Leão na Lusa?



A goleada para o Comercial, pela fase final da A-2 do Paulista, revoltou a torcida da Portuguesa e deixou sua diretoria dividida. Uma parte defendia a substituição do treinador, Péricles Chamusca, por um técnico mais gabaritado. O nome mais ventilado no Canindé era o de Emerson Leão, que recentemente passou, sem sucesso, por São Paulo e São Caetano. Outra defendia a permanência de Chamusca, que há pouco acabou mesmo dispensado pela direção apesar de, em nota oficial, ela falar em “comum acordo”.

Candinho, que responde pela diretoria de futebol, vinha apoiando o trabalho do técnico, mas o presidente Manuel da Lupa era pressionado por conselheiros a mexer na comissão depois dos 7 a 0 de sábado.

A principal reclamação em relação a Chamusca é que ele seria retranqueiro demais, abusando de volantes e comemorando resultados magros, como o 1 a 0 diante do Capivariano, quarta passada, quando o time, mesmo vencendo, recebeu vaias da torcida.

Pela Copa do Brasil a equipe joga amanhã, contra o Naviraiense, no Canindé. No jogo de ida, houve empate por 0 a 0. Nas mãos de Chamusca, o time vem apresentando fraco desempenho ofensivo, mas se destacava pela atuação da defesa. Até levar sete do Comercial, porque aí passou a ser complicado elogiar a retaguarda.

Pra quem não sabe, os dois primeiros do grupo da Lusa sobem à elite do Paulista. A Portuguesa é a segunda colocada com seis pontos, mesmo número obtido pelo Comercial, mas com saldo de gols pior. E põe pior nisso. Em terceiro está o Capivariano, com quatro, o Catanduvense, na lanterna, tem um. Faltam três rodadas, sendo a última no dia 28, e a próxima partida do time do Canindé pela A-2 será domingo, em casa, diante do mesmo Comercial.



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo