O desafio do Fogão



O Botafogo conquistou com méritos o Campeonato Carioca, mas… O desafio do clube, agora, é não cair na ilusão de que está pronto para disputar o Brasileiro nas mesmas condições de algumas das equipes apontadas como favoritas para ganhar o torneio, caso de Atlético-MG, Corinthians e do próprio Fluminense, derrotado pelo Fogão domingo, entre outros.

Tampouco deve usar o título, que tem sua importância, claro, para mascarar outros problemas, como a questão econômico-financeira que não está equacionada. Longe disso. Assim como não está pelos lados do Flamengo nem do Vasco. O Fluminense, graças à Unimed, é um caso à parte no futebol do Rio.

A conquista de domingo, no entanto, mostra alguns acertos da direção do Fogão que devem ser comemorados. Por sua torcida e por todos aqueles que admiram o clube pela sua história, tradição e pelo que representa para o futebol brasileiro.

Um dos pontos positivos a ressaltar é a mescla de jogadores experientes, como o uruguaio Lodeiro e o holandês Seedorf, com atletas mais novos, saídos da base, que parece estar sendo mais bem trabalhada pelo clube. Outro foi a aposta em Osvaldo de Oliveira, um técnico competente que chegou a ser hostilizado por parte da torcida no ano passado. Mas a diretoria acertou ao mantê-lo no comando.

Que, com os pés no chão, o Botafogo continue tentando colocar a casa em ordem, pense melhor num programa sócio-torcedor e na relação com seus aficionados, encontre uma saída para o imbróglio do Engenhão e, por que não?, encampe uma campanha para mudar o nome do estádio, que homenageava João Havelange, para Nílton Santos.

É momento de comemorar o Estadual do Rio, ok, mas sabendo que há um longo caminho pela frente. Que Flamengo e Vasco, especialmente o segundo, fizeram um campeonato tenebroso e que o Fluminense, bem ou mal, estava dividido entre o Carioca e a Libertadores, aliás sua prioridade, como passou a ser a de boa parte dos clubes brasileiros vaga para a competição.

Quem sabe no ano que vem o Botafogo não conquiste vaga para disputá-la também? Mas ciente de que não vai ser fácil. Estadual é uma coisa, Brasileirão é outra bem diferente.

Ah! E antes que digam que estou sendo incoerente ao apontar o Inter, campeão gaúcho domingo, como um dos favoritos para o torneio, digo que vejo os dois clubes em situações diferentes e o time de Dunga com mais chances não por ter sido campeão estadual.

Considero o elenco do Internacional mais forte para uma competição de pontos corridos, sem falar que o clube se encontra em situação financeira melhor, prepara um novo Beira-Rio, tem história no uso do marketing no futebol e um técnico com sangue nas veias. Mas num campeonato como o Brasileirão tudo pode acontecer. E o próprio Inter pode sentir muita falta de não jogar em seu estádio, tropeçar, complicar-se no torneio e não ter o desempenho que ele é capaz de ter. Como já disse, aguardemos…



MaisRecentes

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo