COL silencia sobre salários



O Comitê Organizador Local da Copa de 2014 resolveu se calar sobre o que chama de “vencimentos” de seus dirigentes, funcionários e colaboradores. O motivo é que José Maria Marin ficou irritado ao ver seguidamente na imprensa que ganha entre 110 mil e 115 mil reais mensais por atuar no comitê. Na CBF ele aumentou seu salário de cerca de 90 mil reais quando assumiu o cargo no ano passado, após a saída de Ricardo Teixeira, para 160 mil mensais.

Tanto na Copa da Alemanha, em 2006, quanto na África do Sul, em 2010, os comitês divulgavam os salários e prestavam contas à sociedade sobre seus gastos, inclusive o de viagens, hospedagem e alimentação de dirigentes, funcionários e colaboradores, muitos dos quais tinham que percorrer o país _e viajar ao exterior_ por causa da organização do Mundial. No Brasil o COL não costuma fazer o mesmo.

O mesmo acontece com o Comitê Organizador Local dos Jogos do Rio-2016, que tampouco gosta de tratar de salários, preferindo “blindar” seus dirigentes. Postura diferente da adotada pelo Comitê Organizador dos Jogos de Londres, no ano passado, que divulgava quanto pagava a cada um de seus colaboradores, inclusive à alta cúpula que o comandava.

Vale lembrar que, pela primeira vez na história, a Copa do Mundo tem o presidente da confederação nacional (CBF) no comando do COL, assim como a Olimpíada tem o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, como mandatário do COL do Rio-2016.

E não custa recordar, também, que Marin, aquele que não gosta de falar de salários, foi quem ajudou a divulgar quanto recebia na CBF o técnico Mano Menezes _pouco mais de 515 mil reais. Uma forma de desgastar ainda mais o treinador (e Andrés Sanchez, que o defendia), mostrando que Mano ganhava muito pra produzir extremamente pouco. Até concordo que, pelo trabalho que fez (ou não fez), os “vencimentos” de Mano eram uma piada de mau gosto, fortuna jogada no lixo, mas não é o único que tinha salário desproporcional ao que fazia (ou não fazia). O próprio Marin que o diga. Ganha para fazer o quê? Aparecer em foto? Sucatear a entidade? Trabalhar na campanha de Marco Polo Del Nero à sua sucessão? Que fase, que fase…



MaisRecentes

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo

Zé Ricardo sob desconfiança



Continue Lendo