O segredo do Cruzeiro



Muitos tentam arrumar uma explicação para a disparada do Cruzeiro na tabela da classificação.  Enquanto a maioria dos times briga acirradamente por posições e apenas dez pontos separam o quinto colocado do primeiro time na zona de rebaixamento, os mineiros fazem a festa, com 11 pontos à frente do vice-líder.

Não acho que exista um único motivo que explique a campanha cruzeirense, são vários os fatores.

Um é a estrutura do clube, uma das melhores do Brasil há anos.

Outro, o investimento em jogadores consagrados, como o zagueiro Dedé e o atacante Dagoberto, misturados com jovens valores, que juntos num elenco forte e com bom banco de reservas têm apresentado ótimo desempenho.

Há ainda o trabalho de Marcelo Oliveira, que conseguiu fazer a equipe jogar bem e o conjunto dar liga, como se costuma dizer por aí.

Vale ressaltar também o Mineirão, muito melhor jogar em Belo Horizonte, com apoio da torcida, do que em Sete Lagoas, por exemplo.

A própria conquista do Galo na Libertadores ajudou o rival, ao mexer com seus brios.

E o rendimento abaixo do esperado de alguns dos times antes também apontados como candidatos ao título, como Corinthians, Fluminense e Inter, também ajuda.

O curioso é que muitos citam o Atlético-PR, com bela campanha, 41 pontos e na quarta colocação, como prova de que fazer uma boa pré-temporada, deixando o Estadual de lado, é a receita ideal. Mas o Cruzeiro e o próprio Botafogo, para ficar em outros dois times que também estão no G-4, mostram o contrário. Que você pode usar o Estadual para ajustar o elenco para os campeonatos subsequentes.

O que não quer dizer que os Estaduais não devam ser repensados. Devem sim.  Inclusive os do ano que vem, que devido à Copa do Mundo no Brasil têm de ocupar menos espaço e ter menos datas, como exige, com toda a razão, um grupo de jogadores no movimento que se intitulou Bom Senso F.C.

Mas isso é assunto para outro post. Por hoje, fico com a campanha incrível do Cruzeiro, que amanhã pega a embalada Lusa, em Minas.



  • Mario

    Cruzeiro montou um grande time mostrando para esse povo frustado e cheio de complexos que não existe eixo do mal sendo que quando se faz um bom trabalho se pode vencer.

    mas o Botafogo que tem participa de estadual maior já começa dar amostras de queda no rendimento e um Seedorf cansado , lembrando que o campeonato mineiro tem menos datas e só jogos aos fim de semana .

    em um mundo perfeito os estaduais deveriam acabar , mas o mundo jamais sera perfeito.

    • janca

      Mas não acho que a queda de produção do Botafogo seja por conta do Estadual. Sobre os Estaduais, já fui favorável a extingui-los, hoje não sou mais, acho que devem continuar, até por conta de clubes do interior, dar vagas em outras competições, como Copa do Brasil, mas o número de datas tem de ser repensado. E a participação dos grandes nos torneios também. Talvez entrem na reta final, algo assim. Não tem sentido um Paulistão com 19 jogos na primeira fase, quase 19 amistosos, pois não valem quase nada. E não definem praticamente nada.

      • Thiago BH

        Janca, a queda de rendimento do Botafogo é explicada pela falta de peças de reposição (ou seja, falta de um bom banco de reservas) e, é claro, pela falta de planejamento do treinador ao escalar o time, uma vez que ele errou ao não poupar o Seedorf em vários jogos (ou vc acha que um jogador de quase 40 anos terá pique de jogar partidas 2 vezes por semana, em todas as semanas?).

        • janca

          Você tem razão. O Cruzeiro tem um elenco melhor do que o do Botafogo, que não tem tantas peças de reposição. E um esquema especial poderia ter sido pensado para o Seedorf, inclusive pela idade do holandês.

  • Márcio

    Vale lembrar que o Campeonato Mineiro deste ano foi mais curto que os outros estaduais. Assim, o Atlético Mineiro e o Cruzeiro (e também o Atlético Paranaense, que escalou o time sub-23 no Campeonato Paranaense) cansaram-se menos e vêm surpreendendo na temporada: Atlético-MG Campeão da Libertadores, Cruzeiro sem nenhum adversário no Campeonato Brasileiro e Atlético-PR, recém-saído da Série B, na zona de classificação para a Libertadores.

    Os estaduais não podem acabar, muito menos perder os clubes grandes. Mas precisam ser enxugados. Já fizeram um Campeonato Paulista bacana com 21 clubes, em 12 datas.

    • janca

      Também sou a favor de enxugar os Estaduais ou pelo menos reduzir a presença dos grandes nessas competições. O Paulista é um que tem uma fórmula esdrúxula pacas. Mas o Carioca, com outro formato, também.

    • Esse campeonato de 21 times, em 2003, foi disparado o mais bizarro de todos os Campeonatos Paulistas. Poderia ser como em 2004, quando os 20 clubes foram divididos em dois grupos com 10 times – foram apenas 14 datas incluindo o mata-mata.

      • janca

        Não me lembro dele, confesso. E teve um outro com Supercampeão Paulista, não? Bizarros tivemos vários e vários Paulistões, Rodrigo. Até por isso acho que há pelo menos duas décadas o formato não só do Paulista, mas dos Estaduais em geral, tem de ser repensado.

  • Thiago Jr.

    Janca, parabéns por falar do Cruzeiro nesse portal, pois realmente não temos muito espaço em veículos do RJ e SP. Gostaria de saber sua opinião sobre o seguinte: Enquanto estádios de RJ e São Paulo ficam com médias baixíssimas, o Cruzeiro tem uma das maiores médias de público, desde o campeonato mineiro, e é o segundo em faturamento atrás apenas do Corinthians, que disputou Libertadores. Vale conferir a venda de camisas e produtos relacionados ao futebol, pois não tenho esses dados. Sinceramente acho uma falácia considerar o mercado paulista e carioca tão mais atrativo (em termos de futebol) que o mineiro. Simplesmente, porque o mineiro tem menos opções de lazer, logo o futebol capta muito dinheiro. O que você acha da disparidade absurda de cotas de televisão? Não é o momento de questionar o porque do Corinthians receber 170 milhões e o Cruzeiro 45? Um abraço.

    • janca

      Oi Thiago. Essa questão das cotas é polêmica pacas, especialmente em relação a Corinthians e Flamengo, que ganharão ainda mais da TV _e faturam mais com o pay-per-view (o famoso pague para ver) também. Sinceramente não sou contra a situação, mesmo que a reclamação não seja só de mineiros ou gaúchos, santistas, palmeirenses, são-paulinos, botafoguenses, tricolores e vascaínos também protestam. E há o temor de uma espanholização do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim o Flamengo é o time de maior torcida no país e o Corinthians o que tem o maior potencial de consumo. Dão mais audiência. Então natural que recebam mais, a meu ver. Os outros que se estruturem de outras maneiras para não deixar que os dois dominem o mercado. O Flamengo, por exemplo, trabalha mal o marketing, tanto que recebe menos com licenciamento de produtos do que o Inter. Em relação ao Cruzeiro o trabalho, na temporada, tem sido excepcional e a estrutura dos clubes mineiros é comentada há muito tempo. O Galo deu show, inclusive nas arquibancadas, na Libertadores, o Cruzeiro tem dado show no Brasileiro. Só espero que tropece amanhã, depois pode voltar a vencer, porque sou torcedor da Portuguesa. Apesar da ascensão no campeonato, o risco de rebaixamento (da Lusa) continua, Thiago. Grande abraço, Janca

      • Thiago Jr.

        Dão mais audiência né. Então devia fazer um Campeonato entre eles. Aí os outros se juntavam e o resto do Brasil ia ficar vendo o Flamengo e Corinthians na TV aberta até cansar.

        Queria ver o Corinthians ter mais potencial de consumo se não tivesse 1 segundo na mídia, mesmo ganhando tudo (como Cruzeiro e Grêmio, na década de 90). Pra te falar a verdade, a solução é fazer como o atlético paranaense. Juntam Cruzeiro, Inter, CAP, Coritiba, Botafogo, Palmeiras, Santos, São Paulo, Fluminense e até o “Mineiro” (colher de chá, por ser de Minas), criam um canal pago e exibem seus jogos e programas exibindo o dia-a-dia do clube ou relacionados à marca… Tentam fabricar o Flamengo desde que o Zico aposentou e não conseguem.

        • janca

          Se não dessem mais audiência não teriam tanta exposição na TV. A emissora que tem os direitos do campeonato (ou dos campeonatos) prefere jogos de quem dá mais audiência, Thiago, e não acho que isso esteja errado. Se os outros times estão insatisfeitos que se unam para reagir e impor seus direitos.

  • RONALD

    SIMPLES, O Cruzeiro montou o melhor elenco do ano de 2013, e levou o caneco!!!

    Parabéns CRUZEIRO, o titulo ficou com quem teve mais planejamento e investimento!!!

    CRUZEIRO, CAMPEÃO BRASILEIRO 2013!!!!

    • janca

      Calma, reviravoltas ainda podem acontecer, embora nesse caso acho quase impossível. O Cruzeiro conseguiu uma vantagem incrível e com todos os méritos, diga-se de passagem.

  • Michel

    Qualquer resultado bom de um time fora do Eixo pode ser considerado surpreendente, já que não dispõem das verbas bem maiores dadas aos paulistas e cariocas (Flamengo, quebrado, paga milhões… por quê?).

    Outro que provoca tanta surpresa nos títulos de Galo e Raposa é o mau preparo da imprensa “nacional” (radicada em RJ e SP) que mostram total desconhecimento do futebol praticado no resto do país.

    Viva o Cruzeiro!

    • janca

      Não acho que qualquer resultado de um bom time fora do eixo Rio-SP seja surpreendente. Há décadas Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio e Inter, por exemplo, têm formado equipes incríveis e os quatro são muito bem estruturados. Sobre um certo desconhecimento do futebol praticado no resto do país, inclusive Minas e Rio Grande do Sul, concordo.

  • Hudson Nascimento

    Boa tarde pessoal que acompanha o blog do Janca! As vezes vejo alguns torcedores de outros clubes diminuindo a grandeza de Cruzeiro e Atlético-Mg (por mais que o mesmo ficou um bom tempo sem uma grande conquista) mas encaro isso com naturalidade. Cruzeiro e Atlético possuem hoje os melhores CT´s do Brasil sendo o Cruzeiro 2 deles. A estrutura desses dois clubes vem crescendo no decorrer dos anos e isso só pode trazer resultados. As difilcudades foram muitas quando do fechamento dos dois estádios de Belo Horizonte para reforma e mesmo correndo sérios riscos nos Brasileiros nesse período, Cruzeiro e Atlético utilizaram esse período apenas para se manter na elite e “arrumar a casa”. A volta dos dois estádios trouxe de volta a força que ambos sempre tiveram em casa! E vale lembrar que em 2010 o Cruzeiro sem Mineirão, jogando como andarilho ainda foi vice campeão Brasileiro! Cruzeiro e Atlético se destacam: recebem cotas muito menores de Televisão e patrocínios no geral e mesmo assim estão fazendo trabalhos tão bom quanto e até melhores do que os clubes que trabalham com altos investimentos. E fazer futebol com essa diferença toda é muito dificil! Precisa ser muito bem feito! Grêmio e Internacional descobriram onde diminuir essa diferênça gritante de orçamento para o futebol. Apostaram no Sócio de Futebol e são hoje os times com mais associados do país! Imagem vocês o que seriam então Coritnhians e Flamengo se tivessem um programa de Sócio tão eficiente como os de Inter e Grêmio e o que o Cruzeiro também já esta alavancando? Abraços

  • O Preconceitos no brasil por times de outras regioes é visivel, a propria midia é culpada,vejam ! quando o coritinhans estava no auge jogando bem ,so se falava nisso seja na midia escrita ,televisa,radiofonica,so mostrava o coritianso tempo todo, hoje o cruzeiro jogando um bolão ,pouco se comentam e quando o faz é tendençiosa, olha ai o proprio lance rarissima vez coloca em destaque o lider do compeanato na sua pagna aqui no brasil se empoen o nome e não o produto, totalmente diferente da europae dos paises do primeiro mundo , que em primeiro eles procuram veicular produto de exelençia.

    • janca

      Não se trata de preconceito. Não dá para negar que a economia paulista é mais forte do que a de outras regiões e que o Corinthians tem mais torcedores espalhados pelo Brasil, assim como o Flamengo, do que o Cruzeiro, por exemplo.

  • Adriano Correa

    Janca parabens pelo texto muito bem escrito.

    Concordo plenamente.

    • janca

      Obrigado, Adriano. Abs. e boa quinta pra você, Janca

MaisRecentes

Santos em SP



Continue Lendo

Fuga de patrocínio



Continue Lendo

Verdão vai às compras



Continue Lendo