Fla/Flu e o Maraca



O edital de concessão do Maracanã, que será lançado depois de consulta pública marcada pra 8 de novembro, tem pontos positivos, embora eu continue muito crítico em relação ao processo.

Um dos pontos de que gostei foi a ideia de obrigar os clubes interessados, caso de Flamengo e Fluminense, a firmar parcerias com empresas se quiserem participar da administração do estádio. Outro é que a arena não será de exclusividade de nenhum time do Rio, podendo receber jogos também de Botafogo, que já tem a concessão do Engenhão, e do Vasco, o único grande carioca com estádio próprio. Um terceiro é a garantia de que a seleção brasileira também poderá atuar no local. E o quarto é a proibição da venda dos “naming rights” do estádio, que continuará conhecido como Maracanã.

Na essência, no entanto, sigo contra a concessão. Não tem cabimento o governo gastar quase 1 bilhão de reais pra refazer o Maraca e entregá-lo de bandeja pra iniciativa privada _o grupo do empresário Eike Batista é o maior interessado no negócio.

Podem argumentar que quem ganhar a concessão, que será de 35 anos, terá de investir cerca de 470 milhões de reais no complexo, incluindo demolição e reconstrução em outro lugar do estádio Célio de Barros (atletismo) e do Parque Aquático Júlio Delamare. Podem dizer também que terá de pagar outros 7 milhões de reais por ano ao governo do Rio, mas acho pouco. A estimativa, afinal, é de que as receitas poderão chegar a 154 milhões de reais por ano, enquanto as despesas seriam de 43 milhões de reais.

Por que o ônus da reforma do estádio fica todo com o governo e o bônus passa pra iniciativa privada? Argumentam que nenhuma empresa colocaria 1 bilhão de reais _ou pouco menos do que isso_ pra reconstruir o Maracanã, como fez o governo do Rio. Mas por que, então, na hora em que o negócio pode dar lucro, ele passa pra iniciativa privada? Por que o estado é mau gestor? Não faz sentido. Se tem dinheiro pra fazer a reforma deveria ter competência pra gerir a arena.

É uma pena que o exemplo do Engenhão, que parou nas mãos do Botafogo a troco de banana, seja repetido com o Maracanã. Pois quem pagou _e caro_ pra construir o estádio que leva o nome de João Havelange para o Pan foi a Prefeitura do Rio. E quem o administra é o Botafogo. Não acho que seja este o caminho. Nem pra um (Engenhão) nem pra outro (Maracanã).



  • Claudio

    Como disse Lucio de Castro……Acabou….Mataram o legítico Maracanã,trucidaram,estruparam..
    O Flamengo tinha que ter sua propria Arena…Tomara que vire um elefante branco.

    • janca

      Oi Claudio. Confesso que não torço pra virar um elefante branco, mas que não consigo entender essa ideia de concessão, uma espécie de “privatização moderada”, não consigo. É uma lástima o governo gastar tanto dinheiro pra dar de presente pra iniciativa privada.

  • Claudio

    o maraca vai se transformar numa casa de shows. O Maracanã é patrimonio dos torcedores cariocas.. A dupla FlaFlu que levava seus jogos pro antido Maraca hoje esta acabado.

    • janca

      Como coloquei no post até concordo que os dois clubes não fiquem com a administração do estádio, mesmo porque estão pra lá de endividados, especialmente o Flamengo e não sei se teriam condições de injetar juntos 470 milhões de reais no complexo pra fazer as mudanças exigidas. Estamos entregando um patrimônio que não é só carioca, é brasileiro, pras mãos da iniciativa privada porque o governo se diz incompetente para geri-lo. É demais.

      • Claudio

        Concordo Plenamente Janca..O patrimonio Flamengo esta nas mãos de pessoas erradas..Com toda essa irresponsabilidade da sr Amorim e dos seus antecessores esta acabando com o Mengão…Hoje o Corinthians mostra o que é ter uma infraestrutura do tamanho de sua força..

        • janca

          Embora o Corinthians tenha ainda muito a melhorar em termos de administração. Mas que houve melhoras pontuais sem dúvida nenhuma houve, seja no departamento de futebol, seja em programas como o Fiel Torcedor. Que, repito, ainda tem muito espaço pra melhoras, correções e acertos, mas já foi um avanço. Vide o público nos jogos do Timão.

          • Renato

            Janca, vou me meter nessa conversa. Não acho que o Corínthians nesse quesito estádio seja exemplo pra ninguém. Todos sabemos como conseguiu essa mamata. Eu não gostaria de ver o nome do Flamengo envolvido numa corrupção onde o Lula, o comandante da quadrilha petista, foi o principal articulador – da quadrilha e do estádio. Isso fica pro resto da vida e não há como rebater a acusação dos adversários de que foi um estádio obtido através da corrupção e, MAIS UMA VEZ, do dinheiro público, ou seja, NOSSO. Quanto ao resto, concordo com você, mas político é político, tudo farinha do mesmo saco.

          • janca

            Tampouco acho o Corinthians um bom exemplo quando se trata de estádio, Renato. Afinal terá um estádio próprio todo feito graças a benefícios públicos das três esferas de governo. Não é só o federal não. A Prefeitura de SP está dando uma tremenda mão e o governo do Estado de SP vai pagar as arquibancadas móveis para a arena receber o jogo de abertura da Copa. O que valoriza a cidade, claro, mas também o próprio estádio corintiano. Abs.

          • @R9Sal

            Atenção a partir dos 25 segundos
            Dai saiu o Lucas, vendido por 100 milhões de Reais

            http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gHGcVUDzQH0

  • Vaz

    O estado sempre foi mal gestor e infelizmente vamos novamente com dinheiro público raformar e depois entregar. Não sou contra a “privatização” de todos os estádios no Brasil já que não podemos querer investimentos públicos na base para esportes Olímpicos enquanto mantemos estruturas caríssimas para uso de particulares (clubes de futebol e seleção são entidades privadas ricos em sua maioria independentemente do que fazem com o dinheiro, mas não vejo muita diferença em bancar ou financiar parcial ou totalmente estádios particulares e públicos já que os dois se destinam a atender em quase sua totalidade de uso a entidades privadas) não vejo qual o benefício que um estádio oferece a população de uma cidade ou estado a não ser atender de forma barata a clubes e empresas de show. R$ 1 Bi daria para construir pelo menos 20 km de linhas de metrô. Agora o que estão fazendo com o Maracanã é doação. R$ 7 milhões por ano? Estão de brinadeira.

    • janca

      É muito pouco mesmo _sete milhões de reais por ano, embora o valor até possa aumentar um pouco, mas a tendência é que não chegue a dez milhões de reais por ano, Vaz.

  • Rambo

    Pobres diabos ! Pessoas que temem o novo, desconfiam de tudo (vivem a procurar pêlo em ovo), se apegam ao passado e adoram mamar nas tetas do governo. Sempre houve consenso de que o governo é incompetente para as suas atribuições básicas, quiçá para gerir estádio de futebol. Então, quando existe a perspectiva (POSITIVA) de mudar esse estado de coisas, vem as críticas. “Ah, mas se gastou um bilhão” ! Só esquecem de que a MANUTENÇÃO de um equipamento desses (mão de obra, gastos, adaptações futuras, etc, etc …) é altíssimo. O Engenhão foi concedido ao Botafogo por uns R$ 40.000/mês, só que a MANUTENÇÃO mensal é de R$ 350.000/mês. É só fazer as contas do quanto se economizará ao longo de décadas, pagando o investimento inicial e deixando a máquina do governo livre para as suas atribuições básicas. É tão óbvio !

    • janca

      Altíssima ou não _a manutenção de um equipamento desses, como você diz_ quem ganhar a concessão pode ter receitas superiores a 150 milhões de reais por ano e despesas na casa dos 40 milhões de reais. Se não fosse interessante não entrava no negócio _se há interessados é porque o negócio é interessante (para a iniciativa privada, claro).

    • Alexandre

      Então quer dizer que o governo é incompetente para gerir, mas para pagar toda a reforma ou construção ele é competente? Quer dizer que ele gastou mais de R$1.000.000.000 e agora quer economizar umas centenas de milhares de reais por mês?? Onde está a economia???
      Você só pode estar brincando, pois justamente quem vai “mamar nas tetas do governo” são as empresas que arrendarem por valores irrisórios estes estádios pagos com dinheiro público, ao invés de elas mesmas construirem e depois explorarem comercialmente os mesmos.
      Mas aí não seria o Brasil não é mesmo? Os país dos exxxperrrtos…

      • janca

        Eu penso de modo parecido com o seu, Alexandre. O governo é incompetente pra gerir, mas a reforma ou construção fica toda por conta dele? Com dinheiro do contribuinte? Pra isso ele serve? Pra gastar e gastar e gastar? Teremos empresas “comprando” a preço de banana o Maracanã, concessão de 35 anos e uma miséria de aluguel?

  • Silvio

    Oi Janca tudo bem?
    Não sou contra a concessão de estádios para a iniciativa privada, porém sou contra os moldes adotados nos dois casos do Rio (engenhão e maracanã). Uma vez que em ambos os casos como vc colocou a concessão sai quase de graça e o custo fica praticamente todo com o estado e lucro com a iniciativa privada. No caso do maracanã (baseado nessa estimativa de lucro) deveria ser cobrado um aluguel de R$ 20 milhões por ano (algo em torno disso), pois desse modo a empresa gestora teria um grande lucro e o estado receberia quase todo o valor investido de volta e melhorias na região que aumentariam o fluxo de caixa do governo. Isso só mostra que ou falta preparo para os gestores públicos ou vergonha na cara.

    • janca

      Eu também não sou contra a concessão, Silvio, sou contra da forma como está sendo feita. E o valor do aluguel, digamos assim, deveria subir mesmo. Se ficar na casa dos 20 milhões de reais a história muda de figura. Abs.

      • Silvio

        Eu concordo com vc a concessão com um valor de aluguel maior, sendo prorrogada mais uma vez como sempre são nesse tipo de contrato, o estado recuperaria todo o dinheiro investido nessa reforma e parte do gasto com o Pan. Passando assim a ser um exemplo de recuperação de investimento público. Mas desse jeito que está sendo feito é uma grande piada. Pois o Maracanã é um produto quase inigualável no futebol mundial e deveria ser mais valorizado, pois todo capital investido sempre foi público (dinheiro nosso).

        • janca

          É, Silvio, dinheiro do contribuinte…

      • Alexandre

        Vinte milhões de reais ainda é um valor irrisório frente ao total investido.
        Vejam que só de juros pagos por um de três empréstimos feito pelo Governo do Rio já são R$30 milhões:
        http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2012/10/25/privatizacao-do-maracana-nao-pagara-juros-dos-financiamentos-para-reforma-da-copa-de-2014.htm

  • eustaquio

    tem algum mal chediro nessa privatizacao, nao sou do rio, mas voces cariocas, deveriam colocar a
    boca no tronbone, nao deixar barato nao, eles nao sao donos do bem publico como e o maracana,
    deveria haver um abaixo assinados de todos os cariocas contra esse tipo de privatizacao, bom so para um lado, do privatizador, preco de banana rrs

  • Eu acho engraçado uma coisa. O Maracanã passou por reforma para o Pan, e foram gastos milhões para isso. Além da construção do Engenhão. Sendo que o dinheiro gasto com isso tudo, vieram dos cofres públicos, ou seja, nossos dinheiro. E o que ocorre, ao passar a administração para orgões Privados, esses Orgões iram querer ter lucros absurdos com investimentos irrisórios, ou seja, ingressos altíssimos, estacionamento com valores altíssimos, etc…Ai fica a pargunta, nés contribuintes, que financiamos todo esse custo de obras, do qual, quem deveria usufruir seriamos nós, além de custear essas obras vamos ficar a mercê desses empresários gananciosos, assim como acontece no Engenhão, onde você paga um preço absurdo de ingresso, de estacionamento e de consumo, por uma coisa que foi feito com nosso dinheiro. Ai eu pergunto, onde entra meu lucro também, já que tem dinheiro meu nessas obras?

    • janca

      Parece piada mesmo, Marcelo. Você colocou bem: se é o povo quem financiou a obra que tivesse algum benefício depois. Mas quem vai ter o benefício é a iniciativa privada, pelo jeito.

    • Alexandre

      Seu lucro é que você pode ir na Copa cantar “sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor”.
      Isso se tiver o dindin do ingresso da FIFA, claro.

  • eustaquio

    tem cheiro ruim nessa licitacao de privatizacao, gasto 1 bilhao, dinheiro publico, maraca tradicao
    dos times cariocas, estadio municipal, sendo privatizado por essa ninharia, se o lucro que for dar
    e grande, porque o estado nao contrata um a empreza idonea para gerir o maraca, sem politicagem
    na direcao, o estado ganharia muito mais, os clubes poderiam aderir ao uso do maraca,e, as coisas
    ficariam mais claras, sem cair nas maos de quem ja muito tem.

    • janca

      No caso do Maraca ele é estadual, o Engenhão que é municipal.

  • joao paulo

    Engraçado proibir os clubes de participar. Me parece algo já armado.
    No meu ver tinha que ser entregue a Flamengo e Fluminense que sào os 2 times que mais precisam. Em sào paulo fizeram de maneira clara, vao fazer um para o corinthians.

    • janca

      Discordo totalmente. Por que entregar pra Flamengo e Fluminense? Eles têm condições de administrar o estádio e investir o necessário no complexo esportivo? Por que não pagam suas dívidas com o governo, então? Veja só a situação administrativa e financeira do Fla…

      • renato sa

        Flamengo não consegue administrar os salários dos faxineiros….. está devendo dinheiro até pra time da série B. O Fluminense, não fosse um grupo injetar dinheiro próprio, pegar dinheiro de cooperativa pra bancar o time, também não estaria em situação diferente….. O Botafogo demonstra toda a incompetência dos clubes em gerir um estádio…. “Não caiu na graça”…. história de diretoria incompetente, que não fez uma pesquisa prévia, não fez um levantamento, um planejamento e tudo o que gerentes sérios, responsáveis fazem em situações similares….. Vasco é outro. Tem o estádio pois é de muito tempo atrás. Se fosse competente, como um time grande que é, com conquistas, não podemos negar, já teria um Centro de Treinamento…. que aliás, nenhum dos 4 grandes do rio tem. Um CT a altura de times com grandes torcidas e com títulos.

        • janca

          Já estive no CT do Vasco e confesso que não achei ruim, Renato, mas de fato hoje a administração do Roberto Dinamite tem sofrido sérias críticas, principalmente pela gestão financeira. Chegou a atrasar salários, como aconteceu com o próprio Flamengo em setembro/outubro. No caso do Botafogo também acho que tem administrado muito mal o Engenhão. E o estádio tem problemas que antecedem a gestão do Fogão. Problemas de acesso, de estacionamento… Mas também de bilheteria _e aí tem que perguntar pro Botafogo o que está acontecendo. Mas problemas de bilheteria _e mau atendimento ao público (torcedor)_ também vemos no Morumbi, pra ficar em um outro exemplo só.

  • Dorival

    Janca, dar esmola com nosso dinheiro é a especialidade de políticos brasileiros que com certeza vão levar algum nesta negociata, o exemplo vem de cima o Lula perdoou dividas deu dinheiro do povo a outros países a nossas custa e o povo o que fez; vota nele e seus corruptos amigos. Fazer qualquer comentário contrario e não conhecer o modus operandi desta cambada de lalau.
    Este modelo econômico e politico esta fadado a ir para o buraco como podemos viver com um modelo econômico que da premio a escassez se algo é produzido em abundancia gera prejuízo o preço cai e os produtores são obrigados a jogar seu produto no lixo para ter lucro. O que temos de mudar urgentemente é a nossa maneiro de pensar achar um novo paradigma para o mundo, sim para o mundo vivemos falando em globalização e pensamos que SP é melhor que o Rio ou vice versa e como dizer que seis é maior que meia dúzia.
    Enquanto não nos enxergarmos como habitantes do planeta terra e que a mudança climática bate a porta e se não fizermos nada o bicho vai pegar e que não vamos deixar o nosso querido planeta a nossos netos.

    • janca

      É o modelo de privatizar tudo, muita coisa a preço de banana mesmo, modelo, que diga-se de passagem, começou no governo anterior, do PSDB. E continua no do PT, sob o argumento de que se trata de concessão. Sei que o governador do Rio não é do PT, mas é aliado do governo federal. Aliás curioso o PT “tucanar” a privatização. Agora é concessão, mesmo que seja por 35 anos, depois acaba renovada por mais 35, quem sabe? Enfim, nunca vi partidos tão parecidos…

  • jc18

    VERGONHA!!!!!!!!!!!!
    MARACA É O MARACA POR CONTA DA TORCIDA DO FLAMENGO!
    SE NAO TEM FLAMENGO NAO TEM MARACA!!!!!!!!
    VERGONHA!!!!!
    BANDO DE FILHA DA PUTA!!!!!!
    SRN.

    • janca

      Mas vai ter Flamengo, que poderá jogar no estádio. Como poderão jogar Fluminense, Botafogo, Vasco, seleção brasileira…

    • Garrido

      O Fla nunca jogou sozinho no estádio e os maiores públicos do estádio sempre foram os clássicos memoráveis de Fla X Flu, por isso sou à favor de uma administração conjunta dos dois clubes porque entregando a iniciativa privada vão querer dar prioridade a algum clube e depois o outro clube pode se recusar a jogar no estádio se associando a botafogo ou vasco podendo levar melhorias aos seus estádios e transformando o Maracanã num elefante branco porque não viveria de um só clube ou até mesmo o clube excluído poderia caminhar para a construção do seu próprio estádio; aí o maracanã viveria somente de jogos de um único clube e de shows grandiosos causando a destruição do seu gramado que dizem que será o melhor do Brasil.

      • janca

        Não haverá prioridade pra clube nenhum, o que acho interessante no projeto de edital.

    • el54loco

      se vcs tem tanta torcida como a midia fala de 40 milhões de torcedores. porque vcs não ajuda o framerda a pagar as dividas.
      hihihi

  • Francotimão

    Oi Janca, td bem??
    Também não concordo com os termos dessa concessão, é no minimo dubia, pra não usar outra palavra mais forte, agora no caso de entregar a adiminstração do maraca ao flamengo ou flu ou ao dois, é msm q se eu recebesse de presente um carro importado no valor de 150 a 200 mil reais e por imposição eu não pudesse vendê-lo, ou seja eu não poderia arcar com os impostos desse carro e desta forma não poderia usufluir dele, seria um presente de grego, e é na minha opinião o q ocorreria a concessão se fosse passado a esses clubes, os msms não tem dinheiro e nem competencia pra administrar esse gigante chamado maracanã…Abçs!!!!!!!

    • janca

      Sem falar que os dois devem para o governo… No caso do Flamengo, por exemplo, antes de sonhar em administrar o Maracanã é melhor cuidar dos problemas internos, que não são poucos. E foi para este lado _cuidar dos problemas internos_ que sinalizou a presidente Patrícia Amorim. Até porque a situação não está fácil pro lado da Gávea. Abs.

  • Eu também não torço para que vire um elefante branco.

    O Maracanã é histórico e merece seguir como centro das atenções do futebol do Rio de Janeiro

    Incrível como o povo rejeita o Engenhão. Será tão ruim assim o estádio administrado pelo Botafogo ?

    Fiz um artigo no meu blog sobre outro Maracanã, um que fica a milhares de quilômetros do Brasil.

    Sabem onde ?!

  • renato sa

    Janca, esse é o problema do capitalismo que se instalou no Brasil. Muito, mas muito pior do que o mal visto capitalismo americano. Lá o time de futebol americano de Dallas investiu o mesmo bilhão, só que de dólares, num estádio. Muitas parcerias, muitas soluções, muita competência, muito de tudo. Uma organização privada bancando.

    Aqui, a classe empresarial brasileira, fraca tecnicamente, historicamente incompetente sempre precisa do Estado para se amparar. Vivem reclamando da interferência do Estado, mas se apoiam no mesmo Estado intervencionista quando lhes convém, ou seja, na hora de vislumbrar apenas os lucros, sem um investimento.

    Não é diferente agora, no caso do Maracanã (e dos demais estádios, que o governo está bancando, ou está subsidiando, que é bancar também), dinheiro público injetado para empresários usufruírem….

    • janca

      Até há os dois lados da questão, Renato. Concordo que o empresariado brasileiro tem procurado o estado pra se amparar, mas tem uma outra questão: a dos impostos. Pagamos uma fortuna, empresários e “trabalhadores comuns”, digamos assim, e não vemos o retorno em educação, saúde e mobilidade urbana, que seria o mínimo esperado. Abs.

      • Anderson

        Mentira, a prefeitura de Arlington praticamente bancou sozinha o Cowboys Stadium que custou 2 bilhões.

    • Alexandre

      Perfeito, Renato.
      A hipocrisia reina no Brasil.
      Todo mundo quer o “Estado Zero”, impostos baixos e tudo mais.
      Mas na hora de passar o chapéu é na porta do Governo que todos vão bater.
      E dá-lhe BNDES e incentivos fiscais a rodo para as empresas, Lei Rouanet para artistas, Lei Piva para esportistas, etc, etc, etc…

      • janca

        Tem razão sobre BNDES, Lei Rouanet, Lei Piva… Dinheiro público pra sustentar uma elite empresarial, cultural e esportiva.

  • Marioh

    Janca,
    Tem o blog do RJ, no próprio Lance, que diz, O Maraca é nosso e termina
    “Aha-uhu.Eterno ninho do seu Fla. Eterno laranjal do meu Flu.”
    É claro que o Maraca será dos times do Rio e o receberão praticamente a custo zero. E ainda tem gente que reclama da Arena Corinthians que o clube terá que pagar toda a dívida ao BNDES, contrapartida do investimento social ao terreno e administração de toda a construção. Os cariocas ainda reclamam do Engenhão, cujo estádio é novo e o número pífio de torcedores. Esta administração dita “particular” é na verdade dependente dos clubes de futebol, portanto o Maraca será do Fla e do Flu a custo zero.

    • janca

      Claro que o Maraca poderá ser usado por todos os times do Rio, o que acho ótimo. O que questiono é o modelo de concessão e o próprio conceito de concessão, uma espécie de privatização disfarçada que virou a marca de PT e PSDB.

  • Afinal o Corinthians tem ou não que pagar o estadio? pois pelo que eu sei, quem financia a obra é a Odebrecth, sendo ela uma empresa nacional tem o direito ao financiamento do BNDS. Não sou de São Paulo mas ja li que a area em que sera o estadio do Corinthians, era uma area totalmente esquecida e que agora esta se valorizando. mais empregos por dois anos para muita gente, existe algo positivo para a popolução da area. Agora o que mais me deixa curioso é que…se o governo não tem que ajudar, porque foram la se oferecer a fazer Copa do Mundo? Se fosse no Morumbi quem pagaria a conta? E no meu ver, o Maracanã tem que ser como o Pacaembu, pra jogar tem que pagar, não haveria lucro para o estado? e mais uma coisa, todos deveriamos protestar assim, em mais setores que não só no esporte.

    • janca

      O estádio tem benefícios e/ou recursos públicos dos governos federal, estadual e municipal. Se o governo quer ter um estádio e acha que ele vai dar lucro, ok, mas sigo contra recursos e benefícios públicos para arenas privadas. Opinião minha que não tem que ser compartilhada por outros. E BNDES é banco público. Vá tentar um empréstimo com juros módicos do BNDES pra ver se você consegue. E o fato de termos problemas em outros setores não justifica fecharmos os olhos para o que acontece no esporte.

  • lee

    Ӄ preciso ganhar dinheiro.

    É possível sem destruir a identidade do futebol brasileiro.

    Estádios são fonte de renda.

    Arsenal, Bayern e outros europeus são a referência.

    Não de velhos campos, mas de novas arenas.

    Nelas, o futebol é apenas parte pequena.

    Junto a shoppings.

    Cinemas.

    E outras crias do famoso marketing.

    Ferramenta poderosa.

    Que, porém, não pode jogar fora a História.

    Confesso, a ideia é legal não só pelo aspecto de ganhar milhão.

    Seria ótimo ver o Fluminense desfrutar de um caldeirão.

    Adversários a tremer.

    Galera pó-de-arroz, absoluta, na arquibancada a ferver.

    Assim seja, então.

    Não no Engenhão.

    Lar do Fogão.

    Ou na Colina.

    Reino da massa cruz-maltina.

    Muito menos no Maracanã.

    Templo reformado.

    Nunca desalmado.

    Que acolheu Zico em estado de graça.

    Os gigantes Washington e Assis.

    E o Rondinelli, o deus da raça.

    Sei, é complicado admitir.

    Entretanto, não há como da realidade fugir.

    O Mário Filho não é só tricolor.

    Ele tem junto um outro amor.

    É preciso ganhar dinheiro.

    É possível sem destruir a identidade.

    Basta usar a criatividade.

    Enxergar o inglês Arsenal e o alemão Bayern como meras referências.

    Não para fins de imitação.

    Lá um time não é uma nação.

    Lá não conheço uma rivalidade que tenha se transformado na cara de uma cidade.

    O Maraca é nosso.

    Aha-uhu.

    Eterno ninho do seu Fla.

    Eterno laranjal do meu Flu.

    Abraço!

    MSN:volgin_225@hotmail.com

    Twitter: @blog_do_rj

    ””

    Tomei a liberdade de copiar o texto do amigo tricolor, que possui um blog aqui mesmo no lance.

    http://www.lanceactivo.com.br/blogdorj/Blog/o-maraca-e-nosso-/87813

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo