Desequilíbrio tricolor



O São Paulo mostrou mais uma vez que não está com a cabeça em ordem. Não tem sentido culpar a arbitragem pela derrota para o Corinthians. Do regulamento do Paulistão até poderia reclamar, mas isso não fez quando deveria e agora tem que aturar a eliminação.

Rogério Ceni adiantou-se na última cobrança e muito e o juiz acertou ao mandar Alexandre Pato cobrar de novo. Agora é tentar ajeitar a casa para a missão quase impossível de quarta-feira, quando terá que vencer o Galo por dois gols no Independência. Ou por um, desde que faça três ou mais gols.

A crise no Morumbi não é de hoje, Ney Franco não conseguiu montar o time depois que Lucas saiu e terá um desafio complicadíssimo para avançar na Libertadores. A boa notícia, porém, é que Jadson e Ganso têm jogado bem juntos e mostraram que um não precisa ficar na reserva para o outro atuar como titular.

Além do desequilíbrio tricolor no Morumbi, chamou atenção o pequeno público. Menos de 30 mil pagantes…

Também em Volta Redonda, onde o Botafogo foi campeão carioca, com uma belíssima campanha, havia espaços vazios no setor destinado à torcida do Flu. Coisas dos Estaduais, que ainda ocupam um terço do nosso calendário e deveriam ser repensados, algo que não vem sendo feito até aqui.

E no Rio Grande do Sul deu Inter. Parabéns a Dunga, que soube formar uma equipe competitiva, vencedora dos dois turnos do Gauchão. Entra no Brasileirão como um dos favoritos.



MaisRecentes

Naming rights em 2019



Continue Lendo

Zé Ricardo sob desconfiança



Continue Lendo

CBF e a Copa-2018



Continue Lendo