Palmeiras “de sacanagem”?



Tenho escutado alguns palmeirenses dizendo que o time que jogou contra o Figueirense, na estreia de Gilson Kleina no comando, era outro do dirigido pelo Felipão. A disposição teria mudado totalmente. A insinuação é de que os jogadores estariam “de sacanagem” com Scolari, fazendo corpo mole. Será? Duvido.

Confesso que não vi a partida em Florianópolis por estar fora do país, mas vinha acompanhando o Palmeiras e via muita força de vontade dos atletas nas partidas anteriores _tampouco cheguei a acompanhar, vale ressaltar, o confronto contra o Corinthians.

O que talvez houvesse era muito discurso desencontrado e uma série de divergências entre a comissão técnica e a direção de futebol e do clube, que segue dividido politicamente. E em guerra interna. Com um técnico de temperamento não tão forte como Felipão os jogadores talvez comecem a encontrar um pouco de paz, não sei. O que insisto é na tese de que a má campanha não era devido à falta de esforço.

O próximo jogo contra a Ponte, sábado, no Pacaembu, é fundamental no processo de recuperação, mas lembro que, mesmo vencendo, a equipe seguirá na zona de rebaixamento. É o preço de terem poupado os principais jogadores no primeiro turno. Um risco calculado, mas perigosíssimo. Talvez esteja aí o grande erro de Felipão. A Copa do Brasil ganhou, mas as chances de o Verdão ser rebaixado no Brasileiro ainda são grandes. Mesmo sob o comando do ex-técnico ponte-pretano.



MaisRecentes

O escândalo de Platini



Continue Lendo

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo

Deuses da Bola



Continue Lendo