia, à ineficiência política e ao custo Brasil, dessa vez só vai fazer piorar as coisas. Com os Jogos Olímpicos e a Copa, teremos feito uma grande venda, mas com lucro zero.

      • janca

        Mas a tal da malandragem não é só carioca, não, embora o foco, quando o assunto é Olimpíada, será o Rio, claro.

        • rubens

          Como bem lembrou o Rodrigo, o turista no Brasil é maltratado e passado para trás sempre que possível, os empresários e emprenderores brasileiros também tem muita responsabilidade pela imagem que será construída nesta Copa.

          A imagem do governo brasileiro está tão queimada que o atraso nos apertadíssimos cronogramas de obras nos estádios é tratado como piada do atraso da noiva pelo ministro dos esportes. O capapreta da Fifa disse que nunca na história desta Copa do Mundo houveram tantos atrasos e revisões de planejamento e já jogou nas mãos de deus.

          • Rodrigo

            Quando atrasos e revisões de planejamento, isso nem me assusta; é uma cultura nossa, tudo será entregue dentro do prazo, mas a que custo!

          • janca

            Mas muitas vezes uma coisa leva a outra. Elas estão interligadas, seja a questão do atraso, seja a do custo, que não para de subir.

          • janca

            Aquele papo de noiva atrasada levantado pelo ministro do Esporte parecia mesmo brincadeira. De mau gosto, aliás.

        • Rodrigo

          Sim, sim, foquei o Rio apenas pelas Olimpíadas.

          • janca

            Eu também.

  • Anderson

    Caro Janca, mais uma vez concordo com você. Na minha opinião, os problemas que PROVAVELMENTE teremos na copa e olimpíadas serão muitos. Quem assistiu ontem ao JN viu a situação dos aeroportos…dá medo!!! Aí sabe o que vai acontecer??? Quando estivermos mais perto da copa (mais do que já estamos) vai ser aquela enxorrada de dinheiro que o governo vai ter que desprender (como aconteceu no panamericano) e aquela “meteção” de mão no nosso dinheiro como sempre acontece…sinceremante, eu acho que ainda não temos condições de sediar copa do mundo e olimpíadas (como disse…NA MINHA OPINIÃO). Sem contar que o povo também tem culpa, pois somos os famosos “espertos”…sempre queremos tirar proveito da situação para “ver o nosso lado…” Aí vem o mané e me diz: – É pq você não está na pele de quem é pobre!!!” e eu respondo: – Pobreza não tem nada a ver com desonestidade!!! Mas deixando tudo isso de lado, como brasileiro torço para que possamos fazer uma bela copa, pois afinal como você disse Janca, essa seria uma boa oportunidade para atraírmos os turistas para visitar o nosso tão querido Brasil!!! Abraço!!!

    • janca

      Sobre a Copa, Anderson, acha que ela vai ser bem interessante, teremos estádios muito bonitos, o brasileiro adora futebol, o país tem belezas naturais incríveis, virão várias seleções muito fortes, acho que pode ser um sucesso. Mas o que lastimo é que investimentos que ficariam como legado, fora os estádios, sinceramente não vejo. E no caso da Olimpíada em alguns aspectos a questão pode ser mais complicada porque é tudo concentrado numa cidade só. E aí a questão do transporte interno, da tal da mobilidade urbana, é fundamental. Os erros cometidos durante a visita do papa na Jornada Mundial da Juventude não podem ser repetidos. Erros de planejamento especialmente ligados à mobilidade urbana, digo. Abs. e bom final de semana, Janca

  • Cleibsom Carlos

    Janca, sei que o que eu vou falar não tem relação nenhuma com o assunto, mas só confio em você para me responder: por que o Lance e a mídia em geral gasta tanto espaço falando sobre a renovação contratual ou não de um perna-de-pau como o Neilton do Santos? Até parece que o empresário de garoto tem os contatos certos porque, se dependesse apenas do futebol, Neilton não jogaria nem em times de várzea!

    • janca

      Oi Cleibsom, respeito sua opinião, claro, ao dizer que acha o Neilton um mau jogador, mas ele tem carisma, tem gente que acha que é talentoso, uma promessa, enfim, já foi apontado _prematuramente, claro_ como possível novo Neymar, então acaba sendo assunto. Não acho que seja papo de empresário, não. E confesso que não vi tantos jogos dele assim para poder fazer uma avaliação melhor sobre o futebol do garoto. Tem gente muito mais competente do que eu para analisar o talento _ou falta dele_ do atleta santista. Abs.

  • TODOS estes 40 bihões que estão sendo EMPRESTADOS pelo BNDS não poderiam ser melhor INVESTIDOS em hospitais, escolas, ruas e estradas decentes, creches, postos de saúde (sim porque se você passar mal em qualquer lugar será atendido onde?) Onde estão as obras de mobilidade urbana nas sedes da Copa e no Rio “prometidas” pela nossa PRESIDENT(A)E (asc!!!). Qual obra do PAC lançado no 1º ano do segundo mandato do Molusco (já fazem 8 anos) está pronta????? (só o teleférico do Alemão, que foi “feito e acabado” por causa da novela…) Vocês acham que metrô (da qualidade do nosso) dará conta de levar e trazer quem for asistir jogo ou show em Itaquera, ou qualquer outro estádio da Copa?….. Quem vai de transporte público a estádios sabe do que falo. O que na minha humilde opinião deve ser cobrado, é sim a PRESTAÇÃO DE CONTAS de TODAS AS OBRAS REALIZADAS PARA A COPA E PRINCIPALMENTE AS OLIMPÍADAS (tá todo mundo esquecendo dela por causa da Copa). Voltaremos a ter outro debate (em bom nível espero) daqui a 4, ou 5 anos, quando teremos elefantes brancos em 5 estadose, obras de mobilidade ainda inacabadas, melhoria em aeroportos, portos e rodovias, que quando prontas já precisarão de outra igual (vide rodoanel em São Paulo, vide re-re-re-reformas do Maracanâ)). Abraço a todos e tenham um bom dia, produtivo espero, já que não tenho um BNDS para me CONCEDER AUXÍLIO TRABALHO nem Bolsa Família… só mais um detalhe… porque não comentamos as compras do governo do Maranhão (lagosta, camarão, caviar, Vodca Russa e Wisk Escocês, em total estimado de…… 9 milhos de reais…. (com esse R$ pode se construir 200 casas “populares” de 51 metros quadrados)….imagina com 40 bilhões… Abraço Janca!

    • janca

      Muita coisa que poderia ter sido feita não foi e como você diz depois da Copa os olhos vão se voltar para a Olimpíada de 2016… Infelizmente, como no Pan, o orçamento acaba sempre subindo e o legado, como costumo dizer, fica minimizado. Uma pena. Abs.

      • Rodrigo

        Sempre tive um pé atrás com esse tipo de afirmação porque fica a impressão que só não temos investimentos em escolas ou hospitais por causada Copa ou das Olimpíadas. Empréstimo é, de certa forma, investimento, então a questão aqui não é se “estes 40 bilhões” deveriam ou não ser investidos em educação, saúde etc. Quaisquer outros 40 bilhões poderiam, podem e poderão ser investidos, e não o são. Não havia escolas e hospitais antes, não há agora e pode não haver no futuro. O buraco é mais embaixo e a Copa só escancarou isso.

        • janca

          O grande problema é que os investimentos na Copa e na Olimpíada não estão sendo bem direcionados, vide o que aconteceu com os estádios, com preços bem acima do esperado, uma enxurrada de dinheiro público, contrariando o que havia sido prometido, atraso no cronograma, falta de planejamento em relação à pós-Copa ou pós-Olimpíada… Veja o que aconteceu o Engenhão, que era tido como um dos principais legados do Pan, aquele evento que teve o custo multiplicado por quase dez. E o legado foi mínimo…

  • joe LHP

    Parte do povo aqui parece q se preocupa mais com os turistas da copa e olimpíadas do que com eles mesmos, se preocupam em baixar as passagens aéreas na época da copa mas deixa o pau “torar” no carnaval e nos outros feriados, querem que esteja tudo pronto na copa e olimpíadas, mas no dia dia o povo que se vire, nossa casa tem que ficar arrumada para nós brasileiros primeiramente e depois para quem vem de fora e nunca o contrário, pra copa e jogos olímpicos medidas paliativas contornariam facilmente nossos problemas mas e depois da festa???Voltaria td a mesma porcaria. Não pense nesse modismo chulo e imbecil do “imagine na copa”, pense no “imagine amanhã” qdo for viajar ou usufruir de um bem público e pense mais ainda quando for votar dia 5 de outubro.

    • Anderson

      Concordo com tudo o que você falou (principalmente sua última frase). Mas como aqui é um site esportivo e o assunto em questão é copa e olimpíadas, nada mais normal do que comentários sobre os mesmos (copa e olimpíadas), pois se formos falar de todas as outras preocupações que nos afetam nesse país…

    • janca

      Esse é o grande problema, o “Imagine Amanhã” ou “Imagine Hoje”, com o povo sofrendo no dia a dia, algo que não deve mudar, não. Na Copa até acho que dão um jeito, fazem uma espécie de “regime de exceção”, como tenho dito, decretam feriados em cidades com jogos, aumentam a segurança, mas depois tudo volta a ser como antes. O que é uma lástima. Agora que falta uma política de turismo para o Brasil, a meu ver falta. Poderíamos ganhar muito com isso _turismo_ e não ganhamos. Copa e Olimpíada eram eventos para nos vendermos melhor, mas não é o que tem acontecido, seja com atraso no cronograma, estouro de orçamento, o que for, enfim.

  • Thales

    Janca, será que você poderia esclarecer a situação do Rhayner do Fluminense, expulso na 5a rodada contra o Goiás e que jogou na 6a rodada contra o Botafogo? ta bombando no meu face…

    • janca

      Salvo engano, Thales, ele cumpriu suspensão no jogo seguinte, que foi justamente contra a Portuguesa, adiado da segunda rodada, porque o Fluminense tinha jogo pela Libertadores. Então a situação dele estava ok, pelo que me consta.

  • Robert

    Janca, observe o post mais recente do torcedor da lusa no site globoesporte
    http://globoesporte.globo.com/sp/torcedor-portuguesa/platb/2014/01/08/e-voce-ja-entrou-com-sua-acao-na-justica-comum/

    Varios comentarios de torcedores da portuguesa revoltados com a diretoria do sr Da Lupa e pedindo investigação sobre as evidencias de corrupção na escalação de heverton

    Pergunto: Se até os torcedores da equipe lusa ja começam a enxergar a realidade o que falta para a grande midia e o mp-sp baterem nesta tecla?
    Abs

    • janca

      Há muitas coisas obscuras e ainda a esclarecer nesse episódio e que não envolvem apenas a Lusa, embora também a Lusa. A diretoria da Portuguesa é uma das que devem explicações. Não a única. A CBF, por não cumprir o Estatuto do Torcedor, uma entidade milionária que até segunda-feira ainda dava condição de jogo ao Héverton, também tem que se explicar. E responder pelo que aconteceu.

  • Felipe

    Novidade?

    Eu e o povo brasileiro já sabíamos que ia ser assim desde que o Lula apareceu na TV naquela manhã do fatídico dia de 2006 ou 2007, não me lembro exatamente o ano

    acho que a reação das pessoas foi: ‘que merda que esse cara vai arranjar!’

    • janca

      Foi em 2007. Mas uma Copa bem montada poderia ter efeitos diferentes, positivos, deixar um legado bacana…

      • rubens

        Pelo que me lembro foi muito comemorado por todos e visto como uma oportunidade para o país.

        • janca

          E era uma belíssima oportunidade. Desde que planejássemos bem o evento.

  • cosme

    esta é uma das razões para que o brasil receba menos turistas que buenos aires, o turista é tratado como cachorro,é morto,estuprado,roubado,achincalhado,é maltratado de todas as formas e depois querem que volte,a infraestrutura é de país africano,os aeroportos e portos são dominados por quadrilhas de sindicalistas,o esgoto corre pelas praias poluidas e mal cuidadas do país,os hoteis e o país sem profissionais,funcionarios e a população preparados p/ receber turistas seja interno ou externo,em suma falta infraestrutura,qualidade de atendimento,segurança,preservação de nossos pontos turisticos e maravilhas naturais e principalmente o uso e desenvolvimento de mão de obra local,como sempre no brasil,confudem bons serviços,eficiencia e preparo com demagogia e dinheiro que só servem a corruptos…

  • Tarcísio Rezende

    Caro João, amo o Rio de Janeiro, mas cada vez que volto lá me sinto mais explorado, virou uma “terra de ninguém” aonde impera a lei do mais forte e do mais esperto, uma tristeza. No Aeroporto Santos Dumond deve-se já ter muito cuidado com as pessoas que colocam as malas nos taxis, intimidam para o pagamento e não dão troco para valores mais altos. Na praia, sorvete de frutas (aquele picolé bem básico) entre 8 e 10 reais. O que mais me assusta é a falta de gentileza, nada se faz sem a gorjeta, uma vergonha.
    Feliz 2014 amigo !!!
    Grande abraço, Tarcísio Rezende.

    • janca

      Pra você também, Tarcísio, um ótimo 2014. Com muita paz e saúde. Grande abraço, João

MaisRecentes

A grana de Nuzman



Continue Lendo

Galiotte cobrado



Continue Lendo

Palmeiras ferve



Continue Lendo