Alívio no Sul



A vitória da seleção contra a França, 3 a 0 em Porto Alegre, valeu pela força de vontade dos jogadores e pela confiança que o resultado pode lhes dar.

Continuo defendendo a tese de que temos ótimos valores individuais e o que falta é acertar o conjunto. Esse período de Luiz Felipe Scolari com o grupo, na preparação para a Copa das Confederações, pode servir exatamente pra isso: entrosar o elenco.

Do amistoso contra a Inglaterra, no Maracanã, para o contra os franceses, no Sul, o time mostrou ligeira evolução na defesa e também no toque de bola do meio-campo para o ataque. Que ainda foi falho no primeiro tempo, mas mais eficiente no segundo, quando surgiram os três gols.

Experiência, inclusive internacional, já que boa parte do time atua no exterior, a seleção tem. Talentos, também. Espero que, pouco a pouco, Felipão possa transformar o grupo numa equipe de verdade. É o que ainda está faltando, embora tenhamos avançado diante da França. Além de conquistar, insisto, confiança, o que estava faltando para o Brasil, havia mais de três anos sem ganhar de uma seleção campeã do mundo e em queda livre no ranking da Fifa.



  • Victor Dunstan

    Janca…rolou um segundo tempo bom,a tendência é melhorar com o passar do tempo,acho que Hernanes já se garantiu na copa hein…Falta mesmo é o Neymar se achar em campo,se posicionar melhor,aparecer mais!!!

    • janca

      O Hernanes pelo menos entrou muito bem. E o Neymar, se não se achar em campo, pode até ser, futuramente, opção para o segundo tempo. Não tem, necessariamente, que ser titular.

      • Thiago

        Caro Janca,

        Vc conhece de futebol e seus bastidores muito mais do que eu…é mais facil a torcida brasileira gritar o nome do Hulk no estadio do que o Neymar ser sacado do time, não existe essa possibilidade.
        Já estamos carente de craques, vc acha que vão deixar o treinador sacar a “maior estrela do futebol nacional”???

        abs

        • janca

          Acho que, se ele entender que é o caso, tem pulso, sim. Em 2002 barrou, apesar de toda a pressão, Romário da seleção. Nem o levou pra Copa. Pode, portanto, se e quando achar que for o caso, deixar Neymar no banco. Inclusive porque o ex-santista não é unanimidade nacional, Thiago. Abs.

  • Felipe

    Temos varios jogadores pra fazer essa função dos lados, Talvez fosse o caso de por o hulk do lado esquerdo e tirar o neymar. Seria um teste interessante, mantendo o lucas na direita, ou mesmo o bernard, durante o jogo. Acho o hernanes uma alternativa melhor que o paulinho, passa bem e tem o chute a seu favor. O Paulinho é otimo mas é mais um jogador carregador de bola. Caracteristica que é mais para os homens das pontas.

  • Os volantes decidiram outras vez, ja que o segundo gol(que matou qualquer reacao francesa) saiu em uma roubada do Paulinho,que arrancou pro contra-ataque e acabou depois da ajeitada do Neymar saindo gol do Hernanes(que para mim poderia jogar ao lado do Paulinho,depois de treinarem mais vezes juntos).

  • Tato I

    Não entendo tanta impaciência da torcida em relação ao Hulk, é o que vejo mais empenhado buscando criar algo de bom nesse time, e a entrada do Lucas não pode depender (como dizem os comentaristas) da saída do Hulk, é só a torcida começar a gritar o nome do Lucas e já falam em tirar o Hulk. Mas acho que a seleção vai ser mais ou menos o que vimos em alguns momentos do 2º tempo já que essa geração ainda está um pouco “imatura” e AINDA não se compara a geração dos Ronaldos, Kaká, Robinho, Lúcio, Roberto Carlos, Adriano etc… quando já estavam habituados a jogar juntos.

    • Felipe

      A quest’ao [e q ambos jogam na mesma posicao

      • Tato I

        Pode-se sacar o Neymar, ou não? Pode-se avançar o Hulk e vir com Lucas avançado do meio pra frente, ou não? Existem “n” possibilidades, um treinador competente deve saber tirar o máximo de cada jogador e não ficar fazendo o óbvio, como por exemplo colocar zagueiro e avançar David Luiz para a cabeça de área. Já não temos “especialistas” nessa posição?

  • Rodrigo

    Não sou muito fã do esquema 3 zagueiros ou 3 atacantes.

    O Fred fica plantado lá na frente, mas a bola não chega com qualidade.

    Com Hernanes e Paulinho, jogadores de meio campo que chegam bem, faria o meio campo com Fernando (volante contenção e apoio zaga, sem 3º zagueiro), Paulinho (vol. ofensivo) e Hernandes (meia), Neymar e Lucas (mais recuados para participar mais da armação, carregar a bola) e Fred (centro-avante estilo Romário bate-gol)

    Sacaria Hulk, sem sombra de dúvidas. A única questão que vejo é quem comporia o meio campo para fazer a bola chegar a Fred com qualidade.

    Quanto ao Neymar, penso que o que ele precisa é que os outros joguem. Pode parecer estranho, mas penso que à medida que os adversários perceberem que o Brasil não joga só com ele, vai acabar tendo mais espaço para jogar. É inegável: Neymar é o ímã de marcação da seleção atual.

  • francotimao

    João, acho exatamente isto, o time precisa ter tempo pra se entrosar, concordo também q temos bons valores não excepcionais, mas bons jogadores e penso tbm q é questão de acertar o time e posicionamentos q o jogo vai fluir e voltaremos a vencer os grandes jogos…

  • Rodrigo

    Não precisa publicar este… só para falar que tem 2 comentários posteriores ao meu publicados e o meu ainda não. Não será?

    • janca

      É que eram de pessoas que já publicaram antes no blog. Daí a publicação é automática, não precisa de liberação.

      • Rodrigo

        ok, valeu!

        • janca

          Sem problema, Rodrigo. Abs.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo