A graça dos europeus



Não vou discutir que os principais campeonatos nacionais da Europa são muito mais organizados que o Brasileiro, com estádios repletos, grandes estrelas, clubes preocupados com a questão financeira etc. etc. etc., só que dizer que mais interessantes… Acho que não são, não.

No Brasileirão temos pelo menos cinco ou seis times que entram com boas chances de se tornarem campeões, vide o equilíbrio dos times nacionais que vão disputar a Libertadores. Atlético-MG, Corinthians, Fluminense, Grêmio e São Paulo entram, os cinco, com boas chances de fazer bonito no torneio sul-americano e levar o caneco. Só o Palmeiras, que depois do episódio Barcos deixou claro que Libertadores não é prioridade, corre por fora e é uma incógnita.

No Campeonato Brasileiro também é assim. Antes de começar o torneio é difícil apontar quem será o campeão. Além dos cinco que citei acima, há o Santos, o Inter, o Cruzeiro… No ano passado havia o Vasco. Flamengo e Botafogo, candidatos em outros anos, especialmente o primeiro, estão, no momento, um patamar abaixo, pelo menos a meu ver.

E na Europa? Peguemos o Espanhol. Depois de 23 de 38 rodadas, o Barcelona aparece como virtual campeão. Tem nada mais nada menos que 12 pontos de diferença em relação ao segundo colocado, o Atlético de Madrid, e 16 em relação ao Real, que é o terceiro. Qual a graça? Podem dizer que é a disputa pelas vagas para a Liga dos Campeões ou a disputa para se livrar do rebaixamento, por exemplo, mas isso é pouco quando o campeão é conhecido antes mesmo de o torneio começar.

Na Alemanha muda muito? Não. Com 21 rodadas de 34 já disputadas, o Bayern tem 15 pontos de vantagem sobre o Borussia Dortmund, vice-líder. Ganhou 17 jogos, empatou três e só perdeu um. É campeão desde a primeira rodada…

O Inglês está mais equilibrado? De jeito nenhum. Antes de o torneio começar já sabíamos que o troféu seria do Manchester United. E pelo jeito será. Não tem adversário. Com 26 de 38 rodadas completadas, está 12 pontos à frente do City.

Na França, depois da era Lyon, parece que o PSG, irrigado pela grana dos árabes, pode se impor por anos.

Só na Itália há certa graça, com Juventus e Napoli disputando a primeira colocação, embora o time de Turim, com cinco pontos de vantagem, siga favorito. Mas cadê o terceiro colocado? Está lá longe, vendo por binóculo a liderança da Juve. A Lazio tem 44 pontos e se quiser ser campeã tem que tirar 11 pontos _sim, 11 pontos_ de vantagem da Juventus, uma tarefa nada fácil.

Dizem que no Brasil, graças à negociação dos direitos de TV, o mesmo poderia acontecer com Corinthians e Flamengo, dominando o mercado como fazem Barça e Real na Espanha. Duvido. O Corinthians de fato se estruturou bem nos últimos tempos e tende a crescer ainda mais, especialmente depois que seu estádio ficar pronto. Mas tem muitos rivais e o futebol brasileiro, uma série de variáveis. Não consigo enxergar o time entrando num campeonato já como campeão, como acontece com o Barcelona, na Espanha, o Bayern, na Alemanha, e o United, na Inglaterra.

Aqui pesam muito os fatores regionais, ao contrário do que acontece na Europa, onde os países são menores. Por mais que tanto falem do eixo Rio-São Paulo, Minas e Rio Grande do Sul são fortíssimos e os times de Porto Alegre, vale lembrar, foram os primeiros a se estruturar em termos de marketing no país, ao lado do São Paulo.

Quando o potencial de outras regiões, como o Nordeste, que tem uma torcida fanática, for mais explorado, podemos ter uma maior descentralização e sair apenas do Sul e Sudeste. Mas se ficarmos só nessas duas regiões veremos que há pelo menos 10 times com bom potencial de crescimento. Basta saber aproveitá-lo. E os direitos de TV estão longe de ser a única fonte de receita de um clube.

Por mais que, com a globalização, muitos dizem preferir os campeonatos nacionais da Europa, sigo tendo bem mais interesse pelo Brasileiro. Não vejo a graça que outros veem no Velho Continente. Ah! A Liga dos Campeões e a Eurocopa (de seleções), claro, são outro papo. Estamos falando de campeonatos nacionais…



  • Mario

    eu gosto de ver os nacionais europeus pelo futebol e nem tanto pela competição , afinal eu vi o Napoli de Maradona , Careca e Alemão contra o Milan de van Basten, Gullit , Rijkaard , o Barça de Romario , Ronaldo ,Rivaldo ,Ronaldinho , Messi , Arsenal campeão ingles invicto e etc q mostraram um futebol esquecido pelos grandes Brasileiros.

    Tambem não acredito em espanholização do Br ,mas vai haver uma diminuição no numero de candidatados aos titulos no futuro por péssimas adm exemplo o Palmeiras e Vasco.

    Se o Brasileirão/libertadores fosse organizado,sem violencia , adotando calendario europeu e vendido p/as tvs do mundo inteiro seria o maior do mundo em 10 a 15 anos.

    • janca

      Eu gostava de ver os campeonatos nacionais da Europa, especialmente o da Itália, naquela época de Maradona, Careca e Alemão. Depois o Espanhol com Romário, Bebeto e cia., mas confesso que hoje acompanho bem menos. Gosto mesmo da Liga dos Campeões, mas isso é outro papo, né? E sobre calendário europeu tem crescido o movimento para que a Europa (ocidental) siga o nosso calendário, começando os torneios em um ano e terminando no mesmo.

      • Mario

        mas qnd falamos em organização de calendario como o europeu seria p/ter 1 mes de ferias ,2 meses de pre-temporada e amistosos p/ficar com time pronto nas competições (BR, copa do br , Libertadores)q começariam e terminam na mesma epoca como na europa e p/evitar parar o campeonato na copa do mundo , na copa das confederações , copa America q acontessem junho e julho e datas FIFA e não só mudar o calendario para agosto a maio do outro ano.

        • janca

          Mas a Europa agora começa a discutir a possibilidade de ela adotar um novo calendário, ideia que tem importantes apoios na Alemanha e na Espanha. E seria um calendário bem similar ao nosso.

          • Tri mundial doom

            Essa de calendarionovo de europeus seria verdade ou seriam brasileiros dizendo que o calendario brasileiro todo errado seria o certo? O argentino tambem pega meio ano e termina no meio ano…

          • janca

            Não existe calendário certo ou errado. Mesmo o que chamamos de calendário europeu é o que vale para a Europa ocidental, já que países como a Rússia, por exemplo, a sede da Copa de 2018, não têm campeonatos que começam no meio de um ano e terminam no seguinte. Dirigentes do Bayern de Munique e do Barcelona coordenam projeto de mudança do campeonato europeu.

          • Tri mundial doom

            Pra mim, um calendario que tem os grandes campeonatos terminando em uma mesma data seriam os certos, pois nao perdem jogadores no meio dos campeonatos a nao ser as dispensas quando o time vai mal, por isso acho o calendario brasileiro errado, fora que a Libertadores poderia ser estendida se o calendario brasileiro fosse nas datas europeias, dando assim mais visao aos clubes, jogadores, patrocinadores e folga nos jogos como acontece na Liga dos Campeoes.

          • janca

            Mas aí você tem que combinar com a Conmebol… E continuo achando que nem tudo o que é feito na Europa serve para o Brasil. Ainda prefiro nosso calendário, que começa em janeiro e termina em dezembro e não o usado na Europa. Europa ocidental, diga-se de passagem, porque no Leste Europeu, dado o frio, o calendário é diferente _parecido com o nosso, como também é nos Estados Unidos, por exemplo, que têm investido na MLS.

          • Mario

            essa mudança de calendario não vai acontecer por causa da copa do mundo ,Eurocopa e copa america , se mudassem o calendario essas competições teriam q ser remarcadas p/as novas ferias do calendario Dez e jan., exemplo a copa do mundo na Russia seria no meio do inverno o q espantaria muitos turistas, a preparação p/ela em no meio das festas de fim de ano seria um desastre.

          • janca

            Mas ninguém está falando em marcar Copa do Mundo em dezembro. Boa parte do mundo, inclusive o Brasil, único pentacampeão mundial, joga no calendário habitual, que começa no início do ano e termina em dezembro, e nem por isso teve problemas em Copas do Mundo.

          • Mario

            mas o calendario dos clubes no br é uma zona ,se o futebol no Br se arrumasse seria a NBA do futebol facil , os clubes brasileiros param durante a copa , copa america e confederações , os europeus aceitariam isso ou mudariam as datas dessas competições p/as ferias de Dez e Jan.?

          • janca

            Pela proposta de dirigentes do Bayern e do Barça aceitariam isso. Mas é apenas um movimento que está começando e tem muita oposição. E certamente terá, Mario.

  • Ton

    Janca, eu também gosto de acompanhar mais os jogos do Brasileiro do que campeonatos europeus, mas tenho o clube de nossa preferência e torcendo por ele, sem equilibrio perde um pouco a graça. Acredito que isso ocorre também por questões geográficas. O Brasil é do tamanho de um continente e só no município São Paulo temos 3 gigantes do futebol mundial, não é como a Espanha que o Barcelona é tem como seu principal rival um clube de outra cidade, seria o mesmo que o grande rival do Corinthians fosse o Flamengo, não é o caso.
    Mas eu acredito que já ouve muito mais equilíbrio, lembro da época que a sua Portuguesa tinha um time muito forte 96,98…..Já vi o Guarani de 94 com Djaminha, Amoroso e Luizão…. e outros times do interior de SP também como Bragantino, Novorizontino e Mogi Mirim. Ou seja, não só o Brasileiro, até o Paulistão era mais equilibrado. Bons tempos! Abs e bom feriado!

    • janca

      Não sei se já houve mais equilíbrio, Ton, pelo menos não vejo assim no Brasileirão. Nos Estaduais, especialmente em SP, já houve sim. Mas os clubes do interior andam fraquinhos e são sazonais, aproveitam o Paulistão pra faturar uns pontos porque os grandes estão mais atentos a outras competições, caso da Libertadores, e muitas vezes poupam os titulares. Veja o Guarani, que foi vice ano passado, depois caiu para a Série C no Brasileiro e corre risco de cair no Paulista também. Já a Portuguesa é um caso à parte _rs. Tem que melhorar muito. Não caiu por muito pouco no Brasileiro do ano passado, deu vexame no Paulistão, caindo para a A-2 e tá passando sufoco na A-2, Ton. Está em sétimo, amanhã tem jogo complicado em São José, espero que vença ou pelo menos empate, tem que ficar entre os oito melhores, não vai ser fácil voltar à elite do Paulista. Não da forma como o time vem jogando. E com esse time o risco de cair para a Série B do Brasileiro é grande. A torcida tem reclamado muito da diretoria _e, cá entre nós, com toda razão. Abs. e bom feriado pra você também, Janca

  • renato sá

    Janca, e aí nesse ponto que entra a defesa pela manutenção dos estaduais.

    Foram, ao longos dos anos, nos estaduais que esses times grandes se fortaleceram. Muitos dos times grandes da série A passaram anos sem conquistar um brasileiro, alguns nunca chegaram lá ou demoraram décadas para tal. Mas o que mantinha a torcida forte, o clube crescendo ao invés de definhar? Acredito que os estaduais. Nos estaduais, ao menos neles, os torcedores viam seus times serem campeões com frequência. Ano sim ano não Grêmio, Inter, Atl MG, Cruzeiro se viam campeões estaduais. No Rio e SP a cada quatro anos vc via seu time ser campeão ou disputar a final ao menos… Claro que generalizando esta periodicidade, Alguns times ficaram 20 anos sem título… mas na final chegavam e reabasteciam as baterias do fanatismo.

    Também são nos estaduais que times pequenos tornaram-se médios e depois grandes ou a caminhos de viraram grandes. Atl PR, Coritiba, Sport, Santa Cruz, Nautico, Bahia, Vitória…. quatro desses contam já com um título do BR e encontravam nos estaduais seus motores.

    Como manter um Paysandu, das maiores torcidas do Brasil se não pelo estadual? Idem Santa Cruz. A ficar apenas pelo brasileiro a torcida minguaria até poucas crianças se deslumbrarem com times que, por culpa das diretorias, acumulam mais sofrimento que glórias. Mas nos estaduais não, eles ganham, encantam as novas gerações locais.

    Agora, os estaduais de hoje são outro papo….. sou a favor deles, mas menores, em um formato mais enxuto, 2 meses no máximo.

    • janca

      Os Estaduais de hoje não são mais como os de outrora. Os grandes entram com reservas, especialmente no Sul e Sudeste. Mas para as regiões Norte e Nordeste, num país continental, talvez a política tenha que ser diferente, com ênfase, por exemplo, pra Copa do Nordeste, que é bem interessante. Mas como você eu acho que o tamanho dos Estaduais, a forma de disputa e o tempo que eles tomam no calendário têm que ser repensados. Inclusive a presença dos grandes do Sul e Sudeste em torneios que acabam indo de janeiro ao final de abril.

  • daniel sao jose dos campos

    janca, concordo em partes.

    o q vc afirma é relativo e leva em consideraçao apenas a atual temporada europeia.
    Alemanha: o dortmund é o atual bi, mas historicamente o bayern é imbativel, apesar de wolfsburg e stuttgart ganharem a bundesliga recentemente. ponto pra vc.
    Inglaterra: o man u esta acima dos demais, mas ele tem a concorrencia do chelsea e do city. arsernal e liverpool cairam mto. essa temporada o united vencerá, mas na passada o city arrancou o titulo deles q parecia ganho. foi um final memoravel.
    Espanha: barça mto acima dos demais. o valencia perdeu o poder q tinha. ponto pra vc.
    italia: é o mais disputado atualmente, embora se concentre em 3 times: milan, inter, juve.

    brasil: é a msm situaçao da italia,a diferença é q nao se concentra em times, mas sim em estados. SP e RJ mto acima dos demais e a tendencia é piorar com o tempo. com o tempo teremos times com 15, 16 campeonatos nacionais e “grandes” com 2 ou 3 titulos. estamos a caminho da “europeizaçao” do campeonato nacional.

    ps: posso me candidatar a um emprego no lance?

    • não concordo com vc amigo, pois contando os 2 estados que voce diz, temos 8 times que podem ser campeões, porem é impossivel não colocar ai gauchos, mineiros e ainda os paranaenses que tem dois titulos, discordo sobre o campeonato ingles que vc diz t er chelsea e city como adversarios do united, pois nas ultimas 20 premier league o united ganhou 13, o arsenal 3, chelsea 3 e agora ano passado o city ganhou uma…onde ha o equilibrio? 13 em 20 é muito, sem dizer que este ano o united vai completar 14.

      • José Luiz

        Detalhe… pegue os últimos campeonatos bra sileiros e pesquisa quem eram os “favoritos”… a maioria dos favoritos não ficaram sequer entre os 5 primeiros…

    • janca

      Sobre a disputa do Inglês no ano passado concordo com você, mas vejo uma concentração _ou polarização_ de forças nos principais campeonatos da Europa. No caso do Brasil não são só São Paulo e Rio de Janeiro na jogada, o futebol gaúcho é muito forte e o mineiro, idem. A concentração é nas regiões Sul e Sudeste, mas em termos de times podemos citar pelo menos seis com muita força. E não acho que estejamos no caminho de “europeizar” o Brasileirão, embora saiba que muitos achem isso.

      • daniel sao jose dos campos

        desde 2003 estamos nos pontos corridos. nesses 10 campeonatos RJ-SP ganharam 9. botafogo, vasco, palmeiras e flamengo estao abaixo. a situaçao financeira dos ultimos 3 é preocupante sim e nao ira melhorar cedo. Ou seja, apenas corinthians, fluminense e sp se destacaram.

        assim como a premier league q desde o seu inicio deu 14 titulos pro manchester united e o tornou dominante, o nosso campeonato esta se polarizando, como o europeu é hj. creio q esse sera o nosso futuro, mas respeito opinioes divergentes..

        rone: vc esta certo, mas chelsea e city se tornaram rivais mais recentemente. na decada de 90 eles nao conseguiam fazer frente ao manchester united e hj conseguem.

        • Pode ser que conseguem fazer frente ao united, mas ainda assim acho que só o chelsea faz, o city ainda tem muito oque batalhar. mas uma coisa que ninguem comenta é de onde vem tanto dinheiro destes clubes (motivo maior de subirem ao patamar de hoje), na época do Corinthians/MSI foi muito comentado da mafia russa, do mesmo lugar do dono do Chelsea lembra? porem a imprensa e a opinião publica não deixaram a idéia florecer, acho que nesta ponto foi algo positivo para nós. então eu acho que o futebol brasileiro mesmo tendo o orçamento de 10 a 20 % de um grande europeu pode ir la e ganhar deles. muitos falam da fraca safra brasileira, mas Lucas, Neymar (que ainda não foi), Oscar, Willian foram nesta temporada algumas da maiores transações do futebol, todos brasileiros. talvez o futebol europeu não ache que tenhamos mais revelações como antes, porque os jogadores estão preferindo ficar aqui ao menos até a Copa, contrario dos Argentinos hoje que saem e hoje tem alguns dos melhores jogadores da Europa. um abraço

          • janca

            A origem do dinheiro deveria ser analisada e investigada, sim. Concordo.

  • Juca

    Concordo plenamente Janca, nosso campeonato nacional é sem dúvida o melhor em termos de competitividade, falta organização.

  • @R9Sal

    No Brasil eu assisto os jogos Corinthians e é só. É deprimente o nivel tecnico do futebol jogado no Brasil.

    Apesar de correta a observação de que muitas vezes os campeonatos se decidem com muita antecedencia, prefiro mil vezes assistir um jogo de campeonato europeu, com bola rolando o tempo todo, jogo pegado, estadio cheio, duelos taticos entre os dois treinadores, do que as peladas do Campeonato Brasileiro, com seus tecnicos ultrapassados, jogadores cai-cai e mimados, gandulas arremessando bolas no gramado e etc.

    É o que eu venho dizendo, quanto mais cedo torcedores e jornalistas acordarem que o futebol praticado no Brasil é mediocre, mais cedo voltaremos a ter uma seleção protagonista no cenario mundial. Pra 2014, quartas de final é lucro, quanto antes mais gente abrir o olho. mais chances teremos em 2018.

    • Assisto muito futebol europeu e não vejo tudo isso que voce ta falando não. quando se diz futebol europeu as pessoas ja vem a cabeça barça, real, milan…e mais uns 10 ai, mas se esquecem que não só esses times que são europeus, não vejo um time brasileiro perdendo pra granada, palermo, hércules, times da turquia, russia, muitos da inglaterra, de portugal então… oque quero dxar claro, ´que se esses times grandes fazem oque querem na europa é porque a maioria la são muiiiiitoooooooo ruim.

    • janca

      É questão de gosto. Tem muita equipe fraca na Europa também. Não estou discutindo condições de estádio e estrutura para o torcedor, aí de fato não há comparação.

      • janca

        Eles ganham de dez, digo.

    • Tri mundial doom

      Claro que você vai achar deprimente o nivel tecnico do futebolbrasileiro, só assiste o curintias….kkkkkkkkkk

  • Parabens Janca, se houvesse mais jornalistas como você, muito desta coisa de futebol brasileiro é fraco iria por terra, vejo como moda entre os jornalistas esportistas, falar que o futebol europeu é incrivel e tal, e que aqui no Brasil tudo é ruim. esquecem que la os times devem bilhoes, que deve ter muita coisa suja embaixo dos panos por la. logico que não podemos dizer que o futebol brasileiro é um exemplo, logico que tem muito oque melhorar, mas é de longe o mais equilibrado e emocionante do mundo.

    • janca

      Também não acho que a Europa deva ser usada como exemplo para tudo e a origem do dinheiro investido em muitos clubes, especialmente na Inglaterra, deveria ser investigada.

  • Everton Martins

    Janca, eu respeito sua opinião, mas não troco um jogo dos campeonatos europeus por jogos do Brasil, e vou além, não consigo mais ver jogos no Brasil. Assistindo os campeonatos alemão, italiano, espanhol vemos belos gramados, estádios lotados, grandes jogadores preocupados só em jogar futebol e por outro lado, no Brasil vemos jogos em campos que mais parecem pastos, jogadores que não tem futebol nem pra jogar o campeonato amador daqui de Jundiai, jogadores que adotaram o lema de que futebol é luta, então vemos um festival de empurrões, discussões a cada dividida e tantos outros fatores que fazem com que torne cada vez mais dificil assistiu tais jogos.

    • janca

      Eu ainda consigo e gosto dos jogos que temos por aqui _ou de parte deles. E estou ansioso por ver o desempenho dos brasileiros na Libertadores deste ano. O que me incomoda muito no Brasil é jogar querendo apitar a partida, simulando, tentando enganar o árbitro e mandar no jogo, enfim.

  • sam

    Olha moro na europa e tudo bem acho uma maravilha ver barcelona real madrid ou manchester jogarem, mais ja faz mais de nove anos que tento me interessar por futebol europeu e nao consigo assisto jogo mais para ficar vendo todos os jogos eu nao aguento porque como corinthiano assisto todos os jogos do meu time mais mesmo se tivessem jogando botafogo e sport assistiria pq sei que seria um jogo nivelado bem disputado, e por isso creio que acompanho a classificacao de todos os times, porque voce ve que no nosso brasileiro todos os campeoes oscilam no meio do campeonato e perdem 5 6 jogos o barca nem oscila mais, so ganha e ganha facil, eu quero ver espetaculo quero sim mais tambem quero ver um disputa de dois times nao um ataque contra uma defesa. o bonito e o messii fazer um golaco contra o real madrid no ultimo minuto e esse sendo o gol da vitoria isso sim emociona e mexe com torcedor mais com o jogo ganho de 3×0 zagueiro cansado e ja pensando na ducha que vai tomar no vestario dai um golaco e so um lance para de rever mais nao sera tao impactante como um gol de ricardinho na semi entre santos e corinthians e tal. que viva o futebol brasileiro so espero menos violencia, e mais organizacao dos times pq espero que todos os times sigam o exemplo do corinthians e se organizem que isso so aumentara o nivel de competicao do futebol brasileiro um quesito que todos temos a ganhar! abracos saudacoes brasileiras e ao meus fieis torcedores saudacoes alvinegras!

  • Paulo Roberto

    Vou ser bem sincero…quando vc dá uma opinião eu tenho uma certa tendência a discordar de vc…nesse caso vc disse que o Barça, Bayern e Manchester Utd. já eram campeões antes mesmo do campeonato começar…Será? Na Espanha realmente o futebol é extremamente polarizado…se uma das equipes disparar já era…mas o campeonato começou com o Real Madrid campeão do ano anterior e campeão da Supercopa da Espanha…o Barça já era campeão? Na Alemanha nos temos o Borussia atual bicampeão, sensação da UEFA Champions League…na minha opinião o time de futebol mais gostoso de se assistir no Mundo…o Bayern já era campeão? Inglaterra…compare os elencos e me diga se o City e o Chelsea não são equipes tão fortes quanto o United…

    • janca

      Mesmo que não fossem campeões _e eu tenha exagerado um pouco, talvez você tenha razão_, você poderia apontar antes do início do campeonato cinco ou seis times com chances de título na Espanha ou na Alemanha? Não. No máximo, no máximo, dois ou três. Depois de poucas rodadas já sabíamos, no caso da Espanha, que tinha tudo pra dar Barça. O Real jogou a toalha ainda no primeiro turno e não sobrou adversário para o Barcelona.

      • Paulo Roberto

        Com relação a apontar 5 ou 6…realmente não é possível…no máximo 3…esse é o verdadeiro charme do Brasileirão…a imprevissibilidade(escrevi certo? aprendi essa palavra com o Tite) …até acho que o Real não jogou a toalha só que na Espanha não existem zebras…são rarissimas…lembrando que até o momento o Real só perdeu 4 pontos em casa no Espanhol…o Real não jogou a toalha só não vai alcançar pq o Barça não irá tropeçar…

        • janca

          É, pro Real ficou muito difícil e antes mesmo do final do primeiro turno já reconhecia que o troféu ficaria mesmo com o Barça, que é o que parece que vai acontecer mesmo.

        • janca

          Ah! Sobre sua pergunta a respeito da palavra que aprendeu com o Tite colocou um “s” a mais, Paulo Roberto. Abs.

  • Rodrigo

    Concordo que o campeonato brasileiro seja mais equilibrado e mais emocionante por consequencia, mas não sei se esse equilíbrio dura por muito tempo. Atualmente no Brasil alguns times tem poder financeiro maior e conseguem contratações mais impactantes e técnicamente melhores, mas é inegável que há alguns anos atrás haviam mais equipes qualificadas que disputavam campeonatos em nível nacional como a Portuguesa, Guarani, Juventude entre outros. A tendência é que os favoritos se resumam a 3 ou 4 no máximo, mas com uma diferença importante em relação aos campeonatos europeus, lá as principais equipes estão bem a frente porque são muito melhores do que as outras, diferentemente daqui onde as equipes que são consideradas menores tem um nível técnico sofrível, assim tornando mais fácil a vida dos grandes. Temos um campeonato empolgante e emocionante, mas técnicamente inferior e isso não da pra se discutir.

    • janca

      Concordo que temos um campeonato mais emocionante, mas tecnicamente é difícil dizer que somos inferiores. Comparados ao Barça, ao Manchester, ao Bayern, ok, mas vá acompanhar um jogo do Português, do Francês, do próprio Inglês ou Espanhol que não envolvam as equipes de ponta, que tenham as do meio da tabela…

  • Tri mundial doom

    O Brasileiro precisa de organizacao, de nao deixar monopolio de tv, que veio atrapalhando os clubes e seus crescimento, os clubes precisam ter presidentes que pensem no bem do clube e facam o clube ser organizado pois um Botafogo organizado tendo a mesma quantia de torcedores do Manchester United poderia ser superiorao. Manchester em renda pelo menos, osingressos deveriam serbem mais baratos pois quem compra ingresso,paga pelo que usa e assiste, sendo que tendo estadios cheios o patrocinador iria investir mais… Como isso envolve muita gente, um atrapalha o outro, mas mudando tudo isso, o futebol brasileiro vai ganhar de qqualquer um em organizacao pois em futebol jaganha desde de que charles Muller trouxe a bola.
    A Liibertadores depende de mais paises, de um traatamento de supercompeticao e a emissora brasileira que. transmite, tem uma vinheta ridicula para passar gols dela, enquanto a liga dos campeoes tem até comercial próprio, enquanto a maior competicao da América está sendo jogada, times de menor qualidade estão sendo mostrados em estaduais e a maior competicao fica em segundo plano e um patrocinio que poderia dar mais dinheiro para a maior competicao, nao vao investir emnenuma das disputas pois estadual nao vale nada e a que vale nao mostrara a marca dele em todo pais….Os outros paises sao menores e nem estadual tem, mas no Brasill o patrocinador veria um mercado maior para investir.

  • Oscar de Melo

    Janca,perfeito o seu texto,na minha humilde opinião de leitor,assino embaixo.Mas só acrescentando uma comparação,os nacionais europeus,na competitividade,guardadas as devidas proporções técnicas,parecem nossos estaduais,previsíveis,sem desafios para os grandes.Sobre a espanholização do nosso Brasileirão,acho improvável,porém,como já li em um post anterior,já está havendo uma discrepância financeira entre o Corinthians e os demais times.Se considerarmos o São Paulo,Inter,o potencial do Flamengo em crescer,o Santos se manter o Neymar essa diferença não assusta a ponto de criar uma supremacia Corinthiana,no entanto,quando falamos do estagnado Palmeiras,Vasco,Grêmio e Cruzeiro,se continuarem nos mesmos níveis de receita nessa comparação,com apenas a metade do que fatura o Timão,logo deixarão esta lista de favoritos e passarão a ser azarões.Mais assustador ainda é o abismo que se põe entre o Corinthians e os demais do eixo Sul/Sudeste;Fluminense,Botafogo,Atlético Mineiro e até os dois grandes do Paraná,Atlético e Coritiba,que não passam de 1/3 do poderio financeiro do Timão.Portanto,mantendo o ritmo atual,uma espanholização não teremos,mas uma inglaterralização é mais provável.

    • janca

      Alguns clubes, de fato, têm de abrir o olho. Caso do Vasco _Palmeiras imagino que melhore depois de inaugurar sua arena_ e do próprio Flamengo, que não explora seu potencial de marketing _fatura com isso menos do que o Inter, para você ter uma ideia. Grêmio está no caminho certo, tem uma administração, pelo que me consta, competente, depois de ter passado uma fase crítica nos tempos da falida ISL, Cruzeiro tem um dos melhores CTs do Brasil, o que precisamos fazer é pensar em desenvolver com mais força o futebol de outras regiões, como Norte e Nordeste, que têm torcedores fanáticos, mas times fracos economicamente.

  • marcos

    Tudo muito legal na teoria. Só que você esqueceu de algo fundamental. A diversão.

    Assistir uma partida de campeonato brasileiro normalmente é MUITO chato. Quase qualquer jogo do campeonato ingles é mais divertido, emocionante, com mais qualidade técnica, gols no fim do jogo, correria, pouca cera, etc.

    O mesmo vale para os jogos de Real Madrid, Barcelona… até a velocidade do jogo é outra. O nível técnico e qualidade são diferentes.

    Assisto os jogos do meu time de coração, mas de resto…não aguento ver uma partida do brasileirão.

    • janca

      Vá assistir a jogos do Inglês, Francês, Português e Espanhol sem as equipes de ponta para ver o que acha, então, e analisar a qualidade técnica das equipes.

      • Edson – Santo André

        Janca, tirando aquelas equipes sempre candidatas ao rebaixamento nestes campeonatos, as intermediárias para cima conseguem trazer dificuldades as grandes. A excessão é o Espanhol, com Barça e Madrid.

        • janca

          Na Alemanha, na Inglaterra, na França e até na Itália não têm conseguido, Edson.

  • marcos

    Quanto aos jogos de times de meio de tabela…

    É tão chato quanto um Figueirense vs Bahia (duvido que alguem que não seja torcedor desses times assista esse jogo).

  • marcos

    Ah sim, e como disseram acima, a qualidade do gramado influi MUITO na diversão…

    Corinthians jogando no pacaembu é um jogo muito legal de se ver. Corinthians e Botafogo, com praticamente o mesmo time, foi um jogo MUITO ruim…grande culpa do gramado. Impressionante como ninguem se preocupa com o gramado no Brasil.

    • janca

      Aí concordo.

  • Edson – Santo André

    Olá Janca!!

    Não quero ser o mal-humorado dessa história, mas vejo de uma maneira diferente. De fato o Brasileirão é mais disputado e temos maior quantidade de Clubes grandes (ou considerados grandes), mas quando ligo a TV para assistir jogos de futebol, me atrai mais a qualidade das partidas disputadas, a organização, o frisson da torcida (mesmo a inglesa, que mais parece estar em um teatro do que em um estádio). Quando a disputa é nivelada por baixo, por mais times grandes em pé de igualdade que existam, a qualidade do espetáculo fica prejudicada. São poucos jogos entre poucas equipes grandes do nosso futebol que apresentam bom nível técnico (não falo só em dribles, mais em bons esquemas táticos, jogadores que saibam trocar passes não só de 2 metros, jogadas bem trabalhadas, etc…). Multas vezes vemos jogos amarrados, extremamente faltosos (e nisso com grande parcela de culpa da nossa arbitragem precária), muitos chutões bumba-meu-boi. O volante desarma um jogador na lateral de campo e vibra como se tivesse marcado um gol. Enfim, apesar da quantidade de times aptos ao título, tirando o Campeonato Espanhol onde a disparidade é muito grande e o Italiano que é chato como o nosso, o campeonato Inglês e Alemão são disparadamente mais interessantes que o nosso, lamentavelmente.

    Abraço.

    • janca

      Pode ser, há muita gente que pensa assim como você. Mas eu gosto de ver diversos jogos, inclusive na rua Javari, no Canindé, mesmo com um nível técnico baixo. Claro que gosto de ver grandes jogos também, mas acho que a periferia do esporte não pode ser esquecida. Agora confesso que pra mim há muitos jogos horríveis em campeonatos nacionais da Europa. Isso não é exclusividade do Brasil. Abs.

  • Edson – Santo André

    E daria para “medirmos” melhor a competitividade de nosso campeonato com uma organização melhor do que esta, com estádios, gramados, arbitragem, fórmulas melhores (pelo menos em relação ao Paulistão), datas mais justas com os times, maior intercâmbio com equipes europeias.

    • janca

      Aí sim. Há muito espaço pra gente melhorar na parte de gestão e organização.

  • Vaz

    O que mata por aqui são os exageros. Campeonatos regionais são um bom exemplo do que ocorre na Europa em termos de sabermos quem já entra para ser campeão. São Paulo e Rio ainda tem 4 times cada que podem ganhar o resto é figurante o que vem levando gradualmente ao desinterese já que 3 times em São Paulo estão mais preocupados com Libertadores e um deles em recompor o próprio time resta então o Santos, que já sabemos será o campeão. Não vai aqui nenhum demérito mas realmente vale alguma coisa? Alguns enganadores vão comemorar mas e daí? Perdeu-se tempo e no tempo. Depois começa a tal Copa do Brasil, O Campeonato Brasileiro, Sul Americana e Re-copa. Aja! Acaba tudo embolando e o próprio brasileiro acaba engolido em boa parte do tempo, parte dos times não jogam completos a primeira fase, outros abandonam a segunda por algum atalho para Libertadores como Sul-americana.
    Temos tudo para sermos o maior campeonato do mundo mas enquanto tivermos diversos campeonatos paralelos além de estaduais sem importância alguma a coisa não acaba impactando. Penso que Classificação para Libertadores somente deveria ocorrer com o brasileiro com isso evitariamos situações de times na segunda divisão (não vai aqui novamente nenhum demérito mas sim um questionamento) disputarem Libertadores enquanto quem chegou em terceiro no Brasileiro é obrigado a disputar pré-Libertadores. O benefício é que aumenta mais ainda o interesse pelo brasileiro e a Copa do Brasil serviria apenas para uma vaga na Sul-americana. Quanto a tal re-copa, deixem para lá. Acho que teremos uma redução drástica no número de jogos e acabamos com jogos mais disputados e estádios lotados agora jogo de quarta/Domingo e clássicos disputados 3 vezes seguidas como já aconteceu (Brasileiro/Copa do Brasil ou Libertadores um jogo de ida na quarta, outro pelo brasileiro no domingo e novamente a volta na outra quarta) não dá mais. Em certos momentos do ano passam alguns jogos de times brasileiros que não sabemos de que cameponato é já que 3 são disputados ao mesmo tempo.Outro ganho seria em relação a seleção acabando com essa coisa de não convocar jogador para não prejudicar o clube e assim estamos a 14 meses de uma Copa do Mundo e não sabemos qual será a seleção brasileira. Acho que todos ganham e o futebol acaba mais valorizado.
    Outra coisa que acaba cansando também é o verdadeiro massacre de jogos na televisão paga e até na aberta (da-lhe campeonato alemão, português, inglês, italiano, espanhol, argentino, francês, copa da Africa, copa da Uefa, Eliminatórias Sul-Americanas, Européia sem contar a dezena de sub alguma coisa, sub-15, sub-20, sub-18) não há produto que aguente tanta exposição e acaba levando ao esgotamento até para os jogos daqui.

    • janca

      Em relação aos Estaduais estou de pleno acordo _sobre estarem cada vez mais sem graça. Tanto que podemos dizer que a temporada de 2013 no Brasil, de certa forma, começa hoje com a estreia dos brasileiros na fase de grupos da Libertadores.

  • Joe LHP

    Pela primeira vez, concordo com o colunista, tbm acredito que com essas novas arenas o futebol por aqui vai ter um “upgrade”, só tem que mudar a mentalidade dos administradores dessas arenas e passar a tratar o publico como cliente e não como marginal.

    • janca

      Dessa vez estamos de acordo. É triste ver o público de futebol tratado tão mal, conforme você bem colocou. Ele tem de ser tratado como cliente, a começar pela compra de ingressos, entrada no estádio e assim por diante.

  • francotimao

    Janca, depois do q você disse no post…falar o que???…apenas que concordo com você em gênero, numero e grau..Abs!!!!

  • Flavio Rodrigues

    Concordo contigo em gênero, número e grau… e mais, ainda temos uma margem enorme para crescer, criar uma liga fantástica e ser quem sabe, de fato, o maior campeonato do mundo. Claro… q enquanto houver Marins no comando, isso é só um sonho.

MaisRecentes

Saída de Lucas Lima



Continue Lendo

Dorival bombardeado



Continue Lendo

A grana de Nuzman



Continue Lendo