Ressaca no Morumbi



Depois de assistir à Copa das Confederações não deixa de ser complicado voltar à rotina dos times brasileiros e acompanhar São Paulo x Corinthians no Morumbi. Um jogo repleto de falhas técnicas, parado, com muitas faltas e reclamações dos dois lados, sem falar na questão tática, sofrível principalmente por parte do São Paulo.

Mas rotina faz parte e, de ressaca ou não, vamos retornando ao dia a dia do futebol nacional.

No Morumbi, um Corinthians desfalcado e que ainda perdeu Danilo, contundido, logo no primeiro tempo, e um São Paulo, como de costume, desorganizado taticamente e mostrando, em boa parte do jogo, apatia.

Com os 2 a 1 para o time de Tite, a situação de Ney Franco fica um pouquinho mais delicada. Ao final do jogo, pedidos de raça da torcida e gritos de “Muricy”.

Não acho que Muricy Ramalho seja a solução, além de caríssimo, há um ano e meio não fazia nada no Santos, dependente que estava de Neymar, mas é impressionante como Ney Franco não tem conseguido fazer o São Paulo jogar desde que Lucas se transferiu para o futebol europeu.

E Ganso, que continua com dificuldades _e põe dificuldades nisso_ pra voltar a jogar o que apresentou em 2010, substituído logo no intervalo.

Que fase! Sorte do Corinthians, que não tem nada a ver com isso, e começa a final da Recopa em vantagem.

Ah! E já que falamos em ressaca… Complicado o resultado do Galo na Argentina, derrota de 2 a 0 para o Newell`s no jogo de ida das semifinais, o Independência vai ter que ser um caldeirão semana que vem… E o time tem que voltar a jogar muito. Se não, morre na praia.



  • César

    Sério Janca !?

    Eu vi um jogo pegado, um São Paulo com lampejos de quem poderia ganhar o jogo e um Corinthians que lutou até o final e fez jus ao elenco que tem: perdeu Danilo entra Douglas, perdeu Douglas entra Renato Augusto e esse fez o gol da vitória.

    O Ney Franco tira o Ganso que não estava bem e coloca o Aloísio, esse dói ver jogar bola, mas fez até gol, com uma ajuda básica do Cássio, né ?

    Não achei um jogo ruim, pelo contrário, foi um bom jogo e com as duas equipes chegando ao ataque.

    Já o Galo.. está praticamente fora, uma pena. (perdão pelo trocadilho. rs)

    • janca

      É que depois de ver as seleções, inclusive a brasileira, na Copa das Confederações, achei um jogo bem morno. O Corinthians de fato lutou até o fim, mas achei que faltou um pouco de técnica para os dois lados e tática para o São Paulo. Em relação ao Galo, sei não… Semana que vem promete. Talvez tenhamos fortes emoções, passando o Galo ou não.

  • Felipe

    Fala janca, pensei que este sentimento de ressaca era so comigo… Aqui em casa so tenho HD na Globo, e amigo… assisti botafogo x figueira, que foi aquilo? Dizem que o camp brasileiro e o mais difícil, mas para mim so se for difícil de assistir… Rs. A verdade e uma so, a seleção jogou tão bem e vibrante que qualquer coisa que veremos agora será ruim… Mas janca, paciência ai veio!!! Rs. Ah, será uma pena o Galo sair da libertadores, mas sinceramente foi previsível, o técnico do galo nao estava com a cuca fresca ontem, uma pena…. Kkkk

    • janca

      Oi Felipe. Eu até gosto bastante do Campeonato Brasileiro (e Copa do Brasil e Libertadores e a Recopa, já que envolvia São Paulo e Corinthians), mas vejo que esse sentimento de ressaca pelo jeito não aconteceu só comigo, não.

  • Lucas

    Comparar seleções com clubes é bem diferente. As seleções deixam o jogo mais aberto, não é tão pegado. Mas você assistiu Itália e Espanha? Então também foi um jogo sofrível.
    Quanto ao Corinthians desfalcado. De quem? Alessandro? Sou Corinthiano e respeito nosso capitão. Mas ele não é mais o mesmo. Edenilson até não foi bem ontem mas vem jogando mais bola. Sem dúvida o Timão tem mais banco. Perdeu Danilo entrou Douglas (não está lá grande coisa), depois entrou Renato Augusto (devia ter entrado jogando). Emerson sai entra Ibson, jogou pouco mas foi bem. Ainda ficamos com o Pato no banco.
    E sinceramente. Estava com saudade de ver o futebol de clube, mais pegado e/ou sofrível.

    • janca

      Sabe que eu gostei muito de Itália x Espanha, mesmo sendo 0 a 0? Mas pouco a pouco vamos voltando à rotina… Quanto ao Corinthians, fora as contusões de ontem e o Alessandro, o Paulinho acaba de ser transferido para a Europa e não deixa de ser um desfalque de peso. E a vitória foi merecida. E também gosto de futebol de clube, mesmo sendo mais pegado, no caso de alguns times brasileiros, e/ou sofrível. É que acho que até os estádios _no caso do Morumbi, que ficou longe de encher_ estavam um pouco deprimentes. E o Botafogo ainda em Volta Redonda… Mas essa sensação passa.

      • Lucas

        Não podemos considerar Paulinho como desfalque, desfalque é um jogador que não pode jogar alguns jogos e depois volta. Paulinho fará muita falta ao Corinthians, mas infelizmente não é mais nosso jogador.

        • janca

          Ele diz que volta no futuro. Mas agora já era. Espero que faça sucesso na Europa, é um baita jogador.

  • LUKAS JUSTUS

    2 X 1 FICOU BARATO PRA BICHARADA ! MAS TUDO BEM NO PACAEMBÚ A GENTE COMPLETA …KKKKKK CHUPA FREGUÊS TRI ELIMINADO DO SEMESTRE…KKKKKKKKKKKK

  • Luiz

    Janca, como assim complicado?

    O torcedor de verdade gosta do seu clube mais do que da seleção. Ver a seleção é bom, mas ver jogo do seu time é bem melhor!

    Tenho certeza que Corinthianos e são-paulinos estavam mto ansiosos para ver os seus times de volta.

    E “sorte” do Corinthians!? Danilo machucado, Douglas machucado e no fim o Sheik tb machucado. O Corinthians teve é competência e um grande elenco para ganhar de um time que já está há vários anos muito desorganizado.

    • janca

      Eu escrevi que o Corinthians teve sorte? Se escrevi, equivoquei-me e peço desculpas. Mereceu a vitória. Estava mais organizado taticamente, foi melhor no primeiro tempo e em boa parte do segundo. O São Paulo só jogou bem nos primeiros 15, 20 minutos da segunda etapa.

  • Everton Martins

    Ressaca não só da copa das confederações, mas também dos campeonatos europeus. Eu sou são-paulino mas devo confessar que é complicado ver o time do São Paulo jogar, não só o do São Paulo mas todos os times brasileiros, sem excessão, inclusive o Corinthians. Um festival de chutões, faltas uma atrás da outra e um festival de erros de passe que há como entender como jogadores que treinam todos os dias podem errar passes de dois, três metros. Colocar a culpa no Ney Franco parece hipocrisia, pois que culpa o treinador tem se o Wellington não sabe tocar a bola (esse por sinal só entra pra arrumar confusão), sem contar o Juan, pois não entendo essa diretoria que dispensa o Cortes e fica com esse inútil.
    E pra encerrar, o futebol brasileiro pode ser o mais difícil, pois é composto por um monte de times do mesmo nível, ou seja, todos ruins, mas está longe de ser o melhor.

    • janca

      Ressaca também dos campeonatos nacionais europeus, muitos dos quais não têm graça nenhuma e são bem menos equilibrados do que o Brasileiro. Apesar de tender a concordar com você que o nosso é mais disputado, digamos assim, por ter muitos times de nível parecido e, em geral, não dos melhores.

  • Mario

    ressaca no morumbi?
    faz igual ao Juvenal toma outra dose ou barril de whisky q passa

    • janca

      É que minha ressaca era só emocional _rs.

  • jean

    Oi Janca,
    Sempre que o São Paulo joga contra um rival, parece que tem uma síndrome. Não tem confiança pra ganhar o jogo. Difícil diagnosticar o porquê. O que você acha que falta, Janca? Raça, amor à camisa, técnico, elenco? Para mim, todo o ambiente interno deve estar terrivel, e, pra melhorar, só a troca da diretoria.

    • janca

      Acho que você apontou o problema. O ambiente interno está tenebroso há tempos, inclusive entre os próprios jogadores, e a diretoria, que defendeu mudança no estatuto para continuar no poder, é a grande responsável pelo caos no departamento de futebol, Jean. O Juvenal Juvêncio faz muito mal ao São Paulo.

  • Eduardo Junior

    Janca,

    O NF desagregou o grupo, e talvez por isso os jogadores estão “desinteressado” em jogar. Não vejo que o NF não conseguiu fazer o time jogar por causa da saída de Lucas. Em 2012 quando o Lucas estava na olimpíada, o Douglas jogou em seu lugar, isso mesmo, o Douglas, e até gols fez, e o time se manteve na mesma proporção, até o time reserva jogava melhor que o atual titular, com direito a 3×1 em cima do campão mundial.

    Mas por que desandou tudo esse ano Janca? Não consigo entender! Será que por Lúcio, Ganso e Fabrício estiveram a disposição nessa ano e tumultuaram o ambiente, colocando os jogadores contra o técnico?

    Essa relação de jogador e treinador sempre tem desavenças, ex, quase meio time tinha rixa com o Mourinho no Real, e nem por isso os caras tiravam o pé, pois são profissionais.

    Achei interessante uma frase de um comentarista: “O SPFC se tornou um devorador de técnicos”.

    Sinceramente não acho o NF um mal treinado, talvez pela falta de bagagem e esperiência, não conseguiu o respeito dos jogadores.

    Entendo que quando os jogadores estavam determinados a cumprir a rixa o que o treinador falava, tava dando certo, fora uma renca da base de 2012 que entrou em decadência em 2013, como nos casos de Cortês, Rodolfo, Wellington, Denílson, o LD paulo Miranda, RC, LF9, enfim, um monte não conseguiu manter o ritmo, ai ficou difícil.

  • Dr

    …..O CORINTHIANS MOSTROU QUE ESTA COM SORTE DE CAMPEÃO!!! MACHUCOU EM 40 MINUTOS DE JOGO..DANILO,DOUGLAS E EMERSON…..UFAAAA….DEIXAR RENATO A, PATO, EDENILSON NO BANCO SOMENTE ESSE BURRO DO EMPATITE…PRECISOU 03 QUEBRAREM PRA ELE POR FALTA DE OPÇÃO COLOCAR OS MELHORES….EITA VELHO MULA MANCA….TEM MAIS SORTE QUE JUIZO…

  • francotimao

    João, tenho certeza q fiz um comentário neste post?????

  • francisco

    Antes da decisão da Copa das Cofederações, o Brasil estava louco para enfrentar a Espanha, porque tinha um estado de ânimo extremamente favorável, A confiança na vitória era tão grande que havia se tornado certeza! O São Paulo já teve isso, quando era treinado pelo Telê, e na primeira metade da era Muricy. Mas agora parece que vivemos o momento oposto. Quando vamos enfrentar um rival, parece que entramos sem confiança, e o resultado não é outro, acabamos perdendo, quando muito, empatamos.
    Como diagnosticar isso?
    Não conheço muito do que se passa internamente no Morumbi. Mas posso apontar alguns fatores que me são claros…
    1- O técnico não passa confiança. Tem gente que apoia ele, e tem gente que não gosta dele… Mas, à parte as questões táticas, o que se pode ver é que se trata de um sujeito de caráter introvertido. Não é aquele cara carismático, não é aquele grande motivador. E assim, não faz com que os atletas joguem por ele, como faz o Felipão, ou como fez o Muricy no São Paulo.
    2 – Como muitos críticos dizem, falta alma à equipe. Tem uma espécie de depressão, de uma desmotivação contagiante nos jogadores. Parece que ja entram em campo sem confiança em si mesmos, E parece que não há um porquê de lutar, não tem amor em defender as cores do seu time.
    3- A diretoria está distante do grupo. Não fomenta nos atletas esse amor à camisa. E acaba criando uma relação de troca básica: você joga, eu pago. E não é por aí. Você vê, por exemplo, o caso do Newell’s, da Argentina, onde os atletas voltam da Europa, e recebem não tão altos salarios por amor ao clube, e como se entregam no campo… E agora no São Paulo, com essas demissões, o ambiente piorou ainda mais. Como pode um atleta ou funcionário se identificar com o clube que pode mandá-lo embora amanhã? Ele pode até se esforçar por medo, mas não defendê-lo com amor.
    4- E nós, torcedores, devemos estar mais presentes. Também temos nossa contribuição nisso. A exigência do são-paulino é muito grande, esse é o nosso padrão, e isso não temos que mudar. Mas, quando o time não joga a contento, não a maior parte, mas alguns somem de circulação. Devemos protestar, claro que de modo pacífico, mas devemos nos fazer presentes. Não foi um pouco pelas manifestações, durante a Copa das Confederações, que o futebol brasileiro ressurgiu? É começando pela torcida que vamos levantar de novo o Tricolor.

MaisRecentes

Brigas no Fla



Continue Lendo

Paulistas com medo



Continue Lendo

A mágoa de Ceni



Continue Lendo