A missão do advogado



O advogado da Gaviões da Fiel, Ricardo Cabral, tem a missão de convencer a polícia e as autoridades brasileiras e bolivianas de que o garoto de 17 anos que se apresentou ontem à Vara da Infância e Juventude de Guarulhos foi mesmo o autor do disparo do sinalizador que matou Kevin Espada, de 14 anos.

O Ministério Público, a polícia e a imprensa boliviana seguem questionando a autoria do disparo, lembrando que um vídeo da TV local apresenta corintianos apontando outro indivíduo pelo ato _um dos 12 detidos em Oruro. Lembram ainda que, pela Constituição brasileira, por ser menor de idade, o rapaz que se diz autor do disparo pode passar um tempo na Fundação Casa, ser submetido a trabalhos socioeducativos e nada mais que isso.

Veem, enfim, na estratégia de Ricardo Cabral e da Gaviões da Fiel, uma forma de tirar a responsabilidade da organizada. O advogado, que quer provar que o garoto que, pelo menos em tese, defende, é de fato o autor do disparo, diz que ele viajou com autorização da mãe e que a torcida não sabia que estava com sinalizadores. Afirma, ainda, que o rapaz comprou seis sinalizadores sem o conhecimento da Gaviões, que seria contra o artefato no estádio e proibiria seus integrantes de usá-los.

Sigo não sendo contra a existência das organizadas, pois acho que as extinguir e proibi-las, enfim, é uma medida não só arbitrária, mas que impede o direito de livre associação. Acredito, no entanto, que elas _e não só a Gaviões_ deveriam sofrer uma devassa da polícia e do Ministério Público, que têm a obrigação de esclarecer à sociedade seu modo de funcionamento e fontes de financiamento. Assim como várias escolas de samba, aliás, há as suspeitas de ligação com o crime organizado, o que, se comprovado, não pode ficar simplesmente como está. É o momento de mudar muita coisa ou de deixar cair no esquecimento, algo, aliás, em que somos PhD no Brasil.



  • Mario

    o menor não pode ir p/a fundação casa ou sofrer qualquer punição por q não cometeu nem um crime no Brasil.

    uma coisa é fazer justiça , outra é fazer vingança como os bolivianos estão querendo afinal não existem provas p/condenar os 12 q estão pressos,ai é q o advogado vai suar camisa p/liberar eles.

    as torcidas organizadas não podem continuar existindo pelo simples fato q é uma organização criminosa q rouba , mata e etc.

    aproposito nenhum jornalista vai questionar Geraldo Alckmin, Dilma ,Aldo Rebelo e o boca aberta Romario q estão quietos ?

    • janca

      A polícia boliviana, pelo menos até aqui, está investigando o caso e dois dos 12 detidos foram pegos com pólvora nas mãos e artefato semelhante ao usado para matar o garoto. Os outros dez são tratados como cúmplices. Estão detidos porque os bolivianos entendem que, liberando-os, podem fugir ao Brasil. Sobre as organizadas não dá pra generalizar e dizer que são organizações criminosas, que roubam, matam etc., mas sendo e a polícia comprovando o envolvimento delas _ou de algumas_ com o crime organizado o caso é para a esfera criminal, como você coloca. Aldo Rebelo, dos que você citou, pronunciou-se a respeito, diz que o ministério está discutindo medidas para melhorar a segurança nos estádios no Brasil. E o governo Dilma, por meio do Ministério das Relações Exteriores e de nossos diplomatas, tem se mexido para garantir o direito dos brasileiros presos na Bolívia. Até casa para eles respondem em liberdade, na Bolívia, o governo cogita alugar.

      • Silmar

        Janca, por partes:

        1) A policia boliviana tem razão; ocultação do infrator os torna cúmplices, alguns tinham resquícios de pólvora nas mãos e detinham artefato igual e da mesma série do que fatalizou o garoto Kevin.
        2) Não importa se o garoto cometeu um crime no Brasil ou em qualquer lugar do universo, continua sendo criminoso (mesmo se sem querer), se a “justiça brasileira” não faz nada a respeito é outra coisa.
        3) O governo, seja Dilma, Lula, Fhc, etc, deve tentar ajudar seus cidadãos estando estes em outro País, sendo ou não criminosos.
        4) Se as torcidas organizadas fazem algum bem, por que todos os torcedores, de todos os times as odeiam, acaso não seria o fato que enquanto bando eles aproveitam-se para ganhar ingressos (ou ter desconto, não enfrentar filas, etc) e por serem muitos intimidarem os torcedores comuns e agredi-los ao seu bel-prazer. E para os que defendem o livre ir e vir, este direito é individual ou para grupos desarmados e com fins pacíficos, caso contrário é formação de quadrilha.
        Janca, aguardo seu comentário.

        • janca

          Concordo com boa parte do que você escreveu, só não gosto de generalizar no tocante às organizadas _acho que elas devem ser investigadas e seu papel repensado, sim, e estando envolvidas com o crime organizado devem responder por isso. E não são todos os torcedores (comuns, como são chamados) que as odeiam. Boa parte deles imagino que sim. Sobre a Justiça brasileira, no caso do garoto que diz ter atirado o artefato tem que agir de acordo com nossa legislação, claro. E apurar se foi realmente ele o autor do disparo.

          • Ateobaldo Castanheira

            Vc e’ muito bonzinho, Janca. Nao quer generalizar….que legal.

            Torcida organizada e’ um bando de gente fina, certo? So’ um ou dois sao maus.

            Pro escambau!!!! Se nao acabarem con TODAS elas, nao vou ao Brasil ver a Copa do Mundo com meu filho!!!!! Sim, pq ja’ me mandei dai’ faz tempo e sabe pq? Por causa da “bondade” dos dirigentes em nao querer generalizar esse tipo de coisa.

            Meu vizinho teve um cancer na perna. Quando isso acontece, ou vc e’ “bonzinho” e tenta salvar a perna (com o risco de MORRER) ou vc a amputa e salva a sua vida.

            Esta’ mais do que na hora de salvar o Brasil. Mas e’ preciso amputar o cancer e tudo que esta’ em volta dele.

          • janca

            Mandou-se do Brasil e foi morar aonde? E ninguém disse que só um ou dois torcedores organizados causam problemas, mas não dá pra dizer que todos eles provocam confusão.

        • Epaminondas

          Devia ter uns 300 bolivianos no estádio com sinais de pólvora nas mãos. Tem que prender todos.

        • Mario

          prendeu os 12 depois q revistou os outros trocentos corinthianos q estavam lá ou escolheram os 12? antes q alguem fale q era impossivel discordo , era só manter eles dentro do estadio e fazer um pente fino.
          esses 12 não são santos , mas tenho duvidas q policia bolivia tenha feito um trabalho serio

          quem quer saber de ajudar esses caras! quero é saber do Geraldo Alckmin, da Dilma ,Aldo Rebelo e o boca aberta Romario se vão é mudar as leis ou mandar a policia p/dar um fim na violencia das organizadas?

    • Tiago

      Tá maluco cara? o crime mesmo sendo cometido fora do país é púnivel aqui. Procure um profissional para orientá-lo.

      • Epaminondas

        Que crime? Ele já foi julgado e condenado?

      • Mario

        Ronald Biggs discorda de vc.

    • ONCE CALDAS DA ZL

      ELES TINHAM ARTEFATOS EXPLISIVOS EM SEU PODER E RESIDUO DE POLVORAS NAS MAOS, PRA QUE MAIS DO QUE ISSO PARA PROVAR O ENVOLVIMENTO ? DE QUALQUER FORMA AINDA SAO CUMPLICES DO QUE ACONTECEU E ISSO JA É SUFICIENTE PRA DEIXAR ELES PRESOS LA, E SE ESSE MENINO FOR MESMO O ASSASSINO TERIA QUE IR SE ENTREGAR LA ONDE OCORREU O CRIME, POIS ELES TEM SUAS LEIS QUE É DIFERENTE DAQUI, ESSE NEGOCIO DE EDUCAÇÃO SÓCIO EDUCATIVA DAQUJI NAO SERVE PRA BOLIVIA, LA ELES TEM SUAS LEIS E QUEREM O CULPADO LA PARA CUMPRIR A LEI DELES.
      OU ENTAO, ESSES 12 DESOCUPADOS VAGABUNDOS IRAO SER PENALISADOS POR ESSE CRIME, AFINAL, CURINTIÂNUS ADORAM FREQUENTAR CADEIAS. ALEM DE SEREM TORCEDORES DE RODOVIARIAS COMO DISSE O LÉO, CHUPA SHEIK CHUPA.

      • Epaminondas

        Tinha uns 300 bolivianos com vestígios de pólvora nas mãos naquele jogo, é só ver as imagens da TV. Algum deles foi preso? Os bolivianos entraram até com querosene para queimar aquelas palavras no alambrado.
        Você deve ter sofrido muito com o Corinthians no ano passado, pelo jeito esse ano vai ser a mesma coisa. É triste não ver o time disputar a Libertadores. Coitado.

    • ONCE CALDAS DA ZL

      A DELEGADA QUE INVESTIGA O CASO JA DISSE QUE ELES NAO ACREDITAM QUE O MENINO SEJA O ASSASSINO, QUE ESTAO USANDO ELE PRA LIBERAR OS DETIDOS, ELES FALAM QUE PELA FILMAGEM DEVE SER UM TAL DE NONATO QUE ESTA DETIDO, QUEREM QUE ELE CONFESSE OU OS DEMAIS O DELATEM, O ADVOGADO INCLUSIVE AGE DE FORMA INUSITADA QUE ESTA CHAMANDO ATENÇÃO, NORMALMENTE O ADV PROCURA INOCENTAR SEU CLIENTE, E NESTE CASO ELE FAZ DE TUDO PARA QUE O MENINO CONFESSE E CONVENÇA A TODOS QUE FOI ELE QUE DISPAROU O ARTEFATO, SENDO ASSIM TENTAR CONVENCER OS BOLIVIANOS QUE A COISA ESTA RESOLVIDA, MAS ELES QUEREM O CULPADO LA PARA CUMPRIR A PENA E LA A MAIORIDADE É 16 ANOS E NAO 18 COMO É AQUI, NESSE CASO ESSE MOLEQUE SERIA DE MAIOR NA BOLIVIA ONDE COMETEU O CRIME. ESSE TEATRO DOS CURINTIÂNUS NAO ESTA DANDO CERTO.

  • kafepaulo

    Por que o Sport Club Corinthians Paulista, na pessoa do seu presidente, o Dr.Mario Gobbi Filho, não proibe de vez de toda e qualquer torcida organizada de entrar no estádio, em seus jogos com as camisetas deles, faixas e tudo o mais que remetem a organizadas…o torcedor corinthiano vai agradecer e muito essa providencia, pois que eles façam a festa em prol deles mesmo em suas quadras, futsal entre eles, e tudo o mais que eles fazem para arrecadar fundos para a sua existencia…
    Deixem a instituição Sport Club Corinthians Paulista, para os torcedores, e até para “eles”, más que sejam com camisas comuns ou camisetas do Timão, NÃO AS CAMISETAS ORGANIZADOS NO ESTÁDIO!!!!!

    • Vaz

      Porque só o Gobbi tem que fazer isso? Os demais não, as outras não precisam ser proibidas? Caimos na discução novamente de santos e demônios. Nada de útil vai de produzir se continuarem enxergando que aos amigos tudo aos inimigos a lei. quanto a livre associação é só é possível dentro de entidades que cumpram as normas jurídicas deste país. Ninguém (estou extrapolando confesso) pode se associar sob pena de cadeia a entidades que mesmo dentro da lei estão em processo de fechamento e punições legais (quem o faz acaba envolvido e tem sua atitude questionada e colocada sob suspeita) o problema é que não investigam estas organizações que como você mesmo menciona Janca já cairam de podre faz muito tempo e ao não faze-lo acabam por mantendo-as em banho-maria ou seja com um pé na ilegalidade e outra funcionando na base de liminares e outros instrumentos legais que nunca são caçados. Ao estingui-las e responsabilizar criminalmente seus dirigentes a coisa muda com certeza, agora enquanto for bacana fazer parte de organizada, dar IBOPE e for simbolo de status a coisa não muda. Estes caras precisam da mídia para existirem e enquanto continuarem podendo ostentar seus símbolos, faixas, musicas e outros instrumentos de propaganda nada vai mudar e vão continuar aparecendo e aliciando menores como é o caso. novamente uma boa oportunidade está sendoo perdida até que nova morte aconteça e lá venham as acusações. quem será a próxima?

      • kafepaulo

        Eu coloquei o Dr.Mario Gobbi Filho, pois é o presidente, de fato do Sport Club Corinthians Paulista, dai uma norma da instituição, terá de partir dele, e que PM e seguranças particulares façam o trabalho deles de forma correta, não deixando “eles” com as camisetas deles, para que os torcedores fieis corinthianos não tenham de pagar pelas besteiras “deles”. Claro está que isso não acabará com a bagunça, que alguns poucos irão fazer, pois são humanos, talvez com alguma deficiencia em termos de educação familiar/escolar, respeito e tudo o mais que faltam aqui nessa terra de ninguém, más com certeza é um pequeno passo para moralizarmos as pessoas mal educadas.
        Não ter direito ao espaço no estádio, que pouco a pouco, os próprios torcedores vão se adequar as novas exigencias.
        Um outra coisa que não entendo, como foi falado pela direção do Timão, que todos os ingressos populares são vendidos pelo programa Fiel Torcedor, para que existem os previlegios dos ingressos para as TO’s, vendidos em suas sedes? Não são através da internet, como o são para os outros? Por que do privilégio? Dai vem o presidente, dizer que não tem vinculo com organizados? Aonde está a verdade nisso tudo? Vou deixar claro que não sou a favor de eextinção das organizadas, só estou dizendo que nos jogos do Timão, teriam de usar camisetas do Corinthians, sejam oficiais ou piratas, e nunca camisetas que remetem a organizadas, pois esses tem a preferencia pelas organizadas, só isso.
        O maior exemplo disso que digo é o Coritiba Football Club, que aboliu a entrada das camisetas das TO’s em seus jogos, e o que vemos na torcida deles, é uma maioria de mulheres e familias na torcida lá no Couto Pereira, essa descisão foi tomada, após os lamentáveis acontecimentos na final do BRA10, na queda para a segunda divisão.

  • Roberto Junior

    Janca, você acredita no advogado?

    O rapaz, de família humilde, gastou quase 1 salário mínimo pra comprar sinalizadores. Tá bom…

    Um abraço!

    • janca

      Estão dizendo que ele teria conseguido comprar cada sinalizador por 20 reais… Enfim, há muita coisa obscura e a esclarecer, que não termina com o advogado provando ou não que foi o garoto o responsável pelo disparo. Abs.

      • Ton

        Caramba, então esse moleque é ninja e negocia melhor do que qualquer Salim.
        Esses sinalizador que ele ultilizou, assim como outros encontrados com torcedores são sinalizadores marítimos e o valor é muito superior ao sinalizador comum. Só se tivesse um estúpido na 25 de março vendendo sinalizador marítimo pelo falor do sinalizador comum.

        Sabemos muito bem as coisas que encontramos nos ônibus dessas torcidas.
        Os “artefatos” sempre foram comuns na posse das TOs, objetos de quem com certeza não está se preparando para ver um jogo de futebol:
        Pedaço de madeira, Bombas de fabricação caseira, armas…..sem falar nos outros produtos ilícitos como drogas, quem já assistiu jogos na arquibancada sabe que é impossível não ficar “muito louco de tabela”.
        As Organizadas fazem o que querem e não são punidas, não revistar esses caras na entrada do estádio é promover uma “tragédia anunciada”.
        Como disse no outro post, até os bordeis possuem uma organização melhor revistando seus clientes na entrada.

      • Epaminondas

        Alguma autoridade proíbe alguém de comprar sinalizadores? Por que só o garoto é que não pode comprar? O errado é ele usar errado e matar. Não interessa se foi ele quem comprou ou se ganhou, o que interessa é o uso que ele fez do artefato.
        Em qualquer cidade se compra fogos de artifício, drogas, armas, animais silvestres, explosivos, bebidas alcóolicas, produtos pirateados, documentos e diplomas falsos, ingressos com cambistas, etc… desde quando tem repressão? Isso só serve para a torcida dos Corinthians?

  • Edson – Santo André

    Janca, quanto mais se mexe nesse caso, menos coisas ficam esclarecidas. Não duvido que o tal autor do disparo com o sinalizador tenha o comprado por 10, 20 reais, pois na região da 25 de Março e outras com produtos piratas ou de contrabando, a diferença de preços entre o original e o comprado lá é gritante. Vamos aguardar… Contudo, me convenço cada vez mais que o Corinthians está sendo usado como boi de piranha, pois duvido que se isso tivesse acontecido em um jogo com o Boca, River, Colo Colo, Penãrol ou outro clube fora do Brasil, essa rapidez e rigor na penalização acontecesse. E o San Jose está lá, ninguém nem cojita punição a ele, que foi o time organizador da partida. E o Corinthians, nem questiona a Conmenbol por ter descumprindo a própria regra que ela sancionou, em relação à proximidade do estádio de futebol próximo a aeroporto estruturado. Vergonha!!!

    Abs.

    • janca

      Eu também tenho minhas dúvidas se o caso tivesse ocorrido com o Boca, por exemplo, ou algum outro clube sul-americano _e não brasileiro_ a decisão teria sido tão rápida e radical. Mas não sou contra ela e acho que pode ser um momento de transição para nosso futebol. Não só para o Corinthians, para todos os clubes brasileiros e os torcedores que realmente gostam do esporte e não de vandalismo. Torcedores que gostam de seus clubes e não vivem necessariamente de negócios ligados direta ou indiretamente a eles, como fazem muitos torcedores uniformizados. Abs.

  • francotimao

    Ola, Janca, difícil dizer-se se é estratégia ou verdade q o garoto foi quem disparou o artefato e, é evidente q não haverá devassa nenhuma nas torcidas organizadas, msm porq o caso ocorreu fora do Brasil, se qdo houve morte de torcedor dentro do Brasil não se fez essa investigação, agora seria impossível, o q vai acontecer é o q ja esta ocorrendo com o timão sendo bode expiatório, uma vez q os outros responsáveis (s. josé e Comenbol) continuarão com céu de brigadeiro e impunes como sempre, de resto só hipocrisia e discurso vazio provando q a Libertadores é msm um torneio medíocre, pior q torneios de várzea…Abs!!!!!!!!!

    • janca

      Quando aconteceu morte de torcedor no Brasil, naquele famoso São Paulo x Palmeiras, nos anos 90, foi feita devassa em organizadas, sim. Chegaram a ser fechadas e proibidas de frequentar o estádio.

      • Epaminondas

        Quantos estão presos pelo que fizeram no estádio couto Pereira no episódio do rebaixamento do Coritiba?

      • francotimao

        Janca, me lembro q houve um tremendo auê, mas não acabaram com as organizadas e não provaram nada contra elas, prova disto é q elas continuam atuando normalmente e, com pesr q digo isto mas, daqui a algum tempo talvez vc msm poste por aqui “Se lembram daquele episodio do sinalizador, pois bem, o Corinthians foi punido e nada mudou”, e pra nós ficara a tristeza de não poder acompanhar o time dentro de um estadio, mas ai já será tarde, pois não se pode voltar no tempo….Abs!!!!!!!!

        • janca

          Não é que não provaram nada contra elas. Teve até organizada tendo que mudar de nome e formando nova estatuto para poder funcionar… E gente presa. Mas ao banir as organizadas um dos efeitos foi descentralizar as brigas de torcidas, antes concentradas em estádios, levando-as para longe deles. Isso até dificultou o trabalho da polícia em certos momentos. Abs.

  • Rodrigo

    Caro Janca, tenho acompanhados as postagens do seu blog e cheguei a uma conclusão:

    VOCÊ SÓ ESCREVE MERDA!

    Você não sabe de nada sobre o que escreve, e ainda através de meio sensacionalista acha um modo de culpar e denigrir a imagem das torcidas organizadas. Somente quem é torcedor organizado assim como eu, sabe o que se passa dentro da própria, então não escreva sobre fatos que você não sabe, pois não somos financiados por ninguém, somos financiados apenas pelos nossos associados que colaboram com a entidade, visando sempre a sua melhora e crescimento.

    • janca

      Então tá.

    • ONCE CALDAS DA ZL

      TORCIDA ORGANIZADA É NINHO DE BANDIDOS, O QUE UM BANDO DE MARGINAIS ESTAVAM FAZENDO NO MEIO DE SEMANA INDO DE BUZAO ATE A BOLIVIA ? QUANTOS PATROES BOZINHOS LIBERANDO FUNCIONARIOS PARA ACOMPANHAR SEU TIME FORA DO PAIS NÉ ? QUERIA ACHAR UM PATRAO ASSIM TAMBEM ? E A GRANA ? SE FOSSEM ´PESSOAS DE GRANA NAO IRIAM DE BUZAO E SIM DE AVIAO, QUEM ESTA BANCANDO ESSES MARGINAIS ? O PTCC ? O LULA METRALHA CHEFE DO MENSALÃO ? QUEM ?

  • striknight

    Família de Kevin diz que Corinthians é o culpado e critica embaixada
    O Corinthians é responsável pela morte do jovem boliviano Kevin Espada, 14, e a atuação da chancelaria do Brasil no episódio tem sido “antiética”.
    Essa é a posição do tio de Kevin, Jorge Ustarez, que também é advogado da família do garoto.
    “À medida que o Corinthians financia os integrantes de sua organizada, que não são torcedores comuns que pagam ingresso para assistir aos jogos, o clube é responsável pelo que ocorreu”, argumentou Jorge Ustarez.
    O Corinthians nega que financie torcidas organizadas.
    Segundo Ustarez, os 12 corintianos não estariam presos na Bolívia se tivessem comprovado residência ou trabalho fixo no Brasil.
    “Vivemos outra realidade aqui na Bolívia. Não temos torcida financiada por clubes, que pode viajar por vários outros estados e países.”
    Ustarez, que estava no estádio quando o sobrinho foi atingido pelo sinalizador, contou que Kevin não viajou apenas para ver o San José.
    “Ele queria ver em ação o maior clube do mundo [Corinthians]”, disse. “Um pai deveria ter a segurança de mandar um filho para um jogo e vê-lo retornar.”
    Como advogado de defesa da família, Ustarez questiona a maneira como ocorre o envolvimento dos diplomatas brasileiros no caso.
    “Acho antiético a tentativa de ingerência da chancelaria brasileira no caso”, afirmou. “O ministro [conselheiro da embaixada brasileira em La Paz, Eduardo Saboia] não deveria ter ido falar com o juiz e tentar influenciá-lo.”
    O advogado aponta tratamento diferenciado para os torcedores presos em Oruro.
    “Só em Santa Cruz de La Sierra e no departamento de Pando há cerca de 50 brasileiros presos. Por quê a embaixada não assumiu a defesa legal deles como fez com os torcedores? Os outros são menos brasileiros?”, disse.
    Procurado, o Itamaraty reconheceu que o caso gerou “muita comoção”, mas afirma que outros brasileiros presos no exterior recebem visitas periódicas de diplomatas.
    Ustarez afirmou ainda que “nenhum dos torcedores presos na Bolívia demonstrou arrependimento.” A reportagem procurou Eduardo Saboia em La Paz, mas ele não respondeu os contatos.

    • Patrick

      De qual site você tirou isso?
      O tio do Kevin dise tudo. Existe um brasileiro na Indonésia que sofreu um acidente de moto e está em estado grave. A única maneira de sobreviver é voltando para se tratar no Brasil, porém, um avião com UTI custa cerca de R$ 330.000,00 e o governo brasileiro cruza os braços enquanto um dos nossos morre, um trabalhador. Tratamento muito diferente do que está sendo dado aos margináis da Gaviões.

  • Rogerio

    Grande Janca!!

    Como já disse discordo de vc frontalmente nesse assunto!!

    Sou totalmente a favor da extinção das organizadas, mas não nos moldes da década de 90, mas sim com o confisco de suas contas, com a investigação de seus braços políticos, e proibindo todos que fazem parte das mesmas de frequantar estádios por 5 anos!!

    Sei que é radical, e muita gente que não é bandido e faz parte dessas torcidas, seria punido, mas tenho certeza que tal medida é justificada!!

    Pelo simples fato que TODAS AS MORTES E DEMAIS CONFUSÕES, ocorridas no futebol brasileiro estão relacionadas a essas “torcidas”, e digo de todos os clubes, tudo de ruim que já aconteceu no futebol brasileiro tem o dedo deles!!!

    Portanto esse argumento me parece irrefutável!!!

    Um abraço Janca e parabéns pelo blog!!!

    • janca

      Não discordamos tanto assim, não. Só não acho que deva ser tomada uma atitude arbitrária e simplesmente proibir as organizadas de existirem. Mas seu modo de funcionamento, suas fontes de arrecadação, seus braços políticos, enfim, tudo isso tem que ser apurado. Aí concordamos. Abs.

  • alfredo

    Mundo estranho: 1 – O advogado do menor brasileiro luta pra provar que ele é culpado. 2 – A juíza boliviana que cuida do caso quer que o menor brasileiro diga o que tem a dizer em Ouro, onde a morte aconteceu. O menor brasileiro disse que os 12 presos não podem pagar pelo que ele fez. Por que, então, não vai lá? Ele não pode ser extraditado, mas nada impede que entre novamente na Bolívia. Vai deixar os 12 que pra ele são inocentes na cadeia? 3 – Existem mais de 50 brasileiros presos na Bolívia, mas só os 12 de Oruro tem recebido atenção especial do Itamarati. A juíza disse textualmente que não vai aceitar pressões diplomáticas, ao mesmo tempo em que um dos tios do menino morto, e que é advogado, acusa da chancelaria brasileira de antiética. 4 – Pra ´´provar´´ que se trata de uma perseguição contra o Corinthians, torcedores listam uma série de mortes e crimes cometidos em estádios brasileiros por torcedores de outros clube. Mas ´´esquecem´´ de um ´´pequeno´´ detalhes: coube à justiça brasileira tratar deles. Se não tratou direito, se não tomou as medidas necessárias pra estancar a violência, a justiça boliviana não tem nada com isso. 5 – ministério público brasileiro, governo, enfim, todos os que tem poder, tem uma oportunidade magnífica para acabar com TODAS as quadrilhas organizada. Mas suspeito que vão jogá-la no lixo.

  • Lucas Coelho

    Acho perigosas essas insinuações que muitos jornalistas estão fazendo, de que se trata de um golpe para culpar o menino menor de idade. Primeiro pela repercussão negativa que isso gera, e já vimos inúmeros caso influenciados e distorcidos pela cobertura midiática (o notório Escola Base), e segundo porque, até o momento, as características do menino batem com as imagens da TV boliviana e posteriormente uma foto aumentada que circulou na internet.
    Dúvido que com essas informações em mãos o processo vá adiante caso o menino não seja o mesmo da foto.

    De qualquer jeito, o mais absurdo é que as pessoas acham que a família dele iria se expor assim simplesmente para livrar a cara de alguém, o que está mais do que claro que não irá acontecer, pois nem Corinthians e nem os detidos em Oruro terão suas situações aliviadas. Entende que as coisas estão invertidas? Isso deveria ser o inesperado e não ele ser realmente o responsável. Implicar que seria mais provável a maracutaia do que ele simplesmente ser o culpado me parece irresponsável. Essa hipótese até deve ser levantada, mas tem que ser tratada como hipótese, e não insinuada como verdade, como, por exemplo fez o Globo de hoje com a manchete no caderno de esportes: “Um culpado útil”.

    Abraço!

    • alfredo

      Lucas, tem um jeito muito fácil de acabar com todas as insinuações e suposições. O menor brasileiro não diz que é culpado e que os 12 de Oruro não devem pagar pelo que ele fez? Por que, então, não vai até Oruro pra deixar as coisas bem claras? A morte aconteceu lá, as investigações estão sendo realizadas lá, a juíza quer que os depoimentos sejam prestados lá. O menor brasileiro não pode ser extraditado, mas não se trata de extradição. Ele pode voltar pra Bolívia como cidadão comum. Ele não foi condenado pela justiça boliviana. Outra coisa: que advogado de defesa é esse que luta pra provar que seu cliente é culpado?

      • Lucas Coelho

        Eu concordo com você Alfredo, mas acho que isso seria uma outra discussão. Apenas penso que se a foto bater com ele, pronto. E acho que a abordagem da imprensa em geral está sendo tendenciosa, não porque querem prejudicar o Corinthians ou o menino, mas pra fazer sensacionalismo. Vamos supor que o caso venha a ser julgado, o depoimento do menino de que foi involuntário o disparo, pode ser totalmente descartado diante da pressão que está sendo imposta por uma punição exemplar. É lógico que tem que ser exemplar, mas tem que ser correta, pois se não abrimos uma premissa perigosa.

        Uma prova de que a distorção já está ocorrendo: a punição ao Corinthians. Não que ele não seja justa, pelo contrário, mas porque ela não condiz com as ações da Conmebol. Na mesma semana o São Paulo perdeu apenas o mando do Morumbi por um episódio que não teve as mesma graves consequências, mas é muito mais responsabilidade do clube do que foi o episódio em Oruro. Isso já derruba qualquer esperança de mudança efetiva e mostra que o caso está sendo tratado pela Conmebol como forma de fazer demagogia.

        Mas voltando ao menino, não há muito o que discutir por enquanto. O advogado é da Gaviões e portanto deve defender os interesses dela em primeiro lugar, que é tentar livrar a cara dos que não atiraram o sinalizador. Acho errado e nojento, mas sabemos que essa distorção ética não se limita à Gaviões nem ao futebol, e a responsabilidade passa desde a torcida organizada, clubes, Conmebol e CBF, polícia, governo e tudo mais. Mas como quem está sendo julgado aí é o responsável direto pelo tiro, então as coisas não devem ser misturadas, pois encorajam esse movimento estúpido que começou de chamar corinthiano de assassino e tudo mais. Isso, além de hipocrisia e oportunismo, vai fomentar a violência entre as torcidas ainda mais.

        • alfredo

          Lucas, o que você acha que deveria ser feito? Lembre-se que a justiça boliviana acusa 10 deles como cúmplices. E que o advogado da Gaviões complicou ainda mais a situação deles ao revelar que o menino fugiu da polícia acobertado pela própria Gaviões. Pra você, o certo é soltar todo mundo sem que as investigações sejam concluídas? Ora, o próprio embaixador brasileiro em La Paz já disse que a legislação boliviana tem de ser respeitada. Você pode, por exemplo, achar um absurdo que um maior de 16 acho deixe de ser inimputável e que resposta criminalmente por seus atos. Aqui, um parrudo de 17 anos e 10 pode matar, estuprar, fazer as maiores barbaridades, que não será preso. Lá, não é assim,. Achar justo ou injusto vai da consciência de cada um.

  • ONCE CALDAS DA ZL

    QUANDO QUEBRARAM O AEROPORTO DE CUMBICA NINGUERM PRENDEU NINGUEM, NINGUEM PAGOU OS PREJUIZOS E A IMPRENSA EM GERAL ACHARAM LINDO O QUEBRA QUEBRA DIZEMNDO QUIE FOI UMA LINDA FESTA, FESTA COM DESTRUIÇÃO DO PATRIMONIO PUBLICO ASSUSTANDO OS USUARIOS QUE ESTAVAM NO LOCAL ?
    POR ESSAS E OUTRAS QUE ESSES VANDALOS CURINTIANUS CADA VEZ ESTAO FICANDO PIOR E MAIS OUSADOS, POIS SENTEM PROTEÇAÕ DA IMPRENSA PARA ESSAS FARRAS, AGORA ENCONTRARAM O DELES, LA A LEI É OUTRA E NAO GOSTAM DE BRASILEIROS, SE FERRARA, E ESTAO SENDO MOCINHAS DOS BOLIVIANOS, LAVANDO AS CUECAS DELES PARA NAO APANHAREM.

  • alfredo

    Olhamos nossos vizinhos sul-americanos como os americanos olham os países do terceiro mundo. De cima pra baixo, com arrogância? Paraguaios? Ladrões de carros e falsificadores! Bolivianos? Traficantes de coca! E, aí, quem pensa assim e acho que lá é uma zona, uma terra sem lei, que você faz e acontece e nada pasa, quebra a cara, dança. Neste caso pontual, a justiça boliviana está dando uma lição que deveria nos envergonhar. Alguém tem alguma dúvida de que, se fosse aqui, dariam um jeitinho e tudo acabaria em pizza? Lá, pelo menos até agora, não vejo um sinal de que pode ser assim.

    • Epaminondas

      Não mudou nada, a impunidade continua solta na Bolívia, eles não tem sequer revista para entrar nos estádios. Tinha pelo menos 300 bolivianos com polvora nas mãos e nada foi feito. A droga deles sai livremente pelas fronteiras, os carros brasileiros roubados entram facilmente no país, ficaram com a grana da Petrobrás, etc…
      É fácil quererem justiça nesse caso para se eximirem de culpa. Deveriam punir a si próprios para aprenderem a organizar um jogo de futebol.

      • alfredo

        Claro que a polícia boliviana tem sua parcela de culpa por não ter feito a revista adequada. Mas, quem errou mais: quem não revistou direito ou quem levou pro estádio um sinalizador naval que pode até matar, como matou? Se eu entro num aeroporto armado e mato alguém a culpa é da segurança? E se a droga sai de lá, por que entra aqui? Não te parece que é uma falha na revista ainda mais grave? Essa história de 300 bolivianos com pólvora nas mãos você tirou onde? Foi feito algum tipo de exame para chegar a existência de resíduos? Sobre a Petrobrás, informe-se pelo menos um pouquinho.

  • Batista

    Olá Janca:
    Então concordo com voce, mas convenhamos. Voce não acha que estão batendo muita mais no Corinthians do que no caso da Elisa Samudio? Morta pelo goleiro Bruno jogador do Flamengo. É muita perseguição terrorismo em cima do Clube! Agora o Corinthians quer proibir a entrada da imprensa no joga de amanhã! Diante disso, voce não acha que a Diretoria do Corinthians ja esta de marcação para mais tarde rever e fazer um ratalhação naqueles que usam o fato para sensacionalizar? Abc.

    • janca

      Não acho, não. O Corinthians foi punido na esfera esportiva. O goleiro Bruno e a morte do garoto boliviano são para a esfera criminal. Abs.

  • Tarcísio Rezende

    Como um menor de idade sai do país ?
    Quem se responsabiliza por isso ?
    Se ele não tem idade pra ir para cadeia, quem permitiu sua saída do país sem completar maioridade deve ser punido !
    E quem disse que clube e torcida não tem nada a ver com esse menor criminoso, acredita também em Boitatá e Saci.
    Capítulo ridículo da história do futebol, e fica a dica: pessoas de bem, saiam do futebol enquanto é tempo !

    • janca

      Pra você ver, Tarcísio, a mãe disse que autorizou… Deve ter a autorização por escrito, imagino, não é a primeira vez que ele vai a um jogo do Corinthians fora do país, esteve também na final da Libertadores, em Buenos Aires, aonde pipocaram sinalizadores, diga-se de passagem. Abração, Tarcísio, João

      • Tarcísio Rezende

        Se assinou, extradita a mãe dele, no mínimo.
        saudades do amigo, grande abraço, Tarcísio.

        • janca

          Abração, Tarcísio, e viva o Vasco, João

  • Tem gato neste saco! Advogado buscando condenação de seu cliente? Nunca vi.

MaisRecentes

Ingerência no Morumbi



Continue Lendo

Revolta corintiana



Continue Lendo

Pela saída de Levir



Continue Lendo