Paralisação à vista



Muitos reclamavam do silêncio do Bom Senso F.C. nos primeiros dias do imbróglio do Brasileiro no tapetão, mas o movimento de jogadores não só acabou se manifestando como entrou com tudo contra José Maria Marin. Falando como gente grande. Gostei de ver.

A ideia do grupo é, caso a CBF continue empurrando as discussões com a barriga e fugindo do debate, fazer paralisações nos Estaduais já no início do ano, o que seria absolutamente legítimo, pois o futebol brasileiro tem sido desrespeitado pela entidade que o deveria representar e organizar.

Como bem diz o Bom Senso, lamentavelmente Marin não está acostumado com o regime democrático. Nem com o diálogo.

E ainda como afirma com propriedade o Bom Senso, o Brasileiro termina de forma melancólica dentro do tribunal. Sem discutir o mérito de quem está certo ou errado, a CBF, também de acordo com o movimento, é que deveria ir para a segunda, terceira, quarta divisão. Deveria mesmo.

Infelizmente o resultado em campo ficou para trás, como fez questão de lamentar o grupo de mais de mil jogadores, em texto aprovado inclusive por atletas do Fluminense, como Diego Cavalieri, Rafael Sóbis e Fred.

Há outros pontos contestados, como o fato de uma vaga na Sul-Americana depender da eliminação de clubes da Copa do Brasil, um tremendo absurdo. E uma crítica veemente ao regulamento do Paulista de 2014, em que um time, em tese, pode ser campeão e rebaixado ao mesmo tempo.

Campeonato Paulista, aliás, organizado por Marco Polo Del Nero, o vice da CBF e que quer suceder Marin nas eleições de abril de 2014.

Fiquemos de olho, pois muita água vai rolar e nada melhor do que rolar em ano de Copa do Mundo no Brasil, quando as atenções estarão voltadas para o país e seu futebol.

Por falar em paralisações, aproveito para desejar boas festas e um excelente 2014 a todos. Volto a postar diariamente a partir de 6 de janeiro, uma segunda, mas até lá seguirei interagindo com vocês, respondendo comentários sempre que possível e, por que não?, postando dia ou outro. Até porque o Brasileiro de 2013 ainda não terminou. E deve ir longe. Nos tribunais, não no campo de jogo, que era o lugar onde deveria ter sido disputado.



MaisRecentes

Lucas Lima abalado



Continue Lendo

Rodriguinho fora?



Continue Lendo

A aposta do Santos



Continue Lendo