O Palmeiras emperrado



A indefinição do Palmeiras em relação ao planejamento para 2013 começa a gerar atritos no Palestra. O primeiro foi com o goleiro Bruno, que está insatisfeito com Gilson Kleina e se sente desprestigiado pelo treinador e pela diretoria.

Kleina acha que Bruno não tem condições de ser titular para a Libertadores, o goleiro discorda e se considera injustiçado, já que foi um dos poucos a dar a cara a bater durante a queda para a Série B. O presidente Arnaldo Tirone está indeciso, tanto que, segundo a Portuguesa, não quis o goleiro Dida, que estaria negociando transferência para o Grêmio de Vanderlei Luxemburgo. Entre Bruno e Deola, porém, o mandatário palmeirense acha que o segundo, emprestado para o Vitória, tem mais condições de ser titular na Libertadores do que o primeiro, o que também teria aborrecido Bruno.

O zagueiro Thiago Heleno, dispensado anteontem junto com o também zagueiro Román, o volante Correa e o lateral Artur, é outro que não gostou da postura da direção palmeirense. Teria ficado sabendo da “demissão” via imprensa.

Ainda não há uma lista de jogadores a serem contratados, o que aumenta a tensão no Palmeiras. Kleina tem reclamado a interlocutores que não sabe quanto o clube tem a gastar, enquanto Tirone diz que o fato de ter caído para a Série B dificulta qualquer negociação. A ideia do dirigente é montar um time “bom e barato” para 2013. Como, não se sabe.

Para piorar, como a eleição para presidente só acontece em 21 de janeiro, nem Kleina tem certeza de que irá continuar no cargo. Se a preparação para 2013 continuar deste jeito o Palmeiras terá sérios problemas na Libertadores, sem falar no Paulista, competições logo no início da temporada.



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo