Fortaleza apavorada



Não é que a CNN resolveu prestar atenção na violência que aflige os brasileiros? Com foco em Fortaleza, uma das cidades que receberão jogos da Copa das Confederações.

A emissora, uma das principais dos Estados Unidos, publicou em seu site uma matéria do movimento “Fortaleza Apavorada”, que se diz não-partidário e pretende fazer uma grande manifestação amanhã na capital cearense contra o aumento nos índices de violência, exigindo segurança pública já.

Segundo a reportagem, em 2000 havia 28 assassinatos a cada grupo de cem mil habitantes e em 2012 o número passou para 66. Ainda de acordo com o texto, o movimento, que ganhara força nas redes sociais, chegou a ser retirado duas vezes, sem maiores explicações, do Facebook.

A matéria termina com críticas à democracia brasileira, embora não toque na questão do que se passa nos Estados Unidos, que viram o governo Obama quebrar a privacidade de cidadãos norte-americanos e estrangeiros, pedindo milhões de registros telefônicos à empresa Verizon, incluindo números de telefones, duração e localização de chamadas, além do acesso a servidores de grandes empresas de tecnologia, entre as quais o Google.

A coisa anda complicada, seja pelo lado da Casa Branca, seja pelo lado do Brasil, que em matéria de violência tem batido recordes. Não só em São Paulo e Rio, os dois maiores centros.

Em Fortaleza, pelo jeito, a coisa está feia. E lá o Brasil joga contra o Mèxico, sua segunda partida da Copa das Confederações, na próxima quarta (19).

No dia do jogo, claro, a segurança deve ser reforçada. Depois do torneio, a cidade, como as demais do país, deve voltar à rotina. Com crise na segurança, problemas de mobilidade urbana, deficiências na saúde e educação etc. etc. etc.



  • Johannes

    João Carlos,

    Infelizmente é um fato inegável que Fortaleza têm se tornado uma cidade cada vez menos segura, e a violência é um dos grandes motivos de insatisfação e preocupação da população cearense nesse momento, e morando aqui há 25 anos fico triste com essa insegurança que não ocorre apenas na capital como também em municípios do interior. Espero que a sociedade continue a fazer seu papel e mobilize ainda mais as autoridades responsáveis a agir no sentido de mudar esse quadro. abraço, Johannes.

    • janca

      Eu também espero, Johannes, porque se a sociedade civil não se manifestar, desde que seja pacificamente (não é o que tem ocorrido em São Paulo), aí é que o governo acaba não se mexendo mesmo. Grande abraço, João Carlos

      • Dermivaldo

        O povo não se manifesta e é cada um por sí.
        O governo só vai tomar vergonha na cara quando a violência atingir os políticos/autoridades e seus parentes.

        • janca

          É… Talvez você tenha razão. Especialmente em relação à cultura do “cada um por si”.

  • Mario

    não é só a CNN ,li no blog do PVC q a L’Equipe Magazine ira publicar uma materia com o titulo de “DESCUBRA A FACE ESCONDIDA DO RIO – MISÉRIA, VIOLÊNCIA E CORRUPÇÃO” com a capa sendo uma bandeira do Brasil no lugar das estrelas buracos de bala , interessante q nos comentarios as pessoas preferiram ficar discutindo a capa e não os problemas .

    os americanos tem problemas , os franceses tambem , todo mundo tem problemas ,o importante não é se eles falam da gente , o importante é a gente começar a lutar p/as coisas mudarem no nosso pais afinal não adianta ter democracia se as pessoas não participarem dela, por q se é assim fortaleza , SP e Rio imagina como deve ser em lugares mais pobres e com menos visibilidade .

    • janca

      Sim, o importante é que nós coloquemos os dedos nas nossas feridas. Mas face escondida não existe só no Rio… Estamos cansados de saber da miséria, da violência e da corrupção. O problema é o que fazer com elas. Sou favorável à mobilização exigindo segurança, um direito da sociedade. Mas não de protestos que partam para o vandalismo, como vimos em São Paulo por conta do aumento da passagem de ônibus.

      • ilton

        mas a verdade é q manifestações pacíficas não servem de nada, só da se for na base da greve ou da porrada, infelizmente.

        • janca

          Servem sim. Na base da porrada é que não servem pra nada, a não ser tumultuar ainda mais o ambiente. E isso serve para os dois lados: o dos policiais e o dos manifestantes. Que podem protestar desde que pacificamente. Com atos de vandalismo não.

  • francotimao

    Ola, João, como vemos as coisas gostem ou não estão sempre entrelaçadas, no caso o futebol sendo pano de fundo pra mostrar as mazelas da sociedade brasileira, neste caso especifico em Fortaleza e sabemos q é somente a ponta do iceberg, haja vista q este problema acontece em todo o brasil, a insegurança esta latente nas pessoas, com o criminalidade aumentando assustadoramente e a vida humana valendo cada vez menos, é triste e nos remete uma reflexão questionando o governo e o ser humano enquanto “ser inteligente” que cada vez mais se preocupa em mostrar o seu lado “animal irracional”…Lamentável…Abs!!!!!!!

    • janca

      É… A vida como ela é, Francotimão. Grande abs., João

  • striknight

    Fala janca blza

    http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/

    A um ano da Copa do Mundo, Ricardo Teixeira tem de fugir dos brasileiros no seu exílio em Miami, em Boca Ratón. Irônico fim do homem que trouxe o Mundial mais caro de todos os tempos para o Brasil…

    • janca

      Hoje li na “Folha” que ele se arrependeu de ter renunciado à presidência da CBF, que está distribuindo ingressos para jogos da seleção… E com sérios problemas renais.

  • Cleibsom Carlos

    O que me incomoda nesta matéria da CNN é que eles a publicaram porque os turistas estarão inseguros e correrão risco de vida no Brasil. Quando são apenas nós brasileiros que sofremos com a violência em terras tupiniquins eles e também nossos governantes nem ligam!

    • janca

      Pode até ser, Cleibsom, e também porque, queiramos ou não, o Brasil entra em foco por conta dos eventos que vai realizar. Mas nossa imprensa fez a mesma coisa quando o assunto foi a violência da África do Sul. Também em foco por conta do Mundial de 2010. Enfim, faz parte do processo. Agora sobre a violência que impera no Brasil temos nós que nos preocupar e nossos governantes também deveriam ficar atentos. Pelo jeito não estão. Nem os legisladores, diga-se de passagem.

    • Dermivaldo

      Discordo.
      Os turistas também sofrem da nossa violência, são assaltados, roubados, estupradas, assassinados, sequestrados, alvejados com tiros e facadas, tem seus cadávers ocultados, pagam mais caro pelos mesmos produtos e serviços, etc.
      Só vem para o Brasil o turista que não tem noção do perigo.
      Certíssima a CNN. É só ligar a TV em qualquer telejronal que vemos a desgraça que é esse país.

      • janca

        Aí já discordo um pouco. Inclusive porque em grandes eventos a tendência é de reforço do policiamento. Não que turistas não tenham problemas no Brasil. Têm, como vimos recentemente no Rio. Mas turistas brasileiros também têm problemas no exterior. O maior problema é a violência tomando conta do dia a dia e o clima de medo que acaba deixando a população _ou parte dela_ refém em grandes centros. E talvez nos menores também.

        • Dermivaldo

          Janca, todos os dias temos casos de violência contra turistas (sem exceção).

          No Rio acontece diariamente, só nas últimas semanas: 3 argentinas assaltadas nos Arcos da Lapa, uma atriz chilena assaltada em Copacabana, 9 da mesma familia assaltados na Estrada das Paineiras, uma americana estuprada por 3 homens numa van, uma francesa estuprada 8 vezes em outra van, um alemão baleado na Rocinha, jornalista inglês assaltado, turistas assaltados em santa teresa, turistas assaltados em arrastão na Linha Amarela, turistas alemães assaltados na saída da fashion rio, grupo de alemães assaltados em outra van, turistas estrangeiros assaltados e agredidos dentro de onibus na Barra da Tijuca, isso é só o que me lembro de momento, consigo ficar o dia todo escrevendo dos casos. sem contar os crimes cotnra turistas brasileiros.

          Um turista italiano foi morto em SP. Nas capitais do Nordeste os turistas são vitimas de crimes diariamente e é bem pior que no Rio. A realidade é muito pior do que a gente pensa e não se compara com a violência no exterior, alémd o que, no exterior, a maioria dos asslatos são praticados por imigrantes. Em Paris há grande chance de ser assaltado, mas provavelmente por algum imigrante africano ou mesmo brasileiro. Mas crime é crime do mesmo jeito.

          • janca

            Não é verdade que “em Paris há grande chance de ser assaltado provavelmente por algum imigrante africano ou brasileiro” como você diz. Aliás é isso o que gera preconceito e xenofobia. Um dos maiores crimes contra a humanidade, o Holocausto, não foi cometido por imigrantes, pelo menos que eu saiba. E a escravidão? Quem estava por trás? Uma parte da chamada elite branca da época. Você viu a matança daquele norueguês, que vitimou 77 pessoas? Ele que se achava o representante da extrema-direita… Vejo que discordamos radicalmente.

          • João

            “Nas capitais do nordeste os crimes sofridos por turistas são bem piores que no Rio de Janeiro”??? Meu caro, Fortaleza realmente está em uma situação bastante desconfortável, assim como qualquer das grandes capitais nordestinas e brasileiras!! Mas lhe garanto, ou Rio não deve nada a elas neste quesito… Infelizmente a insegurança está presente em quase toda grande cidade brasileira. Deixei seu bairrismo um pouquinho de lado, pois Rio, apesar de ser um bela cidade, em questão de segurança ela não é parametro para muita coisa, apesar de ter melhorado os seus índices de violência!

  • ALESSANDRO

    BOA TARDE JANCA,O PIOR E QUE A VIOLENCIA NAO ESTA SO EM FORTALEZA ELA SE ALASTROU POR TODO O BRASIL(AINDA BEM QUE SAO PAULO NAO TERA JOGOS NA COPA DAS CONFEDERAÇOES,FICARA ESQUECIDA DA IMPRENSA INTERNACIONAL)E NOSSOS GOVERNANTES(A PRESIDENTA,MINISTRO DA JUSTIÇA E GOVERNADORES)ESTAO IMPASSIVEIS DIANTE DELA AFINAL JA NEM USAM MAIS NOSSAS RUAS PRA SE DESLOCAR,FAZEM ISSO NOS SEUS HELICOPTEROS E ESTAO IMUNES AOS RISCOS QUE NOS CIDADAOS COMUNS,CUJA UNICA FUNÇAO PARA ELES E ABASTECE-LOS COM IMPOSTOS,ESTAMOS ENTREGUES A NOSSA PROPRIA SORTE,TEMOS QUE REZAR PARA NAO ESTARMOS NO CAMINHO DOS ASSASSINOS E SE ESTIVERMOS AINDA TEMOS A CERTEZA DE QUE QUEM NOS MATAR ESTARA LIVRE PARA MATAR A VONTADE.E OS POLITICOS SAO TAO CINICOS QUE QUANDO CRITICADO REBATEM DIZENDO QUE E INTRIGA DE POLITICO DE OPOSIÇAO OU QUE SE ESTA A SERVIÇO DE UM!!!
    INFELIZMENTE NOSSO POVO E MANSO DEMAIS,POIS SE NAO FOSSE ESSES CANALHAS QUE OCUPAM CARGOS PUBLICOS ESTARIAM SERIAMENTE ENCRENCADOS(ME LEMBRA A REVOLUÇAO FRANCESA CUJA PRINCIPAL CAUSA FOI A IGNORANCIA DOS GOVERNANTES EM RELAÇAO AOS PROBLEMAS DO POVO E A SATURAÇAO DO POVO NOSSO PAIS NOS TEMPOS ATUAIS GUARDA MUITAS SEMELHANÇAS)

    • ALESSANDRO

      AH SO UM ACRESCIMO QUANTO AOS TURISTAS PODE TER CERTEZA QUE FARAO ESUEMAS DE SEGURANÇA SE PRECISO POE ATE EXERCITO NA RUA,AFINAL PRA DILMA,ALCKMIN E OUTROS CANALHAS O QUE IMPORTA E A BOA IMAGEM,DANE-SE O QUE O POVO ANDA PASSANDO!!!

  • Jorge

    A Copa do Mundo tem a capacidade de elevar a auto-estima do povo e de difundir a imagem do país no exterior, dando mostra de sua capacidade de realização.

    Em termos mais concretos, a Copa deve, de modo ideal, deixar legados positivos para a população do país realizante, na forma de melhorias na mobilidade urbana, sistemas de comunicação, arenas esportivas, além do impulso econômico.

    Tratando do caso específico da cidade-sede São Paulo, local de abertura da Copa de 2014, bola dentro na escolha de se construir um estádio em meio à Zona Leste, a mais populosa e carente da cidade.

    É significativo que tenha sido necessária a realização de uma Copa do Mundo no país para que, enfim, se fizesse uso dos previstos incentivos fiscais estabelecidos em antiga lei municipal (ainda da época da gestão da prefeita Marta Suplicy). Esses benefícios responderão por grande parte do financiamento do novo estádio do Corinthians (o restante virá do empréstimo do BNDES definido em função da Copa, disponibilizado para todas as arenas a serem utilizadas).

    Absurda incoerência ocorre, no entanto, na questão da mobilidade urbana. A principal e mais cara obra de mobilidade planejada em função da Copa era o Monotrilho do Morumbi (Linha 17- Ouro). Era, não: é. A construção do Monotrilho do Morumbi não foi cancelada, mesmo após o descarte da candidatura do estádio são-paulinho e sua substituição pela Arena Corinthians como local de abertura da Copa.

    O lobby do São Paulo (http://www.lancenet.com.br/sao-paulo/Juvenal-consegue-bilhoes-entornos-Morumbi_0_465553620.html ), bem como o cargo de secretário-adjunto dos Transportes Metropolitanos ocupado pelo diretor são-paulino João Paulo de Jesus Lopes na administração municipal passada explicam a manutenção da obra, mas não a justificam, pelo contrário, evidenciam o seu caráter espúrio.

    Com tamanho comprometimento do erário e da capacidade realizadora da administração pública na bilionária obra (mais de R$ 3 bilhões) que beneficiará quase que exclusivamente o estádio do São Paulo (solucionando a sua crônica inacessibilidade), pouco restará para a Itaquera da Copa, já hoje castigada pela absoluta saturação da Radial Leste, da linha vermelha do Metrô e do transporte ferroviário.

    Com a palavra, a administração pública, os representantes do povo no legislativo e o Ministério Público, para explicar essa aberração administrativa que se perpetra na questão da mobilidade urbana da Copa do Mundo em São Paulo.

  • Jorge
  • Ygor C.

    Pessoal, a todos repito, como moderador do Fortaleza Apavorada, o mesmo esclarecimento que fizemos repetidamente a todos os membros do movimento: essa reportagem NÃO foi feita por jornalistas da CNN em interesse direto pelo movimento e pelos acontecimentos em Fortaleza, mas sim por organizadores do próprio Fortaleza Apavorada e proposta ao site da CNN, cuja sessão “iReport” permite o envio de matérias feitas pelos próprios cidadãos de todas as partes do mundo, as quais são então, caso sejam aprovadas, publicadas naquela sessão colaborativa do importante website da CNN. O destaque é que, no “CNN iReport” a notícia acerca do Fortaleza Apavorada ficou entre as 10 mais vistas e mais compartilhadas em todo o mundo, na última semana. Portanto, não se tratou de qualquer interesse – bom ou ruim – da CNN em mostrar o que se passa em Fortaleza, mas sim das maravilhas dos websites que permitem a colaboração dos cidadãos do mundo nas pautas de seus jornais eletrônicos. Obrigado pela compreensão.

    • janca

      Há interesse da CNN sim em mostrar o que se passa em Fortaleza. Se não houvesse a notícia não teria sido publicada. Ainda mais com o movimento se dizendo censurado. E espero que a manifestação, se houver, seja pacífica, ao contrário de algumas que vemos por aí. E curioso você se identificar apenas como Ygor C.

  • Simone

    A solução para a questão da violência no Ceará envolve os mais diversos setores da sociedade, não só a segurança pública e um judiciário eficiente, mas também demanda com urgência, da melhoria do sistema educacional, saúde, habitacional, oportunidades de emprego, dentre outros fatores. Requer principalmente uma grande mudança nas políticas públicas e uma participação maior da sociedade nas discussões e soluções desse problema de abrangência nacional.
    Então, para que se comece um movimento desse é preciso saber o que queremos, o que estamos exigindo e quais soluções seriam possíveis.
    Não se faz um movimento assim. O ideal era que vocês tivessem ficado calados e vissem os erros cometidos com a Copa das Confederações e mostrassem soluções no momento oportuno, fazenda isso agora no mínimo é um ato imprudente.
    O que vocês estão fazendo nesse momento é apenas afastar os olhos do mundo para nós. Um movimento em horário de pico, apenas, aparentemente para enfrentar um Governador.
    Não se bate de frente com alguém sem armas fortes e poderosas, pois o confronto pode ser desastroso e desproporcional.

    “Jamais interrompa seu adversário quando ele estiver cometendo um erro” – Napoleão Bonaparte

    • janca

      Não é só o Ceará que vive um problema que envolve diversos setores da sociedade e não só a segurança pública. Saúde, habitação, educação etc. etc. etc. estão complicadas em outros estados também. São Paulo que o diga.

  • Jose Wilson Menezes da Nobrega

    Devemos deixar a mania dos cearenses,de se acharem superiores e emular-mos as experiências de polícia e saúde pública de Boston,Bogota´e mesmo do Rio de Janeiro,pois
    a apatia, é o pior dos males,quando não se observa um mínimo de igualdade na população.

MaisRecentes

Flamengo e CBF



Continue Lendo

Oposição santista



Continue Lendo

Santos em SP



Continue Lendo