Com Ronaldo à distância



O Comitê Organizador Local da Copa de 2014 (COL) não vê problemas na mudança de Ronaldo a Londres, onde deve ficar pelo menos até o final de 2014.

Para José Maria Marin, o ex-jogador, que segundo o dirigente é remunerado pelo COL e trabalhava, pelo menos em tese, na organização do Mundial, pode ser usado como elo entre os brasileiros e a Fifa e ajudar a divulgar a imagem do evento no exterior.

Ronaldo é sócio de uma agência de marketing, a 9ine,cuja principal parceira é a WPP, maior grupo de mídia e publicidade do mundo, que gerencia agências como a Young & Rubicam e Ogilvy, RLM Finsbury e e a Kantar Worldpanel, especializada em pesquisas de mercado.

Na Europa, Ronaldo, que é cotado para concorrer à presidência da CBF _as próximas eleições serão em abril do ano que vem, mas o novo presidente só assume o cargo em 2015_, deverá ser assessorado por Martin Sorrell, diretor-executivo da WPP.

A intenção do grupo é que ele se engaje em campanhas de clientes que estejam ligadas à Copa e ganhe maior experiência no negócio. O COL, que não quis se manifestar sobre possíveis conflitos de interesse entre os clientes da WPP, os negócios particulares de Ronaldo e sua participação no comitê, alega que Ronaldo não recebe como funcionário e é “apenas membro do Conselho de Administração”.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo