Libertadores enxuta



A ideia de Eduardo Figueredo, novo presidente da Conmebol, de reduzir o número de participantes da Libertadores não é vista como ruim pelos patrocinadores e detentores de direitos de TV do torneio. A possibilidade de limitá-los a no máximo dois por país, porém, é tida como péssima por eles e de cara já teve a rejeição de brasileiros e argentinos.

O Brasil, por exemplo, é um que não vê sentido em ter o mesmo número de representantes de países como Bolívia ou Venezuela. E descarta a possibilidade de cada país ter dois times no torneio, quando na edição deste ano entrou com seis competidores (Atlético-MG, Corinthians, Fluminense, Grêmio, Palmeiras e São Paulo). A CBF acha que uma redução para duas equipes prejudicaria o próprio Campeonato Brasileiro, que oferece quatro vagas para a Libertadores.

Patrocinadores do torneio e os donos dos direitos de TV, que apostam muito no mercado brasileiro, o mais forte da América do Sul, tampouco gostaram da possibilidade e acham que o Brasil não pode ter apenas dois ou três representantes como chegou a ser cogitado dentro da própria Conmebol por países tidos como periféricos no torneio.

Além dos competidores da América do Sul, o México tem participado como convidado e existe a ideia de, no futuro, o convite se estender a Major League Soccer, a liga norte-americana de futebol profissional, incluindo Estados Unidos e Canadá na competição.



  • Dermivaldo

    Concordo com a mudança Janca.
    O correto seria 2 clubes por país na Libertadores.
    Tem que enxugar mesmo para ter qualidade, dessa forma melhora também os campeonatos nacionais.

    • janca

      Dois por país? De jeito nenhum. Isso nivela por baixo. Com todo respeito ao futebol peruano, por exemplo, não tem sentido ter o mesmo número de representantes que o Brasil.

      • Claudio

        Olá Janca: Acho que sendo três clubes por país estaria ótimo.

  • Rodrigo

    Mas hein?! Limitando a 2 por país vai ter mais qualidade????? Só pode estar brincando né? Isso seria verdadeiro se os brasileiros e argentinos ficassem com mais vagas que peruanos, bolivianos e venezuelanos…

    Aí tu limita a apenas 2 brasileiros (lembrando que os clubes da série A, pelo menos os 12 grandes são muito melhores tecnicamente que qualquer um desses países) e enche de clubes mais modestos financeiramente e tecnicamente em proporções iguais e melhora o nível técnico?

    Seria o mesmo que na Copa do Mundo limitasse de 32 seleções para 16 mas retirando vários países europeus (que tem muito mais vagas) e deixando igual com África, Ásia, Concacaf e Ocenia?

    Meu Deus…

    • janca

      Concordo com você, Rodrigo. Se limitarem a dois por país estarão dando um tiro no pé. Mas duvido que consigam. Inclusive porque não interessa aos patrocinadores, aos detentores dos direitos de TV e muito menos à audiência.

    • Dermivaldo

      Por que o Brasil deveria ter mais vagas?
      Se os brasileiros são tão bons assim, é só ganhar dos peruanos, bolivianos e venezuelanos. Mas não é o que tem acontecido.
      A história da Libertadores mostra que os clubes argentinos, uruguaios e paraguaios tem mais Libertadores que os brasileiros.
      Libertadores é competição do continente americano e não campeonato brasileiro.

      • janca

        Eu acho que deveria ter mais vagas porque representa mais para o futebol sul-americano e mundial do que alguns dos outros países do continente. Tanto que é pentacampeão mundial. E os times brasileiros tendem a atrair mais torcida, interesse, mídia, público, patrocinadores… Não tem sentido limitarem, por exemplo, a dois representantes por país, como já aconteceu em outros tempos. Pelo menos é o que acho, Dermivaldo. Mas opinião é opinião…

        • Dermivaldo

          Talvez só um clube a mais para Brasil e Argentina.

          • janca

            Por que não quatro para o Brasil?

        • Dermivaldo

          No final das contas vai acabar sendo 4 Janca.
          O uruguaio diz 2, o Brasil quer 6 e ficam num meio termo… rs.
          É o jeito dele barganhar.

      • claudio

        o que tu disse pra mim é algo sem sentido. talvez como tu não tem representante nunca na libertadores pode ser que pra ti não mude nada. Pra paraguaios e uruguaios não mudaria. seria sempre olimpia e libertad ou cerro e uruguai seria sempre nacional e peñarol.
        Agora da onde tu tirou que paraguaios e uruguaios tem mais libertadores que os brasileiros?

        • Dermivaldo

          Tem mais Libertadores que qualquer time brasileiro.
          Peñarol – 5 títulos.
          Olímpia – 3 títulos.
          Nacional – 3 títulos.

          • NOSSA…

            ESSE AI (DERMIVALDO) NÃO SABE NEM O QUE FALA…

            A ARGENTINA TEM 22 LIBERTADORES
            O BRASIL TEM 16 LIBERTADORES (SANTOS 3 / SÃO PAULO 3 / GRÊMIO 2 / CRUZEIRO 2/ INTERNACIONAL 2 / FLAMENGO 1 / PALMEIRAS 1 / VASCO DA GAMA 1 / CORINTHIANS 1)
            URUGUAI TEM 08 LIBERTADORES
            PARAGUAI TEM 03 LIBERTADORES
            COLÔMBIA TEM 02 LIBERTADORES
            CHILE TEM 01 LIBERTADORES
            EQUADOR TEM 01 LIBERTADORES
            BOLÍVIA NÃO TEM LIBERTADORES
            PERU NÃO TEM LIBERTADORES
            VENEZUELA NÃO TEM LIBERTADORES
            MÉXICO NÃO TEM LIBERTADORES

            ESTUDE O QUE VAI COMENTAR ANTES DE SAIR POR ESCREVENDO BESTEIRA, ASSIM VOCÊ NÃO TEM QUE PASSAR POR IDIOTA TENDO O SEU COMENTÁRIO CORRIGIDO POR OUTRA PESSOA!!!

          • Dermivaldo

            Somando fica fácil seu Mané.
            Diga aí qual time brasileiro tem mais Libertadores que o Olimpia do Paraguai, ou que o Penarol ou que o Nacional do Uruguai.
            Quer comparar a quantidade de clubes do Brasil que é um pais continental com o Uruguai?

          • Bernado

            Dermivaldo olha quantas vezes esses clubes Uruguaios, Paraguaios e até mesmo Argentinos já jogaram a libertadores!? Os mesmos clubes jogam quase todas as edições já que nos seus paises há poucos que rivalizam com eles! E é verdade sim até começo dos anos 80 Libertadores e Copa América nunca foram prioridade para o futebol Brasileiro. Isso é fato histórico. Sempre foram engolidos pelo calendário do campeonato Brasileiro.

      • Rodrigo

        não é questão de quantidade e sim qualidade técnica amigão! Fora que nos anos 80 pra baixo os brasileiros não priorizavam tanto a libertadores e eram claramente prejudicados… mas sem entrar nesse méritos os brasileiros são melhores tecnicamente e economicamente HOJE. Claro que não vão ganhar sempre… e nem sempre no futebol ganha o melhor ou mais técnico. Tanto que os sul-americanos tem mais intercontinental que os europeus, mesmo os europeus muito melhores em poderio financeiro.

        E a avaliação aqui é puramente técnica. Ou vai dizer que diminuindo a quantidade de brasileiros em detrimentos a paraguaios, bolivianos, chilenos… vai aumentar a qualidade técnica? Pode-se dizer tudo, deixar mais justo, igualitário… mas vai perder muito tecnicamente…

        Veja como é na champions… a Itália correu o risco de perder uma vaga pelos resultados ruins do italianos sendo salvos pela Inter em 2009/2010. Lá os países com melhores resultados tem mais vaga.

        Inglaterra, Espanha, Alemanha.. esses tem mais vaga que Bélgica, Dinamarca, Eslováquia…

        Mais vagas pra quem está melhor posicionado no ranking. Assim que tem que ser…

        • Dermivaldo

          Então quando perdíamos era porque não priorizávamos, agora que ganhamos é porque somos melhores?
          Os outros nunca foram melhores que a gente?
          Ô falta de humildade.
          Vá ver as escalações dos times sul-americanos de antigamente, eram sim melhores que os brasileiros.

          • Francisco

            Acho que a questão é sim mais financeira.
            Os Uruguaios e Paraguaios por exemplo via de regra colocam sempre os mesmos times na Libertadores, e como já é notório, quanto mais se joga mais se ganha.
            Sempre achei muito estranho esse negócio de clubes mexicanos convidados. Qual o real motivo ? Se eles têm vaga para o mundial a ser disputada em outro torneio lá na Concacaf porque raios vêm jogar a Libertadores ?
            Se querem deixar o torneio mais honesto na minha opinião o mais certo seria repartir essas vagas mexicanas entre os países de menor expressão aqui da América do Sul, ou senão juntar logo a Libertadores com a tal copa da Concacaf e fazer uma espécie de “Champions League” com toda a América.

          • Rodrigo

            E por que não ganharam mais copa do mundo que o Brasil já que eram tão melhores?

            mas a questão é que HOJE a diferença econômica e técnica a grande a favor do BR. Aliás estou lendo seus posts aqui e só está querendo causar, aparecer.

            Igualar Bolivianos, Peruanos, Equatorianos enfim… com Brasileiros e Argentinos pra você é melhorar o nível?

            piadista você! Enfim, nem vou perder meu tempo.

          • Jonathan

            Respondendo ao Francisco ai embaixo, os mexicanos estão na Libertadores por causa da Fox Sport. Alguns jogos do torneio eram exibidos no México e nos EUA. Resolveram colocar os mexicanos para aumentar o ibope. Simples assim.

  • valter

    2 clubes por pais é dar como certa a presença de um representante brasileiro e um argentino na semi final dependendo do cruzamemto
    Porque tirando esses times ,o resto é uma babá de dar dó, a copa é disputada desde a decada de 60 e os brasileiros e argentinos tem 36 de 52 disputadas , em suma vai piorar e muito o nivel tecnico
    Acho louvavel diminuir o numero de clubes, mas para isso deveria diminuir o numero de vagas de paises sem tradição, por exemplo 1 time do equador, 1 da venezuela, 1 do peru e assim vai

    • janca

      Também acho louvável se preocuparem com o número de clubes, temendo possível inchaço da competição, mas uma das soluções é diminuir o número de representantes de determinados países. Caso de Peru, Bolívia, Venezuela… Talvez Equador, Colômbia…

    • Dermivaldo

      A LDU do Equador foi campeão da Libertadores em cima do Fluminense em pleno Maracanã.
      Nossos clubes não estão com essa bola toda.

      • Mario

        só q nas ultimas 10 libertadores tiveram 2 argentinos e 6 brasileiros como campeões e qnd os brasileiros e argentinos não foram campões foram vices nos penaltys

        • Dermivaldo

          Agora fala os campeões dos últimos 30 anos.
          Quando os argentinos, uruguaios e paraguaios eram melhores que a gente, eles nunca pediram para ter mais clubes que nós na competição.

          • Mario

            ai seria melhor ver todos , o futebol é momento pegar mais q 10 anos p/ver é não ver a realidade q hj a nivel tecnico e financeiro do brasil p/os outros é assombroso

          • Dermivaldo

            Não podemos menosprezar os mais pobres, pois os clubes brasileiros sempre estiveram repletos de jogadores sul-americanos.
            Melhor jogador do Corinthians é o Guerrero (peruano). Melhores do Inter são o Forlan (uruguaio) e Dálessandro (argentino). Melhor do Cruzeiro até outro dia era o Montillo (argentino). Melhor do Fluminense até outro dia era o Conca (argentino). Melhor do Botafogo é o Seedorf (Suriname). O melhor zagueiro era o Gamarra(paraguaio). Melhor do Gremio era o Hugo de Leon (uruguaio). Arce (paraguaio) no Palmeiras. Mascherano (argentino) no Corinthians. Asprilla (Palmerias). Rincón (Corinthains). Daniel Gonzalez (Uruguaio) no Corinthains. Fillol (Flamengo). Rodolfo Rodrigues (Santos). Melhor do São Paulo era o Dario Pereira e o Pedro Rocha (uruguaios). Melhor do Inter era o Figueroa (uruguaio). Até outro dia, os melhores eram Tevez, Valdívia, Conca, Montillo, etc…

          • Dermivaldo

            De 2000 prá cá os outros sul-americanos ganharam 8 Libertadores e os brasileiros só 5.

          • Mario

            não é menosprezar , se esses jogadores estivessem lá e não em clubes brasileiros a historia seria outra , mas eles estão aqui fazendo nossas equipes fortes , p/mudar isso eles tem q se organizar e exigir mais dinheiro da conmebol e voltar a ter bons times nesse dia as coisas teriam q mudar ate lá ……

          • Dermivaldo

            E não estou nem levando em consideração que os clubes brasileiros só são mais fortes porque não pagam as dividas nem impostos. Se pagassem os 3,5 bilhões que devem, não teriam dinheiro para pagar salários de 500 mil para jogadores.

            Só prá citar alguns exemplos, o Atlético paga uma fortuna para Ronaldinho Gaúcho, mas deve mais de 500 milhões em impostos. O Fluminense paga uma fortuna para o Fred, mas deve mais de 400 milhões. O Botafogo paga uma fortuna para o Seedorf, mas deve mais de 400 milhões. O Flamengo deve para uns 40 ex-jogadores e deve no toal 750 milhões. Todos os clubes devem e não pagam, assim fica fácil pagar altos salários.

          • Dermivaldo

            Imagina se o Cerro Porteño pudesse ficar devendo 750 milhões. Provavelmente teria um time forte também.

          • Mario

            de 2000 p/ka campeão olimpia vice São Caetano, once caudas campeão vice boca e LDU campeão vice Flu todos nos penaltys , como disse antes o times campeões são do brasil ou argentina e qnd não são campeoes são vice mostrando sua superioridade

          • Mario

            faturamento , dividas é cada um com seus problemas se eles não tem dinheiro q se mexam p/ter e contratar jogadores

          • Dermivaldo

            Se os brasileiros e argentinos são tão melhores assim, por que LDU, Once Caldas e Olímpia foram campões da Libertadores? Por que a La U do Chile levou a sul-americana?
            O Fluminense é tido como Top e só ganha no sufoco dos venezuelanos e colombianos.
            Vê se tem algum grande jogador brasileiro atuando num grande clube europeu. O Lucas que aqui era badalado e fazia gol todo jogo, na europa não conseguiu fazer um golzinho sequer até agora.
            O “colombiano” Falcão Garcia tem mais moral na europa que qualquer jogador brasileiro.

          • Dermivaldo

            Mas se os brasileiros tem dinheiro, por que estão endividados e são caloteiros?
            Uma coisa é ter dinheiro, outra coisa é dever até as cuecas e dizer que tem dinheiro.

          • Mario

            e alguem esta proibindo eles de competiram? a questão de termos de vagas não diminue em nada as chances de outros ganharem

          • Dermivaldo

            Os clubes brasileiros não são tão bons quanto vocês pensam.
            Atualmente só temos 3 times fortes no Brasil: Atlético, Corinthians e Fluminense (e esse último que só ganha de galinha morta no sufoco).
            3 vagas para clubes brasileiros tá bom demais.

          • Mario

            mas lembrando q e só temos 6 brasileiros por q o Gremio e SPFW ganharam suas vagas dentro de campo na pre-libertadores em jogos justos aonde podiam ter sido eliminados e ai teriamos só 4 brasileiros só um a mais do q vc propoe

        • Dermivaldo

          Não deveria existir pré-Libertadores. Isso existe só para agradar os dirigentes e inflar a competição. Quantidade não significa qualidade.

          • Mario

            pela sua tese q deveriam só ter 3 brasileiros , hj na libertadores seria Timão atual campeão , Flu campeão brasileiro e Palmeiras campeão da copa do Br , o Galo ficaria de fora sendo um dos melhores times da america latina por só foi vice brasileiro

          • Dermivaldo

            Se o Atlético fosse tudo isso teria sido campeão brasileiro com um pé nas costas.

      • claudio

        cara, vai se informar antes de ficar falando abobrinha. o exemplo que tu usou é pra encheção de murcília para não perder a argumentação.
        Se nossos clubes não estão com essa bola toda por que todos então se classificaram para as oitavas deste ano? por que os últimos 3 campeões são brasileiros? por o brasil nos últimos 20 anos ficou umas 3 vezes apenas sem representante na final?
        Bah. Coisa chata esse povo que não se informa e não sabe de nada vir ficar arrotando o conhecimento que não tem.

        • Dermivaldo

          Fluminense e Gremio se classificaram no sufoco e na ultima rodada contra galinha morta.
          São Paulo se classificou na última rodada somente pq o Atlético aliviou.
          Jogamos mal, ganhamos no sufuco e perdemos de times bolivianos, venezuelanos e peruanos. Conseguimos perder para Tigre, Sporting Cristal e Arsenal de Sarandi e the Strongest.
          Faz logo a Libertadores só com times argentinos e uruguaios, assim você fica feliz.

          • mike

            Puta cara chato e imbecil! Ninguém falou para eliminar os outros sul-americanos da libertadores, o que está sendo discutido é o número de vagas de acordo(ou não) com o desempenho. Você mesmo está falando que os brasileiros se classificaram contra “galinhas mortas”. O brasil colocando os “6 melhores times” em tese na libertadores está se classificando nos grupos contra os 2, 3 melhores times dos outros países(não foi só esse ano). Ou seja, tá dando jogo! Não é para ser um jogo chato e fácil para os brasileiros. Não estamos desdenhando dos times peruanos, bolivianos, mas o 6º melhor time brasileiro está jogando de igual para igual com os 1ºs e 2ºs dos outros países tanto pela superioridade financeira e técnica. Você pode descordar, mas quando for comentar só dá uma lida nos seus últimos comentários para não passar d um cuzão contraditório.

          • Nick Oslahf

            mike, faço das suas palavras as minhas!Chato e imbecil não poderia ser mais apropriado!

  • Mario

    essa ideia já nasceu morta , o importante nesse momento seria coibir a violencia na libertadores e mudar calendario p/ela ser uma competida o ano todo e com datas q possibilitem a entrada de equipes americanas , canadenses e mexicanas sem sacrificar as equipes , exemplo Palmeiras e Corinthians q tiveram q viajar 17 horas e voltar correndo p/jogar no paulista.

    • janca

      Sem dúvida a Libertadores tem outras coisas para discutir, como a questão da segurança e a violência nos estádios. E também do seu tribunal de penas, que tem de ser aprimorado.

      • Mario

        Janca Ronandinho Gaucho sera o novo Romario na seleção?

        • janca

          Espero que não, Mario. Tinha pensado que você estivesse falando sobre o papel dele na seleção, imagino que seja sobre o fato de não ter chamado, é isso? Em 2002 defendia Romário, em 2013 defendo Ronaldinho Gaúcho e acho inconcebível ele ficar fora da Copa das Confederações. Mas não sou eu o técnico…

  • Edson – Santo André

    Olá Janca!!

    Vejo com muitas ressalvas uma diminuição no número de participantes na Libertadores. Do jeito que foi ventilado pelo novo presidente da Conmenbol acho inviável e injusto, uma vez que se equiparariam países como Brasil e Argentina com países sem tradição na Libertadores como Venezuela e Bolívia.

    Agora por exemplo, se essa diminuição fosse para 24 clubes e que a distribuição de vagas seguisse critérios técnicos dos países no torneio, ai sim ficaria interessante. Por exemplo, somariam quantos países participam atualmente e distribuiriam as vagas de acordo com a tradição de cada país, iniciando um ranking como é feito na UCL premiando os países com melhor participação no torneio com uma vaga a mais, retirando daquele com pior participação, sendo: 04 brasileiros, 04 argentinos, 03 chilenos, 03 uruguaios, 02 colombianos, etc, até chegar nas 24 vagas para o início do torneio na chave de grupos.

    Não vejo nenhum problema também em relação as fases preliminares (pré-libertadores). Acho somente que ela deveria ser mudada para, ai sim, um time por país, se resolvendo a questão em 03 ou 04 datas antes do início da fase de grupos. Seria bem mais interessante e divertido em minha opinião.

    O engraçado é que os dirigentes nem cogitam melhorias na segurança, modernização, fim do “maldito alambrado” nos estádios, punição rigorosa a qualquer ato de indisciplina dos torcedores. Porque será hein???

    Abraço.

    • Dermivaldo

      Só do novo presidente ser uruguaio e não brasileiro já é uma boa coisa. Nada poderia ser pior do que botar um brasileiro na presidência da Conmebol, pois não temos competência sequer para organizar nossos próprios campeonatos, além, é claro, de sermos os mais corruptos. A impunidade rola solta na Conmebol assim como no futebol brasileiro, não somos exemplos de nada.

      • Mario

        como se o resto da america latina fossem muitos melhores , existe um acordo desde os anos 60 q nenhum brasileiro ou argentino possa ser presidente da conmenbol

      • janca

        Mas era um uruguaio atrelado ao paraguaio Nicolás Leoz, que saiu como seu amigo Teixeira. Renunciando depois do escândalo das propinas.

    • janca

      Eu acho essa questão do ranking muito complicada, Edson. Tem uma dose de subjetividade tremenda que dá um caráter “oficial e justo” à uma suposta escolha por critérios técnicos. Porque há rankings e rankings… Sobre a Pré-Libertadores tampouco vejo problema. Se bem que é feita muito cedo, com os times mal tendo tempo de fazer a pré-temporada. Caso dos nossos times, por exemplo.

  • alessandro

    BOM DIA JANCA,EU DISCORDO DA IDEIA DE REDUÇAO COMO ESTA SENDO COLOCADA,O QUE ACHO QUE DEVERIA SER SIM MUDADO SERIA ACABAR COM A PRE LIBERTADORES,SERIAM 32 CLUBES QUE ENTRARIAM DIRETO E COM A ENTRADA DE TIMES NORTE AMERICANOS.EU COLOCARIA A DISTRIBUIÇAO DE VAGAS ASSIM:

    ATUAL CAMPEAO – 1
    BRASIL – 6
    ARGENTINA – 5
    URUGUAI – 3
    MEXICO – 3
    CHILE – 2
    COLOMBIA – 2
    EUA – 2
    EQUADOR – 2
    PERU -2
    BOLIVIA – 2
    VENEZUELA – 2

    ACHO QUE 32 CLUBES TA DE OTIMO TAMANHO E TEM QUE TER SIM MAIS BRASILEIROS,ARGENTINOS E URUGUAIOS POIS SOMANDO OS TITULOS DESSES 3 PAISES DA MAIS DE 90%

    • alessandro

      OPS ESQUECI DO PARAGUAI TIRA 1 DO MEXICO E 1 DA VENEZUELA FICAM 2 PRO PARAGUAI.

      • Dermivaldo

        O ideal seria 24 clubes:

        BRASIL – 3
        ARGENTINA – 3
        URUGUAI – 2
        MEXICO – 2
        CHILE – 2
        COLOMBIA – 2
        EUA – 2
        EQUADOR – 2
        PERU -2
        BOLIVIA – 2
        VENEZUELA – 2

        • janca

          Acho muito para alguns países e muito pouco para outros.

        • alessandro

          PARA COM ISSO VC QUER O QUE,FALIR A LIBERTADORES????ACORDA O DINHEIRO NA AMERICA DO SUL TA AQUI NO BRASIL,OS GRANDES PATROCINADORES ESTAO AQUI E QUEREM TIMES DAQUI E O FUTEBOL ATUAL E MOVIDO A DINHEIRO QUER VC QUEIRA OU NAO!!!!!!
          TEM QUE MANTER MAIS DE 4 BRASILEIROS E INCLUIR OS AMERICANOS E VOU ALEM TIRARIA UMA DAS VAGAS DA BOLIVIA QUE TB E QUASE NULO EM TERMOS DE FUTEBOLE COLOCARIA UM TIME DO CANADA QUE E OUTRO LUGAR ONDE TEM MUITO POTENCIAL DE $$$$$$$

          • Dermivaldo

            Então muda o nome da competição. Que tal Campeonato Brasil – Argentina?

    • janca

      E o campeão da Sul-Americana não teria vaga? O Brasil, salvo engano, só teve seis vagas agora porque o Corinthians foi campeão da última Libertadores. Seis vagas para o Brasil, podendo ir a sete ou oito, dependendo de quem ganhe a Libertadores e a Sul-Americana anteriores seria exagero total. Acho que quatro são suficientes, não? Podendo aumentar para seis se ganhar Libertadores e Sul-Americana. Ou estou dizendo besteira?

      • Mario

        acho q a distribuição de vagas diretas na libertadores no brasil teriam q mudar p/2 na copa do Br e 2 no brasileirão p/acabar com o “G4” e valorizar as lutas pelo titulo.

      • valter

        Janca, o certo mesmo seria alongar a libertadores, não tem sentido ser disputada em parcos 4 ou 5 meses, o correto seria alonga-la até uma duas semanas antes do mundial, porque ai o campeão vai com o mesmo time para o mundial de clubes, isso ja aliviaria o calendario de todos os times com jogos mais espaçados dando a chance dos times que disputam a libertadores não deixem de lado campeonatos nacionais como o que acontece hoje em dia
        É se quer fazer algo mais certo ainda, então junta comebol, fita e uefa e ajustam para que a libertadores e a liga dos campeões começem e terminem no mesmo periodo e logo apos o termino seja disputado o mundial de clubes

      • alessandro

        GERALMENTE O CAMPEAO DA SUL AMERICANA VAI SER OU UM DOS BRASILEIROS,ARGENTINO OU DE OUTROS PAISES CLASSIFICADOS.SE NECESSARIO TIRA A SEGUNDA VAGA DE ALGUM PAIS INEXPRESSIVO(BOLIVIA OU PERU)

  • Gustavo

    Diminuir o numero de clubes brasileiros e argentinos não é bom. De qualquer forma, a discussão é boa porque fica mais evidente que qualquer ação para mudar competições e calendários não serão feitas sem a aprovação dos patrocinadores e pela TV. Como exemplo, aqui no Brasil a Globo que é “dona” do futebol estadual, do brasileirão, da superliga de vôlei masculina e feminina e do NBB, coloca as datas/horários dos jogos da forma que melhor lhe servir. Até a forma da disputa do jogo final da Superliga e do NBB a “globo mudou”, de playoff para jogo único para caber na grade de programação. Por isso acho muito dificil mudar alguma coisa na Libertadores, assim como é difícil mudar alguma coisa por aqui.

  • francotimao

    Ola, João, não concordo com apenas dois clubes por País, é inegável o poder futebolístico, de midia, financeiro e publico de Brasil e Argentina, hoje são dois diretos e outros 4 entram na pré-libertadores, é justo no meu entendimento, pois os países q conseguirem derrotar os times brasileiros e argentinos na pré-libertadores ganham o direito de irem pra fase de grupos, simples assim, o Brasil e Argentina não ganham mais vagas por q são “mais bonitos” e sim porq ganharam no campo (pré-libertadores) o direito de terem mais times na fase de grupos…Abs!!!!!

  • Alfredo Leôncio dias Neto

    E se a moda pega e cada estado brasileiro fornecer 2 times para a disputa do brasileirão. Em SP e RJ dois grandes ficariam de fora. Se o critério fosse o estadual em SP ficariam de fora Palmeiras e São Paulo e no RJ ficariam Flamengo e Vasco. Ah! e no RS ficaria de fora o Grêmio. Pode? O cara só fala isso porque é uruguaio e lá só tem dois times grandes: Penãrol e Nacional, mas não deve esquecer que a Conmebol é da América e não dele.

    • Dermivaldo

      Campeonato brasileiro tem rebaixamento, as equipes que lá estão são por merecimento, são competições distintas.

      Você está menosprezando o cara só porque ele é uruguaio. O Peñarol ganhou 5 Libertadores, mais do que qualquer time brasileiro. O Nacional ganhou 3 Libertadores, mais do que todos os times cariocas juntos. O Uruguai é um paisinho e já ganhou duas copas do mundo. Ganhou mais Copa América que o Brasil.

      • valter

        fala serio, quando foi a ultima vez que um time desses que voce citou ganhou uma libertadores, a ultima copa que o Uruguai ganhou foi em 1950
        Libertadores ja é um campeonato bem porcaria com 5 times brasileiros , se fica apenas com 2 vai ficar uma porcaria de vez, hoje em dia é mais dificil ser campeão da copa do brasil que alem dos times da libertadores tem o cruzeiro, internacional, santos, botafogo, etc do que ganhar a libertadores

        • Dermivaldo

          Fala aí qual foi a colocação do Cruzeiro, Inter, santos e Botafogo no último brasileiro.

          Vê quanto é a dívida do Botafogo e vê quanto deve o Olímpia do Praguai. Aí você vai saber porque o Botafogo tem o Seedorf e o Olimpia não tem ninguém ganhando 1 milhão por mês.

          • valter

            A questão não é em que colocação eles chegaram no brasileiro e sim em que posição eles chegariam se estivessem jogando em liga de paises como Paraguai, Uruguai, Chile etc
            Agora vai ver qto o clubes europeus devem fora os da alemanha e voce vai ficar de cabelo em pé e achar que o clubes brasileiros devem até pouco
            Quem tem empresa sabe que ter dividas não é crime, crime é ter dividas impagaveis

          • Dermivaldo

            Tá enganado. Vá ver quanto os europeus arrecadam e tem de receita. O Borussia joga para 80 mil pessoas.
            Crime é não pagar dívida, como fazem os clubes brasileiros. Crime é o governo não punir os clubes que não pagam. Se os clubes não pagam, quem paga é o povo.

          • valter

            Ao Demivaldo

            Disse clubes europeus que não são da alemanha e o exemplo que voce fornece é o Borussia, que vem de que pais?
            segue lista dos maiores devedores europeu
            1) Manchester United (Inglaterra) : £ 895 milhões
            2) Chelsea (Inglaterra) : £ 876 milhões
            3) Valencia (Espanha) : £ 626 milhões
            4) Atlético de Madrid (Espanha) : £ 514 milhões
            5) Liverpool (Inglaterra) : £ 439 milhões
            6) Real Madrid (Espanha) : £ 370 milhões
            7) Barcelona (Espanha) : £ 341 milhões
            8) Roma (Itália) : £ 339 milhões
            9) Schalke 04 (Alemanha) : £ 293 milhões
            10) Arsenal (Inglaterra): £ 254 milhões

            cotado em euro, agora faz uma liga de campeões sem eles e vai ver que beleza vai ser

  • Fabricio Carvalho

    O modelo deve ser, pelo menos um pouco, o da Champions. Que se crie um “ranking” de campeonatos nacionais, por importância e mérito futebolístico, sem politicagens.
    A partir disso define-se o número de times por país. Começando pelo futebol brasileiro e argentino, com 4 a 5 times, assim por diante, até chegar nos países sem tradição…
    Mas…fazer ranking e fazer coisas sem ver o lado político sujo não faz parte da Conmebol…

  • Guilherme

    Pioraria, e muito, a qualidade.

    Como exemplos (corrija-me se eu estiver enganado), temos o Vasco/98, Palmeiras/99 e Santos/11, que garantiram acesso à libertadores pela vaga da copa do brasil, ou seja, times maravilhosos que ficariam de fora da competição, caso este formato da competição fosse aderido desde aqueles tempos. Isso poderá ocorrer, de fato, caso seja efetuada tal mudança no formato da Libertadores: exclusão de times campeões da copa do Brasil que, geralmente, passam o resto da temporada se planejando para o torneio continental. Então, falar que melhora a qualidade, acho um entendimento absolutamente equivocado.

  • Jocinei Mendes

    Acho que poderia fazer pequenas mudanças :
    – Na Pré Libertadores teria 12 clubes ( 1 de cada pais + o campeão da sulamericana ) disputando tres vagas , sendo assim eliminando ja 9 times .
    – Na fase de grupos teriamos o Campeão , 5 times da argentina , 5 do Brasil e dois dos outros paises totalizando os 32 times .
    Poderiamos então até ter sete times do Brasil ou Argentina , como tambem até quatro times dos outros paises dependendo de criterio tecnico .
    Acho que uma vaga só para paises como Peru , Venezuela , Bolivia , não seria uma boa idéia pois só jogando com grandes times esses times podem se desenvolver ( exemplos como o Caracas , Real Garcilaso que surpreenderam este ano .

  • Oscar de melo

    Acho que esse novo presidente está olhando pro próprio rabo,já que,com um monte de brasileiros e argentinos,dificilmente os uruguaios terão chance de título.Perde a guerra.A TV não vai aceitar e ponto.O Brasil sozinho,tem PIB maior que resto da américa do Sul,e times melhores.É briga perdida pro novo folgado da Conmebol.

  • t.

    4 clubes brasileiros, 3 argentinos, 2 uruguaios, 2 chilenos, 1 para o resto (sem contar suriname e guianas) e o atual campeão. dá 18 clubes, não?

    sem mexicanos, estadunidenses e campeão da sul-americana (que seria disputada paralelamente à libertadores).

    final de jogo único, num lugar sorteado com antecedência etc.

    se a cbf tá reclamando que o campeonato brasileiro sairia prejudicado, que faça um campeonato mais atraente, em que os clubes estivessem mais preocupados em ganhar o título que vagas no torneio continental. mas se nem com as vagas a cbf tem conseguido cuidar do brasileiro.

  • Bruno

    A Libertadores pode ser, sim, enxugada, mas nem tanto.

    Creio que um torneio com 24 times, sendo quatro times do Brasil e da Argentina, três do Uruguai, dois da Colômbia, Chile, Paraguai e Equador, e um de Peru, Bolívia e Venezuela mais os campeões da Libertadores do ano anterior e da Sul-Americana, independente de país, ficaria mais interessante a todos.

    Claro que o torneio não contaria de forma alguma com mexicanos, que são da Concacaf e devem jogar por lá. Nada contra os mexicanos (ao contrário, para o nível técnico ficaria melhor do que venezuelanos, peruanos e bolivianos, por exemplo, mas acho que é um interesse comercial descabido e nem mesmo poderiam jogar o Mundial, o que passa a ser injusto). Mas é uma aberração. Daqui a pouco, vira um Mundial, com americanos, japoneses, chineses, russos, etc, etc…

  • Vinicius

    Minha ideia: Continuar com os 32 Clubes e final com jogo único. As vagas seriam dividas assim:
    Último campeão ————-1
    Campeão da Sul-Americana—-1
    Brasil ———————–4
    Argentina ——————-4
    Uruguai———————-3
    Chile————————2
    Paraguai——————–2
    Bolívia———————-2
    Venezuela——————2
    Equador——————–2
    Colômbia——————2
    Peru———————-2

    A última vaga seria disputada entre um time brasileiro e um argentino.
    No total 13 jogos. Disputados ao longo do ano ( convenhamos, não é um campeonato longo)

  • Vaz

    Gostam de complicar já que não há nada de errado com o formato e número de clubes o que estão querendo é dar um jeito de incluir América do Norte e Central usando para isso as vagas do Brasil e Argentina. É demagogia e interesse comercial puro. Na atual fórmula incluir mais 3 ou 4 clubes da América do Norte traria um retorno fantástico para patrocinadores mas mais ainda para os detentores dos direitos de transmissão do evento que é a FOX mas comprometeria mais ainda a transmissão das partidas.
    Nada de errado em faturar mas querer alterar o número de participantes, comprometendo a qualidade que já não é boa e prejudicando outros participantes olhando para o próprio interesse particular é que não dá.
    Não podem excluir times da Bolivia, Equador e por aí vai pois pegaria mal politicamente então o jeito é inventar. Como se pode ver muitas vezes nem tudo de errado que acontece é culpa da Globo e esta patetice saiu do pessoal da FOX que é detentora dos direitos e dos atuais dirigentes da Commebol que querem ajustar a coisa a seus interesses.
    Acabar com os abomínaveis jogos em altitudes acima de 2000 metros que é um verdadeiro crime além de proporcionar espetáculos ruins, violência comendo solta, árbitros parciais com penas inexistentes ou totalmente incoerentes, desisões na base da patriotada (todos os clubes brasileiros que o digam) policiamento deficiente, estádios sem a mínima segurança ( Oruro que se conta-se com um mínimo de segurança não teríamos a morte do garoto), condições de gramado e para o torcedor inadímissiveis nem pensar mais fazer dinheiro e demagogia com o chapéu de clubes brasileiros, argentinos e uruguaios tudo bem.
    Realmente é incrível como as coisas se procesam abaixo da linha do Equador.

    • alessandro

      SERIA UMA SACANAGEM TIRAR VAGAS DO BRASIL E ARGENTINA,NA ATUAL EDIÇAO POR EXEMPLO TIVEMOS 3 TIMES COLOMBIANOS NA FASE DE GRUPOS.AGORA ME O QUE TEM A COLOMBIA PARA TER 3 TIMES???QUANTOS TITULOS TEM,QUAIS PATROCINADORES????E POR AI VAI A BOLIVIA COM 2 NA FASE DE GRUPOS E 1 NA PRE LIBERTADORES,O PERU,EQUADOR E VENEZUELA IDEM,PAISES COM FUTEBOL INEXPRESSIVO,ESTADIOS E INFRAESTRUTURA RIDICULAS E COM TIMES CUJA FOLHA DE PAGAMENTO MUITAS VEZES E INFERIOR AO SALARIO DE UM UNICO JOGADOR BRASILEIRO.
      SE QUISERMOS UM DIA CHEGAR PROXIMO DO QUE E A CHAMPIONS LEAGUE,NAO TEMOS QUE DIMINUIR O NUMERO DE PARTICIPANTES E SIM TRAZER PARTICIPANTES MAIS QUALIFICADOS,POR ISSO DEFENDO A MANUTENÇAO DOS MEXICANOS E A ENTRADA DE AMERICANOS E CANADENSES,QUE POSSUEM DINHEIRO E ESTRUTURA INFINITAMENTE MAIORES E CONDIÇOES ATE PARA MONTAR BONS TIMES.

  • João Mickael

    Prezado João Carlos

    O ideal seria uma pré libertadores mais forte, como tem no campeonato Europeu, os campeões de países periféricos teriam vaga direta, assim como os três classificados no campeonato brasileiro (ou dois e o campeão da copa Brasil), três argentinos, dois uruguaios, o restante se classificaria para a pré libertadores, que pode até ter mais times continuando no sistema de eliminatória em dois jogos, assim a fase de grupos seria mais enxuta e mais atrativa, selecionando efetivamente os melhores do continente, quanto a inclusão de clubes do México, Estados Unidos e Canadá só tem um nome, marketing, é totalmente sem sentido, é como disputar um campeonato na Europa, são 12/ 13 horas de avião e eles já tem um campeonato próprio da o da Concacaf que seleciona inclusive o representante para o mundial interclubes.

    Ab.

    João Mickael

    • janca

      Oi João. Eu até acho que podem modificar o formato e talvez fazer uma Pré-Libertadores, como você diz, um pouco maior. No começo eu era contra a participação de times do México, hoje já penso um pouco diferente. Claro que há os interesses da TV e os comerciais, o que pode levar até a inclusão de uma equipe norte-americana. Mas outra coisa que tem de ser bem pensada é a questão dos estádios, dos aeroportos a no máximo 100km da cidade que for receber um jogo e da violência que tem marcado a atual Libertadores. Dentro e fora dos gramados. Abs. João Carlos

    • janca

      Ah! Uma outra coisa: com uma Pré-Libertadores mais extensa, você não acha que a Libertadores tomaria muito espaço no calendário? Talvez seja uma solução, não sei, esticar a Libertadores, enfim. A Sul-Americana ficaria como uma espécie de Copa Uefa… Há várias possibilidades, enfim. Só não acho que dê para colocar dois times por país, igualando brasileiros e argentinos a peruanos, bolivianos e venezuelanos, por exemplo, por mais respeito que esses países mereçam e merecem. Mas não dá para comparar com o nível dos times do Brasil.

  • joe

    Se quiserem dá pra deixar mais enxuto e manter o número de representantes brasileiros. É só mudar o esquema de pré-libertadores. Menos vagas diretas, mais vagas de pré-libertadores.
    Assim, qualquer país poderia ter muitos representantes, inclusive o Brasil. Me parece mais justo. E se Brasil e Argentina são tão melhores, precisariam provar isso na pré-libertadores.

  • João Mickael

    Prezado João Carlos

    Não acredito que haverá muitas mudanças, teríamos uma pré libertadores com mais clubes, podendo em uma primeira fase com os times dos países com menos tradição e em uma segunda fase entrariam os times do Brasil, Argentina, Paraguay, Chile e Uruguay ficando a fase de grupos mais enxuta, quanto aos times do México, Canadá e Estados Unidos, além da logística, como disse é quase ir para a Europa, quando falamos em uma Libertadores extensa temos que lembrar o que é jogar no México, o Palmeiras demorou quase dois dias para voltar, eles já tem um torneio que classifica para o mundial de clubes, tanto é que a Libertadores acaba por não despertar tanto interesse e o pior, mesmo que um time mexicano ganhar a Copa Libertadores ele não se classifica para o mundial, no restante concordo em gênero, número e grau com os comentários, lembrando que a Libertadores é comandada pela Confederação Sul Americana de Futebol com critérios políticos e não técnicos, o mesmo guardadas as devidas proporções ocorre na Europa.

    Ab

    João Mickael

  • Breno

    Duas mudanças bastariam: os mexicanos não disputarem mais a Libertadores e a extinção da Copa Sul-Americana.

  • André

    O Brasil tem um território que representa mais da metade do continente Sul Americano. Tem que ter mais representantes sim! Fim de papo!

  • Márcio

    Poderia até aumentar o número de times (com 4 ou 5 de cada País), mas classificando somente 2 de cada País (além do Campeão) diretamente para a fase de grupos. Os outros times disputariam fases preliminares (a UEFA Champions League tem 3 fases preliminares), ficando os mais fracos pelo caminho. Chegando à fase de grupos, o nível técnico da competição seria mais elevado.

  • R.lopes

    Caro Janca !

    Vejo a Copa Libertadores perdendo sua identidade em razão de mudanças abruptas em seu formato.
    Uma Copa de tamanha tradição não pode ser chocoalhada ao prazer de cada presidente que assume uma entidade representativa.
    Exemplo: fala-se em Santos campeão invicto, porém fez apenas 4 jogos naquela oportunidade. Enquanto o Corinthians atuou em 14. Muita diferença !!!
    Tá! Outros tempos outras regras, mas… certo conservadorismo seria bem vindo.
    Penso que o maior problema é a falta de um planejamento de curto, médio e longo prazo.
    Aí, fica tudo ao sabor da cabeça de quem tem o poder. Não pode ser assim; algo tão desejado e grandioso deve possuir pessoas com visão mais técnica e menos política.

    Abraços

  • Marioh

    Janca,

    Considerando as forças de cada País, acho mais justo a quantidade de times de cada País pelos campeonatos ganhos interseleções. Ex: Considerando as 20 últimas edições da Copa América, o Brasil ganhou 5, Uruguai 5, Argentina 5, Colombia 1, Paraguai 1, Peru 1, Bolivia 1. Na Copa do mundo Brasil 5, Argentina 3, Uruguai 2. Com bases nestes dados acho mais justo o Brasil participar com mínimo 4, Argentina 4, Uruguai 3, e os demais máximo 2.

    • Márcio

      Futebol de clube é uma coisa. Futebol de seleção é outra. As seleções sul-americanas têm poucos jogadores que atuam em clubes dos seus países. O atual ídolo da seleção argentina nunca disputou uma partida por um clube argentino.

  • HEXA

    5 Brasileiros, 5 argentinos, 4 uruguaios, 4 chilenos, 2 paraguaios, 2 colombianos, 2 peruanos, 2 bolivianos, 2 venezuelanos, 2 equatorianos, 2 mexicanos, 32, pronto

  • Jonathan

    Por mim fariam um torneio com 16 clubes. 4 grupos de 4. Se classificam os dois primeiros. Faz o cruzamento quartas, semi-final e final. Simples.
    Os 16 clubes seriam os campeões de cada pais (10 clubes), o campeão do ano interior (1 clube) e uma pré libertadores com o segundo indicado de cada pais (5 mata-mata). Tota: 10+1+5.
    Exclui os mexicanos. Ou encaixa na pré-libertadores.

  • Alexandre

    Acho que 24 clubes seriam ideais, não entendi até hj o propóstio de times mexicanos estarem participando.
    Quanto às vagas brasileiras seriam os 3 primeiros do BR e o campeão da CB, estaria de bom tamanho e valorizaria mais os nossos campeonatos.

  • Alexandre

    Engraçado…a Sulamericana só ficou interessante porque da ao vencedor uma vaga pra Libertadores, a copa do Brasil também é interessante por isso… é tiro certo no pé tirando esse direito dos clubes brasileiros… isso que eu chamo de burrice… desse jeito vão valorizar bem de novo estadual rsrsrs, não gostaria que essa valorização fosse por causa da Libertadores.

  • João Caetano

    Janca, minha proposta, tentando juntar várias propostas, seria:

    Campeão e vice dos 10 países sulamericanos, México fora.

    1 vaga para o campeão da Libertadores do ano anterior e 1 vaga para o vencedor da Sulamericana.

    2 vagas remanescentes, seriam assim distribuídas:

    1 vaga para o representante de um torneio de Pré-Libertadores, sendo uma chave só com times brasileiros e argentinos (4 de cada país);

    1 vaga para o representante de um torneio de Pré-Libertadores, sendo uma chave com 1 representante dos oito países restantes do continente.

    A Libertadores, teria, então, 24 times, sendo que um país poderá ter, no máximo, 5 representantes (Campeão e Vice do país, Campeão da Libertadores e Sulamericana e Chave do torneio Pré-Libertadores).

    A Libertadores seria espichada até por conta de uma disputa maior da Pré-Libertadores.

    O que vc acha?

  • grande coisa ter 6 representantes…. só sobraram dois… Atlético MG e Fluminense…. os outros foram incompetentes contra pequenos ou foram roubados…

  • Fabrisio Cardoso

    Eu achei essa idéia saudosista do presidente, que agora vem do Uruguai. Ele deve estar com saudade dos tempos que os times do seu pais ganhavam campeonatos. Mas ganhavam por alguns fatores: 1- realmente tinham times melhores, que exportavam menos do que hoje seus melhores jogadores. 2- Algumas vezes, brasileiros e argentinos caíam no mesmo grupo e aí dois deles já saíam na primeira fase. 3- Durante um periodo, a regra da competição dizia que nas semifinais tinha que haver 4 times de 4 paises diferentes. Eu acho que a Conmebol está muito preocupada com o fato dos brasileiros estarem chegando a tantas finais e ganhando tanto. Com o poder financeiro dos clubes brasileiros, a tendencia é que seja assim mesmo daqui para frente. É dificil analisar, mas talvez essas arbitragens terriveis atrapalhando os brasileiros passem por esse temor da Libertadores virar monopolio do Brasil e até mesmo da Argentina.

  • Antonio

    Comenta isso aqui ó:
    É absolutamente temerária a escalação do árbitro Rodrigo Braguetto para apitar a final do Campeonato Paulista entre Santos e Corinthians.

    Há dois anos, a empresa APTO ESPORTES, de propriedade do juiz, presta serviços ao Corinthians, não apenas no setor amador de futebol (CIFAC), com arbitragem de jogos internos, como também em palestras ministradas aos profissionais.

    Braguetto é remunerado pelo Corinthians, mantém amizade com dirigentes do clube e tem contrato de fornecedor de serviços, ou seja, teoricamente depende de agradar o cliente para mantê-lo.

    BRAGUETTO É O RESPONSÁVEL POR CAMPEONATO INTERNO DO CORINTHIANS, INICIADO NO ÚLTIMO DIA 13 DE ABRIL, PORTANTO, AINDA EM CURSO.

    http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/05/17/arbitro-da-final-do-paulistao-recebe-dinheiro-do-corinthians-ha-dois-anos/

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo