O papel de Andrés



O diretor de seleções da CBF, Andrés Sanchez, tem dito que foi voto vencido na decisão da CBF de demitir Mano Menezes. Não é verdade. Ele nem direito a voto teve, pois a saída do técnico havia sido tomada em conjunto por José Maria Marin e Marco Polo Del Nero sem consultar o ex-presidente corintiano. Apenas o comunicaram da demissão.

Não custa lembrar que Andrés foi escolhido para o cargo por Ricardo Teixeira, que via nele um possível sucessor depois da Copa de 2014 e queria um escudo junto ao time e à comissão técnica enquanto ele próprio se defendia de uma série de denúncias de corrupção, entre as quais o recebimento de propina na Suíça.

Com a saída de Teixeira, Marin, o vice mais velho, e Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, tomaram conta da entidade e fizeram de Andrés uma espécie de “rainha da Inglaterra”. Nunca esconderam o descontentamento com o trabalho de Mano, que tinha todo o apoio de Andrés. Só não descartaram o ex-presidente corintiano porque ele ainda pode trazer dividendos políticos à CBF.

Assim como fizera com Teixeira, a presidente Dilma Rousseff tem evitado contatos com Marin, que iniciou sua trajetória política na ditadura. Apesar de ele próprio ter trânsito em Brasília, Marin sabe que Andrés, que é próximo do ex-presidente Lula e petista de carteirinha, pode ser uma peça importante numa tentativa de aproximação do governo federal. Como diretor de seleções, no entanto, seu papel segue bem esvaziado. Quem manda na área é Marin ao lado apenas de Del Nero. Não se trata de um triunvirato, mas de um dueto. Por enquanto Andrés tem apenas dito amém. Até quando?



  • Tiago

    Tá no Terra. Perguntaram pro Mano se ele topava um técnico estrangeiro, ele disse que era contra e pelo que sabia não tinham decidido o novo técnico. Pra bom entendedor ele não sabe nem sabia de nada. O Terra conta tudo. O Andres ficou irritado, foi grosso com jornalistas, saiu pra federação chutando o balde, não teve uma votação.

    • janca

      Foi uma decisão tomada por José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, que mandam na CBF. O Andrés apenas foi notificado, Tiago.

  • Mario

    verdade com Marin\Del Nero o Sanches ñ apita ,mas ele ñ omidio/mentiu sua contrariedade com a demissão qnd seria muito mais facil mentir com aquela velha lorota do futebol q foi de comum acordo entre todos mandar o mano embora, mais estranho ele ñ sair e fazer outra coisa já q presidente da CBF ñ vai ser como queria,a ñ ser ganhe muito dinheiro alem do salario

    • janca

      Ele disse que foi voto vencido, mas a questão é que não teve votação. Marin e Del Nero decidiram e só comunicaram ao Andrés, que por sua vez comunicou ao Mano.

  • antonio marcos

    Até quando?
    Tomara que não por muito tempo. Que o triunvirato Lula/Dilma, Rede Globo e Andrés façam a devida lição de casa e acabe com o poder desses poderosos chefões.

    • Marcelo

      Triunvirato de quatro é muito boa kkkkk

  • Marcelo

    A entrevista do Andres foi ridícula. Mostra a bagunça que é a CBF. Ele não tem mais voz ativa. Dizem que chorou de raiva depois.

    • Marcelo

      A saída que resta pro Andres é convencer o Marin que o melhor nome é o Tite. O Tite gosta do Andrés, foi ele quem o segurou no Corinthians depois do Tolima. Podem ter deixado a decisão pra janeiro depois do Mundial. Se o Tite ganhar fica o nome mais forte para a CBF.

      • Marcelo

        O Felipão depois do vexame que deu no Palmeiras não tem apoio. Não tem chance. Está desgastado e ultrapassado. Seus conceitos de futebol não são atuais. O Tite é melhor.

        • janca

          O Del Nero gosta do Felipão e o defende como técnico da seleção… Vamos ver o que acontece…

MaisRecentes

Saída de Lucas Lima



Continue Lendo

Dorival bombardeado



Continue Lendo

A grana de Nuzman



Continue Lendo