Lance Armstrong?!?



Acabei de assistir no Discovery a primeira parte da entrevista em que o ciclista Lance Armstrong, 41, finalmente confessa ter usado drogas ilícitas para melhorar seu desempenho, tornando-se vencedor da Volta da França por nada mais nada menos do que sete vezes.

Não sei o que aqueles que acompanharam a entrevista acharam, mas fiquei com a impressão de que Armstrong se abriu pouco, não deu nome aos bois, não parecia arrependido, uma personalidade muuuito estranha… Mais do que eu imaginava.

Ainda há muita coisa mal explicada na história e que Oprah Winfrey não conseguiu arrancar do atleta agora banido do ciclismo. A doação para a UCI (União Ciclística Internacional) para, pelo menos oficialmente, usar o dinheiro para combater o doping, quando já havia suspeitas e acusações de que o próprio Armstrong fazia uso de substâncias proibidas. A saída do Departamento de Justiça norte-americano do caso… A entrada tardia da Usada, a agência norte-americana antidoping. O doping na Volta da Suíça de 2001, que só veio a público recentemente. O uso do câncer que teria atingido Armstrong como estratégia de marketing para o esportista. O que ele não quis responder sobre a doença ou o que teria dito no hospital a respeito da utilização de hormônios, esteróides e drogas para melhorar a performance…

Segue tudo nebuloso e não senti o ex-ciclista, que parecia envelhecido, mas seguro de si, acuado. Ele seguia no ataque, como sempre. Querendo vencer, como sempre.

E não é só o ciclismo que continua em xeque. A luta contra o doping é complicada, luta de gato e rato, já que quanto mais eficientes e eficazes se tornam os exames para detectá-lo maiores também os avanços da indústria química.

A ânsia por heróis, recordes, conquistas, feitos inéditos etc. etc. etc. é gigantesca e interessa a muitos que seja um sucesso. Pois heróis geram lucros, histórias, imagem e vendem… Há muito dinheiro envolvido. E quanto mais dinheiro… No mundo de aparências em que vivemos, onde todo mundo quer se fazer de feliz, mostrar-se interessante, viajado, cheio de amigos, realizado, coisa e tal, é a imagem que vende. E quando um herói se desfaz, colocam logo outro no lugar, pois pessoas e objetos viraram descartáveis.

Pegaram Armstrong, mas isso deu ou dará em alguma coisa? Mudará algo, de fato, no esporte? Na luta contra o doping? Na era de consumismo que chegou, creio que não. Até porque Armstrong é parte do problema. Se acharem que é O problema a coisa irá mal. Ele está longe de ser uma peça isolada na operação. E se há gente abaixo dele envolvida, por que não haveria acima? Afinal trata-se de um esquema gigantesco, que inclui tráfico das drogas para o esporte.

Sinto que a névoa continua aí. Sob Armstrong, que não quis se expor, um direito dele, sob o caso, sob o ciclismo, sob o uso de doping, sob o esporte em geral. Que hoje é business, como se diz. Money, money, money.



  • Mario

    Armstrong não vai dar nome aos “bois” ou explicar contribuições de dinheiro p/aumentar o escanda-lo q já é grande, ele quer é fazer uma mea culpa falsa p/caramba e continuar a vida.

    o mundo sempre foi podre , a diferença é q hj temos mais informação.

    • janca

      Soou falso o depoimento do Armstrong. Muito falso, aliás. E em relação a informações sabe que acho que hoje, de fato, temos em maior quantidade, divulgação mais rápida das notícias, com uma bela mão da globalização, mas o conteúdo… A profundidade… Um mundo onde querem nos submeter a 140 caracteres… Não vejo a humanidade avançando. Mudam as tecnologias, não digo que o homem siga o mesmo, mas tenho minhas dúvidas se está avançando ou retrocedendo, Mario.

      • Mario

        concordo ate acho existe um avanço mas muito lento quase parando, parece q humanidade por mais avanços tecnologicos q tenha sempre esta travada nos mesmo lugar em relação odio , violencia , preconceito e etc

    • Marcos

      Breve será o Michael Phelps confessando…
      Mas só depois de ganhar mais trocentas medalhas e recordes.
      Ou vai dizer que ele ganha tudo treinando pesado??? kkkkkkk

      • Mario

        acho mais facil o Cesar Cielo assumir o doping dele

  • valter

    Acho que umara boa pena seria não permitir mais anuncios dos patrocinadores do atleta em questão em qualquer tipo de evento esportivo por 3 ou 4 anos ai quero ver quem vai correr o risco

    • janca

      Ele foi banido do esporte e os patrocinadores, dizendo-se enganados, pularam fora.

      • valter

        sim os patrocinadores cairam fora, mas agora se o patrocinador fosse proibida de fazer publicidade em qualquer esporte por 4 anos , nada esmo, nem logo em camisa fornecida por eles, com certeza escolheriam melhor os seus patrocinados, exigindo em contrato a limpeza do jogo. Esporte é negocio e penas tem que abranger o negocio para se tornarem efetivas, pergunto qto o patrocinador ganhou até ser descoberto a farsa ? e agora qto vai perder ?

  • Leo Nucci

    Fala Janca, tenho muitos conhecidos no mundo do ciclismo e o consenso geral é que se falamos do Tour de France e da UCI, o doping ja está enraizado há muito tempo, caras que foram participar de algumas etapas me confirmaram que é impossível competir de igual para igual com os atletas do topo porque simplesmente todos se dopam, e não é só no ciclismo não heim, no próprio tênis sempre se vemos suspeitas que terminam abafadas, no MMA então é praticamente institucionalizado, meu primo tem uma academia de Jiu-Jitsu e MMA, diz ele que quando o atleta começa a ficar bom, competir nos melhores campeonatos é uma tentação muito forte, sempre aparecem caras querendo te treinar por fora a oferecendo coisas, no final um ou outro acabam cedendo e de uma hora para outra os caras começam a ficar “turbinados” como ele fala. Muito difícil isso não fazer a cabeça de um jovem, principalmente se influenciado por pseudo-treinadores que por sua vez são apoiados por essa industria, que não é pequena diga-se de passagem, os caras sempre estão um passo na frente e os que são flagrados nos testes são a minoria…
    O caso do Neil Armstrong é muito estranho como vc falou mas cheira muito a boi de piranha, um atleta como a história dele, assumir tudo desse jeito e não dividir a responsabilidade com quem estava atrás dele mas principalmente acima dele ( laboratorios, treinadores, federações) é porque alguma coisa ganhou com isso, imagina se ele desse os nomes aos bois, um cara que ganhou 7 Tours de France apoiado por essa industria deve conhecer todo esquema mas se ele falasse acho que a reputação do esporte correria um sério risco de ruir, como isso é um negócio meu amigo, ninguém quer perder dinheiro não é?

    • Leo Nucci

      desculpe-me os erros ortográficos, escrevi sem revisar…

    • janca

      Não acho que o Lance Armstrong seja bode expiatório, ele é acusado inclusive de traficar drogas, mas a participação de laboratórios, por exemplo, tem que ser analisada e trazida a público. O doping é um problema gravíssimo no universo olímpico. Em relação ao MMA nem comento, porque, felizmente, está longe da Olimpíada. E o que há de competições (de MMA) que nem teste pra saber se o indíviduo está dopado não está escrito. E quando fazem é em outras circunstâncias, antes do evento, o controle nem se compara com o que é feito em esportes olímpicos. E veja o que acontece no ciclismo. O Lance foi um entre vários, tanto que perdeu todos os títulos da Volta da França que havia conquistado e eles ficarão sem dono. Os demais estavam, pelo jeito, em situação semelhante.

  • Rodrigo

    A impressão que me fica é que o ex-ídolo só deu valor às conquistas no exato momento em que desfrutava delas, e que está cagando e andando pro que acontece agora. Ruim é que a esmagadora maioria dos jovens ciclistas de hoje se espelharam no sucesso de Armstrong até ontem.

    Nome aos bois? Pode anotar, se for pra pegar toda a gente que age à margem da lei o COI vai ter de riscar dois terços das modalidades olímpicas.

    • janca

      É bem possível, Rodrigo _o que você diz sobre as modalidades olímpicas. E já acho que nem na época em que ganhou o Armstrong deu valor às conquistas. Ontem ele mesmo deu a entender que vibrava com o processo (de doping que levava às vitórias) mais do que com as próprias conquistas, que eram dadas como favas contadas. Por ele mesmo.

  • Vaz

    Janca não é intrigante o fato de em tantos anos de doping ninguém foi pego? De que servem os exames? Para pegar desavisados que usam remédios e pomadas sem saber do que se trata?
    O sujeito e seus amigos se dopavam com tanta certeza da impunidade por anos, a ponto de ter tido um câncer típico de quem usa substâncias anabolizantes. Curioso é o festival de entidades e órgãos de controle estarem todos “se limpando” e mudando de assunto. Para piorar, afirmam inclusive ele que todos que participam da volta da França usam substâncias proibidas o que me leva a duas situações:
    – As federações estão pegando apenas idiotas que propositalmente ou não usam substâncias já conhecidas. É o doping dos bôbos de plantão que acham que tomando água em quantidade não aparece entre outras bobagens (tipo a situação vivida pelo Grêmio nos juvenis), é o doping amador, doping de acadêmia ou desinformado mesmo. Estes testes positivos parecem gerar uma falsa sensação de eficiência mas o fato é que os casos de doping na última década tem atingido apenas em sua maioria, atletas sem expresão e resultados.
    – A elite não são pegos e com certeza estão contando com apoio tecnológico “oficiosamente” e dai o silêncio. Estes doping’s para serem eficientes são produtos de alta tecnologia e pesquisa agora a pergunta que cabe é quem financia e faz vistas grossas? Atletas e entidades não contam com recursos para financiar este tipo de pesquisa e de forma clandestina. Óbvio que tem gente grauda pois existe toda uma estrutura por trás disso. Não ponho a mão no fogo por estas instituições. Dai talvez o silêncio.
    Sempre suspeitei de atletas que dominam esportes com varias modalidades como a natação, ginástica entre outras. Um destes é Phelps. Não dá para acreditar em tanta eficiência em uma única Olímpiada (8, 9 medalhas de ouro) o que dizer uma performace semelhante em 3! Desaparecem após estes feitos para aparecer em competição e treinamento apenas 3 ou 4 meses antes de uma Olímpiada assim como a maioria dos atletas de ponta americanos, chineses e alguns outros mais famosos. Note que quase nunca participam de Campeonatos mundiais e passam 4 anos sem dar as caras, ninguém os vê treinando ou competindo e quando mais novos ninguém ouviu falar, ganham seletivas com tempos suficientes e 6 meses depois chegam a Olímpiada batendo recordes atrás de recordes. Imbatíveis, verdadeiros monstros do esporte. Não existe tanta eficiência gratis (desculpe o trocadilho com o não existe refeição gratis, alguém está pagando).
    Mágica? Os caras são eficientes? Biotipo? Treinamento? Capacidade? Algo na água que bebem? Como gostam na mídia de acreditar nestas bobagens. Não acredito que derrepente e do nada principalmente na natação apareçam como verdadeiras maquinas de competir. Acho que deve sim, ser algo na água que bebem.
    Fica a certeza da empulhação, da farsa e que destrói a beleza e a pratica saudavel do esporte. Péssimo exemplo para qualquer lado que se olhe.

    • janca

      Do Phelps confesso que não desconfio, contra o Armstrong havia fortes acusações, mas não é verdade que os exames pra detectar o doping não pegam ninguém. Basta lembrar o caso do Ben Johnson na Olimpíada de Seul, em 1988. Mas é uma batalha difícil. Dificílima. E a construção de heróis interessa a muita gente e alimenta toda uma indústria, Vaz.

      • Mario

        pior q especialistas disseram na epoca q o Ben Johnson poderia alcançar o mesmo desenvolvimento fisico sem o doping , q ele escolheu o caminho mais rapido e sujo , tambem existe denuncia q Carl Lewis foi pego no antidoping , mas a USOC escondeu

  • Epaminondas

    Acho que ele pode ser preso Janca, por mentir sob juramento. Parte dos 200 milhões que ele tem, com certeza irá perder, mas ainda sobrará muita grana.
    ele só confessou para amenizar um pouco as punições, pois as provas contra ele eram claras, inúmeras testemunhas. O Sportv mostrou um ótimo documentário no final do ano.
    Só demoraram para conseguir as provas pq a agencia anti-doping levou 5 anos para desenvolver um exame que detectasse EPO.
    Acho que deveriam retirar o ciclismo da próxima Olimpíada, serviria de reflexão e voltaria na seguinte.

    • janca

      Sou contra retirar o ciclismo porque aí seria colocar todo mundo no mesmo saco. E certamente não são todos os que são dopam.

  • Gabriel

    Janca, nao quero defender o Armstrong mas o que esta acontecendo é que ele quer se “redimir” com a propria consciencia, quer tentar dissolver o problema em relaçao a ele.. Vocês da imprensa querem que ele entregue da bandeja todo o esquema de Dopping profissional que existia e ainda existe no esporte americano e mundial, quer que dê nome aos bois, quer que os culpados sejam expostos mas, sinceramente, nao acho que este dever seja do Armstrong. Todos nos sabemos que o Dopping nao é exclusividade dele e do ciclismo. O Armstrong admitiu que se dopou e não pode falar muito mais que isso porque se falar estará gerando mais problemas para si mesmo.

    • janca

      Entendo sua posição, mas não acho que o Armstrong esteja com a consciência pesada, não foi a impressão que passou. Achei-o arrogante e seguro do que fez, dando a impressão de que o problema não foi o doping e ter se dopado, mas ter sido pego e perdido os títulos que havia ganho.

      • Gabriel

        Tambem achei e tendo em vista algumas coisas que ele falou do tipo “Era impossivel naquela epoca que alguem sem dopping pudesse ter vencido o Tour tantas vezes” dando a entender que todos os atletas da elite se dopavam.. E não estou falando que ele tenha consciencia pesada em relaçao ao dopping mas sim em relaçao a essa mentira, a ter envolvido e desafiado tantas pessoas que tinham dito que ele havia se dopado. Mas, enfim, é só mais uma entrevista polemica, esclarecendo uma coisa que todos ja sabiam ser verdade mas eu acho que é a unica coisa que ele pode fazer, se ele começar a envolver os reais culpados a vida dele será um inferno.

        • janca

          Eu entendo seu ponto de vista e respeito o “silêncio” do Armstrong, é um direito dele falar, falar e não dizer nada. Mas havia alguns momentos em que ele parecia não entender a gravidade de toda a história, foi a impressão que me passou. Talvez equivocada, claro, mas foi o que me passou. Enfim… Põe caso polêmico nisso.

  • Marcos

    Breve será o Michael Phelps confessando…
    Mas só depois de ganhar mais trocentas medalhas e recordes.
    Ou vai dizer que ele ganha tudo treinando pesado??? kkkkkkk

  • Adalberto F. Franco

    Todos que achavam que ele fosse um fenomeno do esporte se deram mal, o sujeito conseguiu enganar a todos, dizem que ele superou até uma grave doença será mesmo ? Como acreditar numa pessoa que mentiu por tentos anos ? Confiança depois de perdida raramente se recupera, agora Lance Armstrong, vai ser escrachado pela midía do mundo todo e ele que sempre negou o doping, que triste fim mas ele mesmo procurou isso. Bom fim de semana Janca, e a todos.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo