Barcos e o marketing gremista



Com a contratação do argentino Hernán Barcos, o Grêmio preparou uma campanha de marketing que deveria ganhar as ruas e a telinha no Sul semana que vem. A ideia era mostrar os principais jogadores do time comandados pelo xerife Vanderlei Luxemburgo prontos para vencerem mais uma Libertadores.

Idealizada logo após o time ter se classificado para a fase de grupos, ela só não entrou em ação antes justamente por conta da negociação com Barcos, acertada de última hora. E talvez não entre nos próximos dias, ao contrário do imaginado pela diretoria. O motivo? O fiasco na estreia da Libertadores, quando perdeu em casa por 2 a 1 para os chilenos do Huachipato. Nova derrota diante do Flu deixa os gremistas em situação delicada no torneio.

O marketing vai reavaliar o melhor momento de entrar em campo, já que a torcida, além de estar desconfiada do time _só entrou na competição sul-americana após vencer a LDU nos pênaltis e deu vexame em casa logo na estreia de Barcos_, ainda tem reclamado da nova arena gremista.

Antes do jogo contra o Huachipato, a camisa número 28, de Barcos, vinha sendo a mais vendida, mas o balanço de fevereiro está em xeque justamente pela campanha do time na competição sul-americana. No Estadual, jogando a grande parte dos jogos com os reservas, classificou-se para as quartas de final do primeiro turno apenas na última rodada e agora pego o Inter em jogo eliminatório.

Ah! A média de vendas de camisas oficias do Grêmio na temporada passada foi de cerca de 20 mil a 25 mil por mês. Com Barcos, a ideia e com o início da Libertadores, a ideia era chegar a 35 mil em fevereiro. Mas como a campanha para vender mais produtos gremistas foi adiada devido à situação da equipe, os números podem ser menores. Ainda mais se o time perder do Flu. O que não faz um Huachipato…



  • Luiz Marfetán

    O estadio não é do “imorrivel” é da OAS. “Obrigado Amigo Sogro”

    • janca

      E é uma das reclamações da torcida do Grêmio, que até faixa tem levado contra a arena, defendendo o velho e bom Olímpico. Mas Olímpico logo, logo vai pro espaço, já tem outro empreendimento à vista para o local e Porto Alegre, com dois grandes times, não comporta três grandes estádios.

      • Juan Torres

        É mas antes de o Olímpico “ir para o espaço” seria honesto da parte da OAS reformar o setor da geral na Arena para abrigar os torcedores em pé. Do contrário, o Grêmio estará abdicando de sua verdadeira torcida, a que torce em vez de assistir. Estão tentando empurrar a idéia de que “é preciso colocar cadeiras na geral”, o que é uma agressão à cultura do futebol brasileiro. Se pode no estádio do Borussia Dortmund da Alemanha por quê não pode aqui no Brasil ? Se o Grêmio aceitar as cadeiras, estará assassinando seu mais apaixonado torcedor, e definitivamente abdicando de jogar com fator local a seu favor, os adversários se sentirão em casa na Arena.

        • janca

          Aí discordo de você. Deixando os torcedores em pé, como você diz, acontece o quê? A famosa avalanche, que é extremamente perigoso, tanto que no jogo contra a LDU deixou oito feridos. E poderia ter sido muito pior. Setor popular, ok, mas dizer que é da cultura brasileira o torcedor ficar em pé e se jogar um em cima do outro, empurrando os da frente na hora do gol, numa avalanche que pode provocar tragédia, acho demais. Como acho demais quem acha que é da cultura brasileira manter casas de show como a de Santa Maria e tantas outras que temos por aí sem condições ideais de segurança. Esperar para acontecer a tragédia e só aí tomar providência, não.

      • Ateobaldo Castanheira

        Se Porto Alegre não comporta três grandes estádios, pq construir outro entao? O Olimpico nao estava de bom tamanho? Os “empreendedores” precisam DAQUELE espaco? Nao poderia ser em outro lugar? E sera’ que eles subornaram nossos “administradores” para que eles ganhassem aquele espaco enquanto os gremistas se f**em?

        • janca

          A ideia é ter um estádio mais moderno, como a arena, e o Olímpico dará lugar a outro empreendimento, ficando a cidade com dois grandes estádios. E novos. A arena do Grêmio e o Beira-Rio, do Inter, remodelado para a Copa.

  • Mario

    se depender do “profexo” luxa fazer o time ganhar o marketing vai comer o pão q diabo amassou.

    deveriam ter Idealizada e preparado essa campanha e outras durante as ferias pensando em todos os cenarios , se basear campanhas no imediatismo da vitoria e derrota não vai a sair do lugar.

    no Brasil o marketing esportivo é muito amador e lento.

    • janca

      A campanha seria baseada na Libertadores, na força do time, que só ficou completo há cerca de dez dias, com a contratação do Barcos, o grande reforço da temporada. Pelo menos do ponto de vista do Luxemburgo e da diretoria. Mas com o fiasco na estreia e o jogo complicado que terá pela frente o Grêmio diante do Flu, é bom mesmo ter cautela. Talvez lancem a campanha para as oitavas de final, caso o Grêmio se classifique.

  • Yuri Putnoki

    Um time assim é fracassado….só o pai do M.Moreno(Pelé da Bolívia kkkkkk) que acha o contrário.

    • janca

      De fracassado o Grêmio não tem nada. Sobre o pai do Marcelo Moreno, sem comentários, lamentável o que disse sobre o Palmeiras (e o Flamengo). Lamentável.

  • Edson – Santo André

    Olá Janca!!

    Imagino que deva ser muito complicado trabalhar com o Marketing Esportivo no País. As contratações de jogadores aqui podem ser feitas quase a todo instante, o calendário não ajuda, os Campeonatos Estaduais nessa época e formato, falta de intercambio com equipes estrangeiras e o preço de ingressos, camisas oficiais, etc, dificultam muito esse investimento. Diferentemente da Europa (inevitável comparar) onde se sabe quando começa e termina os campeonatos, onde são vendidos carnês para o ano todo, onde as datas FIFA são respeitadas, enfim, organização é tudo. Até times médios na Europa conseguem se estruturar e faturar melhor que os nossos grandes. E temos grandes profissionais para melhoramos essa condição.

    Abraço.

    • janca

      É difícil, embora os times do Sul, ao lado do São Paulo, tenham sido pioneiros lá nos anos 80. E são bons de marketing. Têm bons programas de sócio-torcedor, boas campanhas na mídia, lojas espalhadas pelo RS, fazem até trabalhos conjuntos. No caso do Barcos, assim que foi contratado vendeu um bom número de camisas _a de número 28 foi a mais procurada_, mas depois veio o fiasco na estreia da Libertadores e a própria torcida, pelo jeito, colocou um pé no freio. Abs.

  • francotimao

    Ola, Janca, É importante considerarmos q o Gremio e´um time em formação e q a chegada de muitos jogadores bons ajuda o time a melhorar ainda mais, porém é preciso dar um tempo pra acontecer o entrosamento e se colher os frutos, não sei se o luxa ira conseguir este estagio de excelência do time ainda no inicio da liberta, pois com certeza se não classificar para a fase seguinte da libertadores iria causar um mau estar difícil de digerir pelos torcedores…Abs!!!!!!

    • janca

      E o Barcos continuo acreditando que se acha um Maradona, mas de Maradona não tem nada.

      • francotimao

        Vdd…a torcida do palmeiras o “endeusou” e o colocaram num patamar muito acima do q ele realmente esta, guardadas as devidas proporções ele se equipara ao Guerrero, foi muito importante na conquista do mundial, mas não é um jogador fora de série, assim como o Barcos..

      • Edson – Santo André

        Concordo 100 % contigo Janca. É bom jogador, nada mais (muito lento).

        • janca

          Penso como você. Um bom jogador. Não o gênio que ele pensa que é, Edson. Abs.

          • rubens

            O Barcos pensa q é gênio? sério? ele falou isso? qual é a evidencia disso mesmo?

          • janca

            Ele se acha maior do que o Palmeiras. Recusou-se a disputar a Série B, como se fosse algo pequeno pra ele, que se considera jogador de Série A. Queria ainda jogar a Libertadores por uma equipe com chances de título _acha que o Palmeiras, ao contrário do Grêmio, não tem chances de ser campeão. Sem falar na questão salarial. Ele se considera, pelo jeito, muito mais do que joga em campo. É um bom jogador, oportunista, com faro de gol, mas pra mim está longe de ser craque.

  • Ton

    Considero um erro crasso da diretoria de qualquer clube ter um time de boa qualidade técnica e não tomar providências para que o gramado do próprio estádio tenha condições para comportar uma partida de futebol. O Grêmio está tendo mais desvantagens jogando em casa porque é muito superior tecnicamente ao time chileno e ao Caracas. Já é difícil na Libertadores quando se joga fora de casa, pelos estádios (nivel várzea) que temos na América do Sul, o mínimo que a Diretoria pode fazer é oferecer um gramado descente para seus atletas quando se tem o mando de jogo.

    • janca

      Isso que dá inaugurar um estádio sem que ele esteja de fato pronto. E com o gramado num estado lastimável… Mais uma vez interesses políticos ligados ao futebol. Deu no que deu. Agora resta melhorar. Pelo menos o gramado.

      • Felipe Queiroga

        Janca, muito se tem falado sobre o estado do gramado do Grêmio. Como acompanhei o processo, e leio muita bobagem na mídia, vou informar o que houve.
        A concepção do gramado foi de uma empresa inglesa “vendida” ao consórcio construtor por lobbies diversos. Bem, os ingleses entendem de grama, mas não entendem nada de grama no Brasil (evolução e comportamento). A grama escolhida foi a de “inverno” (Poa Pratensis), imaginando que esse tipo de grama é mais resistente a climas mais frios e à falta de sol. O problema é que o plantio foi feito durante o verão !!! A grama de inverno sofre com sol. Quando perceberam o êrro, em 10/01, plantaram grama “bermuda” em partes do gramado para “tapar” os claros. A bermuda é um tipo de grama que ao contrário, gosta de sol e resiste bem a ele, e quanto mais sol mais ela cresce e encorpa. Só que o tempo virou. O sol sumiu, passou a chover bastante, e a bermuda está demorando a crescer em todas as partes.
        Provavelmente, o gramado só estará em boas condições em março. Mas mesmo assim, o gramado não ficará muito bonito visualmente, dando a impressão de “manchas” (o contraste entre os 2 tipos de grama). Incompetencia do clube/consórcio, que acreditaram na competencia dos ingleses. Não escrevo isso para justificar nada, até porque não tive envolvimento direto no assunto, mas apenas para esclarecer o que houve, pois como escrevi antes, fala-se muita bobagem por aí. Quanto ao resto, é fato. Inauguraram a arena antes da hora. O presidente que construiu não iria deixar o sucessor inaugurar…política…Abs

        • janca

          Valeu pela explicação, Felipe, sendo como for houve um erro (ou uma sucessão de erros) e politicagem no processo, como você bem apontou, e está dando o que falar, ainda mais depois de os próprios gremistas e o técnico do clube reclamarem das condições do campo. Agora mesmo que o gramado não fique bonito visualmente, pelo menos não pode colocar em risco, como fez o Engenhão no ano passado, a integridade física dos jogadores. Espero que com o sol que vem fazendo _a chuva tem se concentrado no período da tarde_, o estado do campo venha a melhorar logo. Para o bem do Grêmio, inclusive.

  • Flavio

    Janca e colegas,

    O gramado da Arena só não está sendo considerado “bom” porque é comparado com o gramado do Olímpico, que é disparado o melhor gramado do Brasil.

    Mas eu vi o de quinta, e tirando o futebol precipitado que o Gremio jogou, o gramado proporcionou lances bem trabalhados, tanto que o CAMPEÃO chileno armou boas jogadas de pé em pé e com a bola no chão.

    O estágio atual do gramado da Arena é MUITO MELHOR do que vários gramados espalhados pelo país.

    No momento, só perde para Morumbi, Vila, Independência, Mineirão e Arena da Baixada.

    Esta muito melhor do que os gramados horríveis do Couto Pereira, Moisés Lucareli e Brinco de Ouro, Serra Dourada, Barradão.

    Esta igual ao Pacaembu, São Januário e Engenhão…

    E qualquer outro gramado do Rio de Janeiro (Volta Redonda, Moça Bonita, Edson Passos, etc) é horroroso.

    O gramado da Arena, importado da Europa, só vai maturar nos meses de inverno (junho/julho) e aí, sim será melhor até mesmo que o gramado do estádio Olímpico.

    Mas até lá, não vamos por a culpa de más atuações do time nas condições do gramado, mas sim no próprio time, que ainda está em formação com a chegada de atletas para algumas posições que andavam carentes.

    O gramado da Arena, que está entre os 10 melhores (assim como está), não pode pagar essa conta.

    Abs

    • Ton

      Eu vi o jogo também, mas confesso que não tenho condições de emitir uma opinião objetiva sobre o estado no gramado. Quem disse que o gramado estava em péssimas condições foram os jogadores do Grêmio e o Luxa. Não sei se foi só uma desculpa, por isso disse que se for verdade é um falha política escrota montar um bom time e não oferecer um gramado descente para o mesmo impor sua qualidade técnica diante de um adversário teoricamente inferior. Concorda comigo, Janca?

      • janca

        Quem estava no estádio pôde ver. Desculpa ou não _o gramado foi o mesmo para os dois times_, Luxemburgo e seus comandados tinham razão. O gramado parecia de campo de várzea, Ton. E acho inaceitável, por decisão política, fazerem o Grêmio jogar num campo destes. O gramado do Olímpico está melhor, Ton.

        • Edson – Santo André

          Perfeito!

    • janca

      Com todo respeito, Flavio, então vá discutir com o Luxemburgo, que reclamou do gramado, e com quem pôde acompanhar a partida. Choveu quinta e saíam tufos de grama. O gramado estava _e está_ uma calamidade. E só vai ficar ok nos meses de junho e julho, sinto muito, houve algum problema de organização por parte dos administradores da Arena. Em relação ao Pacaembu, também com todo respeito, não há comparação. A drenagam do gramado do estádio paulistano é melhor do que a do campo da nova arena gremista. Que foi inaugurado às pressas e não contentou nem a torcida do Grêmio, que não para de criticar o local.

  • Pulga

    Não vejo um super time com Pará na lateral e Souza de volante.

  • Bruno MD

    O futuro do Gremio em 2013 sera no vermelho… Contratou jogadores caros e que nao sao tao bons assim. Vai cair na fase de grupo da Libertadores, nao vai gerar receita suficiente, nao vai conseguir pagar os jogadores… Um time que paga 1,8 milhoes por mes pra Barcos, Kleber e Marcelo Moreno o que se pode esperar do marketing???

    • janca

      Quero ver como vai pagar a conta, como já dizia um amigo meu. Gastar é fácil e Luxemburgo, por mais competente que seja, já fez isso no Palmeiras e vimos o resultado. No Grêmio não podem pagar o que dizem que pagam para o Marcelo Moreno. Nem para Kléber e Barcos. Aliás vejo o primeiro no mesmo nível do argentino. O Kléber que não vinha rendendo nada.

  • Bruno

    Numa boa… Barcos é um bom jogador, mas não chega a ser 10% do que se fala dele… Só tem essa imagem porque virou “o cara” num Palmeiras desesperado. Em todo time que cai, o centroavante se destaca, imagina num time grande…
    Bola por bola, sou mais o Hernane Brocador!

  • Edson – Santo André

    O Barcos no Palmeiras lembra o Finazzi no Corinthians: ambos grandalhões, lentos, marcaram muitos gols em seus times, mas acabaram sendo rebaixados, não permaneceram para tentar subir com o time. O Finazzi desapareceu meses depois. Será que o Barcos também ficará a deriva?

    • rubens

      Finazzi marca muitos gols? aonde?

  • Tri mundial doom

    se fossem mais baratas as camisas, o gremio venderia 1 milhao, o inter, botafogo, santos, cuzeiro 1 jmilhao, vasco e palmeiras 5 milhoes, sao paulo 10 milhoes, corinthians e flamengo 15 milhoes … 1 milhao de camisas do real madrid pagou o dinheiro gasto em cristiano ronaldo…o maior marketing de camisas é o preço dela…o o Gremio teria o Banega, o Pastore, o Aguero pra vender camisas e não o Barcos.

    • janca

      Os preços são abusivos mesmo. Daí, inclusive, tanta pirataria.

  • Felipe Queiroga

    Janca, muito se tem falado sobre o estado do gramado do Grêmio. Como acompanhei o processo, e leio muita bobagem na mídia, vou informar o que houve.
    A concepção do gramado foi de uma empresa inglesa “vendida” ao consórcio construtor por lobbies diversos. Bem, os ingleses entendem de grama, mas não entendem nada de grama no Brasil (evolução e comportamento). A grama escolhida foi a de “inverno” (Poa Pratensis), imaginando que esse tipo de grama é mais resistente a climas mais frios e à falta de sol. O problema é que o plantio foi feito durante o verão !!! A grama de inverno sofre com sol. Quando perceberam o êrro, em 10/01, plantaram grama “bermuda” em partes do gramado para “tapar” os claros. A bermuda é um tipo de grama que ao contrário, gosta de sol e resiste bem a ele, e quanto mais sol mais ela cresce e encorpa. Só que o tempo virou. O sol sumiu, passou a chover bastante, e a bermuda está demorando a crescer em todas as partes.
    Provavelmente, o gramado só estará em boas condições em março. Mas mesmo assim, o gramado não ficará muito bonito visualmente, dando a impressão de “manchas” (o contraste entre os 2 tipos de grama). Incompetencia do clube/consórcio, que acreditaram na competencia dos ingleses. Não escrevo isso para justificar nada, até porque não tive envolvimento direto no assunto, mas apenas para esclarecer o que houve, pois como escrevi antes, fala-se muita bobagem por aí. Quanto ao resto, é fato. Inauguraram a arena antes da hora. O presidente que construiu não iria deixar o sucessor inaugurar…política…Abs

    • janca

      Oi Felipe, já te respondi no comentário anterior. Grande abraço e boa terça, Janca

  • Flavio

    Janca,

    O Luxemburgo reclama do gramado pois em Porto Alegre o Gremio tem opção de jogar no gramado do Olímpico, que no momento é superior ao da Arena – aliás é superior a qualquer outro gramado brasileiro.

    Eu assisti ao jogo do Santos com a Ponte Preta ser jogado num verdadeiro potreiro.
    Dê uma olhadinha nos jogos do Carioca e os gramados que Vasco, Bota, Flu e Fla são obrigados a jogar quando o jogo não é no Engenhão ou São Januário…
    O Serra Dourada há anos tem um gramado que é uma porcaria, o mesmo valendo para o Couto Pereira.
    Os gramados dos Aflitos e a Ilha do Retiro são deploráveis e não vejo a mesma choradeira quando so clubes cumprem tabela jogando lá.
    Até o ano passado, o gramado Engenhão era uma vergonha, ainda mais sendo o único estádio disponíveis para os grandes (sem estádio) do Rio. Agora ficou apenas razoável.

    O gramado da Arena do jeito que está, não tem mais de 10 gramados no Brasil em melhor condição.

    E nem vou falar dos gramados que os clubes brasileiros terão que encarar na Libertadores, quando jogarem nas casas dos adversários, que seria covardia.

    Abs

    • janca

      Mas com todo respeito, Flavio, um erro não justifica o outro. Não é porque temos alguns gramados horrorosos no Brasil que o Grêmio deveria ter inaugurado sua arena com um campo pavoroso, que é criticado até pela comissão técnica e pelos jogadores do time. O mínimo que se espera de uma arena dita moderna é um gramado decente. E isso a nova arena do Grêmio não tem. Abs.

    • Felipe Queiroga

      Flavio, realmente, estado do gramado é algo que nem o Estatuto do Torcedor se preocupa, muito menos as Federações e CBF.
      Duas observações. Apesar disso, existem mais de 10 gramados melhores do que o da Arena do Grêmio, nesse momento, mesmo que não sejam “tapetes”. Hoje, o estado do gramado da Arena já está melhor que na inauguração (expliquei porque em comentário anterior), que era areia pura, mas ainda está muito ruim.
      Quanto ao estado do gramado do Engenhão, percebo que vc não deve ter pisado nele. Hoje, enquanto não sofre com excesso de jogos, o estado é muitíssimo bom, à custa de equipamentos caríssimos e um custo de manutenção bastante alto. Razoável ele estará em alguns meses, quando já estiver com 40/50 jogos no “lombo”. É um gramado que sofre apenas pelo excesso de jogos, não pela manutenção que é excelente. Se recebesse apenas 35 jogos por ano, seria um tapete dos melhores do mundo.

  • É esperar para ver o que irá acontecer.

  • janca

    E não é que depois de tanta confusão finalmente o Grêmio faz um grande jogo na Libertadores de 2013? Após se classificar na Pré no sufoco, decidindo a vaga nos pênaltis, perder na estreia em casa para o fraquíssimo Huachipato, ontem jogou o que considero seu verdadeiro futebol. Massacrou o Fluminense, no Engenhão, onde o gramado estava de boa qualidade, diga-se de passagem, e contou com atuações excelentes de Barcos, Vargas e André Santos. Dida, que voltava de lesão, também deu muita segurança à defesa, como já fez ano passado na Portuguesa. Se continuar assim, promete e a campanha de marketing em cima dos guerreiros do Grêmio pode sair do papel. Por que não? Ah! Depois da segunda rodada o grupo do Grêmio está embolado. Agora todos têm três pontos e só venceu, até aqui, quem jogou fora de casa. Mas muita água ainda vai rolar. Abs. e boa quinta a todos, Janca

MaisRecentes

Saída de Lucas Lima



Continue Lendo

Dorival bombardeado



Continue Lendo

A grana de Nuzman



Continue Lendo