O imbróglio do Maraca



Acertou o governo do Rio ao voltar atrás na decisão de demolir o Parque Aquático Julio Delamare e o de atletismo Célio de Barros, no complexo do Maracanã.

A medida, no entanto, mostra como faltam políticas públicas ao Brasil, já que coloca em xeque o próprio processo de concessão à iniciativa privada do estádio, que acabou parando nas mãos da Odebrechet e do grupo de Eike Batista, ambos parte do consórcio vencedor da licitação.

Sempre fui contra a concessão do Maraca, especialmente nos moldes em que estava sendo feita. Se o governo teve dinheiro para reconstruir o estádio, que virou um dos mais modernos do mundo, na hora do lucro vai entregá-lo a grupos privados, que pagariam um aluguel irrisório perto do que podem receber administrando a arena? Não tem muito sentido.

Fora que ainda precisamos de uma explicação sobre os custos do estádio, que ficaram muito acima do previsto inicialmente.

Infelizmente por aqui tudo é feito na base do improviso. Não podemos deixar de lembrar que a grana torrada para refazer o Maraca e a cessão do estádio à iniciativa privada são duas das bandeiras de quem protesta no Rio pedindo a saída de Sérgio Cabral do governo. Não fossem as manifestações, teria ele voltado atrás? Fica a pergunta…

E a Odebrecht, preocupada com a situação, tenta explicar ao povo a diferença entre concessão e privatização para defender o repasse da administração ao consórcio do qual ela faz parte. E que tem prazo de 20 dias para se manifestar sobre o caso. Afinal, as regras do jogo foram mudadas pelo governo depois do processo de licitação.

A história promete. E os manifestantes, também.



  • Grande Janca, tudo na Paz de Jah?

    Costumo concordar com seus argumentos, ainda que silenciosamente. Mas vou discordar quando você diz que o governo carioca acertou. Até porque, governo assim não merece qualquer elogio: pode-se dizer que ele, no máximo, está tentando corrigir, às pressas, uma enorme besteira – e somente por estar sob pressão popular fortíssima. Além disso, os moldes sob os quais esses arranjos foram feitos são obscenos. O Governador Cabral deveria sofrer impeachment e sair de seu bunker direto pro camburão da polícia. Inépcia tem limites.

    No mais, tudo na mais perfeita Paz. Vou curtir esse lindo Domingo de sol que faz em Brasília e daqui, da minha janela, observar a atmosfera de Mengo x Galo, que jogam no Mané Garrincha. Se o Governador Agnelo não fosse tão “despreparado” como seu colega Cabral, eu até compareceria, mas do jeito que a gente é tratado, melhor ficar em casa – ao menos da família a gente pode esperar respeito.

    Grande abraço,

    João Sassi

    Ps:como de costumo, peço sua licença para convidar seus leitores a pitacar sobre a nova ordem das arenas, lendo “Seu boneco e a Liturgia Antropofágica do GOAL”.

    (http://borogodofutebolclube.blogspot.com.br/2013/08/seu-boneco-e-liturgia-antropofagica-do.html)

    • janca

      Oi João Sassi, logo mais Flamengo x Atlético-MG, vamos ver se o Fla se recupera do baque na última rodada. Sobre o governo do Rio ter acertado digo isso porque sempre fui contra a demolição do parque aquático e da pista de atletismo e acho que a medida de agora foi correta. O que lamento, como até coloquei no post, é que a decisão só tenha sido tomada agora, após a licitação ter sido realizada e, provavelmente, devido à pressão popular. O que denota a falta de uma política pública decente no Brasil. As coisas estão sendo feitas às pressas porque o governador parece assustado e perdido. Mas isso não é só no Rio não. Os governos de SP e do Distrito Federal também andam encrencados… Grande abs. e um bom domingo pra você, Janca

  • CBDG

    Janca, boa matéria! Gostaríamos de elogiar o fato do Governo ter reconhecido o erro e voltado atrás em sua decisão. Agora é importante lembrar que o COB tinha a obrigação de proteger os interesses das Confederações de Natação e Atletismo (suas filiadas) nesse episódio, mas como sabemos não fez nada. O bom dessa história é que fica cada vez mais nítido que essa gestão do COB não está comprometida com as entidades filiadas. O próprio Presidente da CBDA resumiu bem: ” Não estamos sendo ouvidos em nada no COB”. Isso é verdade não só para a CBDA, mas também para a CBDG e demais Confederações.

    • janca

      Acho, inclusive, que o COB deveria se posicionar sobre a decisão do governo. Imagino que seja contra, não? Inclusive porque a celeuma provocou um racha entre o COB e a própria CBDA.

  • Claudio Moraes

    Acertou como ?? O Júlio Delamare e o Célio de Barros estão todos destrúidos, com instalações velhas, mau conservados. Todos falam como se estivessemos nos Estados Unidos e eles fossem equipamentos de primeiro mundo. Desafio o blogueiro a ir visitar as instalações, e usá-las, e voltar aqui dizendo que elas prestam. Só a reconstrução da pista vai custar 8 milhões, e ainda tem a reforma estrutural das arquibancadas. Sendo que todos sabem que reformar é muito mais caro que construir um novo. A concessão iria construir tudo novo, mas o pensamento do povo é sempre achar que estamos sempre sendo enganados.

    Achar que o governo vai conseguir gerir o complexo do Maracanã é um grande erro. Nunca conseguiu, e não conseguirá. Temos a oportunidade de ter um serviço de qualidade melhor com a concessão. Rodovias, portos e aeroportos estão sendo passados para as concessões, e alguém reclama ???? Não !! Prefere pagar R$ 5,00 reais no pedágio da Linha Amarela e andar bem e rápido. Então, porque se reclama tanto ? Deixem a concessão trabalhar antes de criticar.

    O Governador não está fazendo isso porque acha que é o melhor. Ele o fez porque precisa melhorar a sua popularidade. Ele sabe que os equipamentos não prestam. Não são olímpicos, não estão aptos às grandes competições. Mas em uma ação populista, voltou atrás de uma decisão já tomada. Mostrou fraqueza !!

    Mais uma vez, mostramos a pequenez do nosso povo. Lutar por coisas que não tem utilidade nenhuma. Me respondam a utilidade do Museu do Índio ? Para eles fumarem crack, nos assaltarem, se prostituirem, usarem celular e terem carro? Viremos todos índios agora. Com isso, não pagaremos impostos, comeremos de graça, e os gringos ainda acharão bonitinho.

    Acorda Brasil !! Reclamem pelo o que é correto !!

    • janca

      Então que Eike Batista, Odebrecht e Cia. construíssem o estádio. Construir com dinheiro público e depois repassar para a iniciativa privada é muito fácil. Se o governo é incompetente para gerir a arena, deveria ser para construir o estádio. Que ficou pronto com um custo muito maior do que o previsto. E dizer que reformar é mais caro do que construir é muito relativo. Depende de cada caso.

    • Cláudio, concordo em algumas coisas com o que escreveste mas, discordo de algumas. Por exemplo. Por que o Governo do Rio (ou a iniciativa privada) não fez, antes, um estádio de atletismo e uma área de natação antes de colocar a área do Maracanã para concessão?? Se ele ( o governo do Rio) tivesse feito isto antes, hoje não teríamos este problema pois, os atletas teriam onde treinar num local bem melhor e mais moderno do que o Célio de Barros e o Júlio Delamare. outra coisa: devo concordar com o Janca em perguntar por que o Eike e a Odebrecht não reformaram o estádio com o próprio dinheiro?? Por que deixaram construir para, depois, se colocarem como os novos donos por 35 anos?? Assim é fácil. Agora, falar que as pessoas estão reclamando por algo pequeno. Você sabe como funcionam as coisas neste país. Assim que o Governador saísse do cargo, o próximo governo iria ficar empurrando o caso da pista de atletismo e o complexo da natação com a barriga e ficariam assim até que as pessoas esquecessem e ficassem sem nada para treinar. Agora, concordo inteiramente contigo em estarmos brigando por algo pequeno. Devemos brigar, sim, contra a falta de vergonha na cara tanto do povo quanto dos dirigentes. A propósito, o Brasil já está acordando!!!

    • R. Barbosa

      Claudio, o ponto principal dessa história é que o IPHAN tombou os Estádios Célio de Barros e Julio Delamare. O fato deles estarem ultrapassados ou não é irrelevante. O moral da história é que a CBDA e a Federação de Atletismo do RJ tem a posse e o controle do equipamento e do terreno. Ambos os Estádios poderão sofrer uma atualização na sua infra-estrutura, mas isso será uma prerrogativa da CBDA e da FARJ. O que se pretendia fazer antes era tomar estes equipamentos das entidades sem se quer apresentar um Plano B ou algo em troca. O que será construído de moderno para as Olímpiadas não pertence a CBDA ou a FARJ. Quem controlará isso será o COB e o Co-Rio. Entendeu ?

  • francotimao

    Ola, joão, penso q o Cabral só voltou atras msm por causa dos protestos, afinal ele é politico e como praticamente todo politico é “liso” pra caramba..rrsrsss!!!!!!!…quanto a privatização do Maraca ou qualquer outra Arena Publica sou e serei sempre contra, afinal depois de injetar tanto dinheiro publico no estadio é incompreensível passa-lo pra iniciativa privada, entenderia com tal se este ou outro grupo privado tivessem participado com dinheiro na reforma do msm, pois só ficar com o file mignon é um tapa na “cara” do contribuinte…Abs!!!!!!!!!

  • Victor Dunstan

    Janca…Pena saber que isso é só um truque,pra levantar ibope de politicos
    Cara,fala sériooo,que chatice essa propaganda do bradesco na página inicial do Lance,injuriia…rs

  • NÃO ESCREVA E PROPAGUE MAIS BURRICE DO Q JÁ TEM SIDO FEITA,SERIAM INVESTIDOS E RECONSTRUIDOS 2 NVOS COMPLEXOS MODERNOS E NOVOS,DE ATLETISMO E NATAÇÃO ,MS O PVO CARIOCA PARECE Q GOSTA DO Q É VLHO E ULTRAPASSADO,VISTO Q MANTIVERAM A FACHADA RIDICULA E SEM GRAÇA,Q PARECE UM ESTÁDIO VLHO (O MESMO DE 50),DO MARACA,SE ATÉ WEMBLEY Q TEM MTO MAIS HISTÓRIA FOI REFEITO E VIROU UM ESTÁDIO BONITO E MODERNO TTO DENTRO QTO FORA,AGORA FICA O POVO TENDO Q ESTACIONAR OS CARROS A KM DO MARACA EM VAGAS APERTADAS,SÓ PQ ACHAM Q TDO TEM Q SE CONCENTRAR AO REDOR DO MARACA,E AGORA Q VÃO FAZER C O DINHEIRO Q ÍAM INVESTIR,FICAR P ELES TB…

    • R. Barbosa

      Colega Jackson voce não entendeu o que está em jogo. O ponto principal dessa história é que o IPHAN tombou os Estádios Célio de Barros e Julio Delamare. O fato deles estarem ultrapassados ou não é irrelevante. O moral da história é que a CBDA e a Federação de Atletismo do RJ tem a posse e o controle do equipamento e do terreno. Ambos os Estádios poderão sofrer uma atualização na sua infra-estrutura, mas isso será uma prorrogativa da CBDA e da FARJ. O que se pretendia fazer era tomar estes equipamentos das entidades sem se quer apresentar um Plano B ou algo em troca. O que será construído de moderno para as Olímpiadas não pertence a CBDA ou a FARJ. Quem controlará isso será o COB e o Co-Rio. Entendeu ?

  • Danilo

    Primeiro corrija o texto, o nome correto é Célio de Barros e não Celso de Barros.

    • janca

      Desculpe, foi um lapso. Vou corrigir já. E valeu pelo aviso.

MaisRecentes

Santos em SP



Continue Lendo

Fuga de patrocínio



Continue Lendo

Verdão vai às compras



Continue Lendo