A seleção de Felipão



Tudo bem que podem dizer que foi apenas um jogo, o da reestreia de Felipão como técnico da seleção, mas o desempenho do time na derrota para a Inglaterra deixou a desejar.

Quem foca apenas em Neymar vai dizer que o santista não jogou bem. E não jogou mesmo. Mas a seleção não é nem nunca deveria ter sido ele e mais dez. Como Neymar outros jogadores se saíram mal, caso de Arouca, do próprio Lucas, que parecia ter entrado com o pé direito, mas logo caiu de produção, sem falar na má marcação do meio-campo, no desentrosamento e nas falhas da defesa e na falta de criatividade do ataque.

Podem me perguntar se não vi nenhum ponto positivo e respondo que vi, sim. Um deles foi Júlio César, no gol, se bem que senti falta de Diego Cavalieri na convocação. Outro foi Oscar, que chamou o jogo para si em várias ocasiões. Também gostei da postura do time em geral, que se não jogou bem, tampouco se acovardou, não teve o complexo de inferioridade como tinha em boa parte da era Mano.

Por falhas grotescas da CBF, o trabalho de preparação para a Copa de 2014 está recomeçando, só que agora falta menos de um ano e meio para o torneio. Não há milagres e espero que Luiz Felipe Scolari e cia. consigam fazer um bom trabalho. Pelo menos os próximos confrontos são contra seleções importantes do cenário mundial e o time vai ter que apresentar mais, muito mais do que jogou hoje. E ainda acho que é capaz disso. Pelo menos espero que seja.



MaisRecentes

Lucas Lima abalado



Continue Lendo

Rodriguinho fora?



Continue Lendo

A aposta do Santos



Continue Lendo