Rogério Ceni x Ney Franco



Segue dando o que falar a atitude de Rogério Ceni no segundo tempo de São Paulo x LDU Loja, aquele sofrível 0 a 0 quarta, no Morumbi.

Ao gesticular para Ney Franco pedindo pra ele colocar Cícero em campo, fazendo alteração pra fortalecer o time no final, o goleiro deixou o técnico em situação delicada. Quem dirige a equipe não é Ceni e por mais que ele se considere uma espécie de dono do clube, pela história que tem no São Paulo, acabou desrespeitando o treinador.

E se o São Paulo levasse um gol no final, como ficaria a cara do técnico? E se fosse um outro jogador que gesticulasse para Ney Franco mexer no gol, tirando o próprio Ceni, como será que ele se sentiria?

Por mais que diga que não, que pediu a alteração porque o São Paulo não atravessava bom momento no jogo, Ceni tem que ter cuidado com suas atitudes. E se não teve na quarta duvido que tenha sido por descuido. No Morumbi há quem veja na reação do goleiro algo ensaiado pra mostrar quem manda na equipe. Ele estaria insatisfeito com a decisão de Ney Franco de deixar Luis Fabiano bater _e perder_ os pênaltis contra Atlético-GO e Flamengo, pelo Brasileirão.

Rogério insiste que não aconteceu nada demais, mas atleta experiente que ele é, sabe que ocorreu, sim. Tanto que o assunto continua repercutindo dentro e fora do São Paulo. Ontem mesmo Ney Franco ganhou o apoio de dois ex-técnicos do São Paulo, para os quais o goleiro desrespeitou a hierarquia. O primeiro foi Emerson Leão, o segundo, Muricy Ramalho.

Jogador tem direito a dar sua opinião e Rogério poderia tê-lo feito no intervalo, longe da imprensa e da torcida. Durante o jogo não, especialmente de forma ostensiva. Deve defender e orientar seus companheiros. Não é pago nem pra apitar a partida muito menos pra dirigir a equipe. Essa função é do técnico e Ceni, por mais que possa pensar diferente, não é nem dirigente nem treinador do São Paulo. Deve respeito a Ney Franco, que, a meu ver, reagiu bem, “enfrentando” o goleiro, e a seus companheiros.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo