Gangorra no Brasileirão



Tirando os dois primeiros, Cruzeiro e Botafogo e especialmente o time mineiro, que já está com 46 pontos, quatro a mais que o carioca, o resto da tabela do Brasileirão parece bem complicado.

No G-4, além de Cruzeiro e Botafogo, estão Grêmio, com 37, e Atlético-PR, com 35, seguidos de perto pelo Inter, com 34.

Do Corinthians, com 30, Coritiba e Goiás, com 29, para baixo, tudo pode acontecer. Ninguém pode dizer que o rebaixamento já era. Pois é a parte de baixo da tabela que assombra muita gente.

Bastaram duas rodadas, tal o equilíbrio lá embaixo, e o São Paulo saiu da zona de degola, ficando a apenas seis pontos do Corinthians, ainda candidato ao G-4.

Santos e Galo, ambos com 28 pontos e um jogo a mais a fazer, acho que têm folego para subir, principalmente os mineiros. Mas Vitória, Flamengo, Fluminense, Bahia, Criciúma, o próprio São Paulo, que para mim escapa, e o Vasco seguem ameaçados. O Vasco, inclusive, sendo o primeiro do Z-4.

A situação do Náutico que parece perdida, apenas nove pontos, apesar de ter um jogo a mais a fazer que a maioria dos rivais. A Ponte, também com um jogo a mais a fazer, tem 16 pontos e está em situação bem complicada. A Lusa, com 22, ainda pode se safar, mas tem que vencer o Náutico, quinta, e tentar uma vitória fora de casa, que seria a sua primeira em campo adversário no campeonato, domingo, contra o Inter.

O campeonato anda muito maluco. Cada rodada e uma reviravolta. Principalmente na parte de baixo. Porque na de cima Cruzeiro e Botafogo seguem dando as cartas. Palpites? Nesse momento parece complicado dar algum. Aguardemos, aguardemos… Emoções à vista nas próximas semanas.



  • Mario

    campeonato esta é medíocre para baixo , só se salvam Cruzeiro , Botafogo e talvez o Gremio que não posso opinar muito por que ñ vi seus jogos o resto das equipes deviam serem multadas por praticarem anti-futebol , elas espantam os torcedores e fazem mal ao esporte.

    • janca

      Tenho que concordar que alguns jogos têm sido de baixíssimo nível técnico mesmo, Mario. Mas pelo menos há emoção. Um desespero só por parte de alguns times e alguns jogadores, o que às vezes atrapalha ainda mais o nível técnico, que está longe _e põe longe disso_ do que gostaríamos de ver.

  • Josué

    Bom dia João, o comentário quanto ao campeonato está, correto, porém curioso, veja só o SPFC, Vasco, Flamengo, Fluminense todas estas equipes não estão jogando melhor que a Lusa e a Ponte….. Isso que eu chamo de má sorte……Deixa te perguntar…. Vc acha que duas equipes “grandes” cairão?
    Eu estou começando a acreditar nisso…..

    • janca

      Eu não. Acho que há outras equipes, como Criciúma, Bahia e o próprio Vitória, por exemplo, que seguem flertando com o rebaixamento. Os jogos da Ponte não tenho acompanhado tanto, mas não vejo o time bem com o Jorginho. E a Lusa faz boas partidas, ok, mas segue se desequilibrando no segundo tempo, sentindo cansaço físico e desequilíbrio emocional. Uma pena. Contra o Flu foi a história de sempre. Faz 1 a 0 no primeiro tempo e nós, torcedores, já sabemos o que nos espera na fase final. O time recuado, abrindo muito espaço para o rival, até levar o gol de empate e se perder de vez. Daí para a virada é um passo só. Já passou da hora de reagir. Abs. e boa terça pra você, João

  • Frederico

    Janca, sim, é fato que o nível técnico do campeonato está muito ruim. Mas a situação não está tão diferente quando ao ano passado ,em que tínhamos, nesse momento do returno, o Atlético-MG e o Fluminense disputando o titulo. Inclusive em cima do ano passado podemos dizer que tudo pode acontecer ainda. Ao meu ponto de vista, acredito que o campeonato irá se decidir nas próximas 3 rodadas. Principalmente ao Cruzeiro. O time encara Botafogo, Corinthians e Internacional em sequencia. Se o time mineiro faturar 4 ou 5 pontos dos 9, sendo um deles a vitoria contra o Botafogo, podemos considerar o Cruzeiro “virtual” campeão. Em compensação se o Cruzeiro fizer apenas 3 dos 9 pontos, e times como Corinthians, Botafogo e Grêmio, conseguirem sequencias de vitorias, o campeonato fica em aberto e começa a pegar fogo. Talvez nesse cenário, o campeonato fique melhor de se acompanhar. Abraço e parabéns pelo trabalho.

    • janca

      Sabe que também tenho a impressão que o campeonato será decidido nessas próximas três rodadas? Pena que irei acompanhar de longe, mas são três rodadas importantíssimas e que devem sinalizar o que vai acontecer especialmente com a parte de baixo. E importante também para o G-4. Sem falar em Cruzeiro x Botafogo amanhã. Jogo que promete, Frederico. Abs. e obrigado pelo elogio, Janca

  • Alzimar

    Concordo com as opiniões de todos vocês, mas vivo em BH e o que vejo aqui é um Cruzeiro disposto a conquistar esse título de qualquer jeito, vejo torcedores acordarem cedo a busca dos ingressos que ainda tem, pois o sócio torcedor abocanham quase todos, vejo uma cidade respirando o futebol atual, apesar dos últimos resultados preto e branco do outro lado da lagoa da Pampulha, os cruzeirenses não estão nem aí pela conquista da América por eles, estão querendo a hegemonia de Minas de volta, os títulos não podem demorar a chegar.
    Pois bem, acho que esse título vai ficar em BH, os adversários deverão lutar, mas lutar muito para tirar esse caneco daqui esse ano, o medo é que a CBF/GLOBO/patrocinadores tentarem tirar esse título através da roubalheira desses árbitros comandados por meio dúzia de Ladr………, vagab….que só prejudicam o futebol brasileiro.
    abraços.

    • janca

      No início do campeonato muitos apostavam que o título ficaria fora do eixo Rio-SP, inclusive eu. Mas o Botafogo segue na briga. Eu esperava que Inter e Grêmio pudessem brigar pela ponta, por enquanto não, o Cruzeiro está sobrando… Se bem que ainda tem o Botafogo na cola e faltam 17 rodadas para o final. De qualquer forma o futebol mineiro está com tudo mesmo. Vide Galo na Libertadores, conquista sensacional, e a campanha do Cruzeiro no Brasileirão. Abs.

      • janca

        Ah! Minha aposta, antes de começar o campeonato, era que o título ficaria com o Inter. Mas hoje está mesmo mais para o Cruzeiro, com o Botafogo na cola.

  • Pulga

    Infelizmente o Vasco é um sério candidato ao rebaixamento. Tomara que se recupere.

  • Longo, tedioso e previsível

    A ânsia de salvar a imagem do Campeonato Brasileiro de futebol chega a níveis divertidos. Já inventaram de tudo, até que sua fórmula de disputa foi engendrada para se adequar ao Estatuto do Torcedor. Logo surgirá alguém criticando o imponderável no esporte e defendendo os “valores morais do favoritismo”.
    Nunca deixarei de repetir que a partilha desigual de verbas transforma o sistema de pontos corridos em teatro de manipulação para a TV Globo e seus patrocinadores. Não há a menor sombra de justiça ou de mérito no arranjo, e sequer a preocupação de forjá-los. Se, por um milagre qualquer, todos os clubes passassem a desfrutar da mesma dinheirama dos mais bem pagos, os pontos corridos seriam abandonados na primeira reunião da cartolagem. E por pressão da Globo.
    Dizem que as torcidas apóiam o ardil, tanto que continuam a frequentar os estádios. Bobagem. O público médio nos jogos é sofrível, especialmente se levarmos em conta as estatísticas sobre os apoiadores dos times mais populares. Ademais, a maioria dos espectadores é formada por associados de planos de fidelidade, ou seja, tende a acompanhar os jogos em qualquer circunstância, independente da fórmula da disputa.
    A apologia desvairada do Brasileirinho quer esconder o fato de que não existe emoção possível num campeonato com esses moldes. Oito meses, somando trinta e oito rodadas, para que os mesmos times privilegiados ocupem as melhores posições finais? Alguns “clássicos” mornos e umas “surpresas” esparsas (quando a arbitragem permite) compensam quase um ano de lucubrações bocejantes sobre elencos meia-bocas e seus atletas obscuros?
    Não, não compensam. O futebol brasileiro é chato, bobo, medíocre. E imoral.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/2012/06/carta-juca-kfouri.html

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo