Selvageria



As últimas rodadas do Brasileirão, seja na Série A, seja na B, têm sido marcadas por atos de vandalismo e pancadaria nas arquibancadas.

Na semana que vem o São Paulo deve ser julgado e pode perder até dez mandos de campo pela briga de alguns de seus torcedores com a Polícia Militar no jogo contra o Corinthians, domingo passado. Só para variar um pouquinho, a Independente estava envolvida na confusão.

O Corinthians, que perdeu mais um mando de campo por conta de garrafa atirada contra bandeirinha no jogo contra a Lusa, no Mato Grosso do Sul, também deve ser julgado.

Confesso que até agora não consigo entender o porquê, mas pode ser punido de novo por conta do tumulto nas arquibancadas no jogo contra o São Paulo. Pelo relato de membros da própria PM, a confusão foi causada pela torcida tricolor, em cenas lamentáveis de briga com os policiais que pudemos acompanhar pela TV, e desconheço envolvimento de corintianos nas cenas lamentáveis, embora tenham entrado em confronto com os rivais na Marginal Tietê. O que é caso para a esfera policial, não esportiva, já que distante do estádio. 

Em Minas, cruzeirenses e atleticanos brigaram no clássico local, especialmente os primeiros, que se desentenderam entre eles próprios. Mas fora do Independência a guerra entre facções organizadas e desorganizadas ganhou as ruas de Belo Horizonte.

Ontem foi a vez de a torcida do Paysandu protagonizar cenas deploráveis quando o Papão perdia para o Avaí, em casa, por 2 a 0. O tumulto foi tal que o jogo teve que ser interrompido aos 36 minutos do segundo tempo. E o Paysandu fica cada vez mais perto da Série C e ainda alvo do STJD, que deve puni-lo nas próximas semanas.

No Rio, alerta para a torcida vascaína, que entrou em treino do time, pressionou os jogadores, atirou rojões e, lamentavelmente, parece contar com a complacência da diretoria.

Como acontece com o Corinthians, cujos torcedores têm o direito de cobrar os jogadores desde que pacificamente. E não deveriam circular nos treinos à vontade, muito menos se reunir com dirigente, jogador ou comissão técnica, como se fossem donos do clube. Não são, por mais que alguns achem que as organizadas devam dar às cartas. Elas mamam, direta ou indiretamente dos clubes, e cada vez mais têm contribuído para prejudicar o espetáculo. Até quando, não sei.



  • Araújo

    Palhaçada. São-paulinos aprontam e Corinthians é punido de novo? Tem perseguição aí.

    • janca

      O julgamento ainda não foi. A última punição ao Corinthians foi pela garrafa lançada contra o bandeirinha no jogo contra a Lusa, não pela partida contra o São Paulo.

  • Carlos

    Janca, é triste o clube pagar a conta desses imbecis. A muito deixei de frequentar os estádios uma parte pela violência e outra pela falta de estrutura, não existe estacionamento, só vendem porcaria e a preços exorbitantes, os banheiros são imundos e etc… Esses caras que se dizem torcedores, não são, pois se fossem não prejudicariam seus clubes dessa maneira. Pelo que entendi estão acusando o corinthians de ter iniciado o tumulto jogando bombas na torcida do São Paulo. Poderia me dizer até quando aguentaremos a impunidade? Teve um torcedor que ficou preso na Bolívia voltou e já estava em outra briga na TV. Temos que banir esses bandidos dos estádios e não simplesmente culpar os clubes. Aposto que nenhum clube quer ver essas cenas lamentáveis.

    • janca

      Também acho triste ver os clubes pagando por alguns maus torcedores. E concordo com você que esses não são torcedores de verdade, são aproveitadores dos clubes. Mas a ligação de dirigentes com organizadas e dos próprios clubes com suas organizadas, muitas delas metidas em confusão, tem que ser cortada. Por eles mesmos, embora saiba que não seja fácil, Carlos. Abs.

  • Victor Dunstan

    Fala Janca…a punição ao corinthians se faz necessária em função dela ter começado a confusão…partiu da gaviões a bomba em direção a independente,um torcedor pego a mesma bomba e devolveu a mesma caiu perto da polícia…ai começou a confusão!!!

    • janca

      É isso o que representantes do STJD haviam dito. Se for de fato isso, a punição ao Corinthians é legítima e tem que acontecer. O que não inocenta os são-paulinos, claro, que partiram para o confronto com a polícia.

MaisRecentes

Contas corintianas



Continue Lendo

Timão em 2018



Continue Lendo

Verdão aflito



Continue Lendo