Ganso na Seleção



José Maria Marin anda comentando com interlocutores que um dos nomes que podem ser testados nos dois amistosos que o Brasil fará em novembro é o de Ganso. Não se surpreendam, portanto, se o nome do são-paulino, que tem recebido elogios de Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira, portanto, estiver na lista.

O jogador, aliás, que critiquei em seguidas ocasiões, vem merecendo uma oportunidade pelo que tem demonstrado nas últimas partidas, como já disse Muricy Ramalho. E tendo a concordar com o treinador.

Voltou a jogar com vontade, já mostra vários lampejos daquele brilhante futebol que apresentou em 2010, tem dado ótimos passes a seus companheiros e é, talvez, o principal responsável pelo São Paulo ter saído da zona de degola no Brasileirão e conseguido respirar um pouco.

Ontem, diante do Náutico, parece que foi o principal jogador do time. Com brilhantes assistências, além de um belo gol. Digo parece porque assisti apenas a partes do jogo, já que revezei com Criciúma 1 x 3 Portuguesa, uma partidaça da Lusa, pela ótima marcação da saída de bola do adversário, aniquilando os catarinenses, e Grêmio 1 x 0 Corinthians. Aliás que coisa, merece menção à parte o ataque corintiano, que simplesmente não marca mais.

De volta ao assunto Seleção, além de Ganso, não está descartada a convocação de Diego Costa, do Atlético de Madrid, também desejado pela “Fúria”.

Já Alexandre Pato parece que perdeu sua chance de vez e não deverá mais ser chamado.

Lucas, ao contrário de Pato, ainda não foi descartado, mas terá que jogar muito mais, inclusive no futebol francês, onde perdeu espaço no PSG após seguidas más atuações. Sinal de que, grana á parte, nem sempre uma transferência para a Europa é a solução. No caso de Lucas, pelo jeito, até aqui não foi. Não tem jogado nem sombra do que apresentava no São Paulo. Coisas do futebol.



MaisRecentes

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo

Deuses da Bola



Continue Lendo

Galo pega fogo



Continue Lendo