Alívio no Sul



A vitória da seleção contra a França, 3 a 0 em Porto Alegre, valeu pela força de vontade dos jogadores e pela confiança que o resultado pode lhes dar.

Continuo defendendo a tese de que temos ótimos valores individuais e o que falta é acertar o conjunto. Esse período de Luiz Felipe Scolari com o grupo, na preparação para a Copa das Confederações, pode servir exatamente pra isso: entrosar o elenco.

Do amistoso contra a Inglaterra, no Maracanã, para o contra os franceses, no Sul, o time mostrou ligeira evolução na defesa e também no toque de bola do meio-campo para o ataque. Que ainda foi falho no primeiro tempo, mas mais eficiente no segundo, quando surgiram os três gols.

Experiência, inclusive internacional, já que boa parte do time atua no exterior, a seleção tem. Talentos, também. Espero que, pouco a pouco, Felipão possa transformar o grupo numa equipe de verdade. É o que ainda está faltando, embora tenhamos avançado diante da França. Além de conquistar, insisto, confiança, o que estava faltando para o Brasil, havia mais de três anos sem ganhar de uma seleção campeã do mundo e em queda livre no ranking da Fifa.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo