Aidar e a liga



Carlos Miguel Aidar, candidato de Juvenal Juvêncio à presidência do São Paulo na eleição do ano que vem, deve tomar duas medidas interessantes para o futebol caso vença o pleito.

Um dos criadores do Clube dos 13 e da Copa União, em 1987, ano em que presidia o São Paulo, a intenção é desistir da briga pela chamada Taça das Bolinhas com o Flamengo, reconhecendo os cariocas como campeões brasileiros daquele ano.

Pretende também se aproximar de outros clubes, a começar pelo Santos, para tentar reagrupá-los numa associação que defenda seus interesses.

A ideia é dar um passo inicial, objetivo também da diretoria santista, para a criação de uma liga de clubes que possa organizar o Campeonato Brasileiro.

Os tempos, porém, são bem diferentes daquele no final dos anos 80, inclusive no próprio São Paulo, que deixou de ser referência no futebol e na administração esportiva há algum tempo, especialmente na gestão Juvenal, defendida e representada pelo próprio Aidar.

O candidato de oposição, no entanto, Kalil Rocha Abdalla, não pode ser visto exatamente como voz contrária, já que participou ativamente da atual administração, ocupando a diretoria jurídica do clube. Diretoria que, diga-se de passagem, apoiou e ajudou a viabilizar mudança de estatuto, aquela mesma que permitiu a Juvenal ganhar um terceiro e desastroso mandato.

Ah! A candidatura de Aidar deve ser lançada oficialmente no próximo dia 2 e seus correligionários prometem festa maior do que a de Kalil Abdalla no mês passado. A aguardar.



  • Mario

    não é por que vc faz parte de um grupo politico que a pessoa é 100% Má ou ou 100% boa , principalmente no Brasil aonde ideologia é só uma palavra bonita e a unica forma de ter espaço e poder para mudar as coisas no sistemas tão viciados que temos no brasil é muitas vezes intehrar um desses grupos.

    agora repetir a montagem do clube dos 13 e a copa união sera muito dificil , temos que lembrar que a copa união só foi possivel por que a CBF se declarou sem dinheiro para organizar o Brasileirão daquele ano e montar uma liga vai ter que convencer não 13 clubes e sim 60 que formam as seris A,B,C o que não é facil , sem esquecer que a maioria dos clubes da serie A tem contratos com a TV Globo ate 2018.

  • silvio

    podem procurar nos jornais da época: a cbf nunca deu aos clubes brasileiros o direito de organizar seu campeonato e definir os participantes. ela apenas se declarou incapaz financeiramente de organiza-lo e, vendo que o movimento dos clubes deu certo (entenda: arrumou dinheiro alto de patrocinio) voltou atrás. por isso não me espanta que até hoje ela defenda o titulo como sendo do sport.

    revoltante é ver a atitude dos outros clubes que participaram do movimento. primeiro, a revolução que estava em curso foi abortada já em 88, quando a cbf voltou a organizar o campeonato. depois a cara de pau de muitos em falar de medo do fla de disputar a final com guarani e sport, quando na verdade isso não foi uma decisão isolada do fla, mas sim uma decisão da associação clube dos 13 que o fla (e tb o internacional) seguiram.

    chega a dar nojo essa briga do fla e do são paulo pela taça de bolinhas, ou essa propagação do são paulo como penta unico. o clube do morumbi simplesmente esqueceu suas decisões passadas e virou as costas para o primeiro clube que apoiou a ideia do então presidente do SP Carlos Miguel Aidar em criar uma liga independente.

    E Aidar que, pasmem, é o advogado do SP na briga pela taça de bolinhas, vem falar agora novamente em união de clubes, liga, etc. Vai criar outro monstro como o de 87?

  • lupuz

    Clubes tem que tomar cuidado,esse(AIDAR) é um dos ”pais” da lei edson arantes do nascimento,lei que entregou nosso futebol a”’ empresas,empresarios e agentes”.É UM INIMIGO DENTRO DA TRINCHEIRA.

  • Fabio

    Ótima notícia, grande Janca! O Aidar foi quem articulou a Copa União e deveria ser o primeiro a reconhecer o título do Flamengo

    • janca

      Deveria mesmo, mas se for eleito presidente, apesar de defender a tese de que a taça é do Flamengo, deve submeter a decisão ao Conselho. Grande abraço, Janca

  • Neil Azevedo

    Janca,
    visto que as 2 alternativas estavam participando ativamente do grupo de JJ.. qual das propostas tendem a fazer com que o SPFC volte a ser uma instituição mais respeitada?

    • janca

      Acho que as duas são muito semelhantes e até há pouco tempo estavam juntas, defendendo um terceiro mandato para o Juvenal, por exemplo, como acabou acontecendo. Acredito que os dois têm condições de fazer trabalho melhor do que o do atual presidente, mas não vejo grandes diferenças entre propostas de A ou B.

  • josé agostinho

    Gostaria q a chapa de Aidar não fosse eleita, mas caso contrario como sampaulino vamos torcer para q faça um ótimo mandato e monte um bom time para ser campeão, coisa q não acredito pois está fora do futebol a algum tempo. Sobre a taxa das bolinhas é simplesmente coisa do velho gaga Juju, o flamengo merece pois foi campeão antes 5 vezes, na minha opinião já q estão brigando, duas sugestões, uma doar a taxa para entidade carente para ser leiloada, a segunda é fazer uma partida no maracanã e o vencedor leva o premio. Esquecer essa ideia maluca de club dos 13, não deu certo quando o São Paulo era o time mais querido do Brasil, agora q o gaga Juju deixou o Tricolor o club mais odiado, não dará mesmo certo. Como bom advogado fazer as pazes com os outros clubes, aproveitar q o maluco e aproveitador do Andres Sanches não é mais presidente dos gambas. Quando o Tricolor estiver decidindo um campeonato esquecer se o concorrente tem arena para 10,30,ou 40.000 pessôas, quem quer ser campeão não tem q escolher campo. a Ponte se classificou por q o velho gaga Juju foi fazer briga e levantou a moral deles, se bem q com esse time não iriamos muito longe, foi melhor cair em casa doq na pequena Argentina. Mas ainda acredito na vitória de Kalil Rocha Abidalla, no fundo são patrrricios e vão acabar se entendendo

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo