Galo, Timão e…



O Galo ganhou o título, mas o Cruzeiro deu muito trabalho em Minas. Fez um ótimo primeiro tempo, com boas atuações de Dagoberto e Borges, abriu 2 a 0 de vantagem, mas não conseguiu o terceiro gol na fase final.

O Atlético-MG teve o mérito de manter a cabeça no lugar e se recuperar no segundo tempo. Adiantou a marcação, foi pro ataque, perdeu boas chances e descontou com Ronaldinho Gaúcho. Como vencera a partida de ida por 3 a 0, ficou com a taça.

Como ficou com o troféu o Corinthians em São Paulo. Com boa atuação na Vila, soube segurar o Santos e o empate que lhe era necessário. Tem um ótimo elenco e entra como um dos favoritos para o Brasileirão.

Já o Santos… Sem esquema de jogo e com pouca _quase nenhuma_ criatividade, teve problemas no primeiro e no segundo jogo da decisão. E se perder Neymar pode ter sérias dificuldades no Brasileiro. Muricy perdeu a mão? As cornetas na Vila não param e devem ficar mais insistentes ainda daqui pra frente.

Parabéns ao Corinthians, ao Galo, ao Cruzeiro e sinal amarelo para o Santos. Sinal, aliás, ligado há um bom tempo, desde o fatídico fracasso diante do Barça.



MaisRecentes

Elogios a Felipão



Continue Lendo

Os rivais do São Paulo



Continue Lendo

O discurso de Tite



Continue Lendo