A desculpa de Tirone



O presidente Arnaldo Tirone tem se defendido das reclamações sobre a administração do futebol do Palmeiras usando como escudo Barcos.

A interlocutores, não cansa de dizer que foi ele próprio, e não Luiz Felipe Scolari, quem bancou a vinda do jogador argentino, que tem sido importantíssimo na luta para tentar fugir do rebaixamento.

Acha que errou, porém, ao manter o técnico até setembro. Alega que só não o dispensou antes porque o clube havia conquistado em julho a Copa do Brasil.

Erros ou acertos à parte, dadas as novas confusões envolvendo torcedores do Palmeiras ontem em Araraquara, as frequentes brigas entre sócios e conselheiros rivais na sede social, pichações, atos de vandalismo e ameaças de agressões, resolveu aumentar a segurança no clube e também a proteção para os jogadores, que voltaram a ser pressionados pela torcida.

Com os dois pontos perdidos para o Botafogo e a vitória do Bahia no Canindé, faltando quatro rodadas para o final, o Palmeiras viu a distância em relação ao primeiro colocado fora da zona de rebaixamento aumentar para sete pontos. Mas quem também está pedindo para cair é a Lusa, que não vem jogando nada nas últimas rodadas. Se a Portuguesa não começar a jogar no final de semana, contra o Botafogo, no Rio, corre sério risco de repetir o desfecho do Paulista-2012, quando acabou rebaixada sob a batuta de Jorginho, hoje no Bahia, para a série A-2. As últimas rodadas prometem…



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo