O Corinthians e a mídia



A direção do Corinthians, já de uns tempos pra cá, resolveu controlar o fluxo de jornalistas em partidas do Timão.

O credenciamento e a autorização para entrar em seus jogos, ao contrário do que acontece com a maioria dos outros times, inclusive Palmeiras e São Paulo, fica nas mãos do próprio Corinthians e não mais de associação de classe dos cronistas esportivos.

Um dos argumentos é que jornalistas corintianos estariam se aproveitando para ir torcer nos jogos do Timão quando estariam de folga, lotando o setor de mídia ou passando para numerada ou arquibancada e, neste caso, ocupando lugar de torcedor comum. Associação de cronistas esportivos, em nota, repudiou o argumento.

Quem tem razão ou não não sei, mas a questão pode ser mais complicada e séria do que aparenta. Porque o Corinthians, com o controle de que jornalista entra em seus jogos como mandante, pode, pelo menos em tese, começar a cercear o trabalho da imprensa e escolher os profissionais que vão cobrir o time. E isso é complicado, inclusive porque os critérios são subjetivos. E controle da mídia, aqui e em outros países, já vimos onde pode dar. Sinal de alerta aceso.



  • Josué

    Olá Janca, bom dia, eu li na coluna do Erich (UOL) hoje a respeito desse assunto, e fui me informar pouco tempo atraz, o que me pareceu, quem chiou foi os que se sentiram prejudicados, pois os verdadeiros profissionais que iam trabalhar, pode credenciar normalmente, teve até colega que reclamou justamente pelo contingente nas partidas que até dificultava o trabalho, mas o fator principal é o dinheiro se as emissoras de rádio pagar os direitos, tudo estará resolvido. o que eu acho legítimo, como disse o Erich, as Tvs pagam, porque as radios não.

    • janca

      A questão que eu discuto é o princípio, porque se abre um precedente perigoso. Sob o pretexto de que jornalistas corintianos estariam indo aos jogos do time em dias de folga o clube passa a dizer quem pode trabalhar ou não, afinal o credenciamento e a liberação passam pelo Corinthians. Que, de repente, não gosta do que disse ou escreveu um jornalista e pode negar sua entrada. Isso é perigosíssimo. Sobre as emissoras de rádio pagarem direitos de transmissão é um assunto antigo e que acho que deva ser discutido, sim. Se as TVs pagam, é legítimo perguntar o porquê de as rádios não o fazerem. Mas não tenho uma posição fechada sobre o assunto, ao contrário do que já tive anos atrás, Josué.

      • Josué

        Eu entendo a tua preocupação quanto a selecionar os profissionais, mas perceba como posso coibir determinado profissional de uma radio X se essa emissora X paga pelos direitos de transmissão? penso que a seleçao que existe hoje é porque existe a FARRA DO BOI. Eu gostaria que um reporter tal viesse e dissesse fui trablhar no jogo tal e não me deram credencial…. Nós sabemos que em outros eventos existe esse credenciamento, não é bater carteira de imprensa e entrar….

        • janca

          Mas e a imprensa escrita, como é que fica? Eu mesmo fui em Corinthians x Portuguesa, cobrir a Portuguesa, não o Corinthians, como o mandante era o Corinthians e já havia, segundo a federação e o próprio Corinthians, muitos pedidos de credenciamento, fiquei sem entrada. Dificulta? Sim, claro. Vi o jogo na torcida da Lusa (com ingresso comprado por mim, na bilheteria, ok), só que depois para ir ao vestiário _e eu tinha que ir porque o intuito era conversar com dirigentes da Portuguesa_ a dificuldade é enorme. Porque aí você tem que entrar no estádio como jornalista e eu estava com a carteirinha mas com ingresso de torcida (que para eles não vale). Dificulta e muito o trabalho. E a Lusa não podia fazer nada pois o mandante era o Corinthians. Sou contra a farra do boi, como você diz, mas que é um precedente perigoso que se abre acho que é. Até porque uma hora o nome de X ou Y pode ser vetado, como já disse, porque a diretoria não gostou do que ele disse na TV, no rádio ou escreveu em site ou jornal.

          • Fabio Jorge

            Mas aí Janca, teria sido fácil de resolver, é só o seu jornal pedir a credencial oficialmente, acredito que 1 jornalista por jornal não teria problema.

          • janca

            Dependendo do jogo um por jornal é muito pouco. Ainda mais num diário esportivo como o LANCE!, por exemplo.

          • Junior

            Eu penso que a autorização/credenciamento devem ser para as instituições (jornais/blogs/revistas/tvs) não para os profissionais

            por exemplo TV A 15 credenciais / TV B 12 credenciais / Radio C 06 credencias /
            blog tal 01 credencial.

            Assim acaba com a perseguição pessoal que o Janca teme.

            Abraços.

          • janca

            É uma ideia, embora exista o risco de perseguição a veículo A ou B. Mas quem paga pelos direitos deve ter preferência, a meu ver. Isso até entendo. Abs.

      • Ricardo Carvalho

        Acho que a questão é: Como se procede na Alemanha, Inglaterra, Itália e Espanha? É só copiar.

        • janca

          Nem tudo o que se faz na Europa é para ser copiado. Aliás muita coisa é para não ser seguida, vide os cânticos racistas em estádios italianos, por exemplo.

      • Ricardo Carvalho

        Acho que a questão é: Como se procede na Alemanha, Inglaterra, Itália e Espanha? É só copiar, simples assim!

        • janca

          Nada é tão simples assim.

      • Janca, concordo com o precedente perigoso, mas hoje, com a falta de controle, virou uma baderna, vai o cara de camiseta regata, bermuda, óculos escuro e chinelinho com a credencial para “trabalhar”. Agora, se ficarmos pensando que a empresa não vai permitir poque o cara escreveu isto ou falou aquilo, vamos ter que pensar assim para tudo, e as coisas vão continuar a barderna que está, não só no futebol… Este é o pensamento do rouba mas fazer, do este é “menos pior que aquele”. Na minha opinião foi uma postura correta.
        Abraço.

        • janca

          De bermuda e chinelo que eu saiba era proibido. Óculos escuros já não. Entendo quando você diz que algo tem que ser feito, não sou corintiano, portanto não vou a jogos do Corinthians torcer _e quando vou torcer vou de numerada ou arquibancada_, o recado do Corinthians é para jornalistas corintianos (não sei a quais a direçãos se refere pois não deu nome aos bois), apenas aponto um precedente que considero perigoso no futebol. Abs.

          • janca

            E o que eu discuto é que a obrigação de evitar a presença de jornalistas que não estejam a trabalho deveria ser da associação de cronistas esportivos, não do Corinthians. Como acontece, aliás, com boa parte dos outros clubes.

      • Valmir

        Janca acho que vc não pensou num fato, acho que o Corinthians vai querer barrar jornalistas de uma emissora, um site e um jornal escrito que são: “Recópia”, “Lixuol” e “Falha de SP”, sabe porque? São os únicos que insistem em chamar o estádio por apelido, o qual é pejorativo e prejudicial a negociação do nome do estádio.
        O Lance emitiu até uma nota oficial dizendo que chamaria de Arena Corinthians, mas os veículos acima insistem em denegrir o nome, porque não chamam então de Arena de Itaquera? Pois Itaquera é o bairro, agora o aumentativo não é para lembrar o bairro e sim para desvalorizar o nome.
        Ora o Corinthians já esta fazendo tudo isto para que quando o estádio estiver pronto só entrará quem ele quiser e acho justíssimo, pois se tem jornalistas que só querem prejudicar o clube pra que deixá-los entrar no estádio?
        Você deixaria entrar na tua casa quem só desvaloriza, deturpa e apelida ela?

        O Corinthians tem que barrar mesmo quem fica apelidando o estádio!

        Bom, essa é minha visão dos fatos que acompanho diariamente sobre notícias do clube, inclusive mando email para que o Corinthians repudie esses meios de comunicação.

  • é so estabelecer uma lista com determinadas vagas e quem as preencher primeiros derem direitos a estrar.
    sobre as rádios pagarem acho legitimo porque elas tem patrocinadores que usam as rádios para divulgarem seus produtos então tem que pagar sim.

    • janca

      Não é tão simples assim _a respeito da lista que você propõe. Inclusive porque quem recebe os pedidos é o Corinthians, quem determina qual veículo é mais importante do que o outro é o Corinthians, quem decide o número de entradas por veículo, idem. Há um grau grande de subjetividade aí. E que pode ser, repito, um precedente complicado para a liberdade de imprensa.

      • Bruno

        Janca, queira me desculpar, mas se o profissional fizer seu credenciamento, irá entrar, foi isso o que determinou o clube. Onde esta o erro? O correto seria que todas as mídias pagassem pelos direitos e não somente as tv´s.

        • janca

          Não acho. A mídia impressa tem que pagar para cobrir os jogos do Corinthians ou entrevistar os jogadores?

          • Janca, vc acha justo entrar de graça, enquanto outros meios de comunicação pagam? O Corinthians tem despesas altas, e estas são cobertas com verbas adquiridas também dos meios de comunicação, não acho justo uns pagarem e outros não, e para finalizar, espere acontecer algo como o Corinthians vetar alguém, ai depois pode-se falar contra, caso não tenha justificativa, vc está querendo antever as coisas…

  • Mario

    hoje no corinthians o futebol é profissional e não esta ai p/fazer caridade se estão barrando é por q existe abuso , exemplo é o episodio do Lance/rio fez uma capa tirando sarro do Timão e não teve represália como já vimos acontecer no passado .

    SE no futuro houver censura q se proteste e não antes.

    • janca

      A gente não deve esperar a tragédia acontecer para protestar. Protestar depois que a porta foi arrombada é complicado. Melhor protestar já antes.

      • Mario

        estamos falando sobre futebol e não sobre politica ou o holocausto.

        leis q já foram propostas p/controle da impressa tem q ser combatidas e banidas como tambem tem q se cobrar responsabilidade dos jornalistas, voce pode afirmar q não esta tendo abuso dos seus pares?

        • janca

          Mas futebol e a mídia no esporte fazem parte da sociedade. Inclusive para cobrir o que se passa nos bastidores, denúncias etc. etc. etc. E futebol e política se misturam, sim, basta ver a direção da CBF, Mario. Quem acha que não se misturam é o Parreira, mas se misturam e muito. Sobre responsabilidade é claro que a sociedade tem que cobrar e exigir dos jornalistas e, sendo o caso, pode recorrer à Justiça se sentir que houve algum direito ofendido, sofreu alguma calúnia, foi vítima de um complô da mídia, enfim, o que for. Mas uma coisa é responsabilidade que deve ser exigida dos jornalistas outra é o direito à informação. Muito cuidado com tentativas de controle da imprensa. Já vimos onde isso pode dar.

          • Mario

            o que é um erro , politica e futebol profissional tem q ser separados igual igreja e estado foram e que infelizmente esta se misturando de novo , figuras como Marin , Del Nero , o filho do Sarney deveriam ser afastados e investigados , em um pais serio eles teriam serios problemas para sair de casa.

            mas o corinthians esta restringindo é o acesso ao jogo e não a informação tanto q ao dia dia do clube ninguem foi barrado , da mesma forma q houve um acerto entre felipão e jornalistas feito pelo sindicato no passado deveria ser feito com o corinthians , os veiculos de comunicação e o sindicato dos jornalistas para acertar um limite de jornalistas e como sera o acesso aos jogos.

          • janca

            Mas essa restrição ao acesso aos jogos do Corinthians como mandante, passando a decisão sobre quem entra quem não entra à direção do clube, acho que pode levar a um caminho perigoso. Enfim, temos opiniões diferentes a respeito, faz parte, como costumo dizer. Em relação a futebol e política estão ligados e vão sempre estar, de uma forma ou de outra.

          • Mario

            o que é um erro , politica e futebol profissional tem q ser separados igual igreja e estado foram e que infelizmente esta se misturando de novo , figuras como Marin , Del Nero , o filho do Sarney deveriam ser afastados e investigados , em um pais serio eles teriam serios problemas para sair de casa.

            mas o corinthians esta restringindo é o acesso ao jogo e não a informação tanto q ao dia dia do clube ninguem foi barrado e é lá as denuncias mais cabeludas ocorrem , da mesma forma q houve um acerto entre felipão e jornalistas feito pelo sindicato no passado deveria ser feito com o corinthians , os veiculos de comunicação e o sindicato dos jornalistas para acertar um limite de jornalistas e como sera o acesso aos jogos.

            na real não gostei do novo formato da parte de comentarios.

  • Tri Mundial Doom

    assim que o Corinthians enche o estádio? kkkkkkkkkkkk

    Com convidados ? Daí curiosamente é a mídia que passa os valores de renda né…

    Por isso é o SPORT CLUB MENTIRA PAULISTA

    PAGA SEU ESTÁDIO AO MENOS CORINTHIANS!!!!!!

    USA UM TERRENO PRA TROCAR PELO TERRENO DADO PELO GOVERNO, O SÃO PAULO FEZ ISSO…

    • Don Pepito

      Cara, tem hora que vc fala cada groselha…

    • Ô Tri de M nenhuma, se conhecesse a história de seu time não falava o monte de M… que falou, o spfc não deu nada, roubou o terreno de um clube alemão, e depois de como parte de pagamento, pois a outra parte foi roubada dos cofres do governo pelo sr. Laudo Natel e sua corja… babaca, vai ler sobre a história de seu time e verá as falências (3), o jogo das barricas onde Corinthians e Palmeiras deram esmolas pra vcs continuarem….

      • Tri Mundial Doom

        kkkkkkk Melhor tu ler a história do São Paulo também, não leia as que o corintiano conta não.

        O São Paulo era dono do terreno no Canindé e trocou…

        Não leia história de São Paulo em GIBI de corintiano, pois sei que a história do Corinthians não tem nada pra ler mesmo, então procure com São paulinos…

        Me conte como é ser um time grande sem um título nacional por 80 anos…Espero que saiba, do São Paulo você acha que sabe, quero ver explicar isso no GIBI do CUrintias…

  • Emerson José Romão Morelli

    Acho que pra discutir qualquer algo do genero, a informação e não a especulação devem vi em primeiro lugar, como assim de repente o COrinthians não gosta de algo que alguem escreveu e resolve repreender, o correto não seria falar em cima de fatos, acho que sinceramente você é um jornalista muito melhor do que se apresenta essa coluna de hoje.

    • janca

      E a informação está aí. O Corinthians vai centralizar o controle dos jornalistas que entram em seus jogos como mandante. Não se trata de especulação. Mas uma discussão sobre o que isso significa é relevante, sim.

  • @R9Sal

    …Um dos argumentos é que jornalistas corintianos estariam se aproveitando para ir torcer nos jogos do Timão quando estariam de folga…

    ** Minha preocupação são os jornalistas que torcem quando estão trabalhando **

    • janca

      Não vejo problema em torcer quando se está trabalhando.

  • Alexandre Garcia

    Janca, a situação é simples e o grande problema é a cultura do nosso país. Sempre queremos levar vantagem, não importa a situação.
    Com certeza existem jornalistas que se aproveitam da situação para tirar proveito e isso é algo que acontece em todo as as instâncias do nosso país infelizmente.
    Se fosse país sério e profissionais sérios, com certeza no dia dos jogos estariam presentes somente quem realmente está a trabalho.
    Não sei se é certo ou não o que o Corinthians faz, mas que nossa cultura do “jeitinho” sempre deixa a porta aberta para algo ilícito, isso é fato….

    • janca

      Mas então que impeçam os jornalistas que não estejam trabalhando de ir aos jogos _ou melhor, que eles comprem ingressos quando não estiverem trabalhando, caso queiram acompanhar o jogo. Mas o que alerto é para o risco de o Corinthians tentar, a partir do controle que assumiu, determinar quem entra quem sai de acordo com seus interesses e o que o sujeito publica ou comenta a respeito do clube.

  • marlon

    Foram dar asas a cobra, agora aguenta a imprensa sempre coloca o corinthians, como o maior do brasil, ele tem o maior espaço na midia seja escrita, radio, internet ou tv. Então ele pode se dar o direito de manipular estes orgãos, uma vez que, a maioria dos profissionais que trabalham na imprensa esportiva do brasil não sabem o significado da palavra imparcialidade quando o assunto é este time que agora os quer controlar.
    Mas devo fazer uma ressalva para os profissionais da ESPN, pelo menos neste canal vc consegue ouvir comentarios isentos de puxasaquismo.
    Como seria bom se todos os comentaristas esportivos fossem iguais ao pvc, ao mauro cesar pereira.

    • janca

      O espaço que o Corinthians tem na mídia é legítimo, seja pelo tamanho de sua torcida, seja pelo que representa no esporte brasileiro, seja pelos resultados que têm obtido em campo.

  • Marcos

    …..Janca…..trabalhei muitos anos dentro de campo de futebol como Delegado(aquele que fica dentro do alambrado de terno), e anos e anos cansei de ver abuso por parte de jornalistas com insistentes entradas dentro do alambrado…..EXISTE ABUSO SIM.

    …..Certa vez….num jogo do palmeiras, em Londrina-Pr(era parmalat),jogo contra o fluminense(acho que era brasileirão)……perguntei a um certo reporter…..o que ele estava fazendo dentro do alambrado….e ainda com uma criança ao lado.A resposta foi simples….mostrou a carteira de reporter e disse……..”sou assessor do governador”.Conversando e explicando que como não estava a serviço…não poderia ficar no local….e ele insistia em não sair….lógico tirei com o policiamento presente.

    …..Outro fato….é a questão Arena Corinthians…..tem certos jornalistas …que por mais que seja solicitado…continua chamando de itaquerão…..fielzão….e aí vai.Quanto da real venda do mome do estádio…a empresa Corinthians passa a ter responsabilidade com a propaganda de quem esta pagando e é muito dimheiro né.
    …..O faturamento das rádios são grandes…usam e não pagam nada
    …..Com esse controle…….quem insistir em não usar o nome ARENA CORINTHIANS ….podera ser notificado e caso ocorra novamente …….proíbido a entrada de tal emissora.,pois estara prestando um péssimo serviço a quem ajuda a faturar seu pão.

    …..Controle necessário, e justo, com quem paga a conta
    …..
    …..Desculpe…….mas jornalista é muito folgado……muitos se acham

    abraços……e vai Corinthians

    • janca

      Também acho que muitos jornalistas se acham. Mas uma coisa é a carteirada que você citou, ainda mais o cara se dizendo assessor do governador (mesmo se fosse não era para estar em campo), outra é a questão do nome. Não acho que você tem que obrigar a chamar o estádio do Corinthians de Arena Corinthians ou do nome que for para ter o direito de trabalhar. Aí é controlar o que a imprensa vai dizer ou escrever. Para entrar no Morumbi vamos ter de chamar o estádio de Cícero Pompeu de Toledo? Menos, menos. Abs.

      • Vaz

        Mas este é o nome do estádio. Falamos e falamos sobre o crecimento dos clubes e como só para ficar no exemplo, do faturamento altíssimos que estes clubes europeus tem em relação aos brasileiros mas insistimos em batizar estádios com nomes pitorescos e apelidos criados pela imprensa como forma de inviabilizar a venda do nome do estádio para empresas. Questão de interesses de marketing das emissosras de rádio, TV e imprensa escrita. É correto?
        Na Alemanha o estádio de abertura e encerramento da copa é chamado de Allianz aqui o do Palmeiras seria chamado por este nome? Do Inter, do Atle´tico entre outros ( alias outro belo exemplo que de tanto chamarem de Arena da Baixada inviabilizou o contrato com a Kyocera). Chamar o Estádio do Corinthians de Itaquerão o que aliás nenhum corintiano chama não é uma ação para impedir que o estádio venha a ter o nome de patrocinadores e acabar em marketing? Não é uma forma de censura?
        Morumbi se chama Cícero Pompeu de Toledo, porque continuam a chama-lo de Morumbi? E Mario Filho? Homenagem? Que homenagem? Que direito a imprensa tem de censurar nome de patrocinadores como já vimos nas rídiculas tarjas e distorções de imagens para esconder o nome de patrocinadores. A muita coisa a se acertar no nosso futebol.
        Quanto ao trabalho da imprensa concordo que esta coisa de credenciamento pode terminar em censura mas vamos e convenhamos, em que país do mundo se vê o tal “reporter de campo”. Aqui são centenas de caras dentro do campo invadindo gramado, enfiando microfone na cara dos entrevistados querendo alguma declaração polêmica e etc… É jornalismo ou circo?
        Sou radicalmente contra censura mas não acho que podemos chamar o que se vê nos estádios de liberdade de imprensa. Não podemos achar que alguns clubes sejam tratados como queridinhos pelo fato de oferecer credênciais e mordomias em cabines de rádio e TV e principalmente em CT’s a jornalistas. Isso é muito pior pois funciona como mimos que levam a reportagens favoráveis e conivência. Em outros setores de mercado é conhecido como suborno e no meio do rádio como Jaba.
        A solução do Corinthians é boa? Acho que não mas também não dá para continuar assim.

  • Thiago

    Caro Janca, boa tarde.
    Sempre gostei de ouvir os jogos do Corinthians pela radio e a partir de um determinado momento optei por ouvir os jogos pela 105 fm, achei a forma de transmissão deles diferente de tudo que costumava ouvir, mas o ponto é que em todo jogo do Corinthians o principal comentarista deles questionava a quantidade de não pagantes no Pacaembu, ele achava um absurdo a quantidade de pessoas que entravam “na faixa”. Claro que por ser um estadio municipal existe leis que permitem a entrada gratuita, mas em alguns casos mais de 10% do publico eram de não pagantes e isso é um absurdo. Claro que não pode haver a censura, mas o clube precisa maximizar as suas receitas sempre, e o Corinthians esta tentando se profissionalizar cada vez mais. Obvio que ira cometer varios erros, mas aos poucos tudo vai se ajustando.
    Não quero advogar a favor do clube, mas não acredito que o Corinthians ira criar um problema por uma questão tão simples de ser resolvida, só não podemos ter no estadio 20 profissionais do Lance (grande jornal) e 20 profissionais da “Gazeta de Itaquera” (inventando um nome..rs) ocupando o lugar de torcedores comuns e tirando o lucro do clube.
    Alias no Maracana esse problema é infinitamente maior, se não me engano no jogo Fla x Bota o publico pagante foi de 38 mil e havia mais 12 mil não pagantes, não tenho certeza dos nrs mas é bem proximo disso, é um absurdo.
    abs

    • janca

      Mas certamente os não-pagantes não são só jornalistas, muito pelo contrário. E claro que não podemos ter 20 profissionais do LANCE! em um jogo nem 20 de um jornal desconhecido como o que você inventou, mas alerto, repito, para o cuidado com o controle da informação. Acho que abrem um precedente perigoso.

  • francotimao

    Ola, João, sobre este tema abordado por vc hoje não tenho uma opinião definida ( e não é por se tratar do timão) mas sim pela complexidade da situação, porém basicamente sou contra restrições e entendo sua posição em relação a imprensa e a possibilidade de “retaliação” em caso de contrariedades e penso ser legitima sua preocupação…Abs!!!

    • janca

      É exatamente isso. Acho lógica e compreensível a preocupação do Corinthians com a situação, mas pode abrir um precedente perigoso, a meu ver. Fica o alerta, enfim. Abs.

  • Cantidio luiz ulivi neto

    O que é mais perigoso; O Corinthians, decidir qual profissional ele quer ver nos seus jogos, ou Jornalistas mesquinhos querendo só tirar proveito, tanto para assistir de graça aos jogos, quanto entrar de graça para fofocar e tumultuar o ambiente ?

    • janca

      Mas o Corinthians diz que quer inibir jornalistas corintianos que vão aos jogos em dias de folga. Aliás, que eu saiba, não deu nome aos bois e deixou a coisa no ar.

  • Fred Coringão

    Ainda bem que o Timão faz isso hein Janca ? Já fazendo isso é o clube mais perseguido pela imprensa, imagina se não o fizesse.
    Me preocupo, em contrapartida, é com a resposta da classe jornalística que pode muito bem, em retaliação, passar a perseguir ainda mais o Timão.
    Abraço

    • janca

      Ah! Isso não. E a imprensa não persegue o Timão, de onde você tirou isso?

  • fabiowink

    Duvido que o Mauro Naves é proibido de fazer chamadas ao vivo do treino ou se alguém da globo é barrado!

  • rodrigo


    “Um dos argumentos é que jornalistas corintianos estariam se aproveitando para ir torcer nos jogos do Timão quando estariam de folga, lotando o setor de mídia ou passando para numerada ou arquibancada e, neste caso, ocupando lugar de torcedor comum.”

    Se isso realmente acontece, imagine então no novo estádio, com aqueles camarotes e tal. Todo mundo sabe como a banda toca, com um quinto a um terço do público de um jogo composto por “não pagantes anônimos”. Talvez já estejam querendo podar esse povo agora pra não contaminar o faturamento lá na frente.

    Mas no que se refere à cercear a cobertura legítima, aí não é legal mesmo.

  • Rodrigo


    “Um dos argumentos é que jornalistas corintianos estariam se aproveitando para ir torcer nos jogos do Timão quando estariam de folga, lotando o setor de mídia ou passando para numerada ou arquibancada e, neste caso, ocupando lugar de torcedor comum.”

    Se isso realmente acontece, imagine então no novo estádio, com aqueles camarotes e tal. Todo mundo sabe como a banda toca, com um quinto a um terço do público de um jogo composto por “não pagantes anônimos”. Talvez já estejam querendo podar esse povo agora pra não contaminar o faturamento lá na frente.

  • Ivan Prado

    Janca, sou leitor do seu blog constantemente e acho excelente.

    Minha dúvida é a seguinte. Uma das coisas que mais deixam as transmissões pobres visualmente é a quantidade de gente próximo ao gramado. Nas transmissões oficiais, europeias e americanas, não vemos essa quantidade absurda de gente (que imagino seja de rádios e outros veículos de informação como jornais e net.). Na Copa das Confederações como se deu a distribuição de entradas para esses veículos?

    • janca

      A Fifa faz a distribuição por países e veículos, Ivan.

  • Mas este é o nome do estádio. Falamos e falamos sobre o crecimento dos clubes e como só para ficar no exemplo, do faturamento altíssimos que estes clubes europeus tem em relação aos brasileiros mas insistimos em batizar estádios com nomes pitorescos e apelidos criados pela imprensa como forma de inviabilizar a venda do nome do estádio para empresas. Questão de interesses de marketing das emissosras de rádio, TV e imprensa escrita. É correto?
    Na Alemanha o estádio de abertura e encerramento da copa é chamado de Allianz aqui o do Palmeiras seria chamado por este nome? Do Inter, do Atle´tico entre outros ( alias outro belo exemplo que de tanto chamarem de Arena da Baixada inviabilizou o contrato com a Kyocera). Chamar o Estádio do Corinthians de Itaquerão o que aliás nenhum corintiano chama não é uma ação para impedir que o estádio venha a ter o nome de patrocinadores e acabar em marketing? Não é uma forma de censura?
    Morumbi se chama Cícero Pompeu de Toledo, porque continuam a chama-lo de Morumbi? E Mario Filho? Homenagem? Que homenagem? Que direito a imprensa tem de censurar nome de patrocinadores como já vimos nas rídiculas tarjas e distorções de imagens para esconder o nome de patrocinadores. A muita coisa a se acertar no nosso futebol.
    Quanto ao trabalho da imprensa concordo que esta coisa de credenciamento pode terminar em censura mas vamos e convenhamos, em que país do mundo se vê o tal “reporter de campo”. Aqui são centenas de caras dentro do campo invadindo gramado, enfiando microfone na cara dos entrevistados querendo alguma declaração polêmica e etc… É jornalismo ou circo?
    Sou radicalmente contra censura mas não acho que podemos chamar o que se vê nos estádios de liberdade de imprensa. Não podemos achar que alguns clubes sejam tratados como queridinhos pelo fato de oferecer credênciais e mordomias em cabines de rádio e TV e principalmente em CT’s a jornalistas. Isso é muito pior pois funciona como mimos que levam a reportagens favoráveis e conivência. Em outros setores de mercado é conhecido como suborno e no meio do rádio como Jaba.
    A solução do Corinthians é boa? Acho que não mas também não dá para continuar assim.

  • Paulo Godoi

    Janca, bom dia!
    O clube, talvez possa sim escolher quem entra, vou explicar pq:
    O sie da UOL em todas as suas matérias demonstra com toda a clareza que sente orgulho de chamar o estádio do corinthians de ITAQUERÃO, e todos sabemos que o clube já solicito que seja usado o termo Arena Corinthians, então acho que é valido sim as vezes escolher quem deve trabalhar, póis tem que haver PROFISSIONALISMO, e alguns colega da impresa você sabe melhor que ninguém não tem. Tem q haver controle sim, póis do mesmo jeito que o clube muitas vezes é questionado pela imprensa, a imprensa tbm deve ser questionada quando falta com a ética e profissionalismo.
    Um abraço!!!!

    • janca

      Discordo. Então vão censurar o UOL? Impedir que jornalistas do UOL entrem em jogos do Corinthians? Sendo que até agora o estádio do Corinthians não tem nome. O LANCE!, por determinação própria, chama-o de Arena Corinthians, muitos o chamam de Itaquerão ou Itaquera, inclusive torcedores corintianos. Vejo poucos se referindo ao estádio nas ruas ou em conversas como Arena Corinthians. Abs.

      • Janca, claro que sim, se eu uma empresa, time de futebol ou qualquer outra entidade, envio um manifesto a imprensa solicitando que o estádio ou qualquer outra obra seja tratada por um nome, e este não cumpre, porque eu tenho que apoiá-lo, dando acesso gratuito aos meus jogos? Desculpe, nesse ponto, tem que impedir de entrar sim, os caras tão com graça e prejudicando futuros contratos, estamos falando em milhões de reais, falta de ética jornalística e de vergonha na cara!

  • Vinicius

    Que analogia esdrúxula!! Cerceamento? Quer entrar, Janca? Pois pague o ingresso!!

    • janca

      A questão não é pagar o ingresso ou não, é depois como ter acesso a jogadores, comissão técnica e dirigentes depois, já que quem paga ingresso fica na numerada ou na arquibancada e não entra como imprensa não tem acesso ao setor de entrevistas, por exemplo. E a questão é de princípio, algo que você não entendeu, talvez por falta de capacidade de compreensão.

      • Vinicius

        Dom Quixote, parece que sua investida não encontrou muita sustentação – a maioria aqui discorda de você e existe também um jornalista da Uol que não concorda. Boa sorte…

  • fernando

    o uol claramente tem um viés anti- corinthiano em sua linha jornalística, pegando a simpatia do grande publico anti- corinthiano…..

    no entanto sou contra qualquer cerceamento de liberdade de imprensa, como no caso de controlar qual o jornalista pode ou não trabalhar no jogos,,, mas acho que isso não ira ocorrer.

  • Thiago Ferreira

    Não sei onde está escrito, foi dito, por alguém que haverá cerceamento em função do editorial de algum canal esportivo.

    Em primeiro lugar, afirmar isso, é uma ofensa ao Corinthians, acusando-o antecipadamente de não praticar a democracia, sem conhecer ou procurar saber a fundo o que o clube propõe.

    O que o clube quer é acabar com a “farra” de “jornalistas” que se apresentam no estádio dando a famosa “carteirada”, com a cobertura da sua associação.

    O clube quer, que, o canal que for trabalhar, envie os nomes e as quantidades de pessoas que irão trabalhar.

    Um absurdo é vermos em jogos no Pacaembu, milhares (milhares mesmo) de não pagantes, entre os quais, os tais “carteirados”.

    Só isso. Nada mais. Tudo o que se ventilar, insinuar além disso, é absolutamente fantasioso e simplesmente especulações sem qualquer base comprobatória.

    • janca

      Se a associação está acobertando a presença de jornalistas corintianos em dias de folga torcendo para o time isso é grave. Mas a diretoria deveria dar nome aos bois. Centralizar no clube a admissão de jornalista A ou B é um precedente perigoso, sim, esperneie você ou não.

      • Thiago Ferreira

        Não distorça. Eu não disse que a Assoc. acoberta, disse que eles se “acobertam”com a credencial da Associação, o que é diferente.

        Esperneie você ou não, o clube não vai determinar quem entra ou não.
        É o canal que vai informar ao clube quem vai trabalhar.

        Se o UOL por exemplo, não informar que você irá trabalhar no jogo, você não entra.

        Ou você prefere que continue tudo como está, você não indo trabalhar e ocupar uma cadeira na numerada.?

        Que absurdo Janca você defender penetra.

        • janca

          Não defendo penetra. E aliás a ofensiva do Corinthians é contra jornalistas corintianos, o que não é meu caso. Quanto a espernear, quem está esperneando, pelo jeito, é você. Eu apenas estou sendo educado e fazendo um alerta para um precedente que pode ser perigoso. Pelo menos a meu ver.

  • Thiago Ferreira

    Mais uma observação muito pertinente aliás, diante de alguns comentários sobre o assunto estádio.

    É muito simples essas questão. Juca Kfouri, jornalista respeitado por sua coerência e ética, está no uol, e disse que, “o pedido do Corinthians para a mídia não usar o apelido é absolutamente justo”.

    Isso porque o Corinthians colocou as suas razões, e ele entendeu como justo o pedido.

    Então, se ele considerou “justo” o pedido, os que não atendem ao pedido e usam o apelido, estão sim, cometendo intencionalmente “injustiça”.

    Não tem justificativa além dessa. Tudo o que quiserem justificar é oco, e vazio racionalmente.

    • janca

      Justo é uma coisa, pertinente, outra. Vá convencer uma porção de torcedores corintianos que em conversas de botequim jamais chamam o estádio de Arena Corinthians. O LANCE!, como já disse, chama o estádio assim, como quer a direção corintiana, aliás. Mas entendo quem o chame de Itaquera ou o que for até porque os “naming rights”, que a diretoria dizia que venderia até início do ano passado, até agora nada.

      • Thiago Ferreira

        Você entende realmente quem usa o apelido, apesar do pedido do Corinthians.
        Claro que entende.
        Eu também entendo porque usam.Aliás entendo perfeitamente quem criou o apelido, porque criou, e distribuiu a pauta para algumas redações.

        Evidente! Óbvio e ululante.

      • Thiago Ferreira

        Você vai em botequim. Eu te dou uma opção melhor. Frequente as redes sociais, e saiba o que milhões de corinthianos pensam de quem usa o “apelido”.

  • antonio carlos

    O JORNALISTA PARCIAL,QUE SABE ESTAR CRIANDO MENTIRAS E TENTANDO DENEGRIR A IMAGEM DE UM CLUBE COM CERTEZA NÃO DEVE RECEBER NENHUMA CREDENCIAL PARA ENTRAR NO ESTÁDIO.E POR SEUS COMENTÁRIOS VEJO QUE VOCE ESTÁ SEGUINDO A COVARDIA DO CORPORATIVISMO NOJENTO,COMO OS NOSSOS POLITICOS FAZEM DIARIAMENTE.

    • janca

      Não defendo corporativismo nenhum. E quem disse que jornalistas corintianos têm ido em dias de folgas a jogos do Corinthians não fui eu, foi seu a diretoria de seu time. Se está mentindo ou não, não sei.

  • ANTONIO CARLOS

    E AÍ O “JORNALISTA PARCIAL” NÃO VAI PUBLICAR O MEU COMENTÁRIO?MEDROSO,CARTEIRINHA,QUAL O CLUBE QUE PAGA A MANUTENÇÃO DO SEU BLOG?

    • janca

      Sem chiliques, por favor.

  • Ivan Prado

    Janca boa noite, o seu post vem em um momento interessante, onde o Corinthians começa a ter posições diferentes em relação aos outros times do estado. Mas a proibição ou negação de acesso perante autorização da empresa de mídia e da associação de classe faria com que o Corinthians passasse a sofrer questões de ordem jurídica e não acho que no atual momento do time, onde há justamente um interesse em limpar a imagem do clube que antes era de total desorganização, ele queira sujar o nome onde invariavelmente também seria um marketing negativo do time.
    Acho que essa postura de coibir jornalistas de posições contrárias seria mais do JJ do que da atual direção corinthiana.

    Abraço!

  • Marcos Bertolo

    Caro Janca, bom dia

    Devido a quantidade, não li todos os comentários, e pode até ser que minha opinião ja tenha sido expressada por uma outra pessoa

    O que acontece, infelizmente, e a falta de educação no Brasil!!!Isso comprova que cultura não é sinonimo de educação;

    Teoricamente jornalistas são pessoas cultas, de boa formação e que deveriam saber o básico..o que é certo e o que é errado.

    Se não estou trabalhando, pq vou pedir o credenciamento?Se quero ver o jogo, vou lá e pago como outro torcedor qualquer;

    Entendo a sua posição com a qual concordo, e tb entendo a posição do clube em fiscalizar…..

    Infelizmente esse é o nosso Brasil sil sil sil sil…todo mundo é muito esperto!!

    Estamos lascados…

    • janca

      Teoricamente, Marcos, teoricamente. Não dá para associar jornalismo necessariamente à cultura. Isso não. Infelizmente, aliás. O que tem de formado completamente despreparado você não tem ideia…

  • Daniel Salgado

    Janca boa tarde, sou corinthiano e entendo sua preoupação sobre o assunto. Nã devemos compactuar com qualquer atitude que vise cercear o direito de trabalhar de qualquer profissional da imprensa, mas convenhamos que há muitos q abusam com o chamado geitinho brasileiro…ou “vai q dá”…acho que o clube está em seu direito em controlar as credenciais…pois o profissional q se achar prejudicado q procure seus direitos…a midia de modo geral gosta muito de afagos e privilégios e estão acostumados com regalias…não acho legal o profissional torcer para um clube A ou B durante um comentário ou enquanto está escrevendo um coluna, isso por muitas vezes acabando distorcendo os fatos devido a preverencia, visto o q ocorreu com o jornalista Mauro Cesar da ESPN após um jogo do Corinthians e Cruzeiro em 2010 no Pacaembu sobre o penalti dado sobre o Ronaldo no fim do jogo…se alterou e disse estar envergonhado com o futebol e q a CBF tinha q dar o título para Corinthians atecipadamente, visivelmente irritado, pois estava disputando o título co o seu Fluminense…Bom acho pertinente o assunto e acredito que não haverá cerceamento do trabalho da imprensa e sim um controle afim de evitar a farra do geitinho brasileiro. Abraços e parabéns.

  • Thiago Ferreira

    Ironicamente, ou surpreendentemente, o Corinthians ‘REGISTROU” a marca “APELIDO DO ESTÁDIO” (que não escrevo).
    Ou seja, o uso, exploração desse “nome”, está protegido por direitos de uso exclusivo por quem?

    Nós sabemos quem criou o apelido, e com qual objetivo, e você Janca, também sabe.

    Porém como ninguém dá “nome aos bois” mesmo, resta saber, que os “criadores” deram um belíssimo tiro no pé.

    Espero que sejam machos, e continuem usando o apelido, após a grande sacada do marketing corinthiano.

    Ou vão criar um outro oportunamente?
    Prá pensarem!!!

  • Marcos

    ………EM MINHA CASA……….ENTRA QUEM EU QUERO…..

MaisRecentes

Alerta a Raí



Continue Lendo

Os erros do Verdão



Continue Lendo

Vencer ou vencer



Continue Lendo