Marin apoia Dilma



O presidente da CBF, José Maria Marin, pretende se engajar na campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff.

A iniciativa faz parte da estratégia do dirigente de se aproximar do governo federal, que não o vê com bons olhos. Dilma evita receber Marin em audiências e mantém relações apenas protocolares com o cartola, cujo passado político está atrelado à ditadura militar.

Marin foi político da Arena, partido que dava sustentação ao regime militar e vice-governador biônico de São Paulo, quando o titular era Paulo Salim Maluf. Assumiu o governo por dez meses, entre 1982 e 1983, e saiu, para dar lugar ao eleito Franco Montoro sob sonora vaia.

Filiado ao PTB, partido que há tempos reclama mais espaço e cargos no primeiro escalão, Marin defende que a sigla siga na base aliada e lute pela reeleição de Dilma, cuja popularidade cresceu um pouco na última pesquisa Datafolha, após queda vertiginosa em junho, o mês dos protestos nas ruas e da Copa das Confederações.

Com o apoio a Dilma, Marin também acredita que neutraliza o ex-presidente Lula, amigo de Andrés Sanchez, de quem é desafeto, na eleição para presidente da CBF, que acontece antes da Copa de 2014. Marco Polo Del Nero é o candidato de Marin, cujo mandato na confederação só termina em 2015.



MaisRecentes

Tite questionado



Continue Lendo

A falta de um líder



Continue Lendo

Haja coração!!!



Continue Lendo