Mudanças no Brasileirão



Muitos têm dito que podemos ter novidade no Brasileirão deste ano, com a queda da hegemonia do eixo Rio-São Paulo, que conquistou nove das dez edições do torneio de pontos corridos.

É bem possível, pois a tendência é que os times gaúchos e mineiros venham com tudo e, pelo menos em tese, cariocas e paulistas aparecem apenas com um candidato forte cada.

No Rio, o Flu, apesar de ainda não ter feito grandes atuações no ano. Em São Paulo, o Corinthians.

Tudo bem, podem citar Botafogo e São Paulo também, mas não sei se os dois terão fôlego até o final. Sendo que, especialmente no caso da equipe do Morumbi, vemos muitos problemas internos, seja na direção, na comissão técnica ou no grupo de jogadores. Sem solucioná-los, a situação pode complicar, como aconteceu na Libertadores e no Paulista.

Minas, com Atlético _apesar de no início mais preocupado com a Libertadores_ e Cruzeiro, e o Sul, com Grêmio e Inter, devem vir mais fortes do que nos anos anteriores e podem surpreender.

Assim como muitos apostam em surpresas de outros estados também e chegam a citar o Coritiba, de Alex, o Vitória e até o Goiás como candidatos a uma vaga na Libertadores.

O certo é que mais uma vez o campeonato começa equilibrado e com pelo menos cinco ou seis fortes candidatos ao título, algo que não costumamos ver na Europa, onde, em alguns países, o campeão é conhecido antes mesmo de o torneio começar. Ou, se tem concorrência, ela se limita a um ou dois times.

Nesse sentido estamos bem. Em relação ao nível dos jogos, porém, nem tanto. Gostei de Vitória 2 x 2 Inter, ontem, além de Corinthians 1 x 1 Botafogo, no Pacaembu. Mas Vasco 1 x 0 Portuguesa, no Rio, foi de chorar. Ou de dormir, como queiram.



MaisRecentes

Haja coração!!!



Continue Lendo

Cânticos brasileiros



Continue Lendo

Seleção no divã



Continue Lendo