Lucas e os argentinos



Confusão à parte na final no Morumbi (vou tratar dela logo em seguida), o são-paulino Lucas, que agora parte para o futebol francês, é um exemplo de profissionalismo e amor à camisa. Defendeu as cores do Tricolor com muita garra, mesmoa tendo sido vendido para o PSG, clube em que se apresenta em janeiro. E venda milionária, põe milionária nisso, diga-se de passagem.

Foram emocionantes a homenagem da torcida do São Paulo ao jogador e a entrada de Lucas em campo, cujo olhar dizia tudo.

Sobre a confusão, com os argentinos não voltando para o segundo tempo, não tenho muito o que dizer, pois não vi o que aconteceu no vestiário. Em vez de acusá-los, como começa a fazer muita gente mesmo sem informações mais precisas em mãos ou baseada em especulações de redes sociais, prefiro aguardar.

O que vi foi o Tigre querendo provocar em campo, levando um baile no primeiro tempo e buscando confusão. Se os jogadores foram agredidos ou não por policiais na entrada do vestiário isso deve ser apurado, porque é algo sério. Muito sério, aliás. Como é sério, se nada de anormal tiver acontecido, o time abandonar o jogo e não voltar para o segundo tempo.

Mas time por time não havia comparação. O do São Paulo é muito melhor e merecia o título.

E gostei de ver os paulistas valorizando a Sul-Americana, como já fizeram os gaúchos, campeões com o Inter. Em dez edições, salvo engano, cinco foram vencidas pelos argentinos. É um torneio para os brasileiros se dedicarem com mais afinco e não com descaso. Que apurem melhor o que de fato aconteceu no intervalo, pois dizer simplesmente que os argentinos são assim, chegados a uma confusão, não é argumento. E toda a sorte do mundo a Lucas no futebol europeu. Que ele defenda o PSG com o mesmo talento e garra com que sempre defendeu o São Paulo. E que tenha as oportunidades na seleção, agora nas mãos de Felipão, já que, não sei o porquê, Mano Menezes não parecia estar entre os maiores fãs de Lucas. Mas isso já é outra história…



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo