A fase de Luxemburgo



Anda complicado o ano de Vanderlei Luxemburgo. Depois de ter sido demitido do Grêmio, após péssima campanha no Gaúchão e eliminação precoce na Libertadores, o técnico chegou como salvador da pátria nas Laranjeiras e até agora nada.

A meu ver, o Flu rendia mais com Abel Braga do que com Luxemburgo, sinal de que nem sempre mudar o técnico é a solução ideal.

O Fluminense vem sentindo muito a falta de Fred, é verdade, e faz campanha decepcionante no Brasileirão. Com a derrota de hoje, diante do Cruzeiro, são cinco jogos sem vencer, apenas dois pontos em 15 disputados e o risco de rebaixamento continua no ar.

Não acredito que o Flu caia, não, mas tem que manter o sinal amarelo aceso. Bem aceso. Inclusive porque não vem jogando bem e tem demonstrado crescente desequilíbrio emocional.

No final do jogo em Minas os jogadores cercaram o árbitro, a Polícia Militer interveio e Felipe acabou expulso após o apito final.

E o desequilíbrio começa pelo próprio Luxemburgo, que não para de reclamar da arbitragem, seja no jogo que for, e acaba transmitindo ainda mais nervosismo a seus jogadores.

Para sorte do Flu, o que não falta é time pedindo para cair para a Série B. Tanto que a briga na parte de baixo da tabela ainda bem mais interessante do que na parte de cima, com o Cruzeiro disparado na liderança e os times do G-4 confortáveis em suas posições.



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo