Campanha contra Marin



A direção do Instituto Vladimir Herzog segue dando força a movimento na internet que pede a saída de José Maria Marin da presidência da CBF e do COL (Comitê Organizador Local da Copa de 2014). A ideia, além de recolher assinaturas numa petição online pela retirada do atual mandatário do futebol brasileiro, é mostrar ao Brasil e ao mundo quem é Marin.

Ivo Herzog, filho de Vladimir, lembra que Marin, nos tempos em que era deputado estadual em SP, foi um dos que mais fizeram campanha contra o que ele considerava teia comunista na TV Cultura e era só elogios para o torturador Sérgio Ramos Fleury. Seu pai, Vladimir, era o responsável pelo jornalismo da emissora e acabou assassinado pela ditadura militar em 1975.

O documento, que está perto das 30 mil assinaturas, tem como objetivo inicial chegar a 50 mil. Num segundo momento, caso passe dos 100 mil, deve ser levado não só ao governo brasileiro, como à Fifa e à imprensa internacional, que poderá conhecer melhor o passado de Marin.

Na petição, que é contrária a ter o dirigente como anfitrião de um dos maiores eventos da história do país, é dito que “ter Marin à frente da CBF é como se a Alemanha tivesse um membro do partido nazista organizando a Copa de 2006”.

Marin era político da Arena, partido que dava sustentação à ditadura militar, e foi vice-governador biônico de Paulo Maluf. Quando Maluf se desvinculou do cargo para se candidatar a deputado federal, o hoje presidente da CBF assumiu o governo de São Paulo por dez meses. Deixou o cargo sob enormes vaias para entregá-lo a André Franco Montoro, eleito em novembro de 1982 e empossado em março do ano seguinte.

Marin só chegou à presidência da CBF após a renúncia de Ricardo Teixeira, de quem era o vice mais velho na entidade. Como o antecessor, logo se apoderou também da presidência do COL. De cara aumentou o próprio salário e passou a pagar a Teixeira como “consultor” da CBF, mesmo que o ex-dirigente tenha decidido se radicar na Flórida, onde mantém padrão de vida de estrela de Hollywood, abandonando o futebol. Procurado mais de uma vez pelo blog, Marin não quis se pronunciar sobre a petição.



  • Renan

    Poderia colocar o link da petição aqui para podermos assinar também.

    • janca

      Está em avaaz.org, Renan.

  • Mario

    eu assine a petição a algum tempo qnd tomei conhecimento pelo blog do Juca kfori , mas lá uma monte de preguiçosos e acomodados não iam assinar por q nada ia mudar na vida deles ou q era melhor continuar com o refugo do Marin , em resumo a maioria adora reclamar e não fazer nada p/mudar as coisas .
    o link da petição p/quem não suporta o Marin e não é acomodado ou preguiçoso é esse

    http://www.avaaz.org/po/petition/Jose_Maria_Marin_Fora_da_CPF/?launch

    • janca

      E a iniciativa foi do filho do Vladimir Herzog e acho extremamente legítima.

  • O ZÉ DAS MEDALHAS MARIN, É MAIS UM PÉSSIMO EXEMPLO DE GESTORS DE FEDERAÇÕES DESPORTIVAS MUNDO AFORA, NUM BRASIL DOMINADO POR TODA SORTE DE LADRÕES,CORRUPTOS COM IMUNIDADES OFICIAIS E UMA ELITE [CLASSE A e B ],QUE ADORA O DINHEIRO E O MODELO AMERICANO EXPLORARADOR E COVARDE, SÃO VERDADEIROS ASSASSINOS DO POVO LATINO, AFRICANO.ARABE E ONDE HOUVER RIQUEZAS ONDE ELES POSSAM ROUBAR,ELES TEM A FORÇA MILITAR E O DINHEIRO PARA COMPRAR ESSES CANALHAS.

  • marco brasil

    Mais um filhote da ditadura dando as cartas nos dias de hoje. Pobre povo brasileiro…

  • Marioh

    É Janca, esta é a história do SPFC, Marin Conselheiro do clube , Laudo Natel , governador nomeado e presidente do Clube, General Porfirio da Paz, governador e fundador do SPFC, tudo ligado a ditadura.

    • Oscar de Melo

      Realmente os sãopaulinos se gabam de coisas que esses sujeitos os beneficiaram.Mas no meu Corinthians,até pouco tempo,mesmo que como oposição,os “Tuma” também tinham influência no clube,e o falecido Romeu Tuma (que o diabo o tenha),era um dos torturadores.Acho que os ditadores estavam por toda parte,infelizmente.

      • Mario

        os tuma realmente são alguns dos conselheiros cancerigenos q ainda assombrando o Timão ,mas o Romeu Tuma pelo q eu soube foi esperto e se manteve longe dos torturadores apesar dos defeitos q ele tinha.

      • Tri mundial doom

        O são paulino se gaba de títulos.
        Tem tantos aí quem eram da ditadura e por perder força ficou contra, não se pode ser contra um e deixar os outros …

        Se querem atingir um que coloquem todos para perderem seus cargos políticos e não assinem por causa do clube que torcem !

  • Oscar de Melo

    Não sabiam desse movimento.Mais um momento “Janca prestação de serviço público”.Vou assinar.

    • janca

      É um movimento legítimo, pelo menos a meu ver, Oscar, porque de fato muita gente desconhece a trajetória do Marin, que foi uma figura ligada à ditadura e ao Maluf e mais recentemente ao próprio Ricardo Teixeira, de quem era o vice mais velho e sobre o qual só faz elogios.

  • Dermivaldo

    E o protesto contra a impunidade? Contra a corrupção? Contra a situação da educação? E o da saúde? E o da segurança?
    Independente do seu passado, o Marim assumiu o cargo conforme diz o “regulamento”, não acho que isso seja motivo para afastá-lo do cargo. Parece uma coisa pessoal.
    Sarney tem passado e ninguém tira ele. Outros tantos políticos a mesma coisa.

    • janca

      Há muitos protestos sim, como se vê no caso do Renan Calheiros, por exemplo. E o Marin de fato assumiu o cargo como mandava o estatuto. Eu, na verdade, gostaria de ver uma rediscussão do papel da CBF e do seu modo de funcionar, já que a confederação é um clube muito fechado, com colégio eleitoral conhecidíssimo _federações, muitas das quais dependem dela, e clubes_ e administra como quer _e mal, diga-se de passagem_ um dos principais produtos nacionais: nossa seleção.

      • Dermivaldo

        Concordo Janca. Acho que os dirigentes dos clubes deveriam se unir e mudar as coisas que estão erradas, exigir as mudanças na CBF e que a entidade funcione corretamente, mas cada um só pensa no seu lado. É a mesma coisa que acontece na Conmebol e que mantem o Nicolas mafioso lá há quase 30 anos. O mesmo acontece com as eleições do COB. Abraço.

        • Dermivaldo

          Fugindo um pouco do assunto, acho lamentável o ministro Aldo Rebelo querer anistiar as dívidas dos clubes, isso torna-se um ciclo vicioso e faz com que os clubes mantenham-se caloteiros apra todo o sempre. O que tem que fazer é comprometer 50% da renda até que as dívidas sejam pagas.

          • janca

            Não acho que comprometer 50% da renda seja a solução, não. Anistiar as dívidas também não concordo, seria punir os caloteiros. Mas por que não um plano para começar a sanear os clubes? Um plano que inclua a responsabilização dos dirigentes por seus atos? Que inclua a rotatividade do poder? Isso seria interessante e o governo também discute essas questões no âmbito do Ministério do Esporte e fora dele inclusive _há discussão no Congresso e com representantes da sociedade civil. Pena que tudo ande em passos lentos.

        • janca

          Os clubes teriam que se unir mesmo. Mas sabemos que infelizmente a prática é outra, cada um pensando no próprio umbigo. Em 1987, quando começou o Clube dos 13, achei que as coisas seriam diferentes e de repente ainda podem ser. Abs.

  • sandrofla

    Motivação pessoal ou não o fato é que Vladimir Herzog foi perseguido, torturado e morto pela ditadura e se Marin além de todos os defeitos que conhecemos tem mais isso em suas costas sou a favor de mantê-lo longe de um dos maiores patrimônios do povo brasileiro que é o futebol.
    Assinem no avaaz.org!

  • Vaz

    É por esta razão que sempre afirmei que o Governo Federal tem muita, mas muita força para acabar com as lambanças na CBF mas não faz nada já que o partido deste índividuo faz parte da base aliada e outras bobagens. Este é mais um câncer brasileiro que parecem resurgir do nada.
    Estas figuras sempre estarão presentes como neste caso enquanto continuarmos a discutir consequências e não as causas. Estes elementos são produtos de leis falhas, de impunidade, de desinteresse da sociedade e mesmo omissão. Que estas entidades sérias como o Instituto Vladimir Herzog proliferem e que de uma vez por todas torturadores e seus apoiadores assim como corruptos, corruptores e outros vermes da mesma estirpe sejam exemplarmente punidos. Aqui interesses clubísticos é o que menos interessa e sim o fato de uma figura nefasta desta se articule com outros elementos pouco recomendáveis como RT, João Havellange, Del Nero e outros picaretas de plantão. Estão presentes no COB (atenção o sujeito faz parte do Comitã Organizador das Olímpiadas) e confederações em geral recheadas de outras personalidades excecravéis da vida pública e clandestina brasileira (basta se ver que o Cel Brilhante Ustra funcionava de adido militar brasileiro no Uriguai em pleno Governo Sarney) para viverem as custas de entidades como a CBF.

    • Vaz

      Acabei de assinar eu, esposa e filha e já passei para a lista de amigos.
      Um abraço e parabens a você, Juca Kfouri e demais por demonstrar e ajudar nas iniciativas que ajudem a melhorar e limpar e tornar menos alienado nosso futebol e principalmente o Brasil.
      CHEGA DE IMPUNIDADE!

    • janca

      É o futebol misturado com a política e no que há de pior dos dois lados, Vaz. E o COB, para piorar, vive das tetas do governo, ainda mais com a verba da Lei Piva _a lei das loterias, que lhe dá uma porcentagem da arrecadação. Mas a CBF, que diz não receber dinheiro público, vive às custas da seleção brasileira, faz dela o que quer e é administrado por um grupinho que, se quiser, não sai do poder nunca. Ricardo Teixeira ficou 23 anos, saiu sob denúncias de corrupção, entregou o cargo pro vice mais velho e passou a receber salário como consultor _consultor por telefone, segundo o próprio Marin. E oficialmente passou a ganhar mais como consultor do que ganhava como presidente da CBF. Coisas do Brasil. E o PTB, de Marin, faz parte da base aliada do governo, mesmo que a Dilma não veja o presidente da CBF com bons olhos. O que não deixa de ser um bom sinal. Mas é pouco. A sociedade civil e o governo deveriam rediscutir _muito mais a fundo_ o papel da CBF e seu modo de funcionamento. Há no Congresso uma discussão sobre limitar mandatos de presidentes de confederações, federações e clubes esportivos que acho extremamente interessante, Vaz. Mas sabemos como as coisas por aqui demoram a acontecer.

  • francotimao

    Ola, Janca, muito bom post, parabéns!!!!!!!..iniciativas desta natureza não podem ficar escondidas, são imprescindíveis pra tentarmos melhorar uma serie de coisas erradas no Brasil, eu sempre clamei por justiça, nunca entendi ou me conformei por exemplo como a OAB nunca se colocar a frente das coisas erradas pra defender as pessoas com ações contundentes e imparciais…Abs!!!!!!!!!

    • janca

      Valeu, Francotimão. Abs.

  • Victor Dunstan

    Janca é uma ótima iniciativa,mas realmente dá certo?atingindo tal número? Sei que é o filho quem fez e tals..mais o que dizer da Dilma por ex? deu um preju enorme ao Brasil quando atuava no ministério energia,nada aconteceu,ela até virou presidente…e o preju foi no brasil todo,pagamos contas de luz que já deveria ser bem mais barata…só um exemplo!!

    • janca

      Eu entendo sua indagação e seus questionamentos, mas a Dilma, queiramos ou não, foi eleita. E vai passar por nova votação no ano que vem, já que colocou sua campanha em campo _assim como Aécio Neves, do PSDB. O caso da CBF é diferente e acho que vale como forma de quem está descontente com os rumos e os mecanismos de funcionamento da confederação mostrar o que acha. E se for favorável à saída de Marin, nem que seja do COL, externar a posição assinando o manifesto. E pelo menos pode servir para mostrar a trajetória de Marin, que não acho das mais nobres. Mas o conceito de nobreza é muito relativo, Victor.

  • Paulo Roberto

    Senhores, em primeiro lugar não sou contra ou a favor do sr. Vladimir Herzog ou seu filho Ivo. Gostaria de registrar o seguinte fato: se o Marin era da Arena e amigo do Fleury, a Dilma era uma “revolucionária” de arma na mão e praticou barbaridades, o Genuino, o Zé Dirceu e outros eram todos “revolucionários” que barbarizou muita gente. Só imagino quando isso vai acabar. Busca às bruxas não leva a nada e sim ao confronto. Pensem bem nas atitudes. Comparar o Marin ao um homem da Gestapo foi demais… Pensemos no amanhã, chega de remover o passado. Grato pela oportunidade.

    • janca

      Está aí sua colocação e é legítima. Mas acho que analisar o passado é importantíssimo para entendermos o presente e podermos pensar num amanhã melhor. Abs. e boa quinta procê, Janca

  • Edson – Santo André

    Olá Janca!

    O duro é reconhecer que futebol e política no Brasil se misturam, mas por ser uma entidade privada (privada também em outro sentido, do que fazem nela) não é possível qualquer intervenção pública. Vou assinar essa petição, acho a causa legitima, mas penso que não dará em nada pelos motivos que mencionei acima. Porém não acho certo falar de outros tipos de protesto contra política, falta de moradia, etc… aqui, pois é um blog do segmento esportivo e não político sócio-econômico. Existem ótimos canais para isso e deveríamos apoiar essas causas também, só que no lugar certo. Quanto a CBF, acho que não vou estar vivo para ver alguma, transparência e organização realmente convincente.

    Abs.

    • janca

      Eu ainda espero estar vivo pra poder ver uma CBF diferente, Edson. Essa esperança ainda tenho. Abs.

  • Vinicius Posterari Pereira

    Boa, Janca.

    Assinado.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo