O lugar de Kaká



Kaká ficou animado com a saída de José Mourinho, que tinha restrições a seu futebol, do Real. Com a iminente chegada de Carlo Ancelotti, oficialmente ainda comandante do Paris Saint-Germain e amigo do brasileiro, o estafe do jogador acha que o ambiente em Madri irá melhorar para ele e a tendência é ter mais oportunidades na temporada 2013/2014, podendo, inclusive, voltar à seleção.

A questão é se Kaká ainda terá lugar no time de Felipão. Dependará muito de suas atuações na Espanha, mas também do desempenho do Brasil na Copa das Confederações. Se a equipe convencer e levar o torneio, conquistando a torcida e a comissão técnica, é bem possível que Luiz Felipe Scolari feche com o grupo atual. Que é muito bom, aliás.

E entre Kaká e Ronaldinho Gaúcho, ambos fora da Copa das Confederações, o segundo, pelo menos em tese, teria mais espaço se compararmos o futebol apresentado pelos dois nos últimos tempos. O que incomoda Felipão, porém, é o comportamento do jogador do Galo, que em 2006, na Alemanha, chegou a dar muita dor de cabeça a Carlos Alberto Parreira.

Seleção à parte, a imprensa espanhola segue cogitando Zinedine Zidane como auxiliar de Ancelotti no Real. Sinal de que pelo menos no banco o time madrilenho promete.



MaisRecentes

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo