As desculpas do presidente



Indagado sobre a escolha de Luiz Felipe Scolari como técnico e Carlos Alberto Parreira como coordenador, Jose Maria Marin tem usado os mais variados argumentos. Um deles é que antecipou a decisão e também o anúncio da comissão técnica para não atrapalhar o Corinthians, já que quer que Tite viaje ao Japão totalmente focado no Mundial e não pensando num eventual convite para comandar a seleção.

Alguém acredita no que diz o presidente da CBF? Eu não. Pelo menos não no tocante à preocupação com Tite e o Corinthians.

Ah! E ele também diz que demitiu Mano em novembro para o técnico poder entrar em 2013 empregado, já que acredita que propostas não lhe faltarão.

Então tá… Concordo com a demissão do técnico, que a meu ver fazia um trabalho bem ruim, mas a forma é bem questionável. Chamar o Andrés, que não participara da decisão, para avisar Mano, por telefone, que ele estava fora? Aí é complicado.

E, para contentar todo mundo, Marin tem dito que não procurou Abel Braga para não prejudicar o Fluminense, nem Muricy, a fim de proteger os interesses do Santos, nem mesmo Luxemburgo, que renovou por dois anos com o Grêmio. É mesmo um político o presidente da CBF. Pena que ultrapassado.



MaisRecentes

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo