Bota e Vasco em apuros



A situação financeira de Vasco e Botafogo segue bem complicada no Rio. Jogadores têm reclamado de atraso no pagamento de salários tanto em um quanto em outro e não será surpresa se os clubes sofrerem ações na Justiça.

O primeiro, cujas contas apresentadas pela gestão de Roberto Dinamite têm sido contestadas há tempos, teve rescindido contrato de patrocínio com a Eletrobras. O motivo teria sido o fato de o clube de São Januário não ter regularizado sua situação fiscal no prazo estipulado pelo Tribunal de Contas da União.

No segundo, conselheiros de oposição protestam contra a prestação de contas, lembrando que nem as de 2011 até agora foram aprovadas.

Situação diferente parece viver o Flamengo, cujo presidente, Eduardo Bandeira de Mello, insiste que dará prioridade ao saneamento financeiro, tentando manter a folha de pagamentos em dia. O clube ainda promete lançar o programa sócio-torcedor, com campanha em todo o Brasil, a fim de começar a faturar com o potencial de sua torcida. Não custa lembrar que, apesar de ser o time que diz ter o maior número de torcedores no país, o Mengão arrecada menos com ações de marketing do que Grêmio ou Internacional, dois clubes que têm estádios próprios.

Apesar de dizer que está com a folha salarial em dia, o Flamengo, assim como Vasco e Botafogo, tem se queixado de prejuízo no Estadual do Rio, torneio que segue atraindo pouco público. O Fluminense, por sua vez, tem as atenções voltadas para a Libertadores, onde está num grupo complicado, tendo no Grêmio seu maior rival.



MaisRecentes

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo