Kevin e o Timão



Não entendo o porquê de o Corinthians ter demorado tanto para finalmente dizer que vai procurar a família de Kevin Espada e oferecer algum tipo de ajuda.

Passaram-se 11 dias da morte do garoto boliviano para a diretoria se mexer nesse sentido, embora ainda não soubesse direito como abordar a família de Kevin. Cabe, no mínimo, um pedido de desculpas, já que o sinalizador naval partiu da torcida corintiana.

Talvez mais preocupado com a questão da punição ao clube, que teve que jogar em casa com portões fechados contra o Millonarios e não terá cota de ingressos no jogo que faz quarta, no México, o Corinthians só agora deve se mexer e tentar, da forma que for, confortar e amparar a família do torcedor do San José que morreu aos 14 anos de idade.

O não fazer nada não deixa de ser uma forma de se posicionar. Neste caso, uma forma nada adequada. Que o Corinthians faça realmente algo, nem que seja um pedido de desculpas, pois ter jogado duas partidas com faixa preta, em sinal de luto, foi muito pouco. Até ontem, repito, não tinha procurado a família de Kevin. Agora deve fazê-lo. Antes tarde do que nunca, embora, neste caso, acho que esteja sendo um pouco tarde, sim.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo