Mustafá acha Kleina fraco



O ex-presidente do Palmeiras Mustafá Contursi tem criticado o trabalho de Gilson Kleina e não vê no treinador um nome para comandar o clube na Libertadores de 2013.

Procurado por Arnaldo Tirone, que deve tentar a reeleição em janeiro, Contursi preferiu manter distância do atual dirigente agora que a vaca parece estar indo para o brejo. Disse não ter conselhos a dar até o final do Brasileiro, inclusive porque o Palmeiras não depende mais de suas próprias forças para se livrar do rebaixamento. Acha, no entanto, que para o primeiro semestre do ano que vem seria indicado um nome de mais força e bagagem para comandar a comissão técnica.

Contursi acredita ainda que César Sampaio, como gerente de futebol, fracassou e não conseguiu fazer a esperada ponte entre os jogadores e a diretoria. A interlocutores mais próximos diz ainda que o fato de o Palmeiras, então nas mãos de Luiz Felipe Scolari, ter abandonado os dez primeiros jogos do Brasileirão para só pensar na Copa do Brasil foi um erro. De ressaca após a conquista do torneio, não conseguiu recuperar as forças no Nacional, mantendo-se entre os quatro últimos até aqui.

Apesar de não mencionar nomes para dirigir o time em 2013, Contursi acha que o Palmeiras não deve gastar fortunas com a comissão técnica, ao contrário do que fazia com Felipão. Acredita que há opções com mais experiência do que Kleina e que não onerariam tanto os cofres do clube quanto Scolari.

O acerto de Kleina, ex-técnico da Ponte, com o Verdão é até o final do ano que vem. Mas ele mesmo admite que não sabe se fica caso o time seja mesmo rebaixado, tampouco César Sampaio, que também depende do resultado das eleições de janeiro. Que prometem ser bem quentes, aliás…



MaisRecentes

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo

O emprego ideal



Continue Lendo